Enquanto os rivais levantam taças, o São Paulo se acomoda com migalhas

Em dezembro de 2008, o São Paulo venceu o Goiás por 1 a 0 e se consagrou hexacampeão brasileiro, conquistando o terceiro título em sequência. Mesmo que em outras competições o time não rendesse igual, tirando o vice na Libertadores 2006, o clube mantinha a média de um título por ano, dominando principalmente o país naquele período. Em 2009, teve a chance de conquistar o quarto título em sequência, mas um tropeço na penúltima rodada fez com que tudo isso não passasse de uma ilusão. Depois de 2008, apenas mais um título de respeito, a Copa Sul-Americana de 2012, quando a partida sequer terminou devido à confusão entre jogadores tricolores, argentinos e policiais. Um retrato do quão decadente viraríamos nos anos seguintes.

Depois do hexampeonato brasileiro, o São Paulo adotou o lema “soberano”. Torcedores e dirigentes começaram a propagar a nova alcunha por todos os cantos, como se isso fizesse a equipe jogar melhor em campo. De forma nada surpreendente, isso não aconteceu. Pelo contrário, paramos no tempo, vimos a soberania virar soberba e os rivais se inspirarem em nosso bom trabalho para levarem os troféus. De 2008 pra cá, o Corinthians foi campeão brasileiro três vezes, levou Libertadores, Mundial, Copa do Mundial e alguns estaduais; o Palmeiras conquistou a Copa do Brasil duas vezes e ainda garantiu um Brasileirão; e o Santos levou uma Copa do Brasil, uma Libertadores e dominou as conquistas estaduais. Nós? Pouco, só as migalhas.

Eu não fico irritado com o Corinthians campeão brasileiro em 2017, assim como não fiquei com a conquista do Palmeiras em 2016. É preciso reconhecer que nossos rivais, independente de qualquer polêmica, foram os melhores em campo e mereceram os títulos. O que mais me deixa irritado neste momento é ver o São Paulo acomodado nesta mediocridade que contamina todos os setores do clube. Quer um exemplo? De 2008 até hoje, o São Paulo ficou entre os cinco melhores do Campeonato Brasileiro em 2009, 2012, 2014 e 2015. Sim, somente em quatro oportunidades.

Não existe um único culpado pela mediocridade tricolor. Existe uma junção de fatores que causam problemas dentro e fora de campo. A ideia de ‘time imbatível’ atingiu nossos velhos e desatualizados dirigentes após o hexa. Eles acharam que poderiam mandar e desmandar dentro do clube e isso em nada afetaria o rendimento do futebol. O problema é que isso afetou muito e cabeças tiveram que rolar, criando uma crise que parece nunca terminar dentro do Morumbi. Estatuto alterado, desvio de dinheiro, favorecimento interno, reuniões que terminaram em brigas, presidente renunciando, entre outros problemas que poderiam formar um único texto.

A mudança de estatuto, planejada por Juvenal Juvêncio para lhe dar mais tempo no poder é, de longe, o que mais apontamos como problema no São Paulo. Com mais espaço para atuar na presidência do clube, JJ colocou seus aspones no poder ao seu lado, inclusive Leco. Cercado de aliados, decidiu abusar do seu cargo. Mudou de treinador diversas vezes, alterando assim a filosofia tática da equipe que já se perpetuava com Muricy Ramalho há 3 anos. Contratações duvidosas, geralmente por influências de empresários, e equipes fracas deram o tom, principalmente em 2010 e 2011. Para piorar, nossa tão promissora base acabou neglicenciada em diversos momentos e só serviu para tapar buracos ocasionalmente.

Nesse mesmo período, um de nossos rivais, o Corinthians, já começava a controlar o país com títulos frequentes. Para eles, um rebaixamento foi a porta para abrir os olhos, mudar a direção do clube e implantar uma filosofia de jogo, sempre contratando técnicos com estilos parecidos, principalmente os campeões Mano Menezes, Tite e Carille. Deixando a rivalidade de lado, precisamos admitir que esse é um planejamento correto e que tem dado frutos, apesar de tropeços em alguns momentos. Outro rival que nunca mudou seu estilo foi o Santos, conhecido por formar jogadores e ter uma filosofia ofensiva, se aproveitando disso para conquistar o estado e nos deixar para trás na lista de conquistas do Paulistão. O Palmeiras também mudou, muito por injeção de dinheiro, é verdade, mas precisou um quase rebaixamento para ver que algo deveria ser diferente. No São Paulo, porém, os sustos se acumulam e nada fazemos para sair dessa situação. Recentemente, nossa maior alegria, além de escapar do Z4, foi chegar a uma semifinal de Libertadores e ser amassado pelo Atlético Nacional. Pouco, muito pouco.

