São Paulo de Cotia x São Paulo do Morumbi, uma lição surpreendente

Administração e futebol da base superaram o principal

É padrão o time principal de qualquer clube ser referência para as categorias de base. As referências são táticas, administrativas e futebolísticas.

No São Paulo, ao decorrer dos anos, o que se vê é uma completa inversão de valores. Os times do Sub-20, Sub-17 e Sub-15 são motivos de orgulho para o torcedor são-paulino. A base disputa todos os títulos.

Em 2014 houve uma reformulação no organograma administrativo do CFA Cotia, que se tornou uma referência de gestão nas categorias de base. O resultado se vê facilmente em números:

Surpreendentemente, os profissionais de Cotia se mostram mais capazes frente aos profissionais do Morumbi. É possível enxergar bom ambiente e funcionamento corporativo.

A estrutura humana de Cotia é superior às existentes no Morumbi e na Barra Funda. Futebolisticamente falando, também. Os times da base do São Paulo possuem cinco características fundamentais:

➡ Conjunto: times muito bem entrosados.
➡ Dedicação: todos jogam com intensidade.
➡ Força mental: recuperam placares adversos com inteligência.
➡ Os times são desmontados ano após ano, mas mantém padrão e nível.
➡ Respeito à história do São Paulo Futebol Clube.

Os profissionais do Morumbi e da Barra Funda deveriam olhar para Cotia, confessar que foram superados e aprender com os profissionais de Cotia.

Fonte: http://spfcinterativo.net.br/2018/01/19/sao-paulo-de-cotia-x-sao-paulo-do-morumbi-uma-licao-surpreendente/

 

82 comentários

  1. Na base de “amadores” tem profissionais, no “profissional” tem amadores. Simples assim.
    O novo estatuto veio para profissionalizar a barra funda, mas Leco o rasgou.

  2. Falando em Cotia, eu vi uns lances do tal Paulinho Boia que foi integrado aos profissionais e gostei do que vi: muito rápido, talentoso, driblador…

    Alguém que já tenha visto mais jogos dele pode assegurar se é do mesmo nível do Neres ou pelo menos do Araújo???

      • Na verdade o próprio Luíz Araújo não era isso tudo na base né. Ele era o 12º jogador. haha
        Lembro que Lucas Fernandes caia pela esquerda e o Neres pela direita como os jogadores de maior técnica no elenco. o Luíz Araújo se destacava pela velocidade, mas teve sua formação atrapalhada porque chegou tarde em cotia.

        O Bóia veio de outro time né? Não vi muitos jogos dele, mas sempre lia a seu respeito na base.

        • Era muito útil, mas nunca foi craque mesmo. Gostava do Araújo ainda na base porque sobressaia àquele padrão do Jardine de trabalhar bastante antes de finalizar, ele era mais agressivo, gostava de chutar. Errava bastante, mas era um desequilíbrio em várias partidas.

          Então, o Boinha tá aqui faz um tempo já. Jogou a última copinha no banco e depois foi ganhando espaço. É um driblador, era um tanto indisciplinado, mas ai foi ganhando disciplina e perdendo a ousadia do drible rs

          • Pelo pouco que vi dele me parecia um jogador mais abusado mesmo, que tentava dribles e gols de cobertura se o goleiro se adiantasse. Tomara que não tenham podado isso nele, pois é o estilo Neymar. Aliás ele é franzino igual era o Neymar e jogador assim aproveita sua leveza pra partir pra cima.

        • Eu acho que o Bóia não jogou muito porque o Jardine gosta mais do futebol do Caíque, que acabou voltando pro ataque. E ainda por cima tinha que disputar vaga com a geração 99 que acabou meio que atropelando todo mundo…

          • É o Jardine sempre tenta lançar os mais velhos primeiro por questão de meritocracia e para não queimar etapas com os mais novos. Por isso que ficou difícil acompanhar o Bóia no sub-20.

  3. Em Cotia, a coisa parece ser muito mais profissional.

    Os velhotes que comandam o SP, acredito que muitos estão lá por questões de status, para se sentirem especiais e etc.
    Como Cotia fica distante dos holofotes eles atrapalham menos e dessa forma o trabalho pode fluir de uma melhor ,maneira

    Se eu não me engano o Lucas meias pretas fez um TCC sobre Cotia, o qual nunca disponibilizou pra gente kkkkkk

  4. Também não é bem assim, tem muito problema em Cotia, apesar dos resultados há algum tempo serem ótimos. Por exemplo, a quantidade de jogadores de talento que não jogaram e depois deixaram o clube é assustadora. Se o nosso sub-17 recente é monstruoso, poderia ser ainda melhor se coisas estranhas não tivessem acontecido. Além disso, tecnicamente, quero ver quando o atual sub-15 for chegando ao sub-17 e sub-20… Vamos precisar captar muito pra não ficarmos muito atrás.

