Reforços e pressão diminuíram espaço de garotos da base no São Paulo. Veja a análise.

O São Paulo abriu a temporada de 2018 com grande foco em aproveitar mais os garotos da base, trabalho do qual o técnico Dorival Júnior é totalmente adepto.

Com a sequência de jogos, no entanto, as novas contratações e a pressão por um rendimento melhor pouco a pouco foram tirando o espaço dos atletas de Cotia no time titular.

Desde a primeira rodada do Paulistão até a décima partida da temporada, o número de garotos escalados caiu. Nos últimos quatro jogos, só Éder Militão foi titular.

Há um contexto para essa situação:

  • Dorival escalou um time alternativo na estreia. O planejamento era rodar o elenco e poupar os jogadores, já que a pré-temporada de 12 dias não deu sustenção física para todos aguentarem a sequência de partidas.
  • Cueva se apresentou com seis dias de atraso, foi multado e acabou afastado por pedir para não ser relacionado contra o Mirassol, pela terceira rodada do Paulista, quando foi alvo de uma proposta para sair. Todo o processo de erros fez o peruano perder quatro partidas.
  • Os reforços Nenê, Tréllez e Valdívia foram contratados com as competições em andamento.

– É muito fácil falar para colocar garoto. Legal. Eu mais do que ninguém gosto de fazer isso. Mas em um momento como esse pode ter certeza que as cobranças seriam em cima dos garotos, como é feita, e talvez até em maior condição, com profissionais mais experientes. Temos de ter tranquilidade. Os garotos estão sendo usados. Um dia entra Paulo Bóia, no outro dia entra Shaylon, entra Lucas Fernandes, Brenner. Todos eles foram usados. Aos poucos eles vão se posicionando – disse Dorival, na última quarta-feira.

Na última quinta-feira, Raí disse ao GloboEsporte.com que Dorival tem autonomia para extrair o melhor de todos e alcançar um melhor desempenho coletivo. O comandante está pressionado, mas foi mantido no cargo.

Há uma cobrança sobre Dorival em relação a encontrar uma maneira de aproveitar melhor as promessas da base, mesmo que seja durante a partida. O técnico, no entanto, tem se sentido desconfortável por entender precisar escalar as principais peças do time juntas, o que dentro de campo não tem dado certo.

Veja abaixo como foram as oportunidades dos garotos da base nos dez primeiros jogos:

  1. São Bento (time alternativo): Rony, Paulo Henrique, Pedro Augusto, Araruna, Bissoli e Júnior Tavares foram titulares (seis). Brenner e Marquinhos Cipriano entraram durante o jogo (dois)
  2. Novorizontino (time normal): Éder Militão, Shaylon, Brenner e Lucas Fernandes (quatro). Caíque entrou durante o jogo (um).
  3. Mirassol: Éder Militão, Shaylon e Brenner (três). Lucas Fernandes, Caíque e Paulinho entraram (três).
  4. Corinthians: Éder Militão, Shaylon, Brenner (três). Caíque e Paulinho entraram (dois).
  5. Madureira: Éder Militão, Araruna, Shaylon e Brenner (quatro). Bissoli, Paulinho e Lucas Fernandes entraram (três).
  6. Botafogo-SP: Éder Militão e Brenner (dois). Shaylon entrou (um).
  7. Bragantino: Éder Militão (um). Brenner entrou (um).
  8. CSA: Éder Militão (um). Caíque e Shaylon entraram (dois)
  9. Santos: Éder Militão (um). Brenner entrou (um).
  10. Ituano: Éder Militão (um). Shaylon entrou (um).

* Revelado em Cotia, Rodrigo Caio não entra nos dados, pois está na sua oitava temporada no time profissional

– Acho que a base é a força de um clube do futebol. As maiores vendas são feitas na base: Jesus no Palmeiras, os dois do São Paulo, no Flamengo. Nosso objetivo é fazer um grande trabalho. Não deixar essa distância que existe de Cotia para cá. Queremos trazê-los e eles têm de sentir o que é o São Paulo. Fazer esse trabalho da base com o profissional é o que me mexe. Queremos encurtar essa distância. Já é um bom trabalho na base e podemos melhorar – disse Ricardo Rocha, no início do ano.

– Renovar com os garotos é uma prioridade, já existe um movimento nesse sentido. Pelo que representa o São Paulo, time que mais revelou nos últimos anos. É importante ter um treinador que acredite nisso, e também tomar todo o cuidado para que eles consigam performar na equipe principal – disse Raí, durante entrevista no começo da temporada.

