Sem sofrer gol há quatro partidas, São Paulo mira marca de 1992

Em meio às críticas pelo futebol ainda pouco convincente, o São Paulo pode repetir a marca de um ano histórico no domingo. O time venceu os últimos quatro jogos sem levar gol e, se repetir a dose contra o Santos, no domingo, no Morumbi, pelo Campeonato Paulista, alcançará um feito que não ocorre no clube desde 1992.

Naquela temporada, que terminou com títulos do Campeonato Paulista, da Libertadores e do Mundial para o Tricolor, o time de Telê Santana alcançou cinco vitórias consecutivas sem levar gol. Pelo Campeonato Brasileiro, 1 a 0 sobre o Vasco, em 3 de maio, e 3 a 0 diante do Botafogo, em 10 de maio. Pela Libertadores, 1 a 0 e 2 a 0 sobre o Nacional do Uruguai, nos dias 28 de abril e 6 de maio, pelas oitavas de final, e 1 a 0 contra o Criciúma, em 13 de maio, pela ida das quartas de final.

Ao vencer o CSA por 2 a 0 nessa quinta-feira, pela Copa do Brasil, sendo a quarta vitória consecutiva sem levar gol, o Tricolor repetiu feito que não ocorria desde outubro de 2012. Naquela sequência, superou Palmeiras (3 a 0), Vasco da Gama (2 a 0), Figueirense (2 a 0) e Atlético-GO (2 a 0) pelo Campeonato Brasileiro.

– Nossa equipe tem evoluído jogo a jogo, e felizmente já conseguimos mostrar este progresso também nos números. É preciso ter uma defesa forte para construir uma equipe vencedora, e acredito que estamos no caminho certo para fazer isso. E isso não é mérito apenas dos defensores, porque todos estão se dedicando na marcação – comentou Bruno Alves.

– Todo o time tem corrido para ajudar na marcação. Conseguimos quatro vitórias importantes, sem sofrer gols, que deram mais confiança ao grupo. Temos nos empenhado bastante para proteger a defesa e, assim, partir em busca das vitórias – concordou Jucilei.

Entre os números positivos, o São Paulo não vencia quatro jogos seguidos desde março de 2015, sob o comando de Muricy Ramalho: pelo Campeonato Paulista daquele ano, fez 1 a 0 no São Bento, no dia 12, 2 a 1 na Ponte Preta, no dia 15, e 3 a 0 sobre o Marília, no dia 22, além de bater o San Lorenzo, da Argentina, por 1 a 0, no dia 18, pela Libertadores.

A atual sequência de vitórias começou com o 1 a 0 contra o Madureira, pela Copa do Brasil, em Londrina (PR), no último dia 31. Depois, pelo Campeonato Paulista, a equipe ainda bateu o Botafogo de Ribeirão Preto, por 2 a 0, no dia 3, e o Bragantino, por 1 a 0, no dia 7, ambos os jogos no Morumbi, antes de bater o CSA nessa quinta-feira, por 2 a 0, em Maceió (AL), pela Copa do Brasil.

O São Paulo enfrenta o Santos às 17h deste domingo, no Morumbi, pelo Campeonato Paulista. A última vez em que o time saiu de campo sem vencer foi exatamente em um clássico, quando perdeu para o Corinthians por 2 a 1, no Pacaembu, no último dia 27.

L!

9 comentários

  1. Os numeros nao dizem td, 4 jogos sem ser vazado mas tomando varios sufocos, tivemos sorte, o q tb e um fator p times vencedores! Nos ultimos anos a bola quica, desvia e entra, bate rebate sobra p atacante, sei la se e karma, macumba, mas parecia uma zica infindavel!
    Q o time melhore e a sorte nos ajude um pouco tb!

  2. Se jogar com Jucilei e Petros de volantes, um ao lado do outro, e o Cueva estiver um pouquinho só inspirado, a gente ganha bem do santos… O meio-campo deles é o setor mais fraco do time; ganhar o jogo aqui é meio caminho andado.

    Resta saber como vai se portar a dupla de zaga, provavelmente B. Alves e A. Martins… Espero que este último consiga manter o ótimo nível que o R. Caio vem mostrando.

    • Eu sinceramente o último jogo que vi do Anderson foi medonho. Perdia todas no alto, e lento na corrida. Ponto positvo era a reposição dele, erra poucos passes. Era visível estar fora de ritmo, espero que esteja 100% pois é um excelente defensor. Ai da sim prefiro começar com o Arboleda, pois ja esta 1 mês treinando, então estão nas mesmas condições

  3. Seja contra quem for, da forma que for, o importante é que 4 partidas sem tomar gol é um fato importante e serve para dar autoconfiança ao time.
    Acho que hoje completamos a quina.
    Pena que alguns compromissos me impedem de ir ao estádio hoje. O pior (ou melhor…) é ter que assistir ao jogo na casa do cunhado santista.
    Só de sacanagem vou levar um peixe para assar na churrasqueira e chegar envergando o manto.

Deixe uma resposta