Cinco pontos que o título da Taça BH expõe sobre Cotia e sua relação com o profissional

O São Paulo foi campeão da Taça BH e isso diz muito sobre Cotia e sobre a relação da base com o profissional no tricolor paulista. Destaco cinco pontos sobre a conquista.

1. Estamos diante de uma geração absurda de Cotia

Já não é segredo para muitos que a geração 00/01 do Brasil é algo especial, que pode se equivaler e até superar a geração 91/92, que revelou Neymar, Lucas, Coutinho, Casemiro, Danilo, Alex Sandro e tantos outros jogadores.

No entanto, o bicampeonato consecutivo da Taça BH mostra que o São Paulo terá uma participação gigantesca na formação dessa safra tão promissora. Com nomes como Helinho, Rodrigo Nestor, Weverson, Antony e claro, o mais precoce deles, Brenner, o time /00 do São Paulo é muito acima da média, tendo o Flamengo, de Vinicius Júnior, como principal rival.

No time /01 do São Paulo surgem outros nomes, como Lucas Sena, na lateral-direita, Lucas Fasson, zagueiro, além de Ed Carlos, Falcão, Vitinho, Paulinho, David Elias e Gustavo Maia. São todos jogadores absurdamente técnicos e cada um com uma característica importante. O que se viu nessa Taça BH é que não existe jogador dessa geração que a bola queime quando está no pé, todos tem uma técnica muito grande.

É raro ver uma geração com tantos jogadores que se mostram diferenciados dessa forma. Helinho foi provavelmente o melhor em campo na final, mostrou que sua perna esquerda pode fazer muitos estragos nas defesas adversárias. Rodrigo Nestor mostrou a liderança e a qualidade técnica de sempre e Brenner o seu faro de gol mais do que apurado.

Essa turma vai se juntar à Seleção Brasileira, nomes como Brenner, Nestor, Helinho e Weverson tem chances gigantescas de estarem no Mundial sub-17. Se a Seleção ainda puder contar com Vinicius Júnior e Paulinho, esse segundo do Vasco, será muito diferenciada.

2. “O São Paulo tem talento em Cotia para nunca mais precisar comprar jogador”.

A frase de Michael Beale, que corrobora uma profecia de Juvenal Juvêncio, quando São Paulo inaugurou o Centro de Formação de Atletas Laudo Natel, em Cotia, está cada vez mais na cara da torcida.

Com a exposição e transmissão dos campeonatos da base, a cada dia algumas contratações e decisões se tornam mais inexplicáveis. É claro, vai levar tempo até que a maior parte da torcida entenda que para um jogador dar certo é necessário muito mais do que jogar bem, é também preciso estar no lugar certo, na hora certa e receber boas oportunidades e por muito tempo o mantra de “Ah, mas não jogou nem em tal time ou tal empréstimo” ainda vai ressoar por aí, mas isso também será passageiro.

Muita gente vai pensar que é por conta dessa geração grandiosa que chega, mas já tivemos outras safras muito boas que foram mal utilizadas, como a /96 e a /94 e a cada geração que passar, se o aproveitamento do São Paulo em relação aos jogadores da base não melhorar, isso vai ficar mais claro.

Justificar contratações como Carlinhos, Bruno, Wesley, Cícero, enfim, jogadores que custam muito caro em salários e rendem muito pouco ou ainda, contratar jogadores duvidosos vindo de times pequenos, ficará cada vez mais difícil.

3. A 00/01 já é superior a multicampeã geração /96 e tem mais potencial para o sub-20

Hoje se vê que a 00/01 já tem mais potencial do que a geração /96, multicampeã pelo São Paulo, mas quem acompanhou bem a /96 antes do sub-20, viu que ali existia potencial para suprir muitas necessidades do São Paulo e infelizmente a transição não foi bem realizada.

A diferença entre essa 00/01 e a /96 está no meio-campo: é verdade que o meio da /96 era extremamente técnico, mas o poder ofensivo da 00/01 é muito superior, em especial porque Helinho e Rodrigo Nestor tem mais dinamismo e drible do que Hebling e Queiroz. Brenner mostra muito mais fome de bola do que talentoso Ewandro e tem mais faro de gol do que Joanderson. Junte a isso o fato de que Brenner, além de ser mais precoce, não é a única opção de ataque incisivo do São Paulo, como Ewandro foi na /96, podendo contar com as subidas de Antony, driblador e agressivo.

Nas laterais, Lucas Sena mostra mais capacidade defensiva do que Auro e Foguete e, apesar de Weverson passar por uma má fase, vale lembrar que a /96 não tinha lateral-esquerdo até as chegadas de Inácio e Tavares. Já na zaga, a /96 vinha um pouco melhor, mas Fasson mostra potencial gigantesco e ainda tem Miguel, na geração 2000 que vai muito bem também.

