6 brasileiros que estão em fim de contrato e já podem assinar com seu time

Você, torcedor, ainda está com a cabeça apenas nos campeonatos estaduais? Pois sabia que, pelo bem do seu clube de coração, é bom que os dirigentes já estejam pensando no Brasileiro e no futebol que será jogado por aqui no segundo semestre.

Apesar de ainda estarmos em fevereiro, os clubes daqui já podem garimpar (e acertar com) reforços no exterior para julho. E o melhor: sem ter de pagar por seus direitos econômicos.

De acordo com as regras de transferência da Fifa, qualquer jogador que esteja a menos de seis meses do fim do seu contrato atual já pode selar compromisso oficial com uma nova equipe.

Isso significa que atletas cujos vínculos terminam no fim da atual temporada europeia estão livres para negociar seus futuros e já definir quais clubes irão defender no segundo semestre de 2018. Conheça abaixo seis jogadores brasileiros que estão nessa situação e podem voltar para casa depois da Copa do Mundo.

RAFINHA Lateral direito 32 anos Bayern de Munique (ALE)

Com uma carreira construída quase que exclusivamente no futebol europeu, onde atua desde 2005, o lateral direito teve namoricos com Palmeiras, Cruzeiro e Flamengo no começo do ano e pode retomar essas conversas caso não renove com o Bayern de Munique. A indefinição sobre o futuro do clube bávaro, que está com um técnico “tampão” e vai mudar de comando na próxima temporada, é um fator que pode pesar na decisão, assim como as saudades do Brasil.

BERNARD Meia-atacante 25 anos Shakhtar Donetsk (UCR)

Assim como Rafinha, o ex-jogador do Atlético-MG também movimentou bastante o Mercado da Bola do início do ano e teve seu nome ligado a possíveis transferências para Palmeiras e São Paulo. Mas Bernard permaneceu na Ucrânia e vai cumprir os últimos meses do seu contrato com o Shakhtar. O meia-atacante tem chances reais de voltar ao Brasil. No entanto, como vive um bom momento no Leste Europeu, pode renovar com a equipe ucraniana ou até arranjar uma transferência para um mercado mais atrativo.

ROMARINHO Atacante 27 anos Al-Jazira (EAU)

Destaque do último Mundial de Clubes da Fifa, o ex-atacante do Corinthians é um dos jogadores mais importantes do Al-Jazira. Mesmo assim, só tem mais quatro meses de contrato com o clube dos Emirados Árabes. Pouco conhecido na Europa , não tem mercado nas ligas mais importantes do planeta. Por isso, seu destino deve ser permanecer mais um pouco no Oriente Médio ou retornar ao Brasil.

LUISÃO Zagueiro 37 anos Benfica (POR)

Veterano das Copas do Mundo de 2006 e 2010, o zagueiro é praticamente um patrimônio no Benfica, clube que defende há 15 anos e pelo qual já disputou mais de 520 partidas. Por isso, o mais provável é que Luisão siga renovando contratos anuais com o time português até decidir que chegou a hora da aposentadoria. Mas talvez ele ainda tope uma última passagem pelo futebol brasileiro antes da despedida dos gramados.

WELLINGTON NEM Meia-atacante 26 anos Shakhtar Donetsk (UCR)

Badalado reforço do São Paulo no ano passado, o ex-jogador do Fluminense ficou devendo no Morumbi e não teve seu empréstimo renovado. Recuperando-se de problemas físicos, Nem está completamente fora dos planos do Shakhtar Donetsk, que inclusive o liberou para permanecer no Brasil neste início de ano. Apesar de seu contrato vencer em junho, é bem possível que ele seja rescindido antes caso o meia-atacante encontre um novo time para defender.

RAFAEL CABRAL Goleiro 27 anos Napoli (ITA)

Campeão da Libertadores de 2011 com o Santos, o goleiro parecia caminhar para uma longa trajetória na seleção brasileira até ir parar no banco do Napoli e de lá não sair mais. Na soma das últimas três temporadas, Rafael Cabral participou de apenas duas partidas. Sem muitas perspectivas no líder do Campeonato Italiano, o brasileiro dificilmente renovará seu contrato e, caso queira, terá a oportunidade de tentar reconstruir sua carreira por aqui.

