Leco, a esperada virtude da incompetência

 

Chegamos ao dia de hoje vendo o rival comemorar mais um título e o SP brigando pra não cair. Mesmo escapando do rebaixamento no campo, estamos rebaixados fora dele. Não precisava ser vidente pra adivinhar como seria o nosso ano, vide o texto feito por mim antes do Campeonato  Brasileiro começar https://saopaulo.blog/2017/05/14/existe-luz-no-fim-do-tunel-no-sao-paulo/ . Adoraria estar errado, mas enquanto Leco for presidente não poderemos esperar mais do que isso.

Havia um sopro de esperança no novo Estatuto, mas Leco e seus pares passaram por cima dele, sobretudo no Artigo 124, que exige que o ocupante de cargo executivo tenha notório saber na área a ser escolhida. Pois bem, para executivo de futebol, Leco indicou Pinotti, cujo saber  foi ter jogado no Arquidiocesano. Como pode um  clube do tamanho do SP ter no cargo máximo do futebol, um neófito?

A gestão do futebol é a pior possível. Não tem uma diretriz, um perfil daquilo que se almeja. Quantos diretores estatutários, gerentes, executivos passaram pelo clube? E técnicos? O elenco sofre mudanças contínuas, impossibilitando um mínimo de padrão de jogo. A quem interessa a alta rotatividade no elenco? Quem se beneficia com o comissionamento gerado pelas transferências?

Leco, de forma esperta se utiliza da imagem dos ídolos e quando estes já não servem, os descarta. Fez isso com Rogério Ceni. Contratou um ídolo, sem experiência e sem ter terminado os cursos que o mesmo havia planejado fazer. Mas passou por cima disso, pois havia uma eleição a ser disputada e com Ceni, Leco ganhou a arquibancada e importantes votos no Conselho. Ele venceu a eleição, vendeu vários jogadores, os resultados não vieram e Ceni foi mandado embora recebendo 5 milhões de multa. Depois se eximiu dos resultados ruins e colocou tudo nas costas de Rogério.

Cresce nas redes sociais o descontentamento com Leco, face tudo de ruim que ele tem feito. Em meio a isso, alguns blogueiros e torcedores profissionais criticam jogadores, treinadores e isentam o presidente. A livre manifestação de pensamento, garantida na Constituição de 1988, tem sido exercido por movimentos que pedem a saída de Leco, amparado na incompetência do mesmo. Infelizmente, quem critica essa gestão ridícula é chamado de politiqueiro.

Quem critica essa administração quer o bem do clube e não se conforma com a sua decadência moral, esportiva e institucional. Somos desrespeitados pela mídia, prejudicados no bastidor, temos um conselho omisso. Faltam 1141 dias para o fim de mandato de Leco. O que será do SP se esse senhor ficar até o fim do mandato? Não se iludam, enquanto Leco for o presidente seremos um time mediano. Venderão jovens promissores de Cotia e contratarão jogadores discutíveis ligados a Fernando Garcia e Eduardo Uram. Lotaremos o Morumbi pra tirar o time do rebaixamento, iremos falar que time grande não cai, vamos celebrar recordes secundários e não títulos.

Com Leco, todos os dias serão iguais, tal qual o feitiço do tempo.

Martin Luther King certa vez disse ” O que me preocupa não é ogrito dos maus. É o silêncio dos bons”.

Os bons precisam gritar: #ForaLeco
Rafael de Albuquerque
Anúncios

48 comentários

  1. Que Deus nos ajude em 2018.
    Enquanto esse senhor estiver à frente, com sua administração arcaica e diretoria incompetente, não vamos brigar por títulos.
    Máximo semifinal de paulista e coadjuvante nas demais, infelizmente.

