São Paulo deveria atuar mais fechado fora para pontuar mais?

São Paulo voltou a vencer e estará fora da zona de rebaixamento do Brasileirão ao fim da 28ª rodada – em metade delas, 14, tinha ficado no Z-4. Pratto voltou a balançar a rede depois de 11 jogos de jejum. Maicosuel, desde junho lutando contra problemas físicos, fez o seu primeiro gol apenas no quarto jogo pelo clube…

Houve vários destaques individuais na vitória de virada por 2 a 1 sobre o Atlético-PR, na noite de sábado, no Pacaembu, mas o principal deles, mais coletivo, indica o que o Tricolor precisa melhorar para não voltar ao Z-4 nos 10 jogos que restam na competição.

No primeiro tempo da partida, o São Paulo teve muita paciência, mas pouca qualidade. Com quase 70% de posse de bola, criou quase nenhum perigo ao Atlético-PR. Por quê? Furar o bloqueio do adversário exigia, além de precisão no passe final, superar o famoso conceito da Física que diz que “dois corpos não podem ocupar o mesmo lugar no espaço”.

É difícil explicar, mas fácil mostrar: veja a imagem abaixo, corriqueira em toda a etapa inicial… Rodrigo Caio tem a bola dominada quase na intermediária ofensiva do Tricolor, tendo que iniciar a jogada contra os 10 adversários de linha à sua frente.

Diante desse cenário, Pratto ficou mais dentro da área do que o costume. E os jogadores de meio, principalmente Cueva, Lucas Fernanes e Marcos Guilherme, tentaram acioná-lo várias vezes, mas sem sucesso.

O Tricolor passou a arriscar finalizações de fora da área: Hernanes, Cueva e Marcos Guilherme tentaram. No fim da etapa inicial, Pratto, saindo da área, foi outro que procurou mudar a situação. Também não deu certo, mas pelo menos o São Paulo conseguiu chegar com a bola dominada mais perto da meta.

No segundo tempo, quem tentou mudar o jogo foi o Furacão, o que facilitou a vida do Tricolor, mesmo com o gol rubro-negro logo aos 4 minutos. O técnico Fabiano Soares voltou para a etapa final com duas alterações (saíram Pablo e Nicolas, entraram Felipe Gedoz e Nikão) e a sua equipe mais avançada.

 A equipe de Dorival Júnior teve que continuar buscando o jogo, mas com muito mais espaço ofensivo à disposição. Aos 14, Cueva recebeu a bola na intermediária, com bem menos adversários entre ele e Pratto, destino final da bola para o gol de empate.

Logo em seguida, Maicosuel entrou no lugar de Lucas Fernandes e deu mais corpo – literalmente até – ao setor de criação tricolor. O estilo mais incisivo do substituto ajudou, mas estava mais fácil jogar com espaço.

O Atlético-PR continou saindo para o jogo, e o gol da virada do São Paulo aconteceu em um contra-ataque, algo inimaginável pelo que se apresentou na primeira parte do jogo: bola recuperada por Hernanes, arrancada de Cueva e finalização de Maicosuel.

Até o fim do Brasileirão, o São Paulo fará metade dos jogos em casa – cinco de 10 (quatro no Pacaembu e o último no Morumbi, agora alugado para shows). Para efeito de fuga do rebaixamento, esqueçamos as partidas fora: com mais quatro vitórias, o Tricolor chegará a 46 pontos, com grande chance de se salvar. Se ganhar tudo como mandante, certamente escapará, com 49.

PRÓXIMOS JOGOS DO SÃO PAULO COMO MANDANTE:

  • 22/10 – x Flamengo, no Pacaembu
  • 28/10 – x Santos, no Pacaembu
  • 9/11 – x Chapecoense, no Pacaembu
  • 19/11 – x Botafogo, no Pacaembu
  • 3/12 – x Bahia, no Morumbi

Dorival tem optado por uma formação mais ofensiva, de jogadores leves, como Lucas Fernandes e Marcos Guilherme. Até para tentar pontuar fora, não seria melhor jogar mais fechado? Postado mais atrás, os espaços à frente não apareceriam com maior frequência?

Eis a missão do técnico tricolor, que será dificultada pela ausência de Cueva. Na primeira quinzena de novembro, o meia peruano ficará fora de pelo menos quatro jogos – o Peru enfrentará a Nova Zelândia em ida e volta por uma vaga na Copa do Mundo de 2018.

E quem disse que, para definir onde estará no ano que vem, o São Paulo também não disputará um mata-mata? Serão mais 10 jogos, cinco em casa e cinco fora…

GE

Anúncios

26 comentários

  1. Fluminense vem para cima e o contra ataque pode ser importante.
    Mesmo time que começou ontem com Shaylon ou Maicossuel no lugar de Lucas Fernandes.
    Simples assim.
    Se ficar todo defensivo a nossa defesa entrega.

