Militão: São Paulo deve renovar por mais 4 anos com defensor

O São Paulo deu início à negociação para prorrogar o contrato de Éder Militão por mais quatro anos. O atual vínculo vai até início de 2019. Aos 19 anos, o jovem tem sido um dos destaques da equipe no Campeonato Brasileiro. Ele foi promovido da base por Rogério Ceni no primeiro semestre, e sua versatilidade acabou conquistando a todos no clube.

Quando Militão subiu de Cotia para a Barra Funda, a antiga comissão técnica pretendia usá-lo como volante ou zagueiro. Em alguns jogos, ele atuou pelo lado direito, posição que acabou se consolidando com o atual técnico. Dorival Júnior, descontente, com os desempenhos de Bruno e Buffarini, testou o jogador no setor e ficou satisfeito com o resultado.

Militão disputou 17 partidas no Brasileirão e fez um gol, nos 2×1 sobre o Vitória, no Barradão. Com ele em campo, o São Paulo melhorou bastante na bola aérea, tanto ofensiva quando defensiva.

Antes de ser demitido, Rogério Ceni havia previsto que o pupilo não ficaria por muito tempo no Morumbi. A prorrogação contratual, caso se concretize, não assegura que ele cumprirá o próximo compromisso até o fim. Basta lembrar que Thiago Mendes e Luiz Araújo renovaram até 2021, meses antes de serem negociados com o Lille.

Militão será titular da lateral direita no clássico deste sábado, contra o Santos.

GE

13 comentários

    • Todo mundo q reserva o ingresso o sistema da baixa. Caso a pessoa nao finalize a compra, ele volta a venda. Mas, como o sistema tem um tempo pra fazer tudo isso, ele libera e esgota com frequência. É algo q nao deveria acontecer, mas é dificil colocar a culpa no total acesso, ja q muitas transações nao se concretizam, por falta de pagamento ou não aprovação do mesmo.

      • Exato… Enquanto a primeira reserva iniciada não for finalizada (pagamento aprovado, reprovado ou tempo esgotado para correção) o referido ingresso fica separado (indisponível).

  1. Militão poderá ser um grande volante ou zagueiro. Como lateral é um bom quebra galho, defensivamente cumpre bem o seu papel, já apoiando é fraquíssimo.

  2. Excelente postura. Muito entrega. Desde a base observo este jogador. Quando for colocado nas posições que rende mais, zagueiro e volante, será destaque. Luisão, que infelizmente foi cedido ao Porto, por causa daquela “draga”, tem o mesmo perfil, e pelo que acompanhei na base, jogava mais bola.
    Militão era lider na base e com o tempo será naturalmente lider no time de cima, isso, claro, se não for vendido na janela de janeiro 18.

  3. Já deve estar na lista de vendáveis em 2018 para podermos fechar as contas.
    Não se iludam. Vender jogador ainda é o que sustenta esse clube.

  4. Ano passado a maioria dos que renovaram o contrato, caíram de produção na sequência e logo depois foram vendidos…

    Espero muito que a mentalidade de ambos (diretoria e jogador) tenham mudado…

    Já está mais do que na hora de ter um projeto pro futebol… desportivamente o SPFC não existe desde 2010…

Deixe uma resposta