Caso Cipriano faz São Paulo ‘frear’ promessas no time profissional

O São Paulo não conseguiu chegar a um acordo para renovar o contrato do atacante Marquinhos Cipriano,19, uma das joias da base tricolor e com passagem pela seleção sub-20. Ele tem vínculo até 14 de setembro deste ano. O fracasso nas negociações gerou muito mais do que uma frustração. Acabou por provocar mudanças.

 PRIORIDADEConforme noticiou a ESPN há uma semana, o departamento de futebol do São Paulo colocou como prioridade renovar os contratos de jovens da base que estão próximos do fim para evitar perdas.

Segundo a Federação Paulista de Futebol, 24 jogadores registrados pelo clube do Morumbi têm contrato para encerrar neste ou no próximo ano. Muitos não tem nem sequer 20 anos e saíram de Cotia.

Boa parte desses garotos disputaram a Copa Libertadores sub-20, que ocorreu no Uruguai. Mas até mesmo Éder Militão, zagueiro de origem e que vem jogando como titular na lateral direita, faz parte dela.

Militão tem vínculo até 11 de janeiro de 2019 e encabeça a lista de contratos a serem renovados pela direção. O atacante Caíque, que também fez alguns jogos pelo time profissional, tem contrato até 31 de dezembro.

Internamente a situação é vista como um descuido da última diretoria do futebol. Além do risco de perder jogadores que têm convocações para seleção de base, o contrato curto coloca o São Paulo à merce dos empresários.

A partir de agora o clube tricolor não permitirá que atletas com vínculo próximo do final ou com até um ano de contrato sejam promovidos ao time profissional antes de uma revisão contratual.

Quem sair da base para integrar a equipe de Dorival Júnior terá de ter um contrato com tempo maior de duração (muitos entendem que o ideal são três ou quatros anos) e multa rescisória para o mercado internacional.

A ideia é evitar que, com a exposição proporcionada ao jovem pela equipe profissional, crie-se dificuldades nas tratativas de renovação com o jovem. Entenda-se: pressão e exigências dos representantes do atleta ao negociar o novo vínculo.

Ricardo Rocha, coordenador de futebol profissional do São Paulo, será um dos responsáveis para evitar que isso ocorra. Ele terá de monitorar o status de eventuais jogadores que interessem à comissão técnica, identificando contratos que necessitam de reformulação antes que o garoto passe a treinar no CT da Barra Funda.

A avaliação dentro do Morumbi é que se isso tivesse ocorrido com Cipriano o clube não correria o risco de perder o atacante. Com contrato até setembro, o São Paulo teve dificuldades na negociação e não chegou-se a um acordo financeiro com o Grupo Figer e o pai do atleta, seus representantes.

A renovação com ele era tratada como prioridade dentro do departamento de futebol, que tinha ciência que a partir de 14 de março Cipriano já poderá assinar um pré-contrato com qualquer equipe e sair sem dar retorno financeiro em setembro.

Internamente, diretores do São Paulo avaliaram que as tratativas com Cipriano tornaram-se difíceis pela exposição que o atleta ganhou ao subir para o profissional – isso ocorreu após a disputa da Copa São Paulo de futebol júnior – e especialmente pelo tempo curto de contrato. O Atlético de Madri foi um dos clubes que sondou o jogador.

Nesta semana, após várias tentativas de se chegar a um acordo, Cipriano recusou renovar contrato com o São Paulo e voltou a treinar no CT de Cotia, segundo informação publicada inicialmente pelo Uol e confirmada pela reportagem.

Além de Cipriano, nove jovens foram promovidos de forma definitiva de Cotia para o profissional neste ano: Lucas Paes, Paulinho, Caíque, Pedro Augusto, Lucas Perri, Rony, Gabriel, Bissoli e Paulinho.

ESPN

62 comentários

    • Em um ambiente profissional, onde existem pessoas responsáveis para gerir determinados assuntos delegados por quem comanda o clube, esse tipo de coisa não é descuido. No minimo podemos chamar de incompetência, sem deixar de lado a possibilidade de dolo.

  1. A solução é colocar a molecada para jogar!!! E não fazer o inverso, essa proposta vai fazer surgi mais casos como o de Oscar. O moleque não sobe, fica estagnado na base e procurar a justiça para ir embora.

