Lugano, Superintendente de Relações Institucionais do São Paulo

Pela terceira vez na vida, Diego Lugano foi apresentado no São Paulo. Agora, porém, como novo superintendente de relações institucionais do São Paulo, na tarde desta terça-feira, no CT da Barra Funda. O uruguaio é o terceiro ex-jogador a assumir um cargo de gestão no clube, ao lado de Raí (executivo de futebol) e Ricardo Rocha (coordenador de futebol).

– Muito orgulhoso e feliz pela oportunidade do São Paulo. Vou reiniciar dentro do futebol. É um passo transcendental. A exigência e confiança do São Paulo me alegram. Essa ligação com o São Paulo aconteceu há 16 anos quando cheguei e tivemos um vínculo muito especial, além da bola, de ganhar ou perder, jogar bem ou mal. Compartilhamos valores, princípios, de como enxergar o futebol e a instituição como um todo, o que deveria oferecer ao torcedor e à sociedade, algo muito mais profundo, do que um simples resultado esportivo – disse Lugano.

– Essa era minha mentalidade como jogador e agora nessa função vou tentar implementar essa ideia, de ter essa ligação com a torcida, entre jogadores, funcionários, meninos da base, que seja algo mais profundo. Que o São Paulo crie grandes cidadãos e que transmitam coisas boas. Esse é o desafio – completou o uruguaio.

Lugano afirmou que tinha ofertas para continuar jogando, mas que ouviu sua família ao decidir aceitar o cargo no São Paulo:

Ele também demonstrou confiança na nova direção tricolor, com Raí e Ricardo Rocha.

– Você se faz forte de dentro para fora. Está se aprimorando muitas áreas, adquirindo tecnologias, profissionais de alta capacidade em todas as áreas, jogadores que chegam com um perfil mais São Paulo. Pessoas históricas na instituição, que ajudam a contribuir nesse perfil e maneira de pensar. Isso alimenta a acreditar num futuro promissor – afirmou.

– Há dificuldades financeiras, mas se ficar forte internamente o São Paulo é um monstro, todos têm medo de quando o São Paulo reagir, porque aí vai ter a hegemonia do futebol brasileiro e sul-americano. Mas para isso tem de mudar as coisas invisíveis aos olhos de vocês – completou.

Em seu retorno ao São Paulo, Lugano não ficará restrito ao futebol. A diretoria pretende que o uruguaio represente o clube em várias esferas. Nos países vizinhos, por exemplo, Lugano goza de prestígio em entidades como a Conmebol. Capitão da seleção uruguaia por quase uma década, ele poderá transitar nesses meios.

Como jogador, Lugano disputou 213 jogos pelo clube (194 como titular), com 110 vitórias, 50 empates e 52 derrotas, aproveitamento de 60% dos pontos.

 O ex-jogador tem ótima relação com Nenê, quarto reforço para 2018 – Tréllez é o quinto. O uruguaio e o meia atuaram juntos no PSG, da França, entre meio de 2011 e fim de 2012.

A relação entre eles se fortaleceu desde então. O uruguaio não negociou, mas passou referências ao São Paulo sobre o reforço. Agora, poderá ajudar em sua adaptação à equipe.

A palavra do presidente

O presidente do São Paulo, Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, falou sobre o que espera de Lugano no novo cargo:

– Diego vai implementar nossos projetos, vai defender os princípios, filosofia e estrutura da instituição. É um passo maior, uma ousadia que o São Paulo comete no sentido de se alinhar à grande instituições do futebol mundial para ter essa figura que, não só vai atuar no campo, vestiário e diretoria, enfim, em todas as situações nas quais o clube será representado. É um reconhecimento de que ele, além dos que estão aqui, certamente trará uma identidade e qualificação ao São Paulo.

 GE

31 comentários

  1. “– Há dificuldades financeiras, mas se ficar forte internamente o São Paulo é um monstro, todos têm medo de quando o São Paulo reagir, porque aí vai ter a hegemonia do futebol brasileiro e sul-americano. Mas para isso tem de mudar as coisas invisíveis aos olhos de vocês ”

    ___________

    Já chegou com os dois pés no peito, esse é o Lugano !!

  2. Nessa abstinência do São Paulo, sabe o que da saudade.
    Daquela famosa frase antes das decisões, que eu vivia escutando quando eu era pequeno:
    “Atenção emissoras da Rede Globo, 5 segundos para o próximo programa”.
    Que frio na barriga gostoso.
    Era começo do jogo e eu ficava imaginando o fim do jogo.
    Aquela Supercopa de 93, a minha ansiedade estava a mil.
    Mas depois tudo se resolvia. Só contra o Velez em 94 que eu fui dormir chateado.
    Era uma delicia aquele frio na barriga.
    Quem mandou torcer para um time que frequentava decisões.
    Era cada decisão.
    O time que era metido a se aventurar em jogos, confrontos, encardidos.