    Quando as coisas são geridas um pouquinho melhor que seja resultados aparecem, mas vale não achar que tudo está perfeito.

    • Concordo com seu comentário.
      Atualmente possui um bom planejamento e organização em Cotia, mas sempre existe espaço para melhorias, o que não pode ocorrer é um retrocesso no trabalho.

      • Sim, Cotia é um centro de excelência, mas uma geração que deixa de trabalhar duro no recrutamento de jogadores ou no uso de um técnico não tão bom, por exemplo, já basta pra desagregar num trabalho. Tem que manter firme a toada e melhorar ainda mais, sobretudo com Flamengo e Palmeiras vindo tão bem nos últimos tempos nas categorias inferiores.

      • O atual tá bem abaixo, infelizmente. mas dá pra procurar bons atletas em outros clubes pra fortalecer, faz parte. Na atual Copa Votorantim sequer passou da primeira fase e mesmo individualmente não tem grandes destaques.

  5. O SPFC de Cotia não tem por objetivo final, o SPFC do Morumbi.

    o SPFC de Cotia abastece o mercado global de jogadores …, e não o SPFC do Morumbi.

    E o SPFC do Morumbi quando, eventualmente tem os garotos de Cotia no seu time …, vende-os rapidamente.

    Cumpre-se o ciclo do SPFC de Cotia, vendendo seus meninos, garotos e demais promessas.

    • Paulo, a quantidade de jogador que passa por la e simplesmente não ganhamos nada com ele é absurda.
      Cotia podia sim abastecer o mercado de jogadores, isso seria fundamental.
      Abastece com os medianos, para manter Cotia com um bom custo benefício.
      Aproveita alguns outros medianos no profissional para economia dos gastos com futebol profissional.
      Os craques, aproveitamos no profissional e vendemos por preços elevados.

      Não adianta você querer que os garotos de hoje em dia sonhem em fazer historia no clube, jogar por 5 anos no profissional aqui. Eles já sobem querendo Europa

      • # made in Cotia ???????????????

        # tricolorzinho marca de vencedor ???????????????

        Aderllan custou milhões.

        Edimar quanto custa entre salários e encargos ?

        Bruno quanto custa …, entre salários e encargos ?

        Jucilei e Petros …, entre direitos, luvas, salários, quanto custam ?

        Jean (entre promessa / aposta ) e Diego Souza …., milhões + milhões + milhões e milhões.

        Maicosuel, Wellington Nem …, sem comentários.

        Por bondes velhos ou apostas …, apostaria em Cotia.

          • Sinceramente …, não vejo-os como imprescindíveis.

            Falta-lhes categoria técnica, não chegam à frente e não decidem absolutamente nada.

            Jucilei à frente da zaga (recuado e lento) …, Petros é mais um “fanfarrão” falastrão (animador de grupo), não o vejo como bom jogador.

            Ambos caríssimos e nada decisivos …., mas é minha opinião …, apenas.

              • Jucilei é lerdo, Petros é “falastrão”, R. Caio é jogador de condomínio etc. etc. Depois esses caras vão embora, conquistam títulos em outros times e vêm os gênios da torcida falar que estamos “apequenados” e que estão com saudades do “antigo São Paulo”…

                • Não é uma crítica pessoal …, mas simplesmente procuro debater sobre o modelo/projeto de futebol do SPFC.

                  Acho-os caríssimos e gostaria de um futebol mais vistoso, técnico e efetivo …, veloz e eficiente …, que não temos.

        • Algumas ponderações e contextualizações ao jogadores citados.
          Aderllan, Edimar e Maicosuel OK, acho a critica válida.
          Bruno chegou como um dos melhores LD em 2 brasileirões pelo Fluminense.
          Jucilei e Petros vieram como jogadores que foram bem por aqui e o Petros em especifico estava jogando na La Liga.
          Jean acho valida a aposta, é promissor e nenhum goleiro se mostra tão bom na nossa base.
          W. Nem veio como um cara que ja jogou bem e poderia voltar a tal por aqui. Infelizmente não aconteceu.

          • Petros é líder dentro do grupo, teve essa característica aflorada no tempo de Europa. Qdo jogava no sem cor não era assim. Com a bola no pé é bastante discutível.

            Jucilei pode ser um tanto lento, mas tem ótimo desarme e passe. Ocupa todos os espaços no meio campo.

            Gosto do Maicosuel. Torço muito pra que fique longe das lesões pq em forma é um belíssimo jogador.

            W. nem, é difícil defender ..

            Aderlan teria que ver mais ..

            Edimar é o café com leite, bem ralo, pouco pó ..