        • Prezados acredito que dá no mesmo.
          Qual foi a ultima grande revelação do SPFC? Lucas. Pq foi revelado? Pq jogava.
          Agora se faz um contrato longo com o garota na base, ele recebe R$ 5 mil como remuneração. Ele sobe para o profissional faz alguns jogos, vai bem nas partidas, pede logo aumento de salario. Se não aumentar, faz birra e sai do mesmo jeito.

          Se com a quantidade de jogadores da base no elenco principal desse ano, os dirigentes ainda fazem contratações sem sentido (Nenê e Tréllez). Agora imagina com pouco jogador, ai que terão desculpa para sair contratando (com a desculpa que não existe jogador pronto para jogar) e o clube fica no estado que se encontra ao menos 5 anos. Todo santo ano é uma renovação, é mudança de filosofia de trabalho, o clube sempre brigando na parte baixa da tabela de classificação.

          • Como pode dar no mesmo… se tiver contrato….. pra sair, tem que pagar a multa, não vai sair de graça, pode fazer birra, bater o pé… com contrato de 4 anos o clube se previne de perder o jogador de graça…..Tá na hora de parar com esse negócio de que quando o jogador quer…….. sai do clube, tem contrato que cumpra, só no Brasil é assim, por exemplo tem um monte de jogador brasileiro na china querendo voltar (Diego Tardelli no ano passado….Nem jogando estava) o quê os chineses fizeram? Paga a multa e vai, ele bateu o pé….chorou…. pediu a liberação….. e não liberaram fizeram cumprir o contrato…… Porque aqui não fazem isso???? Jogador é apenas um funcionario do clube com contrato temporario, enquanto for tratado com o jóia, principe ou alguém superior….fica dificil..
            O unico problema é que se o jogador não vingar fica 3 ou 4 anos só mamando no clube….

  2. Mudando de assunto, essa notícia da lesão do Neymar tá uma nojeira. Dia inteiro falando disso nos canais de esporte, que chatice!

  3. “Internamente a situação é vista como um descuido da última diretoria do futebol.”

    Só se esse “internamente” significar Raí, Ricardo Rocha e Diego Lugano, porque todos os demais que frequentam o departamento de futebol (tendo cargo oficial ou não) já estavam lá há muito tempo.

    Leco é presidente desde outubro de 2015.

    Alexandre Pássaro – inicialmente como advogado e posteriormente como Gerente Executivo de Futebol – está vinculado ao departamento desde a gestão Carlos Miguel Aidar.

    José Jacobson Neto e José Alexandre Médicis – inicialmente como Diretor e VP de Futebol, posteriormente como adjuntos e conselheiros – estão no departamento de futebol profissional junto com Leco desde 2016.

    Que última diretoria de futebol é essa? Pinotti? Nessa gestão só muda a cara de quem tá na frente das câmeras, ontem o zagueiro do Arqui, hoje nosso ex-camisa 10, porque quem fica agindo nas sombras são exatamente as mesmas pessoas desde muito tempo atrás.

    • Exato!!
      Incompetência pura, para dizer o mínimo!!
      Grupelho político do Leco e seus compadres… mamando no clube
      ad eternun… Essa turminha tem mais é que sumir!!

      • Mais do que isso, usam as frequentes trocas de treinador e diretor de futebol (as figuras “de frente” do futebol, por assim dizer) como forma de descolar esse presidente e sua turma dos milhões de “erros” (pra não dizer crimes) ocorridos no clube há tempos.

        Como se não fosse o Leco e sua trupe os responsáveis pelas contratações desastrosas, vendas fora de hora e total falta de direção do departamento de futebol.

        Até gente contratada pelo Aidar para o departamento de futebol ele manteve (Alexandre Pássaro) e depois tenta se vender como se ele – Leco – e Aidar não fossem as duas faces da mesma moeda… dois canalhas!

  4. Brenner esta em final de contrato?
    Pois nao achei o motivo p ele nao jogar mais em lugar algum….
    Ta bizarro isso

    Queria Toro e antony nesse time tbm

    • Oscar foi tramóia do Bertolucci.
      Oscar a justiça deu ganho de causa ao tricolor, mas perdemos dinheiro por isso.

