A gestão que espera por Raí no São Paulo

Há pouco menos de um mês, logo depois do Corinthians conquistar o título do Brasileiro antecipadamente, comentei a respeito (aqui) e no título do post já expressei o que pensava: Um título com dedo de gestão.

Gestão de futebol, como deixo claro no decorrer do texto, a gestão que permitiu ao time ter somente 6 treinadores num período de dez anos. Mais importante: três desses treinadores ficaram à frente da equipe por praticamente nove anos.

Dias depois, logo depois de o São Paulo conseguir sua manutenção na 1ª divisão do futebol brasileiro, postei a respeito e, naturalmente, comparei com a situação corintiana (aqui).

O título desse post também fala em gestão: “São Paulo escapou do rebaixamento… Apesar de sua gestão”.

Os títulos já mostram a diferença.

Os números, mostram mais ainda.

No mesmo período de 10 anos, 15 – quinze – treinadores e mais Milton Cruz, o “interino permanente” e outros dois interinos, passaram pelo Morumbi.

No post de hoje vou avançar a comparação com o mesmo Corinthians e os outros dois grandes paulistas – Palmeiras e Santos – mostrando os títulos conquistados por esses times e o quanto os clubes receberam de 2009 a 2016 e o quanto gastaram o futebol nesse período.

Importante: todos os números são estritamente dos balanços dos clubes. Os valores de receitas incluem as transferências de atletas. O custo do futebol é o custo lançado pelos próprios clubes em seus balanços na rubrica “Despesas com futebol profissional”. São, portanto, números públicos e disponíveis para qualquer pessoa.

A correção de valores foi feita pelo IGP-M.

Gestão sem títulos

Entre 1º de janeiro de 2009 e o próximo dia 31, terão decorrido 9 anos completos.

Nesse período, sem considerar as receitas e custos do futebol do ano corrente, que só conheceremos no final de abril com a publicação dos balanços, o Corinthians teve uma receita total corrigida (até 30 de novembro último) pelo IGP-M de quase 3 bilhões de reais.

A receita total corrigida do São Paulo foi um pouco menor: pouco mais de 2,5 bilhões de reais.

No decorrer desse mesmo período o Corinthians gastou 2,15 bilhões com seu futebol e o São Paulo um pouco menos, quase dois bilhões.

Poderíamos dizer que os dois times de futebol dos dois clubes seguiram parelhos no decorrer desses nove anos, não? Afinal, tanto as receitas como, principalmente, os gastos com o futebol andaram muito próximos, quase parelhos.

Olhando para o histórico de conquistas desse período, todavia, veremos uma diferença brutal, enorme, entre os dois times, entre os dois clubes.

Enquanto o Corinthians conquistou 9 títulos, 5 dos quais de primeira grandeza, o São Paulo conquistou apenas um, um único e solitário título e, mesmo assim, de importância secundária.

Considero como primeira grandeza os títulos brasileiro, continental e mundial, ao passo que as outras duas copas e estaduais são, em minha visão, secundários.

Uma temporada sem conquistas acontece até aos melhores times.

Duas temporadas seguidas sem conquistas também acontecem…

Três temporadas consecutivas sem nada ganhar e, ainda por cima, ficando fora de edições da principal copa continental já é um claro sinal de que algo vai muito mal…

Pior ainda quando o flerte com o rebaixamento de divisão se torna corriqueiro.

Muitíssimo mal.

Muitos fatores podem explicar uma, duas, três temporadas seguidas sem sucesso.

O acaso… Renovação de elenco… Problemas de relacionamento… Problemas entre o treinador e o elenco… Trabalho equivocado do treinador… Problemas financeiros levando a atrasos nos pagamentos…

Falando em treinador, lembre, amigo leitor, do início desse post.

Voltando ao post de hoje: nove temporadas de insucessos demonstram claramente que o buraco é mais embaixo, como se diz popularmente… Ou mais para cima, muito mais…

Nove temporadas seguidas de insucessos demonstram com absoluta clareza problemas graves de gestão. Depois do impressionante número de treinadores que passaram pelo Morumbi, vamos ver números de títulos conquistados e, no final, o dinheiro que circulou pelos clubes no período.