O aproveitamento dos “carecas”

Gabriel Sara: treinou com os profissionais e desceu para jogar a Copinha e a Libertadores Sub-20
Bissoli: fez dois jogos no profissional. Relacionado pela última vez contra o Bragantino.
Rony: jogou a estreia contra o São Bento e foi emprestado ao CSA.
Pedro Augusto: atuou na estreia contra o São Bento e não é relacionado desde o duelo contra o CSA.
Paulinho: fez dois jogos e foi relacionado pela última vez contra o Bragantino.
Paulo Henrique: atuou em dois jogos e foi relacionado pela última vez contra o Bragantino.
Brenner: fez oito jogos e dois gols. Não ficou fora de nenhuma lista de relacionados.
Caique: atuou quatro vezes. Só ficou fora de uma lista de relacionados, contra o Bragantino.
Marquinhos Cipriano: atuou na estreia, foi relacionado para o segundo jogo, diante do Novorizontino, e nunca mais foi convocado. Tem negociação arrastada para renovar o contrato válido até setembro.

 A sequência de jogos e as escalações do São Paulo em 2018:

1ª rodada Paulistão – 17/01 – quarta-feira – 19h30 – São Bento 0x2 São Paulo – Walter Ribeiro
Sidão; Bruno, Rony, Aderllan e Reinaldo; Paulo Henrique, Pedro Augusto e Araruna (Marcos Guilherme); Maicosuel (Brenner), Bissoli e Júnior Tavares (Marquinhos Cipriano).

2ª rodada Paulistão – 20/01 – sábado – 19h – São Paulo 0x0 Novorizontino – Morumbi
Sidão; Éder Militão, Bruno Alves, Rodrigo Caio e Edimar; Jucilei, Petros e Shaylon; Marcos Guilherme (Caíque), Brenner (Cueva) e Lucas Fernandes (Diego Souza).

3ª rodada Paulistão – 24/01 – quarta-feira – 21h45 – Mirassol x São Paulo – Municipal de Mirassol
Sidão; Éder Militão, Rodrigo Caio, Anderson Martins e Edimar; Jucilei, Petros (Lucas Fernandes) e Shaylon (Paulinho); Marcos Guilherme, Diego Souza e Brenner (Caíque).

4ª rodada Paulistão – 27/01 – sábado – 17h – Corinthians x São Paulo – Pacaembu
Sidão; Militão, Rodrigo Caio, Anderson Martins e Edimar; Jucilei, Petros e Shaylon (Paulo Bóia); Marcos Guilherme, Diego Souza e Brenner (Caíque).

Primeira fase da Copa do Brasil – 31/01 – quarta-feira – 21h45 – Madureira 0x1 São Paulo – Café, em Londrina
Sidão; Éder Militão, Rodrigo Caio, Anderson Martins e Edimar; Jucilei, Araruna (Lucas Fernandes) e Shaylon; Marcos Guilherme, Diego Souza (Bissoli) e Brenner (Paulinho).

5ª rodada Paulistão – 03/02 – sábado – 17h – São Paulo x Botafogo-SP – Morumbi
Sidão; Militão, Bruno Alves, Rodrigo Caio e Reinaldo (Edimar); Jucilei, Petros e Nenê (Shaylon); Marcos Guilherme, Brenner (Cueva) e Diego Souza.

6ª rodada Paulistão – 07/02 – sábado – 16h30 – São Paulo x Bragantino – Morumbi
Sidão; Militão, Bruno Alves, Rodrigo Caio e Reinaldo; Jucilei, Petros e Nenê (Hudson); Marcos Guilherme, Cueva (Brenner) e Diego Souza (Tréllez).

Segunda fase da Copa do Brasil – 15/02 – quinta-feira – 21h45 – CSA 0x2 São Paulo – Rei Pelé, em Maceió
Sidão; Militão, Bruno Alves, Rodrigo Caio e Reinaldo; Jucilei, Hudson e Nenê (Valdívia); Cueva (Shaylon), Diego Souza e Marcos Guilherme (Caíque).

