São Paulo estuda colocar Jardine como auxiliar fixo no profissional

Não é apenas a renovação de contrato com André Jardine, vitorioso técnico do sub-20 do clube, que está na pauta da diretoria. O Tricolor estuda levar o treinador gaúcho de 37 anos para integrar a comissão técnica profissional. A ideia é fazer dele um membro fixo da comissão, como aconteceu nos últimos anos com Milton Cruz e, mais recentemente, Pintado. O assunto, bem como a extensão do vínculo com duração até o fim deste ano, só deve ser levado adiante depois que o São Paulo encerrar participação na Copa Libertadores da América Sub-20. O Tricolor foi o primeiro campeão do torneio, em 2016, e agora defende a taça na segunda edição. A delegação chegou ao Uruguai na última quinta-feira.

Jardine e diretoria já sinalizaram que a renovação contratual deve ocorrer sem mais problemas e com certa velocidade. Há, inclusive, alguns elementos amarrados previamente para que o acordo saia mais rápido. O técnico se sente prestigiado no clube e acredita no projeto a longo prazo apresentado pelos dirigentes, tanto para cuidar dos garotos de Cotia quanto para ser auxiliar e, futuramente, treinador do profissional. Há um consenso de que a atual comissão técnica é enxuta. Tanto é que Dorival Júnior tem usado os analistas Luis Felipe Baptista e Raony Thadeu para atividades de campo, no dia a dia. Com a eventual chegada de Jardine ao CT da Barra Funda, a dupla pode seguir atuante nos treinos, mas terá mais tempo e calma para observar adversários e possíveis contratações. A comissão que mais aparece em campo conta ainda com Lucas Silvestre como auxiliar principal e Léo Porto como outro assistente técnico e também analista. Os preparadores de goleiros são Marquinhos Troucourt e Octavio Ohl, enquanto a preparação física fica a cargo de Pedro Campos e Henrique Martins.

UOL

56 comentários

  1. Muito bom.
    Para usar a base você precisa.
    1) Técnico que usa a base.
    2) Evitar o máximo improvisações. Por exemplo, faltou zagueiro, invés de improvisar um Jucilei na zaga, coloca o Walce.
    3) Eu sou contra emprestar jogadores da base. Ultimamente os jogadores da base que o São Paulo empresta, desaparecem. Cadê Lucas Farias, Auro, João Paulo?
    Evitar emprestar Cipriano, Walce, Liziero, Antony, Helinho, Bissoli, Paulo Boia.
    4) Se emprestar, observar os jogadores emprestados. Fazer o que foi feito com o Serginho Chulapa, Jean.
    5) Ter um profissional que faça a ponte entre a base com o profissional.

    Então com o Jardine, todos os quesitos citados são preenchidos.

    Só terá um problema.

    O Leco.

    O mesmo Leco que colocar o Jardine no profissional, pode demitir o Jardine.

  2. Será mesmo que o Dorival aceitaria de bom grado?

    -Já possui um auxiliar que é o próprio filho.
    -Estará trabalhando com alguém que muito provavelmente irá lhe suceder.

    Dependendo da pessoa isso pode não representar nada, pode ocorrer naturalmente, mas não sei se é tão provável que isso ocorra na panela de pressão que é o São Paulo hoje.

  3. Assim que deve ser feito… subir ele como auxiliar para experiência. Ai logo que o Dorival cair, o Jardine assume, já com uma visão concreta do profissional.

    E por falar em técnicos, não teremos Petros na armação contra o CSA, mas teremos Hudson. Ai sim a armação do time ficará completa!

    https://globoesporte.globo.com/futebol/times/sao-paulo/noticia/hudson-substitui-petros-em-treino-do-sao-paulo-e-dorival-tem-papo-com-cueva.ghtml

    • Pessoal critica o DJ gratuitamente, é uma imensa falta de boa vontade com ele.
      No fim das contas, tem feito tudo que a “torcida especializada de blogs” pede: colocou o Reinaldo, manteve o Militão na LE, colocando o Hudson para jogar, estudando a melhor forma de Cueva, DS e Nene jogarem no mesmo time.

      Bom mesmo de técnico foi o Ceni, né? Um dos responsáveis até hoje pelos problemas do SPFC, vide o caso do Maiconsuel.

      • Claro, o Ceni foi o pior técnico e ser-humano do universo. Todos os problemas do mundo são culpa dele. Você não esqueci o Ceni não? Sr. Leco não tem culpa nenhuma de nada né? Ceni mandava e desmandava… um Fidel Castro tricolor.

        E se você acha que colocar um volante defensivo para armar o time está ótimo, comente sua posição. Eu não vejo isso com bons, e é minha opinião.

        E criticar o DJ gratuitamente? O povo criticava o Ceni mesmo após o Leco degringolar o time dele, e com o Dorival tem que amenizar por quê? A sorte dele foi ter Hernanes, pois se dependesse só do treinador, o barco teria afundado.