Hoje, o São Paulo é uma entidade que corre atrás de seus ídolos do passado não para homenagear ou consagrá-los, talvez até mesmo dando uma oportunidade na dificuldade. Somos um clube que abre a porta para grandes jogadores nos salvarem do desastre. Lugano foi a escapatória no começo de 2016, assim como Rogério Ceni foi em 2016. O ex-goleiro não funcionou, então precisamos recorrer a Hernanes para nos salvar da desgraça, e esse sim conseguiu dar um jeito no Tricolor. Isso sem contar Raí e Muricy Ramalho chamados para atuar nos bastidores. Aliás, a alegria do torcedor são-paulino virou a manutenção na primeira divisão, apesar de sustos, problemas e do sufoco em grande parte do Brasileirão. Isso, infelizmente, nos faz esquecer o quão turbulenta foi nossa temporada, sempre com derrotas e cabeças inchadas.

Nos últimos cinco anos, o São Paulo brigou contra o rebaixamento em três oportunidades (2013, 2016 e 2017). Em todos esses anos, nossos rivais conquistaram títulos. Nossas conquistas? Migalhas, restos dos restos ou mesmo brincadeiras com Florida Cup e Copa Eusébio. De soberanos viramos medíocres, a verdadeira quarta força do estado, a piada de todo um país. Em 2017 mesmo, veja só, lutamos o Brasileirão inteiro para escapar da ameaça de rebaixamento, enquanto o Corinthians foi campeão, Santos e Palmeiras ainda buscam o vice-campeonato. Entenderam a diferença? Quer uma coincidência? Os mesmos continuam se perpetuando no poder aqui no Morumbi, repetindo erros e afundando cada vez mais o clube.

Então a solução é mudar a direção do clube? Teoricamente, sim, mas as opções são poucas e ruins. Depender da volta de Pimenta, aquele que parou nos anos 90, ou ter que ver aqueles senhores ultrapassados se debatendo pelo poder do clube é triste, para não dizer deprimente. O São Paulo é um verdadeiro mausoléu e sem a menor perspectiva de mudança. Os sócios não escolhem quem vai nos comandar, muito menos os sócios-torcedores que todo jogo continuam gastando seu dinheiro para sofrer com a equipe. Foi triste, na maior parte do tempo, ser são-paulino na última década.

Pedro Cuenca

Anúncios

38 comentários

  1. Caros irmãos são paulinos. O São Paulo parou no tempo e no espaço. O jornalista Emerson Gonçalves publicou uma matéria que daria mais ou menos 3 páginas mas vou relatar só uma frase. O São Paulo Futebol Clube politicamente falando é o clube mais atrasado do Brasil e o mais fechado do mundo. Verdade absoluta. A nossa derrocada começou quando o Fernando Casal de Rey o presidente de plantão em 2003 aumentou os conselheiros vitalícios de 80 para 160. A partir daí eles se tornaram donos do clube. São tão inúteis e nocivos ao clube que para aprovar a fundação do clube para 1930 que realmente é a realidade, demoraram 85 anos. A média da idade desses velhotes hoje, é de 80 anos. Só eles têm poderes para escolher o presidente. Por essas e outras penamos com o falecido Juvenal Juvêncio o muito vivo Aidar e o semimorto Leco. Solução? Só tem uma. Libertação do clube. Como? Votos dos sócios torcedores para presidente. O São Paulo precisa de um grande investidor mesmo que seja externo para voltar ao que era. Hoje, não temos condições de concorrer com o s nossos principais rivais. Não há alternativa. É mudar ou morrer.

    Curtir

    • rivais (não gosto nem uso esse termo, pois , em minha concepção não temos rivais, temos adversários) deixemos bem claro, levantam taças com ajuda da arbitragem, CBF, STJD, comissão de arbitragem, etc… é só verificar o ROUBO que houve no jogo do são paulo contra os travecos-o último realizado no morumbi-.
      o resultado normal daquela partida era vitória clara e segura do SP que a arbitragem corrupta e imoral tratou de reverter em empate… e assim foi com tantos outros jogos desse BR em que claramente a arbitragem somente “erra” a favor do timeco da zona leste… assim fica muito fácil ganhar títulos, convenhamos, certo?