Vejam a tabela abaixo mostrando as conquistas dos quatro grandes paulistas nesse período:

A simples visualização já mostra o tamanho do prejuízo, da diferença entre um time e outro.

A crueldade nua e expressiva dos números

Logo no início desse post falei dos números de receita total e custos do futebol de Corinthians e São Paulo. Na próxima tabela teremos os valores nominais e os valores corrigidos, não só dos dois clubes citados na abertura, mas também de Palmeiras e Santos, fechando o grupo dos quatro grandes paulistas.

Reparem que o fracasso da gestão do futebol no Morumbi fica ainda mais evidente com os números dos outros dois grandes, que tiveram receitas totais e gastos com futebol sensivelmente inferiores aos de Corinthians e São Paulo, principalmente o Santos, destacando, entretanto, que nos últimos três anos os valores palmeirenses evoluíram sensivelmente, com o aporte significativo de valores de seu patrocinador principal.

Um grande abacaxi para Raí

Essa é, em síntese, a situação que Raí irá enfrentar.

E que ele já conhece, não só como ex-jogador e ex-funcionário (em 2002), mas também como membro do Conselho de Administração do clube.

Num clube de futebol, mesmo os mais vitoriosos, as pressões são intensas e permanentes, sempre de difícil administração.

Na Europa, de clubes majoritariamente com formato de empresa, com um ou mais donos, a administração dessas pressões e tensões é menos difícil… geralmente. E dizer “menos difícil” nem por sonho chega perto de algo como “fácil”. Boa parte dessas menores dificuldades é devida ao fato de o gestor não precisar vencer eleição para permanecer no cargo.

No Brasil é o oposto: os clubes, na quase totalidade, e os grandes na totalidade são organizações societárias, sem fins lucrativos, com interesses outros além do futebol, o que faz com que, muitas vezes, o tamanho e a limpeza da piscina seja mais importante na eleição de um presidente do que as conquistas do time de futebol.

Vemos, também, que o grande compromisso dos presidentes é… conquistar a reeleição. Ou trabalhar para eleger alguém próximo.

Nessas horas, trocar de treinador costuma ser medida que traz resultados políticos e ajuda os dirigentes a se manterem no poder. Porque a responsabilização pelo fracasso é tirada das costas da direção e transferida para o treinador de plantão.

E os dirigentes vão ficando e os treinadores seguem sendo trocados e os atletas negociados, porque essa é outra faceta importante: quanto maior a rotatividade de atletas, menor é a consistência dos times e menor, por consequência, a qualidade dos times e a conquista de títulos.

É, Raí, será dura a sua missão. Boa sorte.

Emerson Gonçalves

Anúncios

62 comentários

  1. É evidente que o grande mal que assola o São Paulo nos últimos nove anos é a incapacidade de se fazer um boa gestão… Reparem que nenhum time no mundo consegue se manter no topo se não mantiver o mínimo de coerência e qualidade na gestão de suas equipes… Nossa última grande época foi de 2005 a 2009 (ano em que só não fomos campeões do BR por conta de influências externas)… Nesse período até chegamos a trocar de treinador mas nunca de filosofia… Se saia um jogador importante, outro entrava com tanta qualidade quanto seu antecessor… Precisamos voltar o trem aos trilhos… Só assim voltaremos a vencer.

    Curtir

  2. Bingo, Emerson!!!… E depois, quando eu afirmo que o SP está se ‘apequenando’, ano após ano, desde a saída do Ricardo Gomes do clube, em sua primeira passagem (2010), sou taxado de “torcedor modinha”…