      • Esse rapaz tem um problema grave com o Ceni, talvez seja caso de tratamento. O Ceni pegou o time no começo de ano e nesse mesmo paulistinha que o Dorival balança e está fazendo um trabalho pífio (ainda tendo pego o time metade do ano passado), atropelava, mostrava um futebol extremamente vistoso e elogiado.

          • Audax foi o primeiro jogo da TEMPORADA e da história do Ceni como técnico (O Dorival pegou de 2 a 0 pro São Bento na estreia) e o DyJ foi um acaso. O Ceni com 6 meses de profissão já mostrou mais que o Dorival em toda sua vida (esse pseudo técnico já rebaixou 2 times e participou 1 campanha de rebaixamento, poderia ser mais, pois não conseguiu ganhar dentro de casa com o Palmeiras contra o Atlético-PR, foi salvo pq o Santos ganhou do Vitória).

            Eu até entendo críticas (justificaveis) ao trabalho do Ceni, mas vc tomar como contraponto o péssimo Dorival e no mesmo comentário criticar o Ceni não faz qualquer sentido, amigão. Repito: O Ceni mostrou o melhor futebol do São Paulo em MUITO TEMPO até aquela derrota pros Porcos.

            • Foram quantos jogos desse “melhor futebol” antes da derrota para os porcos malditos? 4 ou 5 jogos? Realmente, tomava 3 gols e fazia 5 ou tomava 2 e fazia 3 mas revelando a defesa mais desequilibrada da história do SPFC a começar por aquele infeliz do Denis no gol. Depois dessa derrota, foi só ladeira abaixo. DJ perto disso é Pepe Guardiola.

          • Nunca postei noticia do Fortaleza aqui, amigão, vc deve estar me confundindo. Mas desrespeitar um dos maiores idolos da história do São Paulo, inclusive o perseguindo e elogiar o péssimo Dorival, é sintoma de loucura.

            • Cairê, vc não entendeu meu comentário infelizmente…

              Peço para ler novamente, pois estou falando da mesma pessoa que vc… o tal Firehawk…

      • Como o Ceni não fez o exame corretamente e não percebeu que o Maicossuel tinha um problema crônico?

        Coooooomo o Ceni oferece aquele salário para o jogador?

        Esse Ceni é uma figura mesmo….tecnico, medico, negociante….seria ele o presidente tbm?

        • E depois de fazer o exame médico e ver que o jogador tão cedo não estaria em condições de uso, o Ceni ainda exigiu o clube comprar o jogador com contrato até os 34 anos.

          • E antes de ser demitido o Ceni deixou um bilhete escondido onde dizia pra emprestar o Maicosuel para o Grêmio e pagasse o salário integral a ele por 6 meses e se o Grêmio não quiser pode devolver…

            Ceni Imortal!!!!!!!

  4. E deixar Cotia novamente nas mãos de Vizolis da vida… veste um santo e descobre outro. Pior é que Cotia tem sido a salvação…

    Não sei, melhor estudar isso direito…

    • É um ponto. Se bem que o Flamengo subiu o Zé Ricardo (que era o Jardine deles) e continua obtendo bons resultados.
      Tem que garimpar bem o substituto dele na base.

    • Deveria haver um plano de carreira para os treinadores da base. Por exemplo, o técnico do sub-17 sobe (seu auxiliar vira o técnico), vira auxiliar do técnico sub-20 e espera um pouco até o técnico do sub-20 subir para ele assumir. Acho que assim se mantém a filosofia de jogo de todas as categorias.

    • Ze Ricardo não quer ficar eternamente na base. As entrevistas recentes demonstram isso.

      E todo aquele filme que fizeram na SPtv mostrando o trabalho do Jardine, me parece uma medida de contenção de dano (pela vontade de subir) e valorização que ele deve ter pedido.

      Ou ele vira treinador aqui, ou vai ser em outro lugar.

    • Marcio, tenho essa preocupação também. Porem, se não me engano o auxiliar do Jardine é o Lucas Macorin, que foi do Audax. Ele ainda é muito novo (25 ou 26 anos), mas tem muito potencial. Acredito que ele fique no lugar.

      • Claro… mas um plano de carreira bem feito é necessário…

        Um bom substituto, depois que ele sentir que este substituto está a altura, vai como auxiliar do profissional e só depois técnico.

    • Não imagino que o Jardine queira ser técnico da base para sempre, sendo que ele já faz isso a 12 anos. Assim como contrataram o Jardine, podem muito bem analisar outro bom nome no mercado ou em divisões inferiores.

      • Querer é uma coisa, sair fazendo as coisas de forma atabalhoada é outra… exemplo recente com o Ceni…

        Tudo tem que ser estudado, passo a passo para não queimá-lo e nem deixar a base acéfala.

  5. Acho um desperdício ser auxiliar de um Dorival Junior.

    O mais interessante é mandá-lo auxiliar/estagiar com técnicos estáveis, de conceitos definidos, em qualquer parte do planeta que for necessário.

