Amigos tricolores.

A not√≠cia chegou na quinta-feira passada, dia 07, mas s√≥ hoje publico esse artigo, pois na semana passada, optei em agradecer pelo o que Dio5, Lugano, fez por n√≥s. Por coincid√™ncia, dia 07/12 fez um ano que lancei o livro ‚ÄúAo Mestre com carinho, o S√£o Paulo FC da era Tel√™‚ÄĚ e no mesmo dia, ganhamos a volta do Rei do Morumbi. Por mais que ele estivesse no conselho, agora, ele efetivamente poder√° agregar ao tricolor!

Tenho 38 anos. Comecei a acompanhar o S√£o Paulo mais de perto a partir de 1987, quando tinha 8 anos, logo ap√≥s aquele gol do Careca contra o Guarani (gol que at√© hoje choro ao ver). At√© ent√£o eu torcia para o time do meu pai e av√ī, s√≥ depois, fui entender a grandeza do S√£o Paulo, digo isso, pois j√° justifico o porque Ra√≠ √© o meu grande √≠dolo no S√£o Paulo FC e, para mim, o maior jogador que vestiu a camisa do Tricolor.

Para mim, o sucesso do Tel√™ Santana no S√£o Paulo, muito se deve a uma das grandes duplas do futebol: o mestre no banco e o rei em campo. Se entendiam, se ajudavam, se respeitavam. Ao entrevistar Ra√≠ para o livro, ele me disse que sente falta das conversas e conselhos do mestre at√© hoje. Isso se viu em campo. Ra√≠ √© um cara diferenciado, educado, culto, inteligente e t√≠mido, essa timidez o afetava em campo, Tel√™ lhe deu um ‚Äúempurr√£o‚ÄĚ para ele se tornar o grande craque que foi. Ra√≠ foi o grande jogador do pa√≠s entre 1991 e 1993, e sem d√ļvida, em 1992, um dos 5 melhores do mundo.

Com um hist√≥rico como o dele, dif√≠cil falar mal de Ra√≠, ali√°s, quase imposs√≠vel. H√° quem consiga, mas √© um seleto grupo que talvez nem S√£o Paulino seja, entretanto, Ra√≠ est√° entrando no campo mais perigoso da sua carreira. √Č inteligente, esperto, sabe muito bem onde est√° entrando e n√≥s, torcedores, esperamos que ele tenha enorme sucesso, por√©m, os mesmos torcedores v√£o do c√©u ao inferno em dias. Quando se lembra que Zico foi hostilizado no Flamengo e Rog√©rio saiu de √≠dolo para questionado, em 1 ano, entendesse o que estou falando.

Compet√™ncia, Ra√≠ tem de sobra. Nos √ļltimos anos ele se preparou. Foi dif√≠cil entrevist√°-lo pois sua agenda √© sempre lotada, estava fazendo MBA na Fran√ßa na √©poca. Fez na FGV cursos sobre esporte, ou seja, Ra√≠ se prepara h√° anos para assumir um cargo de gest√£o e chegou a sua hora. Meu √ļnico temor com rela√ß√£o a isso √© que a politica do tricolor n√£o o deixe exercer sua fun√ß√£o como deveria. Trazer Ra√≠ no lugar de Pinotti, j√° est√° sendo sondado como uma jogada politica para blindar o presidente, suspeitas que at√© fazem sentido, mas esperemos que n√£o seja isso, que Ra√≠ tenha carta branca para exercer o seu trabalho e possa dar um novo rumo ao S√£o Paulo. Rezamos por isso!

Quando o entrevistei, eu disse estar feliz por estar frente com o meu grande √≠dolo e melhor jogador que eu vi, ele sorriu, de forma ‚Äúamarelada‚ÄĚ, ficou at√© encabulado. Esse seu jeito de ser me d√° um certo medo, no que diz respeito a politicagem, dele n√£o ter voz ativa para ‚Äúdar porrada‚ÄĚ nos jogadores que n√£o est√£o muito afim de jogar bola e se preocupam mais com o salario caindo na conta em dia.

Na √©poca de Tel√™, por exemplo, Ra√≠ era o l√≠der e capit√£o, mas quem ‚Äúdescia a lenha‚ÄĚ quando necess√°rio, era Pintado e depois Dinho. Pintado me confessou que algumas vezes quase bateu em alguns dos craques do time e que se, na √©poca, precisasse bater em Ra√≠, ele o faria. Hoje s√£o grandes amigos, talvez at√© mais do que eram na √©poca que formavam o meio de campo do nosso tricolor.

Ra√≠ tem um estilo mais de conversa, calmo e olho no olho, mas Muricy cansou de dizer que jogador n√£o ouve isso, jogador precisa de porrada, n√£o pode ser bonzinho, ele at√© tem uma entrevista no Sportv onde ele diz que chega para jogador e falar ‚Äúeu n√£o sou seu pai, j√° tenho 3 filhos para criar…‚ÄĚ e da-lhe porrada nos jogadores. Alguns reagem melhor, outros se escondem.

Talvez, esse jeito do Raí possa trazer uma nova forma de gerenciar jogador. Torcendo por isso, afinal, Raí será, em 2018 o homem forte do futebol tricolor, que esperamos, agora, que não traga jogadores com baixíssimo talento e que ele ajude o técnico a organizar o time, motivar e trazer o São Paulo de volta ao patamar que lhe é de direito: CAMPEÃO!

*Felipe Morais. Publicit√°rio, apaixonado pelo S√£o Paulo Futebol Clube. S√≥cio da FM Planejamento, Palestrante sobre marketing digital, comportamento de consumo e inova√ß√£o. Coordenador do MBA de Marketing Digital e do MBA de Gest√£o Estrat√©gica de E-commerce da Faculdade Impacta de Tecnologia. Autor dos livros Planejamento Estrat√©gico Digital (Ed. Saraiva) e Ao Mestre com carinho, o S√£o Paulo FC da era Tel√™ (Ed Inova) ‚Äď www.livrotele.com.br – facebook.com/plannerfelipe e @plannerfelipe