      Curtir

  2. Na realidade vou falar algo que já falei muito antes a qual muita gente ficou irritado comigo, mas essa é a realidade.

    Não foi somente as administrações que foram responsáveis pela situação do São Paulo estar do jeito que está.

    Isso se deve também a torcida que se acomodou e não se preocupou com o futuro do clube queimando jogadores que poderiam fazer a diferença e apoiando pessoas que tinha interesses pessoais acima do clube.

    Não foi e não é somente a diretoria a causa dos problemas de hj no SP com certeza.

    São Paulo estaria muito melhor hj se novas lideranças fossem estabelecidas, mas a torcida preferiu ficar com as velhas lideranças e se agarrar a ela e por isso que o clube está assim.

    Lembro que muita gente chegou a zombar de nós quando criticavamos Juvenal, Aidar, Leco e sua trupe, e chegavam até mesmo ameaçar nos sites de torcedor.

    Era só um zombar de um rival(eg: Aidar banana-Palmeiras) que logo a torcida achava a atitude do cara uma atitude louvavel. Ou era só um dirigente ou jogador falar besteiras na tv que o pessoal dizia “esses são os caras”.

    Só que isso com passar dos anos fez os rivais criarem mais ódio do SP e focar suas vidas para superar o SP a qual já era percebido que vivia em uma ditadura a qual só a torcida do SP não percebia. Vendo isso, eles se aproveitaram da bagunça e então deitaram e rolaram em cima do SP enquanto a torcida só vivia com velhos chavões “Somos soberanos”.

    É gente, não foi somente a diretoria a culpada disso não, a torcida tem culpa também.

    Curtir

  3. É simples, eles tem como meta principal ganhar torneios e trabalham forte para isto. O SP tem como meta negociar jogadores, vender jovens e comprar “ídolos”, não que não queiram ganhar, mais o importante é vender

    Curtir

    • Verdade! Já faz tempo que não nos preocupamos em montar time para VENCER campeonato. Cada garoto da base que surge, ou é rapidamente negociado, ou é queimado graças a impaciência da torcida. É lógico que é impossível peitar os times europeus que querem levar nossos melhores jogadores, a questão não é esta, a questão é que o desempenho da equipe não está sendo posta como prioridade, e agora estamos colhendo os frutos de nossa soberba e teimosia. Apenas 2 títulos nos ultimos dez anos, enquanto os rivais: Palmeiras (4), Santos(8) e curintia (10). É triste, muito triste.

      Curtir

  4. A situaçao é tão grave que nossa decadência nao restringe-se a simplesmente falta de titulos, percebam:

    Só nós tinhamos estádio para grandes jogos e eventos, hj não mais.
    Só nós tinhamos refis de excelência, hj nao mais.
    CT o nosso era o melhor, hj não mais.
    Verbas de publicidade e TV dividiamos as maiores cotas, hj não mais.

    Há movimentos no mundo do futebol que essa diretoria não consegue ver e capitalizar. Quem não olhar para fora tende a estagnar-se, apequenar-se. É como viver em um casulo.

    Curtir

  5. O governo anterior deu mais de 400 milhões para o time da marginal através de patrocínios via BNDES… viramos inimigos da mídia graças a Andrés Sanches e o dinheiro público que o financiou… ficamos sem patrocínios… senhores mesquinhos e incapazes comandaram nossa instituição… é triste… é fato!

    Curtir

  6. A culpa é da torcida que toma sol chuva, perde sono, gasta dinheiro, age na emoção, já que os que devem utilizar a razão tem o pessoal (agora remunerado) la no clube no dia a dia fazem tudo certinho, e é o torcedor que estraga tudo.
    É o torcedor que vê na mídia dia e noite rival sendo chamado de poderoso, glorioso, e etc. Mas não podemos ter alcunha, é errado, soberbo…
    Pra mim a torcida não só pode como deve utilizar, e não a diretoria e quem comanda como bem dito no texto.

    Curtido por 1 pessoa

    • Colocar a culpa na torcida é muito sem noção.

      Não podemos escolher presidente e nem decidir onde será gasta a grana e etc.

      Tao passando ridículo para defender o Leco e passar de “torcedor modelo”. Nego vem aqui fazer treino pro enem e acaba passando vergonha.