Rafael Reis

62 comentários

  1. São Paulo FC

    Verified account

    @SaoPauloFC
    3m3 minutes ago
    More
    Já são 18.000 ingressos vendidos para o clássico de domingo no #Morumbi! A arquibancada Laranja está esgotada, mas há outros setores disponíveis a partir de R$ 20! #VemProMorumbi #VamosSãoPaulo

  2. Rafinha é ótimo lateral. Poderia resolver nossos problemas, mas podaria Militão.

    Rafael Cabral é tbm muito bom goleiro.

    Bernard seria uma peça perfeita para nosso ataque. Joga muita bola.

      • Smile, se for para pegar um só jogo e analisar alguém, rasga o Raí de nossa história… ele perdeu dois penais contra nosso maior rival… Dì Maria e Cavani levaram 6 x 1 do Barcelona. Não dá para avaliar um jogador dessa forma, né? Você não gostar do futebol dele, ok, mas tirar por um jogo fica difícil.

        • Allan, a diferença é que até o Raí perder 2 penais penais para o small, ele simplesmente já era um dos maiores atletas de nossa história, tendo decidido sozinho algumas finais, uma inclusive contra o small.

          Bernard teve um semestre muito bom, mas com muita alegria nas pernas e baixa média de gols. Até que No 7×1 mostrou a verdadeira cara, como o resto daquele time bundão.

          Raí nunca deu vexame. Perder pênalti acontece. Dói, mas sabemos que por displicência.

          • Desculpe eu “meter o bedelho” nesse comentário… Não julgo que tenha havido displicência do Raí, nos dois citados pênaltis… Raí foi um profissional exemplar, e nada do que fez, na carreira, fez com displicência… Assim como o Ceni, por exemplo… Os pênaltis foram muito bem batidos, com força, no canto, e rasteiros… Batidas secas, como tem que ser (e não “roladas”…)… Só que, do outro lado, havia o maior pegador de pênaltis que vi jogar, em toda a minha vida: Dida… Pode não ter sido uma “sumidade”, como goleiro, no geral, mas, nas horas dos pênaltis, ‘não tinha para ninguém’… Simples assim… Por isso, o Raí não decaiu nada, sob o meu conceito…

        • É lógico, amigo Allan, que eu “forcei” a imagem do cara, expondo o seu pior momento na carreira, sem dúvida… Mas, indo ao encontro do seu ponto de vista, não é exatamente do futebol dele que eu não gosto… Eu não confio, simplesmente, bem ao estilo Rubens Minelli, em jogador “baixinho”… Baixinho, para ser decisivo, tem que ser muito acima da média… Atacante?!… Romário… Meia?!… Maradona… Extraterrestre?!… Messi… De outra galáxia?!… Pelé (ainda que não fosse tão baixinho…)… Zagueiro?!… Mais difícil ainda, mas vá lá: Gamarra, e Mauro Galvão… O “baixinho” tem que ser indiscutível, pois, senão, vem um “grandão” e o atropela… E não precisamos ir muito longe, no SP, para constatar isso, haja vista as inúmeras vezes que vimos o nosso “zagueirão”, o RC, ser, literalmente, “atropelado”, em jogadas de corpo a corpo, na velocidade… Então, nem preciso te dizer, julgo o Bernard um “jogadorzinho” (na acepção da palavra), sem condições de vestir a gloriosa camisa do SPFC (aliás, só sobrou mesmo a camisa, para nos orgulharmos, é?!)… Abraço!…

            • Enganador. Conta com muitos lances fortuitos pra se dar bem. É uma avenida. Sempre que um jogo tá difícil o time quebra pelo lado dele, principalmente na Seleção.

              Os cruzamentos dele estão mais para os chutes pro centro da área do que pra um cruzamento clássico bem feito, sem falar aqueles que vão sem força nenhuma e lembra o Curupira.

              Muita marra, pouco poder de decisão. Não faz nem sombra ao Junior, já velho, que atuou conosco.

              Para coroar, sua fama se faz pq joga carregado num time cheio de grana recheado de galáticos que conta com ajuda externa todo jogo. O que tem de decisões que o Real deve à arbitragem deve passar o small.

              Dos selecionáveis, o único lateral que dá pra considerar é o Daniel Alves. E ainda prefiro mil vezes o Maxwell do que Marcelo.