    Curtir

  2. Alô São Paulinos.

    O São Paulo contratou o Ricardinho em 2002.
    Montou um time caro.
    Era o Leco o Diretor de Futebol
    Em 2003, o São Paulo chegou a atrasar salários.
    Em 2004 veio o Juvenal Juvêncio para Diretor de Futebol.
    A primeira coisa que ele fez foi mandar o Ricardinho embora.
    Depois ele contratou o Cuca e montou aquele time do Goias.
    O São Paulo começou a ter a mentalidade de montar time com jogadores a custo zero.
    Uma politica que funcionava.
    Em 2004 o São Paulo foi eliminado pelo Once Caldas na Libertadores.
    O Luiz Fabiano foi vendido.
    O Marcelo Portugal Gouvêa que acabava de ser reeleito, gastou o dinheiro da venda do Luiz Fabiano para reformar o Social.
    Os Conselheiros ficaram loucos.
    No futebol era revelado o Renan, Alê, Edcarlos, contratado o Junior, o Luizão, o Alex Bruno.
    Chegou 2005 e o Marcelo Portugal Gouvêa dizia que não tinha dinheiro para contratar.
    Trazia um Mineiro, Josué a custo zero.
    Na Libertadores trazia um Amoroso a custo zero.
    Contratava o Christian a custo zero, o Thiago Ribeiro, o Richarlyson, o Aloisio, o Thiago Ribeiro, tudo a custo zero.
    Ganhamos o Mundo.
    Chegou 2006 e veio o Muricy.
    O São Paulo trouxe o Lima, Rodrigo Fabri, Alex Dias, André Dias, tudo a custo zero.
    Mas nessa época o Muricy queria que o São Paulo abrisse os cofres para contratar.
    O Muricy dispensou o Alê, o Renan, o Hernanes que voltou em 2007, o Fabio Santos e deixou encostado o Denilson que acabou vendido.
    Reforços o Muricy queria montar o time do Inter: Jorge Wagner, Fernandão, Tinga, Rafael Sobis, Daniel Carvalho. Além do Conca e do Juninho Pernambucano.
    Desses o São Paulo contratou por empréstimo o Jorge Wagner e depois em definitivo.
    Além do Miranda.
    Muricy e Diretoria do São Paulo começaram a bater cabeça.
    O Muricy queria que o São Paulo comprasse jogadores, mas o São Paulo queria contratar jogadores a custo zero.
    Sem falar que de jeito nenhum o Muricy usava a base.
    Deu o que fazer para em 2007 o Muricy usar o Hernanes e Richarlyson, que depois viraram a melhor dupla de volantes.
    Em 2008 começou um excesso de contratar e dispensar jogadores: Volante Fabio Santos, Carlos Alberto, zagueiro Anderson.
    Em 2009 foi a vez de ficarem encostados o Arouca, Junior Cesar.

    Daí o Juvenal Juvêncio foi mudando a mentalidade.
    Ele começou a abrir os cofres para contratar.
    O São Paulo gastou para fazer aquela reformulação de 2012.
    Comprou Ganso, Luiz Fabiano, Allan Kardec, Pratto.
    Teve aquele time caro de 2014.

    Mas só teve 1 título: A Sul Americana de 2012.
    Uma divida interminável.

    Qual a solução que eu proponho:

    Usar a base.
    Contratar jogadores a custo zero.

    Como fazer isso?

    Diretoria e o Técnico não podem bater cabeça.

    Curtido por 2 pessoas

    • Bom dia. A custo zero não é mais possível, pois a turma aprendeu e o dinheiro que hoje não é pago a clube pela “compra”, é embutido no salário do jogador. Um exemplo: Guerreiro no flamengo recebe um salário altíssimo também por esse dinheiro que não foi pago a outro clube e foi adicionado ao salário. O mesmo acontece com inúmeros. Já o Ganso não tinha um salário tão alto porque foi paga uma fortuna ao Santos pela liberação.
      Outra coisa diferente é contratar jogadores desconhecidos e consequentemente menos caros. Apesar da draga que vive hoje o futebol brasileiro, ainda é possível garimpa-los para usar como titular. Fora os que estão sem cartaz no exterior mas que um bom olheiro pode enxergar aqueles produtivos, que não voltem e tenham rendimento de refugo.
      Para tudo isso ocorrer, alguém precisa entender de futebol, coisa que há alguns anos não encontramos na direção do clube. Hoje, nem encontramos no executivo de futebol, aquele que tinha obrigação de ter isso como qualidade. O resultado é o caos.

