Jardine diz sonhar em treinar time principal do São Paulo

André Jardine sonha em um dia treinar o time profissional do São Paulo, mas não tem pressa para alcançar esse objetivo de carreira.

Em entrevista à “SPFCTV” nesta terça-feira, o treinador da equipe sub-20 respondeu uma pergunta de um torcedor sobre se ele tem o desejo de um dia assumir a equipe principal do Tricolor da seguinte maneira:

– É um sonho que a gente tem. Não só quem trabalha no futebol, mas as pessoas de uma forma geral devem ter sonhos. Eu tenho vários, não só esse: sonhos pequenos e grandes. Mais do que sonhos são metas. Mas é um sonho por enquanto. Não existe data, não me cobro e não tenho pressa também. Sempre digo isso.

– Hoje me sinto feliz onde estou. É um papel importantíssimo na estrutura do clube. Me sinto valorizado e querido por todos. Estou muito satisfeito. Pretendo continuar dando resultados e tentando fazer o melhor para dar um bom trabalho ao São Paulo, para, quem sabe um dia, merecer a responsabilidade de dirigir o time principal. Sei o tamanho que é. Se for para acontecer vai acontecer. Cabe a mim me preparar da melhor forma possível para sempre corresponder na função em que for chamado.

André Jardine tem no currículo títulos importantes na base e comandou a equipe do São Paulo vice-campeã da Copa São Paulo Futebol Júnior de 2018. O Tricolor dominou a final, mas foi derrotado por 1 a 0 pelo Flamengo.

No São Paulo desde 2015, Jardine coleciona títulos importantes. Ele é campeão da Libertadores, bicampeão da Copa do Brasil de forma invicta, bicampeão da Copa RS, Copa Ouro e Paulista. Na dupla Gre-Nal, ele conquistou mais de 30 títulos, incluindo Gaúcho, Copa do Brasil e Copa Santiago.

GE

40 comentários

  1. ai bota o jardine no principal, queimam ele em 6 jogos igual fazem com qualquer tecnico que passa por aqui, ai termina o ano sem tecnico no principal e na base

    Minha unica pergunta seria: quantos minutos do primeiro jogo demoraria pra alguem falar ” é, treinar a base é diferente do principal, jardine nao serve, precisamos de um tecnico experiente”

    Fritadeira atomica de tecnicos SPFC. Ganhe um elenco horrivel e seja mais cobrado que o zidane no real madrid.

    e se vc nao fizer um time sem lateral direito jogar bola, o burro é voce.

    Ta certo…

  2. Aí ele sobe, não tem tempo de dar forma a equipe, é eliminado e a torcida fala que “faltou experiência”. Pronto, ele vai embora e perdemos um ótimo técnico na base.

    Se eu fosse ele não subiria agora nessa bagunça que está a barra funda também não. Esperava essa turbulência passar. Raí há de fazer passar.

  3. Um dia vai ter que ser, um dia será.

    Mas está pronto?
    Aguenta a bucha?
    Sabe que treinar menino é diferente de treinar cobra criada?
    Sabe que podem colocá-lo na frigideira em poucos dias?

    Não seria melhor deixar os meninos e treinar um time pequeno antes?

    Analise, Jardine… sem essa de ir com muita sede ao pote.

    • Pronto ou não, eu só acho que o pessoal deve ficar esperto, antes que venha outro time o leve. Já provou que é competente, então que o pessoal dê um jeito de segurá-lo até que ele seja o treinador do time principal.

  4. Vi bastante gente criticando a postura do LECO com relação ao arbitro video, e gostei da postura dele em nao votar, por achar um absurdo a CBF cobrar dos clube a implementação senso que o campeonato é dela e ela deveria arcar com esse custo.

  5. A hora dele vai chegar, hoje o momento não é propicio para que isso aconteça, a pressão no clube é grande em todos os sentidos, seria inevitavelmente fritado em meses. Mesmo com técnicos experientes que assumiram seleções pós trabalho no São Paulo, o resultado não foi o esperado, estiveram longe de ser uma unanimidade aqui, isso sem falar do projeto Ceni que dispensa comentários.