      Aliás Bertolucci estava de volta ao tricolor aprontando as dele.
      Não ficaria surpreso se tivesse dedo dele nessas esquisitices.

      • No Brasil menores que 16 anos não podem assinar contrato profissional.
        A partir dos 16 e até os 18 podem assinar contratos de duração maxima de 3 anos, exceto se os pais os emanciparem, quando então poderão fazer contratos de 5 anos, que é o máximo para todos, inclusive profissionais.

        Oscar foi emancipado e fez contrato de 5 anos. Fez juras de amor ao clube e foi alçado ao profissional. Um ano depois sumiu e entrou na justiça respaldado pelo Giuuliano Bertolucci.
        Ele tentou fazer o mesmo com o Casemiro que recusou.
        Bertolucci segundo Casemiro ofereceu na epoca 1kk (um milhao) para ele entrar em ação contra o clube. Como não aceitou, uma semana depois foi oferecido 2kk (dois milhões). Então Casemiro denunciou para a diretoria o ocorrido.

        Dois anos depois justiça deu ganho de causa ao tricolor obrigando ao Inter pagar 17kk pelo jogador, que foi revendido a Europa por 80kk. E quem ganhou não foi o clube mas o representante que tinha o maior percentual no jogador. Inter foi barriga de aluguel.

  5. O SP não é o clubr ideal para jovens revelações.
    O cara pode se formar no SP, mas vai acabar tendo oportunidades e se destacar em outro clube.

    Não é de hoje que a diretoria profissional prefere se livrar de uma “jóia” para contratar medalhões.

    Não condeno a atitude dos garotos que fazem isso. Eu também faria.

  6. Dorival Jr é igual quem comprou Bitcoin a US$ 18 mil

    Pagou caro por algo q nem deveria ter comprado

    Agora reza todo dia pra ele acertar ( ou se valorizar )

    Na minha época eu diria q “ficou com o mico na mão”

  7. Eu entendo o Cipriano ..

    com a saida do Pratto e Gilberto a vaga no ataque deveria ser disputada entre Cipriano e Brenner.

    Ai o treinador escala tira o Brenner que tava indo bem para colocar um jogador improvisado no ataque e ainda nao satisfeito contrata o pessimo Trellez e o titular da base passa a ser a 3 opcao sem mais nem menos ….

    Ai voce ve .. Edimar, Bruno Alves receber jogar mau, falhar e continuar a receber oportunidades e os jogadores da base nao …. ai desanima qualquer um, e o caminho e continuar a carreira em outro clube.

    • Exato.

      Vida de jogador se futebol, no futebol em alto nível, é curta demais.

      Se não da aqui, tem que ser em outro lugar. É profissão, é vida e é negócio.

      Não da pra ficar 10 anos esperando uma oportunidade.

  8. Boa tarde

    Poxa vida, acho que o Ds9 melhorou a movimentação um pouco no domingo. Mas algo que está muito estranho é o Brenner não ter mais oportunidade, pois vinha jogando bem. Dorival poderia repensar este esquema, para poder abrir espaço para o garoto. Outro que sempre entra muito bem é o Paulinho Boia, que só joga alguns minutos todo jogo.
    Eu gostaria de ver um esquema com
    Sidao
    Militao Arboleda R. Caio Reinaldo
    Petros
    Cueva Ds9
    M. Guilherme Valdivia
    Brenner

  9. E já que acontece esse tipo de descuido, é melhor já comprarem o Toró. Apesar de constar em contrato a cláusula de compra ao fim do empréstimo, é melhor prevenir…

  10. Do post anterior
    O que mais me inrrita no dorival é
    O time nao rende e ele nao muda o esquema e muito menos os jogadores
    Mesmo erro dos outros tecnicos anteriores vai cair amarrado num esquema so
    Hoje escutando a transamerica o Godoy falo uma coisa interresante
    Pra quem aprovo a contratação do edimar ( Dorival) nao pode reclamar da contratação nem do nene nem do trelhez e nem do diego souza Nessa Eu Concordo!