      Curtir

  3. Com esse elenco ‘mequetrefe’ do SP, montado à feição da nossa atual “competentíssima” diretoria, não era preciso ser mesmo “vidente” para prever qual seria o desdobramento da participação do SP nas diversas competições ao longo de 2017… E isso antes mesmo da “limpa” que foi feita em meados do ano, já em pleno meio da temporada… Já nos meados do Paulistinha, o SP “claudicante” e sem identidade, eu já previ o que seria a temporada, com o SP “vertendo sangue” até as últimas rodadas do Brasileirão, brigando para não cair, a exemplo de “N” anos anteriores… E, à ocasião, fui praticamente “trucidado”, via rede, dizendo-se eu estar “louco”, e não ser nada mais do que um torcedor “modinha”… Ao que eu respondia que, se as pessoas se conformavam em comer mortadela, eu havia me acostumado, pelo menos, a presunto royale, e menos que isso achava inaceitável, para um clube com a grandiosidade do SPFC… Um clube com esse porte, tradição e história, não pode se pautar, ano após ano, em ‘se salvar’ da segundona, e, quando consegue se classificar para uma Libertadores, comemorar o feito como se fosse um título… Pode parar!!!… Esse não é o meu SP!!!…

    Curtir

  4. Time de aluguel em contínua reformulação…..2018 teremos outra

    Nada vai mudar….seremos coadjuvantes…..e daqui a 1 ano estaremos comemorando o não descenso novamente

    Até 2020 será assim….esse é e sempre foi o Leco….sempre!

    Curtir

  5. TORCIDA INDEPENDENTE‏
    @T_Independente
    Seguindo Seguindo @T_Independente
    Mais
    A Torcida que conduz o Time
    Você Torcedor foi o Protagonista de 2017 não deixou o São Paulo FC cair. Talvez se conseguíssemos uma vaga para libertadores iríamos novamente esconder os erros do Passado.
    Momento de cobrar a Diretoria por mudança e Transparência.
    Chega de Palhaçada.

    Independente tá mais perdida q o Leco…ontem dizia q não ia protestar pra não atrapalhar a disputa pela libertadores….hj, acha melhor nem ir…..

    Estamos lascados

    Curtir

  6. O São Paulo era o time mais competente para trazer jogadores a custo zero e o mais importante, trazia na surdina.

    Hoje em dia, os empresários esperam pra fechar até o último momento para fazer leilão, tem muita coisa envolvida nisso.

    Antigamente também não vazavam informações quando o SPFC tinha interesse em jogadores, chegavam do nada.

    Nossa base é uma incógnita, não se sabe se em Cotia estão filhos de pessoas influentes ou que realmente sabem jogar, talvez uma mescla, coisa que seria absurda pois Cotia deveria revelar muito mais do que se revela hoje….

    Curtir

    • Cotia era casa de ninguém. Virou coisa séria faz pouco tempo. Nao a toa já tivemos um numero grande de jogadores revelados da novas gerações:

      -Geração 96: Luiz Araujo, Boschillia e Jr. Tavares já vingaram e são jogadores muito bons com os dois primeiros na França e o terceiro já recebendo proposta de 30m do Ajax. Ainda temos jogadores que são novos e promissores e já mostraram bom futebol aqui ou emprestados como Auro, Arthur, Maidana e Araruna, mas ainda não vingaram de verdade. Fora o Inácio que foi parte do pagamento do Maicon e ainda pode render grana pra gente se vingar. Não podemos esquecer q só eles tem 21 anos. Nossos maiores ídolos do time de hoje foram render com mais de 22 anos (Hernanes e Lugano).