    Pensando no futuro, o São Paulo pode e deve apostar nele, um contrato longo com um bom salário. Como a comissão do Dorival é fixa e aparentemente não teria espaço para o Jardine, colocaria ele para treinar uma equipe na Serie B do brasileiro, aposto que apareceriam várias equipes interessadas.

  6. kkkkkkkkkkkkkkkkkkk bom dia a todos kkkkkkkkkkkk

    o sonho não é só seu Jardine, é nosso também, pode ter certeza disso.

    E outra, a sua hora vai chegar.

  7. Não é o momento…precisamos antes ganhar algum título importante para que qdo chegue sua vez ele não seja cobrado imediatamente…..ele deveria começar em outro clube e depois voltar…

  8. Sobre o post anterior, mudanças na Diretoria eu ate concordo que é um fator positivo pelo fato de não termos pessoas do ramo antes e as primeiras ações deles serem corretas na minha opinião (caso Scarpa, manter Dorival, as contratações pontuais, etc..) porém só saberemos o real resultado disso daqui a 1 ano ou talvez mais, não se implementa uma nova filosofia do dia para a noite, sendo que para mim o grande diferencial será se tivermos um modelo único de jogo … Base e Profissional seguindo a mesma filosofia de trabalho independente de esquema que para mim isso é sopa de letra para valorizar técnico ….. Estou esperançoso, porem mantendo minha lucidez de saber que esse ano ainda será o da transformação, mas que de fato pela primeira vez eu vejo que ela realmente poderá ocorrer. Saudações tricolores.

  9. ele vai ter a oportunidade dele, e ele sabe disso, o sp sabe, nós sabemos…… continuando esse ótimo trabalho é um ciclo natural.

    só nao acho que ele deve sair da base direto pro profissional.

    acho bom uns 2 anos de auxiliar técnico pra ele pegar o dia dia do profissional. ou como o marcio disse acima, talvez treinar um time do interior de sp no paulista ou um time de série c antes de treinar o sp

    temos um ótimo profissional e temos de lapida-lo bem para nao queimarmos.

    gosto muito da proposta dele. marcação agresssiva, o sp sempre mordendo o time adversario com 2 jogadores. perdiamos a bola e ja recuperávamos. Marcação alta o jogo inteiro, mesmo ganhando ele mandava o time continuar a marcação no campo adversario, impedindo os adversarios de nos pressionarem.

    Desculpe a caixa alta, mas, É ISSO!!!! simples. futebol é isso.

  10. Caio Ribeiro já falou numa transmissão ao vivo que o São Paulo precisa pensar em propor um plano de carreira para o Jardine. Senão….

    • Concordo. Jardine é uma jóia tão rara que merece um investimento a médio prazo tal como longos estágios em 3, 4 grandes clubes internacionais com treinadores consagrados, escolas diferentes. Antes, treinar um time do interior daqui ou um médio de outro estado e para complementar: dirigir um São Paulo B com oriundos da base que não foram alçados ao principal e não aproveitados. Esse Expressinho disputaria a série C, a princípio. Seria independente, com diretor próprio, se reportaria somente à presidência (o que não é lá grande coisa).

  11. Sonho dele e vontade de muitos.

    Tenho uma opinião de que ele ja deveria ser da comissão técnica fixa do time principal, como assistente técnico.

    Assim já iria pegando as manhas e se adequando as diferenças do profissional para a base. E aí, quando surgisse uma oportunidade, ele estaria mais preparado.

    • Concordo plenamente com essa transição gradual.

      Não há como negar a diferença entre treinar (cobrar, dar esporro etc) em moleques e a mesma situação com macacos velhos. Imagina o pepino que seria para o Jardine, sem cancha, administrar uma situação igual à do Cueva?