– Acho que a base é a força de um clube do futebol. As maiores vendas são feitas na base: Jesus no Palmeiras, os dois do São Paulo, no Flamengo. Nosso objetivo é fazer um grande trabalho. Não deixar essa distância que existe de Cotia para cá. Queremos trazê-los e eles têm de sentir o que é o São Paulo. Fazer esse trabalho da base com o profissional é o que me mexe. Queremos encurtar essa distância. Já é um bom trabalho na base e podemos melhorar – disse Ricardo Rocha, no início do ano.

– Renovar com os garotos é uma prioridade, já existe um movimento nesse sentido. Pelo que representa o São Paulo, time que mais revelou nos últimos anos. É importante ter um treinador que acredite nisso, e também tomar todo o cuidado para que eles consigam performar na equipe principal – disse Raí, durante entrevista no começo da temporada.

O aproveitamento dos “carecas”

Gabriel Sara: treinou com os profissionais e desceu para jogar a Copinha e a Libertadores Sub-20
Bissoli: fez dois jogos no profissional. Relacionado pela última vez contra o Bragantino.
Rony: jogou a estreia contra o São Bento e foi emprestado ao CSA.
Pedro Augusto: atuou na estreia contra o São Bento e não é relacionado desde o duelo contra o CSA.
Paulinho: fez dois jogos e foi relacionado pela última vez contra o Bragantino.
Paulo Henrique: atuou em dois jogos e foi relacionado pela última vez contra o Bragantino.
Brenner: fez oito jogos e dois gols. Não ficou fora de nenhuma lista de relacionados.
Caique: atuou quatro vezes. Só ficou fora de uma lista de relacionados, contra o Bragantino.
Marquinhos Cipriano: atuou na estreia, foi relacionado para o segundo jogo, diante do Novorizontino, e nunca mais foi convocado. Tem negociação arrastada para renovar o contrato válido até setembro.

A sequência de jogos e as escalações do São Paulo em 2018:

1ª rodada Paulistão – 17/01 – quarta-feira – 19h30 – São Bento 0x2 São Paulo – Walter Ribeiro
Sidão; Bruno, Rony, Aderllan e Reinaldo; Paulo Henrique, Pedro Augusto e Araruna (Marcos Guilherme); Maicosuel (Brenner), Bissoli e Júnior Tavares (Marquinhos Cipriano).

2ª rodada Paulistão – 20/01 – sábado – 19h – São Paulo 0x0 Novorizontino – Morumbi
Sidão; Éder Militão, Bruno Alves, Rodrigo Caio e Edimar; Jucilei, Petros e Shaylon; Marcos Guilherme (Caíque), Brenner (Cueva) e Lucas Fernandes (Diego Souza).

3ª rodada Paulistão – 24/01 – quarta-feira – 21h45 – Mirassol x São Paulo – Municipal de Mirassol
Sidão; Éder Militão, Rodrigo Caio, Anderson Martins e Edimar; Jucilei, Petros (Lucas Fernandes) e Shaylon (Paulinho); Marcos Guilherme, Diego Souza e Brenner (Caíque).

4ª rodada Paulistão – 27/01 – sábado – 17h – Corinthians x São Paulo – Pacaembu
Sidão; Militão, Rodrigo Caio, Anderson Martins e Edimar; Jucilei, Petros e Shaylon (Paulo Bóia); Marcos Guilherme, Diego Souza e Brenner (Caíque).

Primeira fase da Copa do Brasil – 31/01 – quarta-feira – 21h45 – Madureira 0x1 São Paulo – Café, em Londrina
Sidão; Éder Militão, Rodrigo Caio, Anderson Martins e Edimar; Jucilei, Araruna (Lucas Fernandes) e Shaylon; Marcos Guilherme, Diego Souza (Bissoli) e Brenner (Paulinho).

5ª rodada Paulistão – 03/02 – sábado – 17h – São Paulo x Botafogo-SP – Morumbi
Sidão; Militão, Bruno Alves, Rodrigo Caio e Reinaldo (Edimar); Jucilei, Petros e Nenê (Shaylon); Marcos Guilherme, Brenner (Cueva) e Diego Souza.

6ª rodada Paulistão – 07/02 – sábado – 16h30 – São Paulo x Bragantino – Morumbi
Sidão; Militão, Bruno Alves, Rodrigo Caio e Reinaldo; Jucilei, Petros e Nenê (Hudson); Marcos Guilherme, Cueva (Brenner) e Diego Souza (Tréllez).