    Curtido por 1 pessoa

  2. O texto ja diz uma coisa, obvia, mas q iria ajudar muito o time, todos ja entenderam isso, menos o jogador. “…Diante desse cenário, Pratto ficou mais dentro da área do que o costume.

    Enfim, acho q jogar mais recuado nao deve ser a salvação. A mudança de peças deve ajudar muito mais. Alem de Pratto, Marcos e Lucas nao estao rendendo nada. Tentaria Maicossuel e Shaylon no lugar dos dois últimos. Mantemos velocidade, mas ganhamos um melhor passe para explorar o Pratto e a velocidade do Maicossuel, sem dizer q o time ganha tbm em estatura.
    Acho q no jogo de ontem mesmo, com Shaylon no lugar de Lucas, ja daria pra ver essa diferença.

    Curtir

  3. Sistema defensivo ta jogando bem quando joga completo,o problema é que os caras la da frente tem que ter mais qualidade e segurar a bola mais a frente pra bola não estourar tanto la atras.Eu que sou um critico ferrenho do Rodrigo Caio tou achando e vendo que ele deu uma melhorada e ta jogando bem.Sidão apesar da falha de ontem ta bem tambem.Mas Hernanes deu uma caida (não sei se é posicionamento,até a bola parada caiu},Prato ,apesar do gol,tem que melhorar pois ta apanhando no dominio de bola e passando muito mal,matando muitos ataques a hora que tem que tabelar.Lucas Fernandes nem sei oque pensar,tem uma certa habilidade mas não sai do lugar sei la….Marcos Guilherme,esse não ta jogando absolutamente nada….Unico que tem lampejos de craque é Cuevas.Contra o Flu da pra ganhar tranquilamente,pois esse Flu não mete medo em ninguem,só espero que os caras do nosso sistema ofensivo que tem um certo nome no papel comecem a jogar bola.Por incrivel que pareça o sistema defensivo é oque menos me preocupa.

    Curtir

  4. Pra mim o problema é outro. Pensem o seguinte: 2005 chega o P. Autuori, chega com uma tatica preferida de sua escolha, vamos supor um 4-1-4-1. Aí ele define a tatica antes e encaixa os jogadores nela ao inves de montar uma tatica pensando nas qualidades dos nossos jogadores. Aí ele monta uma linha atras com Cicinho, Fabao, Lugano e Jr. Mata nossos dois laterais. Sao completamente ofensivos. Agora vao marcar mais e o Lugano q era um excelente libero vira quarto zagueiro. Poe o mineiro a frente da zaga. Agora ficou fixo. Nao pode mais avançar. Esqueça o campo de ataque adversario. Aí monta uma linha de 4 com Amoroso de ponta direita (vai marcar lateral agora, se der aparece no ataque, mas vai estar mais longe do centro avante), Josue e Souza de meia central, dois jogadores opostos com as mesmas funções. Danilo na meia esquerda. Se vira pra armar o jogo preso a linha lateral esquerda. Aloisio/luizao de centro avantes isolados brigando com a zaga adversaria. E ao inves de entrarem Tardelli e Grafite nos jogos a prioridade fosse sei la, o Renan e o Paulo Matos. Esse time ganharia algo? Jamais. Obvio q o PA ter pego um time redondinho ajudou, mas o fato dele dar continuidade aquele time e nao atrapalhar, nao colocar suas preferencias a frente dos resultados do elenco ajudaram demais. Hoje treinador quer aparecer demais. Todo mundo quer dar seu “toque”. E acabam deixando se fazer o arroz e feijao.

    Ontem foi um bom jogo contra uma pessimo adversario, mas esse time só vai deslanchar quando o Dorival montar um tatica pensando nos jogadores que temos e nao o contrario. MG e LF estao sendo queimados por fazerem uma posição que nunca fizeram e que nem tem caracteristicas pra fazer. Pratto joga ilhado. Petros fica isolado marcando todos os meias adversarios. Tambem quando passarem a receber chances quem merece. Ontem foi um avanço. Tem que botar o shaylon, araruna, jucilei, caique e maicosuel. Chega de Denilson, Marcinho, Gomez, Buffarini. Esse 4141 com 4 meias lentos consegue ser ruim na marcacao e no ataque. Tem que mudar.

    Curtir

    • Eu penso que o Dorival não quis modificar o esquema de jogo ainda mais do que já ocorreu devido ao pouco tempo que tem de clube. De inicio tentou manter os mesmos titulares do técnico anterior e foi modificando conforme a necessidade. Penso que talvez um esquema de jogo mais parecido com o do Real Madrid funcionasse melhor neste time ( 4-1-3-2 ou 4-3-1-2 sendo 3 meias armadores à frente do volante). Porém qualquer que fosse o esquema adotado demandaria mais tempo para o time assimilar, coisa que não temos agora.

