4×0: São Paulo goleia Botinha e pega Chape no mata mata da Copa São Paulo

O São Paulo precisava apenas empatar para garantir a liderança do grupo 10 da Copa São Paulo de Futebol Júnior, nesta terça-feira. Mas, jogando em Ribeirão Preto, diante do Botafogo local, impôs 4 a 0, com placar quase todo construído no primeiro tempo, e avança como primeiro colocado da chave. Na próxima fase, enfrenta a Chapecoense, responsável por eliminar o Tricolor no torneio no ano passado.

 São Paulo não demorou para ter logo vantagem e, consequentemente, o controle do jogo. O Botafogo chegou à partida com os mesmos seis pontos do adversário da capital, mas com saldo de gols inferior e apresentou problemas no passe e, principalmente, na saída de bola. Pagou caro por isso.

Logo aos dois minutos, Toró cabeceou no chão, o goleiro deu rebote e Rodrigo colocou nas redes. O São Paulo manteve sua marcação adiantada e, aos dez minutos, o goleiro Peterson, do Botafogo, saiu da área para tentar um passe lateral. O time paulistano foi pressionando até que a bola sobrou para Gabriel Novaes, de fora da área, bater de primeira, no gol vazio.

Com 2 a 0 no placar, o Tricolor paulistano controlava a partida diante de um adversário que tentava se ajustar defensivamente, mas seguia apresentando problemas. O Botafogo só chegava mesmo à área rival na bola parada, mas sem levar perigo. E o São Paulo, dono do jogo, fez 3 a 0 aos 22 minutos, com Toró aproveitando furada da zaga para ampliar.

A partida virou um espécie de treino de luxo para os são-paulinos. Tanto que o técnico André Jardine resolveu poupar seus jogadores e, no intervalo, fez logo cinco das seis substituições que tem direito. Helinho, uma das novidades para o segundo tempo, definiu o placar com um golaço, limpando a marcação e batendo firme nas redes, aos seis minutos.

O São Paulo encerra a primeira fase com 100% de aproveitamento (antes, venceu o Cruzeiro-DF por 6 a 2 e o Sergipe por 3 a 1), atingindo nove pontos e dez gols de saldo. Na segunda fase, encara a Chapecoense, que enfrentou o Tricolor exatamente nesta etapa da competição em 2017 e avançou nos pênaltis, após 0 a 0 no tempo normal. Neste ano, o time catarinense ficou em segundo lugar no grupo 9, com quatro pontos, cinco atrás da líder Ponte Preta, que, agora, enfrenta o Botafogo de Ribeirão Preto.

  L!

 

Anúncios

20 comentários

  1. Toro,walce,Helinho,Anthony.igor Gomes tenho certeza que logo logo vai está no time de cima depois da Copinha.Andre Jardine baita Treinador ,esse time está com cara de Campeão….

    Curtir

    • Helinho e antony sao muito novos. Podem perfeitamente ficar mais esse ano na base pra subir em 2019. Estamos montando um bom time no profissional entao nao tem que lançar com pressa. Fora que os mais velhos da safra ja subiram.

      Curtir

  2. Temos bons valores, mas que poderão ter mais um ou dois anos de preparação. Quem está mais pronto já subiu, talvez Cássio e Liziero possam subir agora, Anthony e Oliveira no meio do ano.
    Agora, da para fazer uma programação de preparação e subida

    Curtir

  3. Mais uma ótima safra pros próximos anos. Acho que dessa copinha só Igor Gomes e Liziero devam receber chances ainda esse ano. Óbvio que isso pode mudar com negociações, lesões, etc. Porém temos que aproveitar melhor os garotos. Ou o jogador sai cedo ou fica tempo o suficiente pra ser queimado e colocado pra escanteio depois dos primeiros erros. O de 20 anos não pode errar, já é tachado de imaturo e volta pro banco ou até pro sub-20 ou sai emprestado pra ganhar “rodagem”. O de 28 anos que nunca jogou nada pode errar o quanto quiser.

    Ano passado era pra molecada ter ganho muito mais tempo de jogo ao invés de trazerem Gomez, Denilson, Neílton, Maicosuel, Thomaz, etc. Chega de colocar a molecada só na fogueira. Tem que tratar como jogador profissional e dar sequência. Nossas maiores revelações dos últimos 10, 11 anos só receberam sequência por falta de opções e/ou momentos de cise. Foi assim com Breno, Hernanes, Jean, Lucas, Casemiro, David Neres, etc… To botando fé que o Dorival vai mudar isso esse ano.

    Se estivéssemos empatando com o Fluminense em 2016, David Neres não teria entrado e teríamos continuado a jogar com o Robson ou se ele tivesse ido mal nos 30 minutos que ficou em campo, talvez o Robson fosse titular no jogo seguinte. Pq diabos dar chances ao péssimo Robson antes do David Neres? Quem em sã consciência esperaria mais do Robson do que do moleque? Quase caímos por isso.

    Pq em 2015 fomos buscar um zagueiro na série D ao invés de por o Lyanco? O Lyanco era cotado na Juventus e foi pro Torino sem ter tido uma sequência sequer como zagueiro titular mesmo a gente tendo problemas na zaga no período dele aqui. Em 2 anos jogou 25 jogos aqui.

    “Mas o treinador vê no treino”. Primeiro que eu me recuso a acreditar que Robson treinava melhor que D. Neres, L. Eduardo melhor que Lyanco e o Neílton melhor que um cone. Segundo, do que adianta o cara ir melhor no treino se em todas as chances que recebeu no jogo foi mal? Leão de treino não ganha jogo.

    Tem que mudar isso. Tem que confiar. Chega de refugo, principalmente os que hablam. A janela tá sendo ótima com a política de ou chega pra ser titular ou sobe um moleque. Espero que não entrem em pânico caso percamos duas seguidas e saiam comprando Robsons, Jeans Carlos e Luizes Eduardos.

    Curtir

    • Só não esqueça daqueles “Leões de treino”…

      Tem muito macaco velho que põe os moleques no bolso pra não sair do time. Não é possível que todos os treinadores que passaram por lá nesses últimos anos gostem tanto do Bruno pra ele ter sido titular na maioria.

      Ou então os casos como o do Denis que sempre arrumava seu jeito de voltar para o time titular. Só saiu de vez com a mudança do preparador de goleiros.

      Curtir

    • Um desabafo que reflete tudo que diretoria, e também a comissão técnica deveria ouvir. É por essas é outras que à anos que o São Paulo não ganhou mais nada. Parabéns.

      Curtir

  4. Bom dia à toda legião tricolor do planeta.

    Após uma sequência de ótimas notícias e excelentes perspectivas que continuem, nada como uma vitória tranquila na “copinha” e seguimos muito bem.

    Que venham Scarpa e Calleri.

    Eu quero ver gols do meu tricolor.
    Eu quero ser feliz, também no futebol.

    #SPFC mais forte, sempre.

    Curtir

Comente aqui, Tricolor!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s