Segunda fase da Copa do Brasil – 15/02 – quinta-feira – 21h45 – CSA 0x2 São Paulo – Rei Pelé, em Maceió
Sidão; Militão, Bruno Alves, Rodrigo Caio e Reinaldo; Jucilei, Hudson e Nenê (Valdívia); Cueva (Shaylon), Diego Souza e Marcos Guilherme (Caíque).

8ª rodada Paulistão – 18/02 – domingo – 17h – São Paulo x Santos – Morumbi
Sidão; Militão, Arboleda, Bruno Alves e Reinaldo; Jucilei, Petros, Nenê e Cueva (Brenner); Marcos Guilherme (Valdívia) e Diego Souza (Tréllez).

7ª rodada Paulistão (partida adiada) – 15/02 – quinta-feira – 19h – Ituano x São Paulo – Novelli Júnior
Sidão; Militão, Bruno Alves, Rodrigo Caio e Reinaldo; Jucilei (Shaylon), Hudson e Nenê (Valdívia); Marcos Guilherme, Diego Souza (Tréllez) e Cueva.

GE

41 comentários

  1. O mais talentoso na minha opinião e o Lucas Fernandes, mas os problemas físicos tão dificultando mto a transição pro profissional. O brener tb e muito bom, mas é bem mais jovem.

  2. Ontem vimos um time que perdeu sua referência na posição de centro avante usar um esquema tático diferente para vencer um adversário com mais dinheiro para comprar jogadores. Desde 2017 vemos nosso técnico usar vários esquemas e jogadores sem conseguir manter ou variar tais esquemas com sucesso, sendo que temos um plantel razoavelmente estável, de boa qualidade técnica e criativa, sem falar no potencial imenso da nossa base, tudo isso usado sem um norte e sem constância. Alguém me diga, por favor, se estou errada.

    • Certíssima. Para vencer desafios maiores precisa- se de competência, ou seja, conhecimento táticos+ habilidade relacionais + poder de comunicação. Essa comissao técnica não tem esses quesitos. Longe disso .

    • Entra anos sai ano, entra treinador sai treinador, entra dirigente sai dirigente, entram jogadores saem jogadores e estamos a mesma draga!! Não interessa a comissão técnica, o treinador, os jogadores!!! Os torcedores estão tremendamente insatisfeitos com o direcionamento do time!!! Não existe SINCERIDADE na diretoria do SPFC!!!! Se o presidente fizesse o mesmo que foi feito no Flamengo, arrumar a casa, pagar as contas e jogar um ano todo com a base, independente dos resultados, e principalmente fosse HONESTO, a torcida iria comprar a idéia!!! O que falta é HONESTIDADE com o que é feito!!! Não duvido do Raí, do Ricardo Rocha e do Lugano que amam o clube como qualquer um de nós, mas infelizmente eles serão engolidos como todos que vão ao clube com vontade de trabalhar!!! Não sei vocês, mas o sentimento que tem me tomado quando ouço o nome do nosso amado clube, é o mesmo que tenho quando escuto o nome da nossa amada nação, um sentimento de descrédito, de abandono, de desânimo, de desamor, infelizmente de “tanto faz”!!! Estou extremamente triste com nosso clube, não vou deixar de torcer, comprar camisa, fazer meus filhos torceram por ele e acompanhar, jamais, pois essa amor eu escolhi para mim, porém creio que só o mais triste dos finais vai fazer essa quadrilha deixar o nosso clube!!! Me desculpem as palavras pesadas mas hj eu estou assim, amanhã é outro dia!!!

  3. Eu apostaria no Caique, por alguns jogos, no 4-3-3 que o Dorival gosta. Ele seria o ponto pela esquerda, muito bom e veloz. Brenner precisa de reforço muscular, para aguentar a intensidade.

  4. A primeira escalação, que pode ser chamada de frankstein, não serve para lançar a base. Serve para queimar. Dorival juntou onze sem nenhuma lógica técnica e colocou para cumprir tabela. Para mim isso é jogar todo mundo aos leões.

    • Exatamente.
      Quem quer usar a base mescla com os profissionais, em um sistema ajustado e em posição correta.
      Quem quer queimar faz como Dorival.