      Curtido por 1 pessoa

      • Se depender de uma grande parte da torcida muitas coisas bestas serão feitas para prejudicar o clube. Um exemplo disso é a idéia de demolir o Morumbi a qual tem muito sócio torcedor que defende isso. Então vc não deve me criticar. Pense e analise antes de tecer criticas,

        Curtir

          • Mas não é vc que defende autonomia da torcida decidir? Pelo menos é isso que vc deu a entender em sua critica a minha pessoa. Ao pensar da maneira como vc pensa, vc vai estar sendo ignorante pois não é tão simples assim.

            O homem que vc critica não estaria no poder a toa. Ele precisou de apoio de conselheiros e de torcedores que fizeram a campanha para ele. Não foi algo como alguém sendo nomeado a presidente.

            Sua critica a minha pessoa não faz nenhum sentido pois meu comentário é acerca do clube e o sistema e não de apoio a uma diretoria a qual já disse inumeras vezes que não apoio o que ela faz de errado, mas vc não entendeu e continua provocar polemicas a toa.

            Curtir

  7. Diferente da opnião do usuário Messias José Rodrigues não vejo como solução o voto direto dos sócios torcedores.

    O correto como já disse algum tempo atrás no blog é uma empresa administrando junto com o clube a area de futebol e deixar a area social exclusivamente ao SPFC. Em outras palavras, uma parceria com contratos que beneficiam o clube. Não se trata de uma venda ou de abandono a prática da area de futebol.

    Na minha ideologia, penso que o número de conselheiros não somente deve haver uma redução bem significante como também a extinção do status de “vitalicio” e colocar os mais de 80 anos no status de “emérito” como é o caso do Laudo Natel(acredito).

    Penso em uma renovação de sócios conselheiros e lógico somente com sãopaulinos de verdade. Na situação que está não tem como pois há muitos conselheiros que são torcedores de outros times e isso não é bom no clube. O próprio Juvenal dizem má linguas era Palestrino, não sei se é verdade, mas se for, tá explicado porque fazia tudo de errado de modo proposital.

    Outra opção seria o sistema de popularidade algo semelhante as decisões politica Japonesa. O lider tem um mandado a cumprir, porém, se sua popularidade chegar a um número bem ridiculo, a camara alta pressiona e ele tem que convocar novas eleições não precisando esperar o fim do mandato. O prêmier Hatoyama que era um Juvenal asiatico não queria largar o osso mesmo tendo uma popularidade ridicula e foi obrigado a sair de qualquer forma para dar lugar a outro. Agora da maneira como é o sistema mandatorio do SP hj podemos dizer que é arcaico e deficitário. Não se pode admitir alguém incompetente estar no poder por 3 anos. Possibilidade de aplicar o sistema de popularidade é possível, mas é preciso a torcida apoiar a causa.

    Curtir

    • A questão é que o sistema sempre foi esse. Aliás, antigamente nem se tinha eleição, era só aclamação, mas o clube tinha pessoas com o mínimo de bom senso e inteligência e a direção de futebol era bem feita, o clube contratava bons profissionais e os diretores davam suporte e comando.
      Hoje, por outro lado, não há direção de futebol, os profissionais são demitidos a todo momento, não temos mais pessoas que fazem o que o Mac fazia, entre outros. Não temos direção de futebol e quando ela resolve aparecer é pra atrapalhar e a culpa é sempre do técnico.

      Curtir

    • Não sei oque é pior voto de sócio torcedor que vc quer dizer que é “burro” ou voto de um colegiado pequeno corrupto e vendido e fácil. De de manipular pois o presidente precisa “apenas” de 125 pra se eleger.Eu prefiro a primeira…,.Ano que vem já vai pra vai pra dez anos sem “título importante”.Os travecos que tem votos do associado ganharam poucos esses os últimos anos ne????e eles tem a fama de ser ignorantes,mas acho que quem. São os verdadeiros ignorantes são nós mesmos e o pior somos muit. Saudosistas e extremamente parados no tempo.

      Curtir

      • Nenhum dos dois é bom Wagner Lugano. Sempre haverá jogo de interesse ou atitude baseado na emoção durante pleitos e por isso que sou contra esse sistema. Por isso que coloquei em pauta o sistema de clube-empresa onde a possibilidade de fiscalização é maior ou o sistema de popularidade a qual impede que um incompetente fique longos anos na presidência.