    Curtir

  3. 5 anos sem títulos.
    Culpa do Leco.
    E também do Muricy.
    Não era para o São Paulo ser eliminado pela Ponte Preta na Sul Americana de 2013. Daí tinha a Recopa de 2014 e a Suruga de 2014.
    Seria 3 títulos.
    Em 2014 foi dado ao Muricy um baita plantel: Alvaro Pereira, Allan Kardec, Pato, Michel Bastos, Luiz Fabiano, Ganso, Kaka, Souza.
    Não era para o São Paulo ser eliminado da semi final da Sul Americana de 2014. Daí tinha a Recopa de 2015 e a Suruga de 2015.
    Seria 3 títulos.
    Em 2014 pelo Campeonato Brasileiro o São Paulo com esse time não ganha de Coritiba, Chapecoense.
    Em 2015 o São Paulo atende o Muricy e contrata Wesley, Carlinhos, Centurion. Esses e mais os de 2014.
    Quem não se lembra que o time não jogava no primeiro semestre de 2015.
    Um time apático.
    Quem mantinha o Muricy era o Ataíde Gil Guerreiro.
    Depois que o Muricy saiu, o time até começou a render na Libertadores. Infelizmente fomos eliminados nos penaltis pelo Cruzeiro.

    Curtir

    • Alan kardec chegou quando meamo? Durante o beasileiro.
      Michel Bastis chegou quando mesmo? Durante o brasileiro.
      Kaka chegou quando mesmo? Durante o brasileiro.

      O time que terminou o brasileiro poderia ter ganho o título, não o q começou.

      Quantos jogadores titulares do time campeão deste ano foram contratados depois do início so brasileiro?
      Nenhum.

      Curtir

    • Não tem como o Muricy e o Leco serem culpados de o SPFC não ganhar títulos há 5 anos se um não era presidente do clube e o outro não era treinador.
      Não existe essa de não era para ser eliminado, futebol não é assim, naquele momento o SPFC não estava preparado para passar de fase já a ponte preta estava, alem de em 2013 ter brigado a maior parte do campeonato brasileiro para não cair.Ninguém garante que se o SPFC tivesse ganho a sul-americana teria ganho a recopa e a copa suruga.
      Em 2014 independente do plantel que o Muricy teve( que foi montado no ano de 2014), o time do cruzeiro tinha um excelente time que havia sido campeão no ano anterior( time era praticamente o mesmo) enquanto o SPPFC tinha bigado para não cair.
      Não existe garantia que se o SPFC ganhasse a sulamericana de 2014, iria ganhar a recopa e a copa suruga de 2015.
      O SPFC em 2014 não ganhou da Chapecoenche e em do Coritiba, pois não tinha que ganhar, não estava preparado para isso.
      Nossa, Wesley, Carlinhos, Centurion, só jogador craque, procurados pelo Real Madrid e Barcelona.
      O time não joga muito bem ao bom temo, pelo menos desde 2009, claro com algumas exceções com em 2014 e 2016.
      O Ataide fez muito bem em manter o Muricy, pois o problema do SPFC não é o técnico.
      O SPFC não foi bem naquela libertadores e o Cruzeiro mereceu pela sua competência nos tirar dela.

      Curtir

        • Estavam sim! Isto te incomoda?
          Todo o clube passa por fases ruins, cabe ao SPFC se reinventar (inclusive o seu torcedor) e parar de chorar pelo leite derramado.Mantendo o técnico os jogadores, contratar pontualmente e subir um diferenciado da base e mantê-lo por no mínimo uns três anos as coisa já melhoram.
          Entendam ninguém joga contra o vento e sim contra algum adversário!
          Chega de soberania! Vamos nos reinventar com humildade par podermos voltar ao topo.

          Curtir

          • Então pra você, todo mundo está mais preparado do que o São Paulo: Bragantino, Penapolense, Ponte Preta, Coritiba, Chapecoense.
            O Muricy nunca é culpado?
            Legal seu raciocínio!
            Parabéns!
            Continue assim.

            Curtir

            • No momento estava.
              Da maneira como você responsabiliza o Muricy, não!
              Ainda bem que eu penso diferente de você que só repete a mesma coisa em todos os posts e com argumentos fracos.
              Obs.: Não acho que os meus argumentos são incontestáveis e nem que eu seja o dono da verdade , porem eu não vivo no mundo da lua.