  5. O São Paulo perdeu a Libertadores sub 20.
    Acreditem, o Jardine “não presta” e precisa mudar o esquema de jogo.
    É isso mesmo que eu andei lendo.
    Coloquem o Jardine no profissional. Em pouco tempo, você queima o cara. Nessa turbulência que está o São Paulo.
    Sério mesmo, que o Jardine tem que mudar o esquema de jogo. Foi falado que é por causa desse esquema que o São Paulo perdeu a final da Copinha e a Libertadores.
    O Técnico da base tem que ser retranqueiro?
    O Técnico da base tem que jogar por uma bola?
    O Técnico da base tem que jogar com 3 zagueiros?
    Meu Deus!
    O melhor esquema de categorias de base é o 442. É nesse esquema que o zagueiro aprende a ser zagueiro, que o lateral aprende a ser lateral, que o volante aprende a ser volante.
    Mas o ponto que eu quero chegar não é nem esse.
    Hoje nenhum Técnico terá tranquilidade de trabalhar no São Paulo.
    Alguns pedem o Cuca. O Cuca passou por uma má fase no São Paulo e foi demitido. No ano passado o Cuca passou por uma má fase na Crefisa e foi demitido.
    Alguns pedem o Abel Braga. Não querendo questionar o trabalho do Abel Braga, mas verdade seja dita, o Abel Braga pegou um time pronto no Inter campeão do Zveitão 2005 e o campeão do Mundo Abel Braga caiu na primeira fase da Libertadores de 2007 e foi demitido. O Abel Braga também foi Técnico do Fluminense em uma época que o clube era bancado pela Unimed.
    Alguns pedem o Osório. Eu gosto do esquema do Osório. Só que esse esquema exige “Tempo”. É um esquema de posse de bola, buscar sempre o ataque. Não fica pronto do dia pra noite.
    Gente, qualquer um que vier assumir, será questionado.
    O pior, que pode também ter vida curta.
    Daqui a pouco, estaremos pensando novamente em um outro nome.
    Está difícil.
    Falam que o Dorival está de pé de guerra com a Diretoria, porque foi contratado jogadores que ele não pediu.
    Engraçado, o Dorival é o único Técnico que alfinetou a Diretoria nesses últimos anos recente. O Osório com o Rogério, não alfinetaram?
    Nessa semana eu li que estão pedindo para o Dorival usar a base.
    Aí o homem coloca a base no Paulista contra o São Bento e fazem um escândalo.
    São esses detalhes que fazem você observar que não é por acaso que o São Paulo está a 5 anos sem títulos e é a quarta força Paulista hoje.
    Não tem projeto.
    Todo mundo está perdido.
    No mesmo momento que pede ao Técnico uma coisa, amanhã já pede outra.
    Digamos que hoje o Dorival enchesse o time com moleques da base. Amanhã o Dorival seria criticado, com gente de dentro do São Paulo pedindo a cabeça do Técnico e Diretoria pedindo para o Dorival mudar o time.

    • “Todo mundo está perdido”.
      ” Não tem projeto”.

      Meu caro Cleiton, este não é o SPFC.

      Pois nem todos estão perdidos, ou não têm projeto.

      Estão todos muito bem acomodados nos cargos de direção, comando e controle …, com assento e direito às benesses e vantagens.

      E o projeto em desenvolvimento é a destruição constante e permanente, ininterrupta e incessante …, visando o
      “Gran finale” …, salvacionista.

      • O futebol brasileiro todo não tem projeto Paulo, você cita sempre esquema com empresários, me aponte um time no Brasil que não tenha esquemas com empresários e que tenha um Presidente gestor e competente ?

        A CBF é uma máfia, mas o Tite trabalha de forma competente no campo.

        O time mais nojento, safado, corrupto do mundo SCCP recentemente teve eleições presidenciais, e o vagabundo do Andres Sanches venceu, contrataram muito bem ehttps://blogdopaulinho.com.br/2018/02/25/os-negocios-de-andres-sanches-no-primeiro-mes-de-gestao-no-corinthians/ mas veja….

        Mas o Carille é inteligente, independente da política, escala bem, treina bem, tem excelente ambiente com seu jogadores e os resultados aparecem.

        O Botafogo/RJ deve horrores, bastou o bom Jair Ventura sair e ponto, o rapaz é bom e vai fazer o Santos jogar em breve.

        Luis Ricardo do Vasco, o clube é caso de polícia e o cara faz o time jogar razoávelmente bem…

        O problema do São Paulo FC é trabalho realizado dentro do campo, estamos só jogando as responsabilidades do clube apenas para o lado político.

        Abs…

      • Não existe.

