A negocia√ß√£o entre S√£o Paulo e Cruzeiro pelo volante Hudson ganhou uma “participa√ß√£o especial” de peso: o Corinthians. √Č que em novo encontro, o diretor de futebol Marcelo Djian ofereceu ao presidente Carlos Augusto de Barros e Silva 40% dos direitos econ√īmicos do atacante Lucca (25% que pertencem ao Cruzeiro + 15% do Crici√ļma, que o clube mineiro adquiriria num acordo).

√Ȭ† complicado, mas vamos simplificar:

  1. Lucca disputou o √ļltimo Brasileir√£o pela Ponte Preta, emprestado pelo¬†Corinthians, que det√©m 60% de seus direitos econ√īmicos.
  2. O¬†Cruzeiro tem 25% dos direitos, e diz possuir¬†gatilhos para adquirir outros 15% que pertecem ao Crici√ļma.
  3. O Cruzeiro ofereceu ao São Paulo 40% (25% + 15%) dos direitos de Lucca, além de 400 mil euros (R$ 1,5 milhão), para ter em definitivo o volante Hudson, emprestado pelo Tricolor à Raposa em 2017. O São Paulo tenta aumentar a parte financeira.

O valor estipulado para vender Hudson √© 1,5 milh√£o de euros (aproximadamente R$ 5,8 milh√Ķes). O Cruzeiro pedia desconto, e o S√£o Paulo n√£o estava disposto a ceder. Agora, o neg√≥cio passa a depender de um acordo com o Corinthians para se concretizar. Cruzeiro e Hudson j√° se acertaram com um contrato de tr√™s anos.

No Brasileir√£o, Lucca, de 27 anos, fez 13 gols pela Ponte Preta, que foi rebaixada

Se o São Paulo conseguir usar o dinheiro que viria do Cruzeiro para comprar os 60% que o Corinthians tem de Lucca, provavelmente aceitará a proposta que vem de Belo Horizonte. Na prática, seria trocar Hudson por Lucca. Leco e Roberto de Andrade já conversam sobre o assunto.

Antes, o Tricolor paulista chegou a pedir o volante Ariel Cabral e o atacante Alisson na negociação por Hudson. Não evoluiu.

Nesse novo encontro, Djian voltou a consultar Leco sobre a possibilidade de contratar Lucas Pratto. A resposta foi a mesma: zero.

GE