              Curtir

              • É não vive no mundo da lua.
                Mas achar que Corinthians, Santos, Palmeiras estão mais preparados do que o São Paulo é uma coisa.
                Achar que Penapolense, Bragantino, Ponte Preta, Chapecoense, Coritiba, estão mais preparados do que o São Paulo é dose.
                Em 2007 em um mata mata o Muricy tomou de quatro do São Caetano em pleno Morumbi.
                São Caetano estava mais preparado do que o São Paulo?

                Curtir

                • Sim, para aquele torneio estava.E mesmo tomando de quatro do São Caetano no Morumbi, o SPFC foi três vezes campeão brasileiro com o mesmo Muricy.
                  Vou repetir, nem sempre dá para ganhar titulo todos os anos,não da para ganhar todos os títulos e muitas vezes tem que se perder um titulo para ganhar outro.
                  O time não joga contra o vento e sim contra algum adversário!

                  Curtir

  4. Ao Whiskysampa, em resposta ao último post.

    Realmente, você não entendeu. Eu disse que no Real Madrid o cara que decide é o Cristiano Ronaldo. Concorda? Acho que sim.

    E, portanto, por ele decidir, ele ganha mais que qualquer um.

    No SP, quem são os jogadores que mais ganham? O Petros, o Jucilei, o Cueva e o Pratto. E eles decidem?

    Não era melhor gastar o dinheiro que gasta com eles contratando dois jogadores que fazem a diferença?

    Pra volante, do jeito que eles jogam, é fácil achar uns sem muito nome por uns 100 ou 150 mil.

    O SP gasta o pouco dinheiro que tem de forma errada. Isso é fato e a classificação comprova isso.

    Tem a terceira maior folha salarial.

    Curtir

  5. Apesar dos pesares a Copa Sul Americana era para o São Paulo ser Tri Campeão, se não fosse a ruindade do Muricy em mata matas.
    Seria 15 títulos internacionais.
    Hoje o São Paulo não estaria 5 anos sem títulos.
    Disputaria a Recopa e a Suruga de 2014 e 2015.
    Seria 19 títulos internacionais.
    Hoje o São Paulo não estaria 5 anos sem títulos.
    Eu gosto do Emerson Gonçalves.
    Ele já deve ter ganho algum prêmio de jornalismo.
    Eu não vou cometer a indelicadeza de dizer: “Premio secundário”.
    A gente tem que levar em consideração, o trabalho que ele fez para atingir a conquista.
    Copa Sul Americana.
    Copa que o Vasco tentou mas não ganhou, o Palmeiras tentou mas não ganhou, o Fluminense tentou mas não ganhou..
    O Boca Juniors já ganhou, o Independiente
    Eu queria muito ver o São Paulo campeão em 2012.
    E também em 2013 e 2014.
    Agora tem mais atrativos. O campeão enfrenta o campeão da Liga Europa da UEFA na Supercopa Euroamericana.
    Se isso é um torneio secundário, imagine quando ele virar primário.

    Curtido por 1 pessoa

    • E acho que você esquece que o SPFC não joga contra o vento e sim contra outro time que no momento esta mais preparado. Sobre o Muricy ser ruim em mata-mata, prova que você tem que estudar um pouco sobre a carreira de , pois isso é um mito que se criou na segunda passagem dele.
      Quem garante que o SPFC disputaria ganharia a Recopa e a Suruga de 2014 e 2015, para com isso poder ter dezenove títulos internacionais !?
      Futebol é feito de ciclos todos os clubes passam por esse período, o problema do SPFC não é nem ganhar e sim não tem uma perspectiva a curto prazo de disputar títulos e com isso ganhar.
      Você realmente acha que é fácil ganhar três sulamericanas seguidas!? È muito difícil! Não se esqueça que nos não jogamos contra o vento.
      Ninguém ganha tudo, entenda isso!

      Curtido por 1 pessoa

        • Estavam sim! Isto te incomoda?
          Todo o clube passa por fases ruins, cabe ao SPFC se reinventar (inclusive o seu torcedor) e parar de chorar pelo leite derramado.Mantendo o técnico os jogadores, contratar pontualmente e subir um diferenciado da base e mantê-lo por no mínimo uns três anos as coisa já melhoram.
          Entendam ninguém joga contra o vento e sim contra algum adversário!