            Diego Souza é um baita jogador, mas é um nômade, inflacionado ..

  6. Para mim desde quando Raí assumiu a função e esta montando um esquadrão ADM ele ja sabia disso, o incomodava e ele esta querendo mudar esse cenário… Mas isso não se faz do dia para noite, não se obtém resultado disso em 1 rodada de campeonato…acho que se somos torcedores do SPFC mesmo devemos ser coincientes que ainda não será nesse ano que colheremos, esse ano será a da transformação!! Eu estou confiante nessa nova diretoria e aos poucos jogadores que pouco rendem estão dando lugar a quem rende oi a jovens garotos que podem render. Vamos SPFC!!

  7. Uma das principais diferenças é que a base não sofre tanta influência daqueles que votam para eleger o Presidente do clube. Todo clube tem aquela parcela dos que jogam contra e torcem pelo fracasso do time só por um benefício ou pra colocar a chapa dele no poder…

    Sem contar que na base o que a molecada mais quer é uma chance pra mostrar serviço, já que ninguém ali tem um contrato/salário milionário garantido. O diferencial do trabalho da nossa comissão técnica foi conseguir aliar isso com o pensamento de jogar coletivamente, fazer aquele mais diferenciado também voltar pra marcar e jogar pro time.

    • Tenho quase certeza de que Será Lucas Fernandes na esquerda (onde jogaria o Cueva se não tivesse matado treino), Shaylon no meio (substituto do Hernanes), Marcos Guilherme na direita e Brenner de centroavante (onde jogaria DS se estivesse regularizado).

      • O Marcelo Hazan disse que é isso mesmo, com o Petros idealmente chegando perto do Shaylon. Acho inclusive que foi um dos grandes problemas do time nas várias partidas ruins naquela sequência final de 2017. Nos bons jogos, principalmente contra o Corinthians, Petros subiu bastante e deu volume no ataque que em geral conta com poucos jogadores e bastante parados.

    • D. Souza, Cueva, Shaylon, M. Guilherme, L. Fernandes, Brenner, Maicosuel, Morato, Cipriano, Caíque, Paulo Boia, Gabriel Sara…

      Contando com os garotos da base as opções aqui são vastas; resta-nos saber como será a recuperação do Morato e a capacidade física do Maicosuel.

      Shaylon e L. Fernandes têm de provar que estão à altura de ser titulares ao lado de Cueva e D. Souza; do contrário precisamos contratar um meia pra substituir o Profeta.

      M. Guilherme é jogador importante, acho que só perde a titularidade se vier um cara indiscutível… Mas ainda acho que falta um atacante que chegue e resolva, como o Amoroso em 2005.

      Se o Lucas voltasse seria mágico, mas isso é improvável demais… Calleri no meio do ano até que é possível e seria fantástico; até porque não vejo muitas perspectivas pra ele na Europa no momento.

    • Esse ano é uma prova de fogo para o Lucas Fernandes mostrar que será um jogador de nível ou era apenas uma promessa da base, sei que as confusões o atrapalharam, que a maturação depende de jogador pra jogador, mas a liderança técnica no meio campo e futebol que exercia na base não podem ter desaparecido, esperamos sempre maior rendimento e capacidade de quem pode oferecer, porque talento pra isso ele tem.

  8. Verdade seja dita, essas mudanças em 14 foram já na Administração Aidar. Lamento que ele tenha se bandeado pro lado negro da força, mas tenho que reconhecer que ele fez bem a Cotia. Que eu me lembre foi ele que indicou o Luiz Cunha para a Coordenação, diminuiu de 350 para algo em torno de 130 a 150 meninos
    para serem melhor observados e trabalhados,
    e os resultados foram vistos no ano de 14 e principalmente final de 15.

    Eu entendo que profissional deve servir de referência para o que se fará na Base. Os
    meninos, desde as divisões menores, já estariam dentro de uma filosofia de jogo,
    comportamento e forma de trabalho que,
    ao subirem para o profissional, se adaptariam mais rápida e facilmente.

    Mas o incrível ocorreu: é a Base que é referência, e o profissional é que tem que mudar.

    “Parabéns”, Leco…

    • Aidar se não fosse a roubalheira estava sendo um ótimo presidente.
      Olha o SPFC no CB 2015 e até 2016,
      2016 ainda chegamos a uma semifinal de Libertadores.

      Eu era pequeno (pré-adolescente) na primeira presidencia do Aidar na década de 80 mas ele era muito bem visto e o SPFC era um time vencedor. Não sabia medir, na época, até que o ponto o pai Henry intercedia nesse 1a presidencia do Aidar filho.

  9. De fato, as categorias de base evoluíram muito nos últimos anos. Justiça seja feita, Aidar (idealizou) e Leco (manteve) são responsáveis por essa mudança.