  3. Flu aceitou 11,5 milhões de reais do Flamengo pelo Henrique Dourado, valor que ainda será pago de forma parcelada.

    Fazendo um paralelo com o valor pago pelo Trellez, acredito que poderiam ter feito um esforço maior e trazido o Dourado.

  4. Cara vendo essa apresentação não resta dúvida que o Leco acertou a mão no seu departamento este ano. Quando vamos conseguir os resultados eu não sei, mas vamos conseguir…

    Que palavras meu Deus, foi na ferida em cada frase… espero que a galera não fique no pé do salário dele nem do Rai nem de multinha se tiver. Aliás deveria ser contrato vitalício, Rai e Lugano são parte da nossa alma.

    Isso sim é contratação melhor que Scarpa…. Dios muito feliz aqui hoje pelo seu retorno.

    • Cara, como eu queria acreditar que isso tudo foi competência do leco e não apenas instinto de sobrevivencia. Analisando friamente, chegaram 3 pessoas que são novatas em suas funções e o Lugano que não tem background ou formação, apesar de ser um cara inteligente e extremamente antenado no que ocorre no futebol e no que poderia evoluir.

      • Acredite meu velho o desprezo pelo Leco é longo, mas não posso HOJE deixar de admitir que ele acertou a mão. Não acho que foi sobrevivência, ele teve uma luz que não conhecia do riscado e precisava de ajuda. E foi certeiro. Ele por pior que seja foi eleito para um mandato de quase 4 anos e isso ele não perde fácil.

        Um resumo dos 3, na minha visão.

        Rai tem total experiência e vivência de administração esportiva, aliás muito mais que o Caetano dos urubus ou o Mattos da porcada que são os melhores da área talvez. São mais de 15 anos trabalhando com ONGs, federações, empresa privadas e projetos esportivos.

        Lugano conhece futebol e vestiário como poucos (e é para isso que vem), não só por sua passagem pelo São Paulo ou Europa mas vá para o Uruguai e pergunte do Lugano. Cara é um ídolo lá fora de série mesmo não sendo uma estrela como Neymar ou Suarez etc Ele soube liderar a Celeste ao título, acho que vai dar conta fácil do Cueva…

        Ricardo Rocha também não é de se desprezar além de ter vivido o futebol como jogador, treinador foi dirigente antes. Acho ele talvez menos identificado com o SPFC (claro que ele também é muito identificado) do que os outros 2 que conquistaram o mundo, mas ele nunca deixou de trabalhar ou acompanhar futebol.

        Considero o trio muito alinhado com os pensamentos e a filosofia que é o SPFC, são 3 multi campeões de tudo, aliás todos campeões mundiais no futebol.

        Apesar de você estar correto de lembrar que são novatos em suas funções você mesmo lembrou o que podem evoluir. E o melhor, os 3 são do Ramo.

  5. Lugano é monstro… Tem q plantar o fumo nessa turminha mais preguiçosa…. Que desmoraliza o SP… Vamos cansar de ver pseudo jornalista afinar em entrevista e programa quando ele participar.. Vai ser ate legal de ver

  6. Lugano é monstro… Tem q plantar o fumo nessa turminha mais preguiçosa…. Que desmoraliza o SP… Vamos cansar de ver pseudo jornalista afinar em entrevista e programa quando ele participar.. Vai ser ate legal de ver

  7. Saúde, sorte e sucesso ao novo “Superintendente de Relações Institucionais” do SPFC …, mas internacionalmente conhecido como Dio5.

    Nossa família tricolor está mais feliz com você em casa, Lugano.

  8. Mudando de assunto, alguém sabe por onde anda um moleque mó promissor que o SPFC contratou do Guarani, Gabriel Rodrigues? Ele tava no sub20 mas acho que nem pode mais jogar nessa categoria e nunca mais ouvi nada sobre ele.

  9. “o São Paulo é um monstro, todos têm medo de quando o São Paulo reagir, porque aí vai ter a hegemonia do futebol brasileiro e sul-americano”.
    Diego Lugano.

    Essa é a mais pura verdade, esse trecho da sua fala foi sensacional transborda um sentimento de torcedor como nós, eu acredito nessa mudança. somos o time da fé.

Deixe uma resposta