Jogadores não são presente de Natal

Rafael Marques, Jean, Victor Ferraz, Zeca, Willian, Dudu, Gustavo Scarpa, Diego Sousa, Copete, Lucca e Alisson. O que eles tem em comum? Como todo fim de ano, são as especulações que impulsionam a criatividade de torcedores e infelizmente de profissionais de mídia. Infelizmente porque o que assistimos nos canais especializados e lemos nos cadernos esportivos pouco tem de profissional. São muito mais palpites, colocações no calor do momento ou até mesmo tendências pessoais ou antiprofissionais camufladas de opinião. Pouco se aproveita da mídia esportiva no Brasil. Parece um balcão de negócio ou um elevado a potência do toma lá da cá tupiniquim que enxergamos com mais clareza em Brasília.

O enxame de ex-jogadores profissionais ocupando as bancadas só expõe o amadorismo provocador já existente nessas pequenas arenas narcísicas que muitas vezes elevam pernas de pau ao estrelato. Parafraseando um desses bufões, “…deveria estar na seleção do Tite!” Se fosse só isso mas muitos ainda se passam de juízes, sentenciando e executando carreiras inteiras sem o menor pudor.

Neste cenário, dentro e fora das quatro linhas o SPFC se perde, a maior parte, por conta da vaidade de seus anciões que morrem mas não largam o cajado. Os mais jovens, são sabatinados numa espécie de Reality Show Tricolor que nos últimos anos queimou de uma só vez Muricy Ramalho, Paulo Autuori, Rogério Ceni, Luís Fabiano (com uma grande ajuda do mesmo) e só não o fez com Lugano porque Hernanes não deixou. Ainda bem que Mauro, Bellini, Leônidas da Silva, Canhoteiro e Pedro Rocha não estavam por perto.

Desde Juvenal, apesar do tri-brasileiro, nossa equipe é capenga e se faz no improviso. Como na lateral direita, ocupada pelo então zagueiro de 17 anos, Breno, ou pelo sub-20 vindo do Palmeiras Ilsinho. Deram certo mas poderíamos ter perdido os campeonatos que ganhamos pelo simples fato de negligenciar tal posição. Além da ala, Muricy pedia, preciso de um meia, e Juvenal trouxe Leandro Bonfim. Chega! Esse é o tipo de negócio feito até hoje, em 2017, com as contratações de Denílson, Jonatan Gomez, Marcinho, Maicossuel, Thomaz, Wellington Nem e Aderllan. Todos apostas ocupando o lugar da base e seus jogadores como o Cipriano, Maidana, Frizzo, Geovane, Walce, Lizieiro, Vinícius, Gabriel Sara, Igor, Caíque, Murilo, Paulo Bóia e Bissoli. Fora os pesos mortos que chegaram antes e nunca fizeram diferença alguma como Bruno e Buffarini.

Se for para contratar alguém, tem que ser GRANDE e vir para ser fundamental. De todos os nomes que circulam, Zeca, Scarpa e Diego Sousa são os únicos que se encaixam no perfil que desejamos. Os outros são apostas e nós temos uma base para apostar. O SPFC precisa cuidar dos seus. Não pode se desfazer de Júnior Taváres – um monstro na lateral esquerda no primeiro semestre de 2017 – muito menos de Lucas Fernandes, craque em todas as equipes e seleções do Brasil que passou desde o infantil. Eles são o futuro! Ou então, veremos novamente a história se repetir como o Ederson, do Manchester City, ou o Casemiro do Real Madrid. Execrados ou taxados de ineficientes e hoje, melhor de suas posições, no MUNDO.

O ano de 2018 tá pertinho e o que espero de presente é um São Paulo equilibrado. Com uma política transparente e um time capaz de compreender quantos suaram e sangraram vestindo e honrando essa camisa desde a primeira metade do século passado.

Que em 2018 o São Paulo amadureça na juventude de Raí e outros que querem reconstruir o tricolor paulista para nos encher novamente de orgulho. SALVE!