          Curtir

            • Legal seu raciocínio.
              Todo mundo anda mais preparado do que o São Paulo: Coritiba, Chapecoense, Ponte Preta, Bragantino.
              O Muricy nunca é culpado.
              Mesmo tendo Allan Kardec, Luiz Fabiano, Souza, Pato, Kaka, Alvaro Pereira, Michel Bastos.
              Tendo esse time e Coxa e o Chapecoense estão mais preparados do que o São Paulo.
              Parabéns pelo raciocínio.
              Continue assim.
              Alias Wesley e Carlinhos foi o Muricy que pediu.

              Curtir

              • No momento estava.
                Da maneira como você responsabiliza o Muricy, não!
                Ainda bem que eu penso diferente de você que só repete a mesma coisa em todos os posts e com argumentos fracos.
                Obs.: Não acho que os meus argumentos são incontestáveis e nem que eu seja o dono da verdade , porem eu não vivo no mundo da lua.

                Curtir

                • Um time montado no mesmo ano, não tinha como ganhar títulos, porem disputou o brasileiro pau a pau com o Cruzeiro, que tinha o mesmo técnico do ano anterior e também o mesmo time.

                  Curtir

                  • Ah parceiro, aquele time com Luiz Fabiano, Kaká, Allan Kardec, Alvaro Pereira, Pato, Michel Bastos, tomou um pau do Poderoso Emelec.
                    Lembra do jogo?
                    O poderoso Emelec quase elimina o São Paulo.
                    Não vai me dizer que Emelec era mais preparado do que o São Paulo?

                    Curtir

                    • Para aquele jogo era.
                      Vou repetir, nem sempre dá para ganhar titulo todos os anos,não da para ganhar todos os títulos e muitas vezes tem que se perder um titulo para ganhar outro.
                      O time não joga contra o vento e sim contra algum adversário!

                      Curtir

                    • O problema é que o SP, de alguns nos para cá (sete, pelo menos…), nas horas decisivas, nem do time do “Vento” tem ganho…Tsc… Haja sofrimento… rs… Parece que ficamos com inveja do Small, e do seu antes “eterno” sofrimento… rs…

                      Curtir

  6. Na verdade o q se tem q observar e as características dos treinadores …qdo eles trouxeram cristovam e Oswaldo o time não andou…..não existe esse negócio de gestão eles só deixaram o carrille ele pq não tinha dinheiro para outro…..tite., mano é carrile são iguais em formação tática, não vejo essa gestão toda deles eles deram foi sorte….

    Curtir

    • Na parte dos técnicos eu concordo, já que eles queriam o Rueda, que não poderia ser mais diferente do Carille. Porém me parece que departamento de análise deles até que é competente já que parece que eles acham todos os bons volantes em times pequenos e a gestão de futebol, pois eles atrasam salário quase meio ano e ninguém faz bico ( o que é direito do jogador nesse caso).

      Curtir

  7. Teria graça ser campeao mundial sem ser contra o europeu? Seria legal pra tirar sarro de rival, mas perderia a essencia do que é o titulo fiz so pra refletir. Tem gente que se considera campeao mundial ganhando do vasco no maracanã ne…

    Curtir

  8. A gestão atual do São Paulo é um abacaxizeiro enorme, mas o Raí quando aceitou o cargo sabia disso, então só posso desejar boa sorte para ele e para nós Tricolores!!!!

    E será que o Real Madrid vai perder mesmo? Ainda duvido….

    Curtir

  9. Arnaldo Ribeiro‏Verified account
    @ArnaldoESPN
    Follow Follow @ArnaldoESPN
    More
    Primeiro reforço que o São Paulo deseja para a temporada é Gabigol – velho conhecido de Dorival Júnior . Clube persegue jogadores de saibam marcar gols (dividindo a tarefa com Pratto). Negociação quente

    Curtir

  10. Analise perfeita, ou se toca o dedo na ferida e se inicia um profunda mudança, principalmente de entendimento, ou daqui a três meses teremos o 16º técncio demitido, com o Leco falando que a culpa não é dele.

    Curtir

Comente aqui, Tricolor!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s