Dorival elogia entrega do São Paulo após treino: “Excepcional”

A preparação do São Paulo para a temporada 2018 teve sequência na manhã deste sábado. Após apresentar o trabalho do dia ao elenco na sala de preleção do CT da Barra Funda, o técnico Dorival Júnior dividiu o treino em duas etapas e saiu satisfeito da atividade matutina.

Primeiro, o comandante exigiu que os seis jogadores que ocupam a faixa do meio de campo e ataque fizessem pressão na saída de bola adversária. O sexteto ainda trabalhou a recomposição.

Concomitantemente, no campo ao lado, os atletas de defesa trabalharam movimentação coordenada, marcação alta e cobertura. Enquanto isso, os quatro goleiros fizeram atividades à parte.

Por fim, Dorival reuniu as duas “turmas” e os goleiros para um mini-coletivo em campo reduzido, no qual pediu aos jogadores para reproduzirem o que foi treinado na atividade anterior. O técnico deixou a atividade satisfeito com o desempenho dos jogadores. “A entrega dos atletas ao que vem sendo pedido é excepcional”, elogiou o comandante.

Assim como na sexta-feira, Hernanes, Arboleda, Cueva e Jonatan Gomez não participaram dos trabalhos. O primeiro teve o retorno exigido ao Hebei Fortune, da China, enquanto o segundo segue em tratamento de um estiramento na coxa direita. Os dois últimos, que não se reapresentaram para resolver questões particulares, deverão se reintegrar ao grupo no início da próxima semana.

Os treinos deste final de semana estão sendo realizados sem a presença da imprensa e em dois períodos. Os jogadores estão concentrados no CT desde a última quinta-feira. De acordo com a programação divulgada pelo clube, o elenco tricolor não terá folga até domingo (14) que vem.

O São Paulo fará sua estreia na temporada 2018 no dia 17 de janeiro, às 19h30 (de Brasília), diante do São Bento, em Sorocaba, pela primeira rodada do Campeonato Paulista. Além do Tricolor, Ponte Preta, Santo André e São Caetano compõem o Grupo B do Estadual.

GE

24 comentários

  1. Essa historia maidana ta mal contada.tem algumas coisa errada,ha se um dia descobri a casinha do leco cai.o cara vai pro atletico mineiro e qts o sao paulo embolsou com ele?

    • Assim que o atleta fizer os exames e o Atlético o anunciar, saberemos a verdade. Se ele renovou com o São Paulo e foi emprestado, o contrato com o Atlético será de 1 ano. Se ele foi vendido, o contrato com o Atlético será maior.

      O que eu suponho que tenha acontecido é que durante as negociações de empréstimo com passe fixado, provavelmente o Atlético já se interessou em ficar com o atleta em definitivo pagando o valor do passe que seria fixado. Logicamente chorando para baixar um pouco o valor ou usando o crédito Pratto.

  2. Que bom que o elenco está se dedicando nesta pré temporada,porém o planejamento esta mais atrasado que da última temporada e isso é preocupante pois parece que não aprenderam nada com o ano de 2017.
    Último Paulista foi em 2005 e depois não disputamos uma final sequer de um paulista,ganhamos uma Sul-Americana em 2012 com Lucas jogando muito e logo foi vendido e ACABARAM com o dinheiro da venda.Por isso espero que tanto o Raí quanto o Ricardo Rocha possam acelerar às contratações para que depois não sobrecaia tudo nas costas do Dorival Júnior…

    • Eu não tenho idéia quanto a torcida nas redes sociais representam, em %, com respeito aos 50 mil que lotam o Morumbi a cada jogo. Pelo menos a eles o Leco deveria ter consideração. Mas nem isso. Agradecimento pelo apoio foi da boca pra fora.

      • Leco só engana quem faz força pra ser enganado!

        Pinotti demorou quase 2 anos pra perceber….. Raí já tá sendo enganado há quase 1 ano….vamos ver se vai ser mais lerdo q o Pinotti ou não

  3. O juridico tinha a obrigação de esclarecer os riscos que correríamos escalando o jogador para justificar a “negociacao”.
    Sem isso tudo não passa de pilantragem, e cada um entenda da forma que quiser o termo.
    Medo de escândalo político, medo de podres virem a tona, etc. Ou tudo junto.

  4. O errado foi o SP emprestar o Maidana para o Paraná sem renovar o contrato…e aí o que aconteceu…o cara se destacou no Paraná, o contrato dele vencia em setembro e estava batendo no pé que não iria renovar…fora a questão política que o SP não queria ele lá…boa sorte pra ele…

    • No Brasileirão foi assim….
      ” Treinamos muito bem durante a semana!”
      Vinha o jogo e não havia novidade alguma, nem nas substituições durante a partida

      • Acho que o Dorival deveria continuar. Não vou questionar se ele é bom ou mal técnico. Quando esse time entre em campo sem o Hernanes e jogue mal, a responsabilidade será do técnico. E o Leco estará escondido. Debaixo da cama.

  5. É a torcida do River a toda hora perguntando: e o Pratto? E nós aqui: e os reforços? A diretoria confirmou negociações que nunca terminam. E a torcida na torcida.

Deixe uma resposta