      -Geração 97: David Neres e Lyanco já são bons jogadores e já estão na Europa. Já renderam muita grana e foram bem no profissional. Ainda temos Lucas Fernandes, Shaylon, Pedro Augusto, Lucas Perri e Léo Natel entre os promissores. Molecada acabou de fazer 20 anos.

      -Geração 98: Militão já é realidade. Ainda temos jogadores extremamente promissores como Liziero, Geovane, Bissoli, Bruno Dip, Caíque e Boia. Pelo menos um desses será um grande jogador. Pessoal ainda com 19 anos.

      Se o SP conseguir manter uma média de pelo menos 2 jogadores por geração do nível de L. Araújo, Boschillia, David Neres, Lyanco, Militão já será um espetáculo. Que time no mundo consegue revelar isso? 2 jogadores ou mais pra jogar em grandes centros europeus por ano? O problema é que essa molecada está sendo muito mal utilizada pelo profissional e vendida antes da hora, mas o talento tá ali. Torcedor tem que ter mais paciência com os jovens. Cobram mais os jovens de talento do que os veteranos ruins que nos deixaram nessa situação.

      Curtir

  7. Fortaleza 2018 (não tem para ninguém):

    Empréstimos:
    Denis (Renan);
    Bruno, Breno, Douglas (Lugano – só para vestiário), Buffarini; Marcinho (Nem), Wellington, Thomas, Maicosuel;
    Gilberto, Denilson.
    Técnico contratado: Rogério Ceni.
    Comissão técnica: Bosco, francês Charles Hembert etc…
    Experiência: Araruna, Lucas Fernandes, Shaylon.
    Sonho: Jucilei, Hernanes.
    Degustador convidado: Cueva (ainda incerto – o Peru está na frente)
    Homenageados: Leco, Natel e Pinotti
    Máxima: “Time grande não cai” – é promovido!

    Pois, é! É isso que estamos tendo de aguentar nas redes sociais.

    Curtir

  8. JJ foi um bom diretor de futebol, mas um péssimo presidente. Egocêntrico e falastrão deixou o poder e a cachaça turvarem sua visão culminando com o golpe contra o estatuto. Leco segue-lhe os passos, sempre andando na sombra do JJ, sem ter nenhuma competência no campo futebolístico. Arrogante e vaidoso, quer o poder pelo poder cercando-se de gente que não sabe nada do ofício. A fragmentação da oposição é sua maior aliada. Enquanto a oposição não se organizar sob a liderança de um verdadeiro são paulino ele vai nadar de braçada e fazer seu sucessor daqui há dois anos.

    Curtir

  9. TORCIDA INDEPENDENTE‏
    @T_Independente
    Follow Follow @T_Independente
    More
    Primeiras Reivindicações
    Manter a base de 2017
    Hernanes,Petros, Militão,Arboleda, Marcos Guilherme, Jucilei,Cueva e Lucas Pratto.

    Cobrar contratações Pontuais
    Jogadores que venha para jogar.

    Da oportunidade a Nossa base.
    Brenner,será a nossa revelação em 2018.

    Curtir

  10. As cabeças que elaboraram o Novo Estatuto deram, calculadamente, uma alta remuneração para cada membro da diretoria e deixaram a porta aberta para não haver nenhuma penalidade por descumprimento das cláusulas estatutárias. E a máfia aprovou as novas regras – agora o tudo errado é todo legal.

    A história mostra que do “tudo errado legal” nascem no decorrer dos anos os abusos, as incompetências, as espoliações, as insatisfações populares, as rebeliões, as revoluções, as guerras. Mas é preciso esperar anos e anos até todos ficarem saturados com a máfia e emergir do povo o herói “salvador da pátria” – o São Paulo não sairá da bancarrota com essa sangria interna.

    Curtir

  11. Primeiramente, fora Leco e Pinotti.

    Segundamente, vamos aos fatos.