Quando chegarem no sub-20, ao contrário dos /96, os /00 não ficaram desamparados. Enquanto a geração /96 pegou uma lacuna de duas gerações muito fracas de Cotia (/95 e /97), a /00 tem exatamente o contrário: encontra uma talentosa geração /99 e será suprida por uma igualmente boa geração /01.

Enquanto quase nenhum jogador /95 conseguiu jogar com os /96 no sub-20, é improvável imaginar que o time /00 não tenha aí o auxílio de Marquinhos Cipriano, Gabriel Novaes, Igor, entre outros. O mesmo vale para a comparação entre /01 e /97. Se na /97 apenas Fernandes e Neres foram capazes (e foram protagonistas) de participar do time /96, a /01 vai atropelando em algumas posições: casos de Lucas Fasson, Lucas Sena e outros muito utilizados, como Paulinho, Vitinho e Ed Carlos. É provável que com subidas para o profissional que devem ocorrer no sub-20, essa /01 seja bem utilizada.

O que fez a diferença para que a /96 fosse tão vitoriosa no sub-20, por incrível que pareça, foi o jogador menos talentoso, Banguelê, um marcador implacável, mas sem muita técnica e a /00 e nem a /01 tem esse jogador, mas a /99 tem e com muito mais qualidade com a bola nos pés, casos de Luan e Walce.

4. Brenner não tem mais desafios no sub-17

Chega um momento na carreira do jogador de base em que atuar na sua categoria não lhe dá mais desafios e esse momento chegou muito cedo para Brenner.

Ele já havia mostrado seu potencial atuando entre os mais velhos no ano passado e em 2017 começou logo dando as cartas de como seria o ano. Foram 44 gols em 21 jogos, mais de dois gols por partida, marcou em todas as partidas sub-17/sub-18 que disputou, ninguém para o artilheiro da base tricolor.

Na Taça BH ele jogou apenas três partidas e foi o suficiente para manter sua média: marcou dois gols em cada uma delas. Foram dois contra o Fluminense, dois contra o Atlético-MG e dois contra o Flamengo, na final. Com seis gols em três jogos, se tornou artilheiro da competição. Mais uma pra conta.

O São Paulo tem três opções: manter ele no sub-17 e ver Brenner bater todos os recordes imagináveis da categoria, subir ele pro sub-20 e começar a dar novos desafios ou subir agora para o profissional e começar a usá-lo aos poucos, pelo menos de 20 a 25 minutos por jogo.

É verdade que a fase não é boa para o time profissional, a zona de rebaixamento incomoda e o São Paulo precisa de soluções imediatas. Talvez Brenner não seja uma solução imediata, talvez seja, é difícil prever. Em outros times, nomes 2000 já começam a aparecer, caso de Paulinho, no Vasco e Vinicius Júnior, no Flamengo e essa rivalidade pode ser sadia para Brenner evoluir.

Eu, pessoalmente, daria ao menos uns dois meses para o Brenner no sub-20 e na Copa Paulista e se a diferença dele para os demais seguir ou não diminuir muito, a ponto de ele pouco aparecer, seria o caso sim de arriscar uma sequência para ele no profissional.

5. Helinho tem potencial para ser craque e estamos falando de muito craque

Com a atual fase de Brenner e toda a moral que Rodrigo Nestor ganhou atuando entre os mais velhos, o meia Helinho pode ter ficado um pouco longe das vistas do torcedor são-paulino, mas o que ele fez na Taça BH foi coisa de gente grande.

Não é a primeira vez que Helinho destoa da média, ele sempre apareceu muito bem na geração e nessa Taça BH foi protagonista do São Paulo. A canhota é calibrada, ligeira e destruidora. É verdade que o Flamengo estava bem desfalcado, jogando com muitos atletas nascidos em 2001 e sem os principais nomes da 2000, como Vinicius Júnior e Lincoln, mas Helinho mostrou um futebol maravilhoso de se assistir.

Ficou fora da Seleção no Sul-Americano sub-17 por conta de uma lesão muscular, mas com esse desempenho na Taça BH, certamente cravou um lugar na lista final de Carlos Amadeu. Pode fazer as malas, porque merece muito ir para a Índia em outubro deste ano.

Por: Gabriel Fuhrmann

http://gabrielfuh.com.br/2017/07/28/cinco-pontos-titulo-da-taca-bh-expoes-sobre-cotia-sua-relacao-profissional/#.WXuIKITyvIU

Anúncios

74 comentários

  1. Infelizmente, muitos torcedores não gostam de moleques da base