        Curtir

  8. A culpa da situação do clube é minha……Lecao da Massa é uma vítima inocente……

    JJ então, coitado……eu q dei a maior dica administrativo da história pra ele: “JJ, pague os impostos, diferentemente de todos os outros clubes…..use $$ de empréstimos bancários a 170% do CDI pra pagar o governo”

    Curtir

  9. Agora mudando de assunto. Dia 19 de Novembro é o dia da Bandeira.

    A bandeira brasileira é muito linda e tem uma combinação de cores muito linda, mas…

    uma pena que essa bandeira tem sido nos ultimos anos sido tratado com menosprezo

    pelos próprios brasileiros. Vi em um video no youtube brasileiros protestando contra o

    governo chegando a jogar a bandeira no chão, cuspir e tacar fogo. A que ponto chegou

    a sociedade brasileira, nem a própria bandeira de seu país mais se respeita.

    Se Olavo Bilac que fez o hino a bandeira brasileira visse isso, ele ficaria triste ao ver tal

    atitude.

    Curtir

    • A verdade é que nosso “Conselho” é como aquele colegiado do Papa extremamente conservador,arcaíco e o pior soberbo achando sempre que fazem o certo e melhor que os rivais e dificultando de tudo quanto é jeito pra entrar novas pessoas com mentes diferentes naquele ambiente.:Por isso não me iludo sai Leco e entra outro da mesma “linhagem”.Parece que o clube só vai se libertar “deles” a hora que essa geração for embora.São da mesma faculdade de Mustafá,Dualibe,Eurico….é a personificação do atraso e não vai ser fácil mudar pois a raiz do problema está no Conselho e ele já criou metástases….

      Curtir

  10. é o que eu disse dias atrás em outro post.
    torcedor ficou limitado em “palmeiras não tem mundial”.
    somos a quarta força de São Paulo, essa é a realidade.
    e infelizmente dependemos de um monte de incompetentes que estão no poder.

    Curtir

  11. A grande diferença entre SP e corinthias e uma só: Quem cuida do futebol do corinthias entende de futebol. O presidente entende de futebol, os diretores de futebol entendem de futebol. No SP ngm entende absolutamente nada. Concordo que JJ foi péssimo presidente, especialmente no terceiro mandato, mas de tds o único que realmente entendia de futebol no clube era ele, até Murici já disse isso. Nosso maior problema é a gestão do futebol que é amadora, onde falta comando, e jogador faz oq quer, vide Cueva. Assim não dá pra esperar nda diferente em 2018, até pq o elenco durante o ano vai perder no mínimo 5 titulares.

    Curtir

  12. Eu sempre disse que o Juvenal Juvêncio foi o maior Bandido que ocupou a Presidência do SPFC e implantou um esquema de corrupção como o Lula fez com o Brasil. Depois do JJ veio o Aidar e namorada que foram Bandidos Corruptos e arrogantes e agora o Leco que dá andamento ao esquema montado pelo Juvenal com a agravante de que ele é Incompetente!
    Tem que desmontar esse esquema e acabar com a reeleição!

    Curtir

  13. O fato é que existe muita malandragem em toda a estrutura do clube, empresários racham de ganhar dinheiro e molham a mão de muitos, no final todos eles ganham, menos o clube. Ou vocês acham que este entra e sai de jogadores e treinadores custa barato, isto não é normal, como formar um time descente? A torcida só repete o que a imprensa diz, por isto concordo com o amigo que fiz que ela tem culpa também, queimam jogadores importantes, olha a situação do Buffarini, não analisam o potencial com o histórico do cara, Hudson, Reinaldo.. toda hora pedem a cabeça do treinador, duvido que o Dorival dure muito…

    Curtir

  14. De 1995 a 2004 foi um periodo escasso tambem. Lembro apenas de dois paulistas e uma final da Supercopa. 96 foi talvez o pior time do Sp que vi jogar. Depois veio 4 anos de alegria e soberania e novo jejum.
    Talvez está chegando a hora de subir ao topo de novo. Não duvidem.

    Curtir

  15. Desde a gestão JJ o atual presidente está ou faz parte do poder, portanto entendo que hoje no Pacaembú a torcida (principalmente as organizadas) deveriam gritar a plenos pulmões:
    A única coisa positiva neste ano de 2017 foi o apoio incondicional do torcedor São Paulino que poupou os jogadores, a comissão técnica e a diretoria, entretanto ultimamente só brigamos para escapar da zona de rebaixamento.

    Curtir

  16. Más a torcida ficou satisfeito pela permanência na série A do Brasileirão,o que pode ocorrer também em 2018, e novamente a torcida encher a boa e dizer que time Gigante não Cai.

    Por onde anda o Gigante?

    Curtir

Comente aqui, Tricolor!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s