              • Tá bom, então… Vendemos o Cueva, contratamos o Marcelo, damos a “10” para ele, e resolvemos tudo: teremos alguém com um mínimo de categoria, em nosso setor de criação, e não teremos uma “avenida”, em nossa lateral esquerda… O que vocês acham?!… he, he…

        • Veja a minha resposta ao Allan, Barbosa… Não o citei, mas, por óbvio, o Marcelo faria parte da minha lista de “baixinhos incontestáveis” (e nem tenho certeza se ele é tão “baixinho” assim… já o Bernard, sem dúvida…). Abraço!!!…

  3. Desculpe minha possível ignorância dos fatos mas o autor do post o escreveu especificamente pro blog aqui?
    Se sim… por que cargas d’água resolveu citar o Romarinho? Pelo amor de Deus!!! Kkkk Preferiria que assinassemos com Marcos Guilherme por 10 anos

    • É como costumo dizer: nada, nem ninguém, referente a qualquer outro clube, que não o SP, “presta”… É o chamado “fanatismo surdo e cego”… Só não é “mudo”… rs…

  4. Contratar só para contratar.
    Chega.
    Queimamos um ídolo, com essa falta de projeto.
    Não contratar sem critério, no desespero, para acalmar torcedores, para acalmar Conselheiros, para dar chapéu no adversário ou para agradar Empresário.
    Analisar bem o jogador.
    Todos os reforços tem que ser aproveitados.
    Não ter jogadores que só vão ser usados para treinar e receber salários.

    O jogador tem que escrever uma historia no clube.
    Não importa se for uma historia de Belletti ou de Zetti.
    Mas chega de Maicosuel, de Pratto, de ter jogadores que não ficam 1 ano no São Paulo.

    • Daí, contratamos um “moleque” de 22 anos, sem qualquer certeza de sucesso, para o nosso gol, por R$ 10 milhões, e nem sequer o colocamos para jogar… Quanto se gastaria para trazer o Vanderlei, do Santos?!… Se muito, metade desse valor, no máximo… Ah!… O ‘cara’ tem 34 anos… Mas seria certeza de um “baita negócio”, como diria o Neto…

  5. Márcio já que está todo mundo falando vou aproveitar, para não ficar só um falando depois e passando por puxa saco.
    Tem dez anos mais ou menos que participo… levei uns puxões de orelha também kkk…

    Simplesmente esse espaço não seria como é se não tivesse sua mão. Parabéns. Não deixe a peteca cair..

    Pessoal bora fazer uma vaquinha para comprar um facão tramontina novo e uma pedra pro esmiril pro Sato… pq ainda vai ter muita “facaozada”

    • kkkkkk obrigado, Leandro…

      Me dedico ao blog para termos um espaço sadio… mas não precisa de facão, alguns eu gosto de fatiar com canivete… é mais demorado, a dor é lenta… kkkkkkk

  6. Com a chegada de Villani o grupo globo que detém o direito dos principais campeonatos. .libertadores, copa do Brasil, campeonato brasileiro, Regionais, Sulamericana, Champions. Fora os eventos NBA, vôlei mas e fem areia e quadra. Deixando a fofox e Espn as minguas. Milton, Vilanni e Luiz Carlos trio de respeito.

      • Nossa, como detesto transmissão com o Jota Junior! Sem falar que ele trás uma zica sinistra contra o Tricolor.

        O trouxa do Milton Leite já tá em níveis galvânicos tb. O Villaini é uma ótima notícia até sucumbir à pasteurização.

        • E a gritaria, lá no Esporte Interativo?!… Jesus!!!… E, pior, é que na Liga dos Campeões, quando não há transmissão da Globo, somos obrigados a ouvi-los… E isso só porque acho “chato” assistir sem áudio… Putz…

  7. São Paulo FC

    Verified account

    @SaoPauloFC
    57s57 seconds ago
    More
    LIBERTADORES SUB-20: 18 min, o árbitro expulsou Diego, para revolta dos São-paulinos

    Putz…

    • São Paulo FC

      Verified account

      @SaoPauloFC
      29s30 seconds ago
      More
      Falta normal, sem qualquer agressão, deixou o Tricolor com um jogador a menos pelos próximos 70 minutos.

      Tá froid as arbitragens contra a gente… Até na base!

  8. O nosso tricolor arrebentando na Libertadores sub-20 e o Cruzeiro (que alguns jornalistas esportivos disseram ser um dos favoritos, com o melhor goleiro da categoria no Brasil), já apanhou duas vezes e só vai cumprir tabela…

    Respeito ao maior!!!

Deixe uma resposta