        No máximo uma defesa estrutural, no sentido de que a constante troca impede a formação de um padrão de jogo, mas essa é enfraquecida quando se percebe que alguém incompetente para criar um padrão positivo jamais conseguirá fazê-lo, dê o tempo que for.

        Dê tempo para Osório, Bielsa, Abel, Cuca, Jardine… E vc terá resultados.

  6. Quem não dá espaço para a base é o Dorival.
    Poderia formar dois times competitivos mesclando base e profissionais, mas não dá chances, salvo em último caso e improvisado.

    • Escalando jogadores errados para provar estar certo …., demonstrando de forma cabal toda a “incompetência” total e generalizada, que assola toda nossa direção, em todos os níveis de comando.

      “Incompetência” apenas relativa, pois destroem o SPFC com muita “competência”.

  7. Desses daí, só Brenner aproveitou bem a oportunidade. Marcar gol contra os travecos já conta muitos pontos. Merece ser preparado com mais atenção na transição para o profissional.

    Caíque mostrou potencial.

    Os demais ainda são base, vai levar tempo pra amadurecer no profissional.

    Lucas Fernandes ou compõe o elenco ou parte pra ganhar experiência em outro clube.

    Shaylon tá no meio do processo, neste ano ainda precisa ficar. Ano que vem, se não evoluir, tem que experimentar outro clube pra evoluir.

    • Mas o futebol “competitivo” hoje todos tem que marcar,o time “limitado” dos travecos campeão paulista e brasileiro todos marcam.Ontem contra o ” milionário” elenco das pepas foram travados.O Cássio nem sujou o uniforme.e nem vê chances de gol das Pepas

  8. Técnico da Ferroviária não é bobo não e se bobear dá um nó no Dorival , o que não é lá muito difícil de se fazer .
    É um técnico vencedor no futsal e ja foi campeão mundial com a seleção brasileira .
    Se cuida Dorival .

    • Querido amigo Paulo, sobre éramos diferenciados…..é como a mentira contada há anos do PT que era um partido puro…

      O SPFC sempre fazia seus esquemas nos bastidores e não se havia divulgações, a política era unida e as coisas não vazavam…..

      Sou São Paulino nato e frequentador, procure saber os esquemas do Pimenta no início da década de 90, as comissões poupudas do Juan Figer, os motivos do regulamento de 90 no Campeonato paulista, a versão real do esquema Cafu/Zaragoza e Parmalat, como foi a contratação do Dagoberto pelo Juvenal junto ao Atlético/PR, como foi articulada a retirada da Baixada na final da Libertadores 2005, mas, o verdadeiro motivo.

      Procure saber quantos diretores da base sem nenhuma ética aliciaram garotos das bases de outros clubes, é isso há mais de 20 anos….

      Vamos torcer e amar nosso clube sempre, mas nunca acredite 100% no produto futebol….fraterno abraço.

  9. DJ poderia muito bem abrir mão do esquema de pontas e ir no 3-5-2, ou até um 4-4-2 clássico com dois meias centralizados.

    Mas quer que o DS seja um falso 9 sendo que o escala no 9. O falso 9 é escalado na meia, como foi o Rodriguinho ontem. Sem pagar pau pra ninguém, o Carille busca alternativas, o Abel Abra lança mão de um 3-5-2, ao menos os caras buscam alternativas.

    • Penso o mesmo, um 3-5-2 seria bom se bem treinado. O último que conseguiu vencer usando esse esquema foi o Ceni contra as porcas ano passado no Morumbi, com Pratto e Luís Araújo jogando muito.
      Com todos disponíveis poderia pensar na seguinte formação:
      Jean
      Militão
      Arboleda
      R. Caio
      M. Guilherme (ala)
      Jucilei
      Hudson
      Cueva
      Reinaldo
      Brenner (Valdivia)
      D. Souza

  10. Jardine ja tem reuniao agendada, pode ajudar muito na transicao, mas tem q haver sintonia, O rai sentar com todo mundo e buscar uma metodologia, e nao simplesmente promover a auxiliar e deixar ao deus dara, q e aparentemente como td funciona no clube, nao temos norte p nada!

  11. Desse pessoal todo que temos hoje na nossa base, eu gostei de 03 jogadores, sendo o Caique, Paulinho bóia e o principal é o Helinho. Não coloco nessa lista Lucas Fernandes, militao e outros porque já estão jogando no profissional desde o ano passado…

Deixe uma resposta