  11. Como disse una vez o Luiz Cunha

    foi um erro pagar 6 milhoes no Trellez, antes de renovar com o Cipriano.

    inflaciona as negociacoes em andamento, desmotiva quem iria receber chances e a culpa nao foi da diretoria anterior … foi da atual mesmo

  12. Ja cometeram o erro e nada mais a fazer a respeito.
    Acho a decisão de “punir” e rebaixar o Cipriano de volta p sub-20 equivocada.
    Eu não tenho opinião da qualidade do futebol dele, até porque foi pouco visto na prática por nós, mas já que o rapaz é a jóia, o que se destaca e já está certo que vamos perder de graça, então faz o contrário…
    Bota para jogar e que dê algum ganho esportivo neste período.
    o que pode acontecer de pior?
    Se ele realmente for acima da média, teremos ganho esportivo em campo
    Se ele não corresponder, estará se auto penalizando por demonstrar menor capacidade ao mercado do que todos imaginavam.
    Bota para jogar!
    Não é o tal jogador de beirada e com velocidade oras?!?

    • Não. Tem poucas vagas, porque valorizar jogador que vai sair em detrimento daqueles que vão ficar.

      O que aumenta valor de jogador la fora é quantas vezes foi chamada as seleções de base, quantas vezes jogou, quantas vezes jogou no profissional.

      Estatísticas, números vão aumentando o passe do jogador.
      Para que aumentar esse valor sabendo que só ele vai ganhar.

      Devolve para o sub-20 e fica lá encostado.

      • Aí depende. Se ele já estiver acertado com algum clube, provavelmente não. Mas se ele ainda não tiver nenhum acerto, é do total interesse dele mostrar serviço e se valorizar.

          • Não acho que tenha certo ou errado… entendo o ponto de vista de que não devemos valorizar um jogador que não está comprometido com o time.
            MAS… Quando cito ganho esportivo, penso que jogos possam ser decididos a favor a partir de um desempenho vindo deste atleta. Não estou dizendo que deva ser titular, apenas acho que o SP deva considera-lo na equipe de cima, como vinha fazendo.
            Sabe a história do copo meio cheio e meio vazio?
            Se ele é TÂO DIFERENTE e DIFERENCIADO, porque não entrava? Era porque o SP o “escondia” até a renovação? Se for isso, já sabedores da mais que provável saída do jogador, vejo como melhor alternativa deixar o rapaz ajudar-nos esportivamente. Se ele está acertado com Palmeiras ou outro time, este ganho esportivo não vai mudar os valores que ele já tem acertado.
            Se não tiver acertado com ninguém, vai se valorizar e continuamos com o ganho esportivo, mas concordo que tem mais a ganhar com isso é o próprio Cipriano e empresários.
            Continuo pensando que encostá-lo só amplia a perda para nosso time.
            Não vejo como desprestígio a quem fica, acho que tem muito mi mi mi de jogador. Deve jogar quem estiver correspondendo melhor e com contrato ativo. Acabou o contrato, vaza e quem estava treinando e jogando bem assume o lugar.
            Sei lá… complicado.

  13. Manda essa molecada toda de volta pra base, faz a coisa certa e depois promove novamente. Esse Cipriano é ingrato e nem joga tudo isso. Novo Jean Chera.

  14. A galera tá muito estressada por causa desse moleque….é um meia boca….tem mais marketing em cima do que futebol…tem moleques melhores que o Cipriano no Sub-20…Será mais um “famoso quem” ???…Será pauta dos programas esportivos que vão atrás de grandes promessas que não vingaram….podem apostar….

  15. Em vez de “frear” os garotos, não seria melhor organizar um plano de carreira para os jovens que sobem? Com valores de piso salarial pré-estabelecidos para cada etapa do desenvolvimento do jogador?

    Já determinado que a entrada no elenco profissional está condicionada à uma renovação contratual de – no mínimo – 3 anos, e que os aumentos salariais iniciais se baseiam única e exclusivamente em metas atingidas pelo jogador?

    Por exemplo:

    – Atleta profissional (atingiu 20 anos ou foi alçado ao time profissional): R$ 10k

    – Compõe elenco (mínimo de 450 minutos ou 15 partidas disputadas): R$ 20k

    – Reserva ativo (900 minutos ou 30 partidas disputadas): R$ 30k

    – Plantel principal (Titular em 15 partidas): R$ 50k

    Assim teremos mais um fator inerente à transição base-profissional sendo realizado de maneira mais tranquila, natural e não-traumática.