Rodrigo C. Vargas é jornalista, literato e estudante de psicologia. É filho, neto e bisneto de são paulinos – rodrigocvargas@gmail.com

 

34 comentários

  1. Falar de futebol é difícil. O “se” nao se encaixa nunca. Se Brenno nao tivesse jogado, será q seriamos campeões? Se Ilsinho nao tivesse vindo? É muito se. O fato é q fomos campeões com jogadores q, na epoca, muita gente nao dava nada. Fizemos historia com jogadores desconhecidos ate entao.
    Certeza nao há q grandes jogadores possam chegar e arrebentar, assim como q os da base talvez nao segurem a barra.
    E, principalmente, um reforço pra um talvez nao seja pra outro. Diego Souza nao é nem de perto unanimidade. Ontem teve gente q defendeu Rafael Marques.
    Sao muitos nomes, muitas pessoas, pra se agradar. Nunca havera uma concordância de 100pct.

  2. Meu presente poderia ser o SPFC de volta à rotina de conquistas e vanguarda …, mas por enquanto ficaria contente com o #Fora Leco.

    Lero Leco, OutLeco.

    Fora.
    Fora.
    Fora.

    # Fora …, fora …, fora Leco.

  3. Cada ano que se passa se vê o SP menor, não só pela qualidade dos jogadores mas pela organização do clube. Hoje é tão “transparente” quanto o Curintia e de planeja como a Portuguesa, não dá para se esperar que os bons tempos voltem assim.

  4. Também não sei o que esperar de 2018.
    Vamos depender da permanência de Hernanes e Jucilei, e a chegada de (goleiro, lateral direito, meia, centro avante, e um atacante veloz) ou seja 5 contratações, e com o técnico dirigindo o time desde a pré temporada, e com o Raí, e talvez Lugano entre direção e time.

  5. Parabéns pelo texto, mas deixa eu fazer algumas observações.

    O Muricy pediu um meia.
    Tinha um meia.
    O Souza.
    O Muricy usava o Souza como lateral direito.
    O São Paulo trouxe o meia Jorge Wagner.
    O Muricy usava o Jorge Wagner como lateral esquerdo e deixava o excelente Junior no banco.
    Aí não da.

  6. Trazer Rafael Marques, não tira as chances de usar o Brenner, Helinho, Antony, Cipriano?
    O Cipriano, Brenner, Anthony, Helinho, podem ser craques.
    Decidirem jogos.
    Valerem fortunas.
    Trazer Rafael Marques, destrói tudo isso.
    O Brenner pode ser craque.
    Artilheiro de campeonato, valer fortuna.
    Com o Rafael Marques, já era, tira um espaço que poderia ser do Brenner e o pior, o que o Rafael Marques vai fazer? Ganhar um Mundial alá Raí em 92?

    • Mesmo se nenhum desses garotos citados for craque, se forem “apenas” bons jogadores, já serão melhores que esse Rafael Marques, que é absolutamente um nada pro futebol.

  7. De boa, eu nunca vi gastar 8 milhões por um goleiro que será reserva do Sidão.
    Reserva que seja o Perri.
    Igual ao Rogério que foi 4 anos reserva do Zetti.
    Ah mais o Perri falhou em tal jogo!
    O Rogério também chegou a falhar e o Mestre Telê deu espaço para ele.
    Se o São Paulo deu chances ao Dênis, use o Perri.

    • nem se compara as situaçoes. rogerio pode ter falhado (nao grotescamente igual o perri) ao substituir o zetti, mas era visivel que se tratava de um goleiraço, tanto que meu pai corintiano, falava na época. Esse goleiro reserva do sp joga muito.

      o perri alem de tomar gol do meio campo com 20 anos, falha em fundamentos que se aprende numa escolinha. é só assistir os jogos

      • Quanto ao Perri, muitos o criticam somente pelo atual momento dele, que realmente não eh dos melhores, ou por falhas que acontecem nessa idade… Mas o retrospecto dele eh excelente. Quem o acompanhou em 2015 e 2016 sabe a qualidade dele… E sobre o gol que ele levou do meio de campo, ele estava avançado para trabalhar a bola junto com o setor defensivo como eh caracteristico nos esquemas taticos da base, como o lateral perdeu a bola o goleiro foi pego de surpresa… Mas são falhas, mas o garoto eh novo, tem caminho a trilhar…

  8. Eu quero que o São Paulo tenha um lateral direito reserva.
    Quem vocês mais gostam:
    Do Auro ou do Lucas Farias?
    Eu prefiro o Lucas Farias.

