Pato: “…E quando tiver a oportunidade, o amor pode voltar”

O São Paulo enfrentará o CSA na quinat-feira pela segunda fase da Copa do Brasil e o encontro fez com que Alexandre Pato ficasse um pouco nostálgico. Atualmente jogador do Tianjin Quanjian, da China, o atacante recordou que foi contra o clube alagoana que ele fez a estreia pelo time tricolor há quatro anos.

A partida foi em 13 de março de 2014, no estádio Rei Pelé, em Maceió, pela Copa do Brasil.

“Lembro que estava nervoso, porque era a minha estreia pelo São Paulo e não seria um jogo fácil. Eu tinha que demonstrar a minha vontade de jogar pelo clube, porque era uma nova etapa na minha carreira ao deixar o rival [Corinthians, após uma passagem decepcionante]. Eu sabia que teria que fazer tudo direitinho, e felizmente as coisas aconteceram bem no primeiro jogo”, relembrou Pato em depoimento ao site do São Paulo.

“Consegui ajudar os meus companheiros e dei a assistência para o gol do Osvaldo, que nos deu a importante vitória fora de casa. E depois, com a vantagem no placar agregado, decidimos a nossa classificação [na Copa do Brasil] no Morumbi. Foi uma felicidade imensa marcar o meu primeiro gol pelo clube diante do nosso torcedor. Foi um momento mágico festejar isso diante da nossa torcida”, prosseguiu Pato em seu depoimento.

O time são-paulino saiu vitorioso por 1 a 0. Depois, como disse o atacante, venceu no Morumbi por 3 a 0.

Pato ficou no São Paulo por dois anos. Neste período, fez 102 jogos, marcou 38 gols e deu 16 assistências. O melhor momento foi no Campeonato Brasileiro de 2014, com o time sendo vice-campeão.

Deixou o time no final de 2015 e retornou para o Corinthians, clube com o qual estava vinculado. Depois foi emprestado ao Chelsea, vendido ao Villarreal e desde 2017 está na China. Mas a felicidade…

“Mesmo de longe, tenho esse carinho pelo São Paulo, que me acolheu e abriu as portas em um momento que eu precisava. O São Paulo foi amor à primeira vista. E eu não esperava que isso pudesse acontecer tão rápido. É aquele amor que sempre guardo no coração. E quando tiver a oportunidade, o amor pode voltar”, disse.

“E por isso sempre demonstro carinho pelo São Paulo, porque o clube sempre demonstrou isso por mim. O torcedor são-paulino foi fundamental na minha adaptação e no amor que sinto pelo São Paulo”, finalizou.

São Paulo e Cesa se enfrentam no estádio Rei Pelé, em Maceió, às 21h30 (de Brasília), nesta quinta-feira. O duelo será válido pela segunda fase da Copa do Brasil. Quem vencer, avança. Se houver empate a vaga será definida nos pênaltis.

ESPN

18 comentários

    • Pra mim ele é um daqueles caras que poderia ter brigado para ser melhor do mundo (pelo menos essa era a expectativa). Ele e Robinho foram grandes decepções que não seguraram o bastão passado. Adriano é outro que poderia ter mantido a seleção brasileira em alto nível. O Anderson também era incrível em início de carreira, mas o Manchester estragou o cara o mudando de posição. Enfim… acho que muitos jogadores tidos como craques nas últimas gerações, acabaram dando errado…

  1. Seria extremamente bem vindo.

    Jogou muito bem na sua passagem aqui e até que marcou bastante gols.

    Pra quem vive de viuvice do Pratto e tem esperança no Trellez, a volta do Pato seria muuuuuuuito bem vinda.

  2. Falta um grande jogador, aquele que assume o comando da equipe. Hernanes fez isso ano passado. Sonhar não custa nada, então queria o Calleri de centroavante.

Deixe uma resposta