    Só os casos dos jogadores “diferentes”, os craques, seria tratado de maneira especial e já evitaria problemas de jogador que faz 5 jogos no time principal e já quer ganhar rios de dinheiro, o cara já sobe sabendo o que esperar. Evita a quebra de expectativas.

      • Massa,

        Então tem que organizar pro cara só jogar no sub-20 (maior destaque nas categorias de base) quando completar 18 anos e depois de renovar o contrato até os 21 anos.

        O que não dá é pra chegar um monte de garotos entre 18 e 19 anos com os contratos já se encerrando.

        Caíque é destaque na base desde os 16 anos de idade… já se falava na sua ida aos profissionais desde 2017… como deixaram o garoto terminar o ano passado jogando (bem) e subir sem antes acertar a renovação?

        É preciso ter um método na base, que esse plano de carreira já comece desde o primeiro vínculo contratual, a partir dos 14 anos de idade.

  16. Quase todos jogadores que pulam etapas, saem do Brasil para ir na Europa com 19, 20 anos sem nem ter jogado no profissional vão lá muito crus taticamente, fisicamente e mentalmente, e não dão certo. Ano passado aconteceu isso com o Hebling no SP, Matheus Cassini no Curintia e muitos outros. No Brasil se bajula muito jogador, trata base que nem ouro, la na europa só te bajulam se for muito acima da média. O Cipriano nem titular absoluto era com o Jardine…

    Se for pra Europa em 2, 3 anos volta pra jogar em time médio. Se for pro Palmeiras como o Nicola disse, nao vai jogar nunca num esquema que tem como pontas Dudu, Keno, Willian, Scarpa, Arthur.

  17. Molecada tá certa em sair, vê Diego Sousa e Trellez ganhando fortuna para não jogar nada no ataque do São Paulo até eu ia querer sair. Péssimas contratações, queimou a base toda.

  18. Até que enfim (parece) as coisas vão se ajustar em Cotia.

    Se o jovem aspirante a jogador de futebol não tem intenção de permanecer no São Paulo como profissional, não há por que ser admitido em Cotia, na Escola de Futebol do São Paulo Futebol Clube.

    Há que se ter resguardo contratual do clube para admissão e permanência do jovem em Cotia, com o devido suporte da área jurídica do clube, à luz da lei e explorando as aberturas legais para definição clara das cláusulas, seus implementos e execução do contrato por ambas as partes.

    O atleta que não se enquadrar na regra contratual previamente estabelecida não poderia sequer fazer parte do quadro permanente de Cotia após sua aprovação nos testes e, menos ainda, treinar com os profissionais ou ser promovido a tal atividade sem o contrato legal de prazo estendido.

    Diante dos últimos fatos de perdas de atleta, a Diretoria de Futebol se vê inclusive compelida moralmente a rever e repactuar todos os contratos vigentes dentro de uma nova sistemática (esperamos que não fique só na conversa, mas que a repactuação seja levada a efeito).

    Os contratos atuais precisariam ser revistos, estudados e, se for o caso, repactuados. É hora de acertar tudo e, inclusive, de fazer uma limpa do que não se enquadrar na nova diretiva.

  19. Nossa! Que incrível, como eles são espertos! Tiveram uma ideia ótima!!

    Engraçado que esse presidente de bosta vive no clube a muito tempo e só pensou em resolver depois que a merda aconteceu, com a perda do jogador. Toda vez é isso, aprendem com as cagadas monumentais que fazem, não conseguem por em pratica nada novo, sempre corrigindo erro, e a porra do time continua ridículo como nos ultimos 10 anos. Ainda estamos longe do pior, mas estamos no caminho certo pra se equipararmos aos nossos rivais com rebaixamentos, falta de dinheiro, desprestigio, confusoes, ladroagem, etc.

  20. O Clube investe no jogador, aí aparece um oportunista que é o procurador e faz a cabeça do garoto e da família. Isso é cuspir no prato que comeu.

  21. Quem é Cipriano!?!? Daqui há 5 anos, estaremos aqui comentando que o Cipriano foi contratado pela Ferroviária, com esperança de ganhar visibilidade no Paulistinha… Aguardem.

Deixe uma resposta para Marsaum Cancelar resposta