    Ainda seria bom pagar um ou outro curso de treinador, e tudo isso com vistas a obliterar qualquer resquício da escola gaúcha de treinador que possa residir no Jardine.

    Somente depois, integra a comissão do SP, por mera formalidade, já que o ideal seria colocá-lo para disputar torneios profissionais com o sub-23 augumentado, por exemplo.

    Ao menos, temos a certeza de que o Jardine faz parte dos planos do Tricolor, e isso é bom.

  6. Antes até de preparar o Jardine para o profissional seria interessante preparar o substituto do Jardine na base, alguém que possa dar continuidade a sua filosofia de trabalho.

    • Ainda hoje cobram os 5 milhoes de multa e se esquecem que Luiz Araujo foi vendido em menos de seis meses por valor superior a 15 milhoes a mais, portanto deu 10milhoes de lucro mesmo recebendo o justo cumprimento do contrato, que não sabemos se foi recebido e se foi pago.

      Eita dificuldade com fatos !!!!

  7. Esse é o passo para se tornar técnico do profissional

    Mas tem 2 pontos

    1º Será q não vão fritar ele ?
    2º Tem um substituto capacitado na base para ele ?

    Isso pode ser bom e ruim ao mesmo tempo
    Complicado
    Precisa ser estudado com muito cuidado

  8. Planejamento

    Perfil de técnico, perfil de time, perfil de jogador tem que ser planejado a médio e longo prazo.
    O time da base tem um jeito de jogar e mesmo subindo jogadores para o profissionaou com vendas ao exterior, time continua jogando bem.
    Porque? Porque mantem o jeito de jogador em todas as instâncias, exceto no profissional.

    Jardine

    Antes de subir ou promover um profissional é praxe, é aconselhável, preparar o sucessor.
    Deve ser planejado para acontecer a médio e longo prazo também.
    Prepara o técnico de base de menor idade e trabalha a filosofia do sub-20.
    O técnico interino do Jardine atuaria em categorias menores e junto do Jardine.
    O Jardine faria esses cursos da CBF e da Fifa, obteria as certificações e em caso de sua ausencia o interino acompanharia o time sub-20.

    Interino

    O processo de certificação poderia ocorrer ainda na preparação do sucessor ou como interino do time adulto.
    O período como interino no profissional seria mais longo. Acompanharia vários técnicos e seria o técnico da transição desses técnicos. Com isso clube correria poucos riscos e manteria o time na tabela de classificação.

    Milton Cruz sempre manteve o time vencendo e sempre teve boa campanha como interino.
    Por que? Porque conhecia bem o elenco e estilo de jogo. Na transição basta manter com poucas variações.
    Quando técnico novo resolve impor seu estilo no meio da temporada, normalmente temporada se torna um desastre. Vide Palmeiras, vide Inter, vide São Paulo entre outros

    Se colocasse o Jardine amanhã sem essa interinização, ele conheceria poucos do elenco e teria que fazer vários testes para conhecer os perfis dos jogadores que tem até ter uma idéia de jogo. Perderíamos muitos pontos até termos uma colocação boa na tabela.

    É cedo ainda para se pensar em Jardine assumindo o profissional.
    É um caminho sem volta. Que seja bem planejada e executada com timing correto.
    Deixa ele presenciar sucessos e insucessos subordinado a um treinador que seria responsabilizado por erros e acertos e não ele até estar preparado não só tecnicamente mas psicologicamente.
    Psicologicamente por causa do fator pressão, interna dos dirigentes e conselheiros e externa dos torcedores e imprensa. Nem todos estão pelo melhor. Para alguns, quanto pior melhor.
    Se não entende essa pressão e aprende a lidar, na primeira crise estará fora.
    Normalmente sob pressão, muito treinador tem dificuldade de lidar com o contraditório que a imprensa promove em situações dificeis. Eduardo Batista e Oswaldo de oliveira pagaram com o cargo sua dificuldade de lidar com essa galera. Nem todos estão lá pelo jornalismo.

    Gerente de futebol

    Acompanharia todas as instâncias, base e profissional.
    Trabalharia nos processos de transição de treinadores e jogadores.

  9. Jardine assume depois da libertadores sub 20.

    Dorival cai antes do final dessa competição…

    Em resumo tudo preparado e sendo bem planejado.

    Na verdade essa noticia foi apenas um balão de ensaio…só pra ver a receptividade da torcida e da imprensa.

    Todos já sabem que o Dorival é fraco só tão esperando um fato importante acontecer tipo ” brigar com um jornalista” ou coisa parecida….alguém duvida?

  10. Concordo que a subida do Jardine deveria ser precedida da escolha do seu substituto, porém como bem lembrou alguém já faz 12 anos que ele treina a base e não é só o São Paulo que observa seu bom trabalho, demora para gente subir o sujeito, corremos o risco de um outro clube da Série A oferecer o time principal pra ele treinar e ficamos na mão dos Dorivais da vida.
    Melhor subir ele pra ser auxiliar agora e passar o resto do ano garimpando um técnico da base.

Deixe uma resposta