    Para 2018, eu manteria exatamente a base que a Independente citou: Arboleda, Militão, Petros, Jucilei, Hernanes e Pratto. Só não manteria o Cueva. Se aparecer uma boa proposta, acho que tem que vender.
    O foco dele em 2018 vai ser zero no SPFC. Só vai pensar na Copa.

    Para consegiur manter Jucilei e Hernanes, venderia R. Caio e J. Tavares.
    E pechincharia muito com os chinas.

    Contratações: LD, zagueiro, LE, meia e atacante de lado.

    Terceiramente, fora Leco e Pinotti.

    Curtir

  12. a independente ja está falando bobagem . Cueva e Pratto tem que vazar . Um só joga quando quer e o outro não deu certo . Vendendo os 2 , o SPFC tem caixa suficiente para montar um elenco decente

    Curtir

  13. Como disse hontem, o sistema é arcaico e muitas coisas devem mudar.

    O status de “vitalicio” para conselheiros mais de 80 anos de idade deveria ser limitado somente ao status de “emérito”. Ou seja serão eternos conselheiros, mas não serão mais conselheiros oficiais.

    *O número de conselheiros deve ser reduzido de 150 a 75 membros somente.

    *Somente conselheiros com lucidez a qual tem alta atitvidade no clube no que tange ao futebol devem ser mantidos.

    *Conselho deve ter eleições a cada 2 anos e ainda com rigida aprovação.

    *O presidente só deve ter direito a 2 mandatos seguidos ou 2 alternados.

    *O presidente tem que decidir em conjunto com presidente do conselho. Qualquer decisão do presidente que não seja do conhecimento do conselho não terá valor algum.

    *O presidente do conselho também tem que reunir com lider do ST para ter uma noção do que será melhor para o clube.

    Em outras palavras, há a necessidade de um trabalho conjunto entre O presidente- Presidente do Conselhor- Lider do ST.

    Quando o poder é centralizado, tudo vira uma bagunça. Então há a necessidade também de delegar funções e mordomias a outrem para que não haja um trabalho super carregado.

    É algo que possivel, mas tem que ter o apoio de todos.

    Curtir

  14. São muitos erros para pouco acerto, mas Cueva e Arboleda vieram de mercados mais baratos. Claro, foram muitos latinoamericanos que nao deram certo no SPFC, Reasco, os laterais argentinos, os colombianos, o Piris, o Gómez, etc, etc. Talvez seja proporcional às baciadas de brasileiros. A única vantegem é que ainda é possível encontrar jogador bom e barato.

    Curtir

  15. Onde, e com que fundamento, um presidente de uma instituição, de uma empresa, de um clube pode negar assumir a responsabilidade pelo fracasso da entidade que dirige? Se todas as medidas, decisões e planejamento só vieram dela, quem é o culpado? Esta diretoria é, de longe, a mais incompetente da história grandiosa do São Paulo. Não conseguiu formar um time, em duas temporadas seguidas, não manteve os melhores jogadores e contratou de baciada, muitos sem condições de vergar esta camisa. Ora, a incompetência pune.

    Curtir

  16. A culpa não é do Leco. A culpa é do estatuto que par eleger Lecos, Juvêncios, Aidares e outros que por aí virão, dependem de 160 votos dos conselheiros vitalícios cuja média de idade é 80 anos. Por isso eu lancei a campanha. Libertação do clube, já, com votos dos sócios torcedores. Se continuar nesse diapasão, dentro de mais 19 anos o São Paulo será uma Portuguesa.

    Curtir

  17. E o maior culpado de tudo isso não é apenas o Leco e sua corja, mas também de voce torcedor omisso, conformado, acomodado e pouco participativo. Entendo que ser covarde e banana sempre fez parte da cultura do povo brasileiro, mas tudo tem limite. O São Paulo precisa mudar e o único que pode fazer isso é você torcedor!!!! Não deixe o São Paulo na mão.

    Curtir

Comente aqui, Tricolor!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s