Conheça Carlitos Paez, o palestrante uruguaio desta 6a que Lugano fez ponte para trazer ao São Paulo

Na vice lanterna e com uma situação catastrófica, o São Paulo depende de uma recuperação enorme para se salvar no Campeonato Brasileiro do maior vexame de sua história.

Para dar uma chacoalhada e levantar os ânimos, Lugano sugeriu uma palestra motivacional com um sobrevivente de acidente aéreo que sobreviveu 72 dias nos Andes com temperaturas abaixo de 25o negativos.

Carlitos em suas palestras expõe muito mais que apenas os pontos dos dias que passou. Ele expõe a importância do trabalho em equipe, como a cumplicidade, respeito, tolerância e superação pessoal de cada um consegue transformar o necessário ao possível e na sequência no quase impossível. 

Um dos pontos principais, é exatamente quando ele afirma que prega que a mensagem é deixar de sobreviver aos dias e viver os dias intensamente.

Vale a pena quem quiser ver a história de sua vida em filme ou documentários. Veja a descrição em seu site do que ele descreve como ementa:

Ele nasceu em Montevidéu, Uruguai, em 31 de outubro de 1953. Em 13 de outubro de 1972, aos 18 anos, embarcou em uma viagem ao Chile que mudaria sua vida para sempre. O avião em que Carlitos viajou, junto com outros 44 passageiros, cai no meio da Cordilheira dos Andes a 4200 metros. Após 10 dias de pesquisas inúteis, em um lugar onde os especialistas dizem que era impossível sobreviver, as autoridades decidem suspender os esforços e aceitar que não voltariam vivas. 72 dias depois, quando seus companheiros, Nando Parrado e Roberto Canessa cruzam os Andes em busca de ajuda, o mundo descobre que 16 sobreviveram. A fé, a paixão, o trabalho em equipe e a atitude foram a chave para o resultado da história mais incrível de sobrevivência que o mundo tem testemunhado até agora. Hoje, mais de 40 anos depois, Carlitos tem dois filhos: Maria Elena de los Andes “Gochi” e Carlos Diego, e cinco netos: Justina, Mia, Violeta, Juan Justo e Alexis. É técnico agrícola recebido na Universidad do Trabalho do Uruguai; desenvolveu esta atividade por 10 anos. Em 1992, ele se juntou à atividade de publicidade como parte da equipe criativa de Nivel / Publicis. Ele fundou sua própria agência, Rating Publicidad e foi diretor da Bates Uruguay Publicidad. Atualmente, ele está dirigindo sua empresa de consultoria em Comunicação e Relações Públicas, ao mesmo tempo em que desenvolve uma intensa atividade como Conferencista Internacional desde 2002.

Blog do São Paulo 

Anúncios

31 comentários

  1. Bom, tem gente que acha que não funciona.
    Mas o trabalho motivacional funciona, mas não é assim tão fácil, pois cada pessoa tem o que lhe motiva.
    Neste caso, talvez ocorra um união do elenco, que todos fiquem motivados para tirar o time do z4.
    Se até sal grosso vale, porque não uma palestra motivacional.

    Vamos São Paulo!

    Curtido por 2 pessoas

  2. Uma história fantástica.

    Acredito que essas palestras ajudam quando se tem organização tática e objetivo. Ela potencializa e melhora o comprometimento.

    Mas, não faz ninguém melhorar pontaria ou ter inteligência emocional na hora de definir a jogada. Muito menos desperta atletas descompromissados.

    Enfim, tudo que vier para ajudar (ou tiver potencial para ajudar) será bem-vindo.

    Obs.: Janela fechando de vez hoje, e nada de goleiros ou laterais.

    Curtido por 1 pessoa

  3. É importante mexer no psicológico para motivar e alcançar a vitória, só ela pode trazer de volta mais confiança.

    Time provável do São Paulo (4-3-3, ainda indefinido):
    Sidão,
    Militão, Bruno Alves (Lugano), Rodrigo Caio, Edimar;
    Jucilei (Gomez), Petros, Hernanes;
    Marcos Guilherme, Pratto, Lucas Fernandes (Cueva).

    Curtir

  4. https://esporte.uol.com.br/futebol/ultimas-noticias/2017/09/08/sp-responde-ex-auxiliar-de-ceni-e-fala-em-tentativa-patetica-e-obsessao.htm

    interessante essa parte:

    “revela sua tentativa patética de criar intrigas e ter fora do São Paulo uma relevância que, infelizmente, nunca teve dentro do clube que o acolheu…. ”

    de certa forma a diretoria se entregou e deu razão para o inglês, pois ele acusou a diretoria exatamente disso, de não dar respaldo e tranquilidade no trabalho, a diretoria mais uma vez mostrou sua arrogância !!

    Curtido por 1 pessoa

  5. Esse inglês perdeu oportunidade de ficar quieto , regra número 1 de ex funcionário é não falar mal da última empresa , do último chefe , etc…
    entrevista dele não agregou nada nem pra ele nem pro clube , perderam os 2 .
    pura energia jogada no lixo .

    Curtir

  6. Lugano está no patamar dos grandes idolos tricolores… Os que realmente amam esse clube como nos!!!

    Um cara que recusa uma proposta, a onde ganharia mais e jogaria…

    Um cara que indica uma pessoal para palestrar… pensando no bem maior dos apaixonados por esse clube…

    Um cara que não trocava a camisa em campo por respeito a mesma…

    Um cara que se sujeitou a ter seu salário reduzido… por nunca esquecer do clube que o projetou…

    Um cara que chutava bola na parede e treinava sozinho, quando o chamavam pejorativamente de jogado do presidente…

    Falar o que desse Cara???

    Graças a Deus pude ver esse mostro jogar e defender meu clube, minha paixão…

    Feliz de quem pode acompanha Dio5 Lugano

    Curtido por 2 pessoas

  7. O gringo citou a falta de apoio da diretoria em resolver os problemas dele e sua família por problema de visto (passaportes). No campo do trabalho a diretoria deu todo apoio, até exagerado ao grupo (comissão técnica) do Rogério Ceni.

    Curtir

  8. Cara, a história desses sobreviventes eh mto louca! Quem tiver a oportunidade de ler “o milagre dos Andes”, leia. Narra a história de como conseguiram. Acho q tentativa válida

    Curtir

  9. “Palestra”?????,joga bola que não precisa disso.Isso pra mim é pra time sem comando,cobrança,acomodado,sem técnico de pulso firme.Epa!!!!será que a carapulsa serviu pro SPFC??? Sei não….Joga bola e vamos ganhar com palestra ou sem palestra. Quanto a entrevista do inglês, nada mais justo oque ele falou, já que o senhor Pinoti falou que o legado do Ceni foi zero.Que até acho que foi mesmo,mas o cara tem que se defender.É vejo dois pontos que desingrogolou o time do Ceni, pró início da Flórida Cup e pra depois aquele marasmo.Cícero entrando de titular e aquele jogo contra o Palmeiras e curiosamente foi a estreia do Jucilei.Fora o desmanche,mas o time perdeu muita intensidade. Perante aquele time que encantou no início do ano.Ceni não conseguiu manter seu propósito de jogo.

    Curtir

  10. Nossaaaa que legal que o Carlitos vai dar essa palestra no tricolor, boa Lugano, essa história é simplesmente fantástica, quem ainda não leu o livro “os sobreviventes” deveria ler, o sofrimento que esses caras passaram escutando no rádio que estavam mortos e as buscas encerradas tiveram que ter muita superação, união, criatividade, enfim representa bem o espirito uruguaio.

    Curtir

Comente aqui, Tricolor!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s