      No profissional o bom treinador depende de méritos táticos e métodos eficazes tanto quanto a habilidade de gerir pessoas.

      Um bom exemplo da falta de tato atualmente pode ser vista no técnico do Chelsea, por exemplo, que foi campeão na temporada passada e este ano está sendo cozido em banho-maria pelo elenco.

  12. Primeiro teria que passar pelo cargo de auxiliar técnico… e quando tiver a oportunidade de comandar a equipe principal… que seja no início de temporada.

  13. Vontade e sonho tem que ter mesmo, pois sempre temos que almejar objetivos maiores.
    Mas ele mesmo deve saber que este não é o momento exato da coisa.
    Creio que ele teria que partir para auxiliar por um tempo para pegar o jeitão da coisa no profissional e aí sim partir para a profissão.

    E o momento do SP no profissional não é nada bom para essa subida.
    Seria queimado em menos de 6 meses e perderemos um grande profissional.

    Na hora certa vai acontecer.

  14. Jardine hoje é mais do que realidade e imagino que no.maximo em 02 anos será nosso técnico. Mas para sucesso é vital que ganhemos algum título dentro desse período para aliviar pressão e que seja implementado desde já um sistema padronizado Profissional/ Base por que assim seria até mais fácil para a molecada que depois subir ao profissional já ter a posição e esquemas mais acostumados a realidade no futuro.

  15. Para ter Jardine no time de Cima Primeiro precisamos de um Presidente de Verdade que banque o cara e deixe ele trabalhar, como o fraquíssimo Leco, passam dois jogos sem vitoria e a pressão vai toda para o técnico

  16. Não estou cravando nada , foi uma notícia que eu vi . Dizem que o SPFC estaria contratando o lateral Jonathan . Se for verdade , é uma boa contratação

    • Acho que ele renovou com o atl-pr. O SPFC sempre penou para tirar jogador de lá. O Dagoberto foi uma novela. O Rhodolfo, outra. Entre os negócios mais fáceis que me lembro, o Marcos, um LD que parecia ser bom mas chegou e sumiu. O Ramalhão era um volante limitado que quase não jogou. Mas também está o Aloisio Chulapa e o MG que agora é titular. Deve ter alguém mais que veio de lá nesses últimos 20 anos.

  17. Espero que consiga chegar no seu objetivo profissional mais ao mesmo tempo espero que esteja mesmo com paciência e sem pressa para não queimar etapas.

    O Jardine ser técnico do atual São Paulo seria um risco desnecessário.

    Os argumentos para que eu tenha esse pensamento já foram citados por outros colegas acima, mais sem sombra de dúvidas o imediatismo e pressão da torcida por resultados interfeririam diretamente no desempenho do mesmo, tudo ao seu tempo Jardine com certeza você vai chegar lá!

    Vamo São Paulo!

  18. Interessante, porque sempre o melhor técnico, é o que não está ocupando o cargo, igual a político, o melhor é aquele que não foi eleito. Más a hora do Jardine vai chegar, mas com calma e planejamento, sem atropelos, nao como foi feito num passado recente.

  19. Até aí normal, o problema seria se depois de todo este tempo no Sub-20, ele não quisesse galgar passos maiores na carreira!!!
    Não vejo estas declarações como se ele estivesse pedindo a vaga do Dorival!!!

  20. Aí está um nome com capacidade já comprovada… Claro que há diferença entre a base e o profissional, mas capacidade ele tem. Mas não por enquanto, deixem o Dorival trabalhar.. Ou se queimar!

  21. Falta uma transição, uma passagem direta da base pro profissional seria um risco gigante de em 6 jogos, perdermos o treinador do time principal e o da base, e ainda travar a promissora carreira dele.

  22. Tem potencial pra treinar o time principal, assim como algum dos bons treinadores que estão surgindo no Brasil. Porém há um tempo pra implantar sua filosofia de trabalho. Aí sim teremos grande sucesso. Dorival não dá, nunca fez nada nos clubes anteriores!

Deixe uma resposta