São Paulo fez uma consulta sobre a situação de Rafinha, do Bayern de Munique. Representantes do clube paulista conversaram com o empresário do jogador, o ex-atleta Lincoln, na primeira quinzena de outubro.

O contato entre tricolores e o agente deixou impressão positiva para os dois lados. O São Paulo crê na vontade do atleta, mas a negociação não é simples.

O Tricolor considera a operação de alto custo para um lateral. Mas não descarta avançar se houver uma composição entre salários, luvas diluídas e um projeto em conjunto. A intenção no Morumbi é não desequilibrar a folha salarial como ocorreu em outros momentos.

O contrato de Rafinha é válido até o fim junho de 2018, e o São Paulo monitora a situação do brasileiro de 32 anos.

No fim de dezembro, o lateral poderá assinar um pré-contrato. Por outro lado, há conversas com o próprio Bayern por uma possível renovação. O jogador não definiu até o momento se vai permanecer no exterior ou voltar ao Brasil. Ele joga na Europa desde 2005, quando se transferiu do Coritiba ao Schalke 04. Em 2011, iniciou a trajetória no Bayern.

Hoje o futuro de Rafinha passa necessariamente por uma conversa com o Bayern. Além do São Paulo, o Cruzeiro demonstrou interesse no jogador.

Atualmente, o Tricolor tem na direita Buffarini e Bruno, mas os dois laterais podem sair em 2018. Os¬†agentes do argentino, inclusive, querem¬†uma reuni√£o para definir seu futuro. Hoje o titular de Dorival J√ļnior √© √Čder Milit√£o, e Araruna √© o reserva. Os dois est√£o improvisados no setor. Por isso, o clube est√° no mercado atr√°s de um novo lateral.

GE