      Curtir

  5. Olha nossa posição, os confrontos que temos, ainda tem gente comemorando como se tivéssemos ganhado um campeonato ontem. A mediocridade do SPFC já atingiu a torcida, Juvela, Leco e os Lixos de conselheiros vendidos conseguiram nos rebaixar até moralmente.
    Ontem foi mais um sufoco, resultado da.mediocridade que essa diretoria, esse técnico e alguns jogadores nos impõem.
    A sequência será difícil, podemos voltar pro Z4 já na próxima rodada, ontem não foi uma definição e sim apenas um respiro.
    Dorival ainda não.mostrou a que veio, mesmo depois de 16 jogos e com reforços bons: Hernanes, Petros, Marcos Guilherme e Maicosuel, e se perde ontem acredito que cairia.

    Curtir

  6. O problema é que jogando como ponta o Lucas não tem a velocidade que o esquema pede. Com o Cueva foi assim também é podem ter certeza que com o Shayl9n não será diferente. Pra mim o esquema está errado para o time escalado.

    Curtir

  7. Não concordo com essa situação de jogar como time pequeno. O exemplo desse jogo feio, foram os dois últimos jogos.

    Jogamos de forma covarde em MG e o resultado só não foi pior porque tivemos muita sorte.

    E ontem o Atlético PR jogou dessa forma covarde e o que conseguiu? Derrota, pois vacilaram duas vezes, e acabaram pagando caro pela covardia.

    É clara que jogando fora, não é preciso partir pra cima do adversário feito “maluco”. Mas é preciso sempre buscar a vitória, mesmo que tomando mais precauções com o sistema defensivo.

    O São Paulo, pela sua grandeza, jamais pode jogar de forma covarde, pois não tem essa característica no seu DNA vencedor.

    Curtir

  8. Esse jogo contra o fluminense será mais um valendo 6 pontos, pois eles são um concorrente direto lutando contra o Z4

    o problema é que o SPFC está levando a pior nesse tipo de jogo na maioria das vezes, pra mim um empate nesse jogo já será um grande resultado.

    Curtido por 1 pessoa

    • Heron, pode anotar, o SPFC vence o Fluminense lá no Rio, estão com salários atrasados, os medalhões desgastados com o Abel, áudio o vice presidente vazado crificando o clube, time em ladeira abaixo, presidente do conselho pedindo arrego para o Parreira, ou seja, estão perdidinhos.

      O jogo será em campo de maior dimensão, São Paulo cheio de moral pela vitória de ontem e o Fluminense com um monte de pendurados no jogo de hoje.

      São Paulo tem totais condições de vencer lá Rio.

      Curtir

  9. O SPFC não tem como fechar a casinha pois não temos grandes laterais marcadores. O que o SPFC tem que fazer é jogar com uma marcação alta para tomar a bola do adversário e partir rapidamente para o ataque com jogadores rápidos como marcos, maicosuel e até Shaylon. O esquema de Ceni no inicio do ano era excelente, mas ele não tinha as peças que hoje o SPFC têm. Não acho Dorival o técnico ideal para 2018, prefiro Cuca ou mais ainda, a volta do prof. osório

    Curtir

  10. No ano passado estávamos com a corda no pescoço e aí veio um jogo contra o Flu lá norrio e, quando a maioria imaginava uma derrota ou um empate, vencemos de virada e ganhamos também o jogo seguinte dia 22 de outubro, que é quando vamos jogar de novo e novamente como mandante. O jogo lá foi no dia 17 (segundona). Se a história se repetir, terminaremos a essa semana com 40 pontos, felizes, contentes e alegres, rs

    Curtir

  11. eu acho que da pra tirar o LF e MG e colocar o Maicossuel e o Jucilei, assim adianta o Hernanes e ainda teremos um bom finalizador (Hernanes) proximo da área alem do petros não ficar sozinho marcando no meio

    Curtir

  12. Só vi o jogo pela TV, mas o que pude perceber: Militão isolado na direita, sem ninguém para tabelar, pois Marcos Guilherme sempre fechava pelo meio. Junior Tavares chegava na intermediária adversária e cruzava bola para a área. Nunca foi à linha de fundo. Desde criança aprendi que, contra um time retrancado, você tem que alargar o campo e não afunilar pelo meio. Outra coisa, Pratto tem mais é que ficar dentro da área mesmo, pois quando ele sai para tabelar é um horror. A bola morde ele.

    Curtir

  13. Gente, o lucas fernandes ja nao joga na sua posição o que faz vcs pensarem que o shaylon fora de posição renderia tbm? A “ponta esquerda” não é posição do LF e muito menos do shaylon, ambos sao cadenciadores, jogam exatamente onde cueva se sente mais a vontade. Usar o LF na esquerda é uma maneira de tentar burlar o pessimo planejamento que nos faz ter como opções para a posição jpgadores como Marcinho e Denilson pr exemplo. Colocar Shaylon ali seria queimar mais uma prata da casa assim como LF ja esta queimado.

    Curtido por 1 pessoa

Comente aqui, Tricolor!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s