Amigos tricolores.

Recentemente escrevi aqui sobre mesclar a base e a experi√™ncia. Os Menudos, por exemplo, esse modelo foi um sucesso. Fico imaginando hoje como seria. Primeiro, era preciso trazer um t√©cnico que sabe trabalhar a base. N√£o sei se Dorival Jr seria, apesar do bom trabalho feito no Santos. Talvez o Jardine? Mas a base teria experientes e ser√° que Jardine seria respeitado pelos mais velhos? Dificil falar na base do ‚Äúse‚ÄĚ mas √© algo a pensarmos e refletirmos.

Se pegarmos as joias da base, campe√£ da Libertadores, temos Lucas Perri, Foguete, Milit√£o, Banguel√™, Shaylon, Araruna, Lucas Fernandes, Luiz Ara√ļjo e David Neres como os principais. Vale lembrar que esse time conquistou 12 titulos em 2016, ou seja, tem muita qualidade e talento ali. Ou tinha.

Neres e Ara√ļjo sa√≠ram, vendidos, Banguel√™ foi pegar experi√™ncia em outro time. Shaylon √© eterno banco, Lucas Fernandes tem entrado bem nos jogos e s√≥ ent√£o virando titular agora, normalmente na vaga do desmotivado Cueva (que ressurgiu), uma vez que demonstra a cada dia, n√£o mais querer jogar no S√£o Paulo. Milit√£o j√° foi titular, ¬†voltou a ser banco e mal entrava em campo h√° 3 rodadas, voltando apenas agora ao time. Perri nem √© cotado para o gol do S√£o Paulo, que vive desde 2015, com a sa√≠da do M1TO sua pior crise, pois n√£o h√° um titular absoluto como j√° tivemos desde a d√©cada de 50 com Poy, Gilmar, Waldir Peres, Zetti, Sergio Valentin e o M1TO.

O S√£o Paulo tinha que montar um plano 2019. Contratar j√° um t√©cnico com experi√™ncia com a molecada, o Jardine mesmo, o Micale, Ney Franco. Esses, ao menos nas sele√ß√Ķes de base, fizeram a diferen√ßa. Ou manter o Dorival mas com um plano transparente: 2017 luta para n√£o cair, 2018 forma o time, 2019 ganha t√≠tulos. Em 2018 n√£o vender ningu√©m, n√£o contratar nenhum ‚Äúmeia boca‚ÄĚ. Fechar o time! Ir testando nos primeiros meses, forma√ß√£o, estrat√©gia, padr√£o de jogo. Chegar a um padr√£o. Mesclar um meio com Araruna e Jucilei, Hernanes e Lucas Fernandes. Experi√™ncia, qualidade com juventude de vontade. Um ataque com David Neres, Ara√ļjo e Pratto, seria lindo, velocidade, talento e um cara frio para colocar a bola na rede. Colocar o Lugano em meio a Arboleda e Militao. Lugano orientando, dando incentivo, mostrando caminhos. Milit√£o, aprendendo, dando sangue. Arboleda ou Aderlan para dar o equil√≠brio. Ora jogava Foguete, para pegar ritmo e experi√™ncia, ora Bruno ou Buffarini (√© o que tem para hoje). Ora Edimar, ora Jr Tavares, se √© que esse quer jogar no time.

Mesclar. Trazer a experi√™ncia para os piores momentos aliar com a juventude e vontade. Ter no elenco quem honre a camisa do S√£o Paulo, mostrar a import√Ęncia desse time. Todos as semanas, levaria Ra√≠, Pintado, Dinho, Doriva, Muller, Cafu, Luis Fabiano, M√°rcio Santos, Serginho, Leonardo, entre outros, sempre um, para que esses mostrassem o que √© vestir o manto do S√£o Paulo. Mostrar a essa ‚Äúmolecada‚ÄĚ o que √© vestir e ganhar t√≠tulos pelo maior time do mundo.

Em 2018 seria o ano para subir outros talentos ainda pouco conhecidos de n√≥s, torcedores, da base, talentos que est√£o afim de jogar no principal. Nem sempre o craque ganha jogo, √© preciso ter ra√ßa e vontade. Ningu√©m duvida, por exemplo, da qualidade do Cueva, mas prefiro muito mais um Aloisio Bandido, que n√£o era craque, mas ra√ßudo, do que um craque de toque de lado. O S√£o Paulo √© grande e precisa ser respeitado! Deixa a ‚Äúmolecada‚ÄĚ entrar em campo, porque vontade ali, n√£o faltar√°!

*Felipe Morais. Publicitário, apaixonado pelo São Paulo Futebol Clube. Sócio da FM Planejamento, Palestrante sobre marketing digital, comportamento de consumo e inovação. Coordenador do MBA de Marketing Digital e do MBA de Gestão Estratégica de E-commerce da Faculdade Impacta de Tecnologia. Autor dos livros Planejamento Estratégico Digital (Ed. Saraiva) e Ao Mestre com carinho, o São Paulo FC da era Telê (Ed Inova). Me siga facebook.com/plannerfelipe