  10. Mais ou menos isso , os resultados de hoje são fruto de um trabalho que começou muito antes de da 2014 , antes até da revelação do Breno. Aí tem o dedo do JJ . Só faltou falar que foi Luiz Cunha . Nada a ver . A estratégia vem sendo aperfeiçoada com a contratação de garotos de outros clubes , e tem gente que ja enxergou isso como Flamengo e palmeiras

  11. Até aquele corno do sheik tirando sarro do SÃO PAULO ai esses jogadores que hoje estão ai no SÃO PAULO sem identificação nenhuma com o tricolor vão lá dar tapinha nas costa desse verme.

  12. Em 2014 abriram a caixa preta de Cotia. Era um antro de empresários com esquemas, gerentes obscuros, jogadores mimados.
    Agora, é necessário abrir a caixa preta da Barra Funda. Nem imagino o que vão descobrir.

      • Empresário ainda tem, infelizmente.
        Mas molecada mimada morando no SPA parece que acabou. Os dirigentes também, acho que melhoraram. Tanto é que de 2015 pra cá ( geração 96-97) começamos a revelar muito mais jogadores. E a vender também!!!

        • Empresário faz parte, não tem como evitar, mas ainda mantemos os direitos das nossas revelações. Os rivais nunca tem mais do que 50% das revelações deles.

  13. Talvez, uma saída seria criar uma equipe B (composta por atletas oriundos da base mais em processo de transição para o profissional), pratica bastante usual nos grandes clubes do Velho Continente. Poderíamos disputar torneios / campeonatos pelo mundo, salvo engano, fora em uma dessas excursões que Hernanes recebera até então a sua última chance com a camisa Tricolor.
    A folha se tornaria mais onerosa a curto prazo, claro ! Porém, teremos incontáveis benesses, eis que elenco algumas:

    – Exposição internacional da marca SPFC;
    – Maior amadurecimento e entrosamento entre os futuros profissionais;
    – Diminuiríamos drasticamente o percentual de contratações equivocadas, apenas pontuais;
    – Exposição de jovens valores (não aproveitados) ao mercado internacional

    Agora, para que tudo isso aconteça, precisamos de alguém com essa mentalidade. Existem situações que jamais entenderei.
    Temos zagueiros jovens com boa experiência até mesmo internacional, cito Maidana e Hugo Gomes, preferimos desfazer de joias e nos contentarmos com os “Adellans” da vida !

    #salvemotricolorpaulista

  14. é simples de entender pq Cotia dá certo e os profissionais não, os parasitas do conselho e a diretoria ficam lá no Morumbi infernizando por aquelas bandas, enquanto em Cotia as pessoas tem mais tranquilidade e paz para trabalhar.

  15. agora eu concordo com quem disse que Cotia não é esse “mar de rosas”, lá tbm tem problemas, mas a diferença é que eles trabalham em silêncio e geralmente na maioria das vezes solucionam, enquanto no Morumbi conseguem piorar

    mas é oq falei acima, em cotia não tem os parasitas do conselho e os diretores infernizando a vida dos funcionários rsrs…

  16. Perguntas:
    1) Profissional completo? Lógico, sem Cueva e Diego Souza “apenas”.
    2) sub20 será reforçado pelos “profissionais” na semi e na final, caso classifique?

    • 1) Praticamente, mas sem o Arboleda também..

      2) Seria uma grande ajuda técnica, mas será que será bem aceito pelo grupo que chegou até a semifinal? Pq pros moleques jogarem, alguém tem que sair. Ou então, alguém que costuma entrar, não terá chance. Difícil escolha do Jardine..

  17. Na maioria dos jogadores da base no São Paulo, o percentual de direito dos atletas é do clube, Neres por exemplo tínhamos 100% e demais jogador percentuais sempre acima de 60%, o problema está na transparência dessas vendas, o que fizeram com o dinheiro do Lucas moura?, cadeiras no Morumbi?. Comissões de empresários, pagamentos de dividas, os balanços não são tão claros. As vezes torcemos mais para que essas dívidas sejam pagas do que por títulos, espero que cumpram a promessa de quitação até 2020, mas tá osso entrar em campeonatos torcendo para que nossos rivais não ganhem, porque sabemos que nossa chance é quase nula pois se alguém se destacar tem que ser vendido, triste rotina.

  18. Tem que criar um time B e colocar nos campeonatos profissionais. Seria melhor desenvolver um jogador assim do que mandar para um time pequeno sem estrutura. Acho que seria uma grande surpresa.

  19. Só não revela jogador pro time principal….o Santos q não ganha nada nas categorais de base…revelam mais jogadores pro time principal…

Deixe uma resposta