Hoje, o conselheiro Newton Ferreira, divulgou um texto nas redes sociais que estremeceu internamente o clube.

Veja o texto divulgado e repassado, em tese, de autoria de Valter Roberto Augusto.¬†Leiam e tirem suas conclus√Ķes…

“Quando a gente acha que chegamos ao fundo do po√ßo, tem mais absurdos!!!

Meu Deus, se isso tudo que o Valter Roberto Augusto escreveu na rede social for verdade, são fatos gravíssimos, temos que apurar e se comprovados, os responsáveis devem ser punidos com o rigor da lei.

O SPFC ‚Äď SEUS ADMINISTRADORES, COAUTORES EM FRAUDE PROCESSUAL ?

Caso Alan do Marketing

Como é de conhecimento de todos, o Sr. Alan Cimerman, funcionário contratado pelo SPFC para laborar no MKT, por mísseros R$ 35.000,00 de salário, foi demitido POR JUSTA CAUSA.
Motivo: O S√£o Paulo investigou desvio de ingressos dos shows do U2 e Bruno Mars no Est√°dio do Morumbi. Falam que a opera√ß√£o poderia render √† ele (Alan), 14 milh√Ķes de reais.
Alan Cimerman n√£o era bem visto pela oposi√ß√£o do clube, e vejo agora, que nem pela atual administra√ß√£o, j√° que em 2014 sofreu v√°rias den√ļncias por calotes da sua ag√™ncia, Spirit, que n√£o cumpriu alguns eventos no per√≠odo da Copa do Mundo. Esse fato era de conhecimento, repito, da outra administra√ß√£o e seus gestores.
Ocorre que h√° informa√ß√Ķes, que por ter v√°rios processos contra ele, houve complac√™ncia do SPFC, que se rendeu ao pedido desse funcion√°rio, e fez todos os pagamentos de seus sal√°rios, numa conta de uma irm√£ dele, tudo isso para fugir das in√ļmeras execu√ß√Ķes e bloqueios dos numer√°rios das contas correntes que tem ele e sua antiga empresa.
Se esse fato aconteceu, concorreu o Presidente do SPFC (j√° que o regime √© presidencialista), do antigo Vice Presidente de Marketing e Comunica√ß√Ķes, Sr. Manssur, e o antigo Diretor de Marketing, Sr. Pinotti, √† poss√≠vel crime chamado de FRAUDE PROCESSUAL, pois, concorreram para lesar direitos de terceiros interessados.
Diz a boa doutrina que, fraude processual é um crime previsto no artigo 347 do Código Penal do Brasil. Consiste em modificar o local do crime, os objetos relacionados ao crime ou mesmo O ESTADO DAS PESSOAS ENVOLVIDAS, com a finalidade de induzir o magistrado ou o perito ao erro. Significa, portanto, modificar as evidências de modo a obter um resultado favorável no julgamento, para si ou para outrem.
A Instituição poderá responde ainda, civelmente aos atos praticados por eles, repito, se houve conduta irregular desses citados. Propensa responsabilidade criminal cabe tão somente aos administradores. Isso tudo se forem ESSES ATOS, salientados nos diversos processos ainda em andamento, contra o sr. Alan.
Mas, independente disso, o caso deveria ser apurado pelo Conselho de Administra√ß√£o e pelo Conselho Deliberativo, pois, comprovado essas informa√ß√Ķes, esses Senhores deveriam ser destitu√≠dos dos seus cargos, por desvios de condutas. N√£o √© ca√ßa √†s bruxas, mas sim, pedido de respeito √† nossa Institui√ß√£o e seus associados. Fica o aviso e pedido! ”