  9. Gente… Para com isso… Desejar simplesmente que o SP seja campeão de ‘qualquer coisa’ é pensar muito pequeno… Como, aliás, o clube vem pensando, e agindo, desde, pelo menos, 2010, quando da saída do Ricardo Gomes do mesmo, em sua primeira passagem… Se só “ser campeão” fosse suficiente, estaríamos todos, até hoje, festejando a seleção de 1994, toda retrancada, formada pelo Parreira, tendo uma ‘enceradeira’ no meio de campo, uma pasmaceira só, mas campeã mundial… Pelo contrário, lembramos com saudade, e reverência, da seleção de 1982, formada pelo GRANDE Telê, jogando um futebol lindo de se ver, mas que ficou pelo caminho, atropelada pela Itália e pelo seu então eficiente pragmatismo… Por acaso existe alguém em sã consciência, são-paulino, que cultue o título da sul-americana de 2012???… Com certeza, não, pois, apesar de campeã, aquela equipe em nada representou a grandiosidade, e a tradição, do clube pelo qual aprendemos a torcer… O que temos que exigir é a volta do nosso SP, GRANDE, com futebol de imposição em campo, sempre brigando ‘nas cabeças’, “de chegada”, com sprints dignos de sua história… Como bem disse o Raí, o clube tem que se “resgatar”, voltando a praticar o futebol que o conduziu a tantas glórias, em sua história, ainda que tão curta, levando-se em conta os muitos clubes do Brasil e do mundo… Só não tenho certeza (aliás, não creio, mesmo…) se, apenas, galgar o Raí à direção de futebol do clube faça o “milagre” de fazer esse monte de perebas que compõem o atual elenco do mesmo jogarem o mínimo de bola… Deixar tudo com o está, apostando que o Raí, e só ele, resolva tudo, é acreditar muito em Papai Noel, em pleno 2017…

  10. só acho que esses textos precisam ter algum tipo de revisão. leandro bonfim veio em 2005 com o marcelo portugal, muricy nem técnico era…..

    breno nunca foi lateral direito por improvisação. ali era meramente opçao tatica mesmo do muricy que usava 3 zagueiros e as vezes abria o breno na ala/lateral.

    muricy pedia um meia, quando ofereceram o conca na época, antes dele ir pro fluminense, muricy recusou pq ele era mto baixo.

  11. Texto excelente.
    Lendo-o me lembrei com tristeza a quantia de cornetas do Muricy que tem por aí, o cara formou times excelentes com reposições pra lá de duvidosas e ainda diziam que o cara não servia pro SPFC, desde que tiraram ele que não ganhamos nada.
    No mais, a falta absoluta de profissionalismo e competência no SPFC é desanimador, casos como o do Oscar, o Casemiro que tava gordo e atirado na reserva, a geração campeã de tudo recentemente jogada fora.
    É triste e revoltante

  12. https://www.terra.com.br/esportes/cruzeiro/por-hudson-cruzeiro-oferece-fabricio-bruno-ao-sao-paulo,54b054b75e8b3d958e5406710e8c1ba8iv9fw0pc.html

    Mais uma oferta ridícula, Rai encerre a negociação com Cruzeiro.

    OBS. Depois de Mattos, passou pelo Cruzeiro, os caras tem um 300 jogadores vinculados, meu Deus todos os times tem alguém das Marias, Marcelo Mattos vai fazer a mesma coisa com Porcos sem Mundial, contrata de bacia, se alguém der certo vira mestre.

    • Eu já teria ligado para o Hudson, falando que ele já poderia procurar um apto em SP, pq ele vai voltar.
      É cada oferta ridicula das Marias

  13. Discordo que o clube não deva fazer apostas, claro que não deve ser feito de baciada e sem critérios como vem sendo feito, claro que se deve dá oportunidade a base, mas temos que entender que a base não tem tudo e nem todos são e/ou serão grandes jogadores, é ai que as apostas podem se encaixar, desde que com critério como feitos outrora, apostas que demonstrem capacidade de evolução e com possibilidade reduzida de erro.

  14. Discordo somente da parte que fala que os ex-jogadores profissionais expõe o amadorismo provocador, eu acho que os jornalistas esportivos são até piores nesses aspecto e por muitas vezes até mais amadores, são muito mais falsos intelectuais que querem conceituar o futebol e inserir novos termos como se tivesse inventado alguma coisa.

  15. A gente gosta de execrar as diretorias e acaba esquecendo do papel dos técnicos, que muitas vezes, pedem esses jogadores questionáveis simplesmente por medo de não conseguir resultados a curto prazo ou então por serem muito ligados com seus empresários.

    Existe também muito medo de apostar em jogadores da base pelo risco de irem mal e acabarem perdendo o valor de mercado na Europa. Lucas Fernandes completou pouco mais de 20 jogos e já surgem os primeiros “especialistas” dizendo que o moleque não joga nada.
    Ou então aqueles que sonham todos os dias com a venda do Rodrigo Caio, talvez pela saudade de ver a zaga composta por Edson e Paulo Miranda.

    Se os jogadores citados não são presente de natal, os da base também não deveriam servir como Commodities…

  16. Concordo com o texto em gênero,número e grau. Deveríamos fazer contratações pontuais,jogadores que realmente chegassem pra ser titulares e completariamos o elenco com a base,com o salário de um Bruno e Buffarini da vida,pagamos o salário de Boa parte dessa molecada que subiria.

  17. Pra 2018 não preciso ter bola de cristal, enchergo um ano promissor de ótimas contratações e reforços de peso que virão para ajudar na conquista de títulos e garantir o sucesso do clube. Claro que estou falando de Palmeiras, Corinthians, Flamengo…Cruzeiro. Já em relação ao nosso Sāo Paulo, nāo arrisco nada. Não temos time pra rebaixar, mas também não temos ainda um time para ganhar títulos. Paramos no tempo e estamos muito distante dos principais rivais. Espero que possamos crescer e voltar aos tempos de Glória.

  18. Leandro Bonfim não foi Muricy que pediu. Muricy assumiu em janeiro de 2006. Leandro Bonfim chegou no Brasileiro de 2005, com Autuori. Fez poucos e pífios jogos. Foi cortado da lista de inscritos no Mundial de 2005 e em seu lugar entrou o zagueiro Flávio Donizete.

    Antes de escrever um texto, é bom se atentar à ordem cronológica dos fatos. Não é a primeira vez que se vê esse tipo de erro por aqui deste mesmo autor…

  19. Parabéns caro irmão Alexandre Zanquetta. Chamo – o de irmão, pois sãopaulino como você é meu irmão. Inlizmente nossa cúpula diretiva foi infestada de anciãos e acho que muitos deles nem são paulinos são. Eles são saopaulinos por conveniência como o fora o falecido Juvenal Juvêncio que até os 30 anos era gaivota. O Grêmio deve se sagrar campeão mundial de futebol e hoje, o mesmo tem 136000 socios torcedores. Qual é a diferença? Lá sócios torcedores escolhem o presidente do clube. O São Paulo Futebol Clube tem 10 vezes mais torcedores que o Grêmio mas está amarrado nesse feudo la instalado. Se o nosso querido clube náo for libertado a tempo, dou ate 2036 para se tornar uma nova portuguesa de desportos.Depois disso não haverá retorno.

  20. Vários jogadores foram contratados infelizmente com o aval do ex-treinador RC, ou as pessoas se esquecem que ele pediu ou na pior das hipóteses aceitou contratações do tipo Cícero, Neílton, Wellington Nem, Marcinho, Morato, Thomaz, etc.
    Liberou Breno, Hudson, Wellington, Reinaldo, Matheus Reus, etc para ficar com Douglas e outros jogadores limitados.
    Jogamos quase todo 1o semestre com um único lateral esquerdo (Júnior Tavares), porque o planejamento do elenco foi errado, ou esquecemos que ele insistiu varias vezes com Buffarini pela esquerda?
    Muitas pessoas falam que o elenco foi dilapidado ao longo da temporada, entretanto os únicos negociados que eram mais aproveitados (nem sempre jogavam como titulares) foram Hudson, Thiago Mendes e Luiz Araujo.

Deixe uma resposta