Pouco depois de Rog√©rio Ceni ser demitido do S√£o Paulo, o auxiliar Pintado foi afastado do time profissional. Depois, acertou a sua sa√≠da do clube. Na √©poca, cogitou-se que Dorival J√ļnior n√£o queria um assistente fixo do Tricolor. O ex-jogador, no entanto, revelou ter conversado com o treinador antes de deixar o Morumbi.

“Eu conversei com o Dorival e ele disse que n√£o foi por parte dele, n√£o foi o pedido dele, que eu sa√≠ do S√£o Paulo. E a diretoria falou que o Dorival quis s√≥ a comiss√£o t√©cnica dele. Falou uma coisa para mim e outra para ele. Eu nunca fui para o S√£o Paulo querendo me manter no cargo e segurar meu cabide. Eu sempre tentei me posicionar e falar √†s pessoas respons√°veis que est√°vamos em um caminho perigoso e poderia levar o S√£o Paulo para onde est√° hoje. Eu poderia ter ajudado, repito, mas as pessoas acharam que n√£o era necess√°rio e as pessoas est√£o vendo o que est√° acontecendo”, afirmou Pintado em entrevista √† Fox Sports.

“S√£o situa√ß√Ķes diferentes. O Dorival no Santos e no S√£o Paulo. S√£o clubes e pessoas diferentes. Eu n√£o sei o que aconteceu no Santos, mas isso deve partir do clube. Se o clube tem uma ideia e planejamento, programa√ß√£o, que at√© a semi da Libertadores e ganhar o t√≠tulo nos EUA estava tudo certo…S√£o resultados e outros trabalhos feitos que talvez n√£o apare√ßam pelo momento ruim. Parece que tudo est√° errado e nada serve. Tem muita coisa que foi feita que poderia acrescentar e foi interrompida”, completou o ex-jogador.

O Tricolor quebrou um recorde negativo nesta temporada. Após o empate com o Corinthians por 1 a 1, a equipe completou 13 rodadas na zona do rebaixamento do Campeonato Brasileiro. Apesar da situação negativa, Pintado acredita que o time vai conseguir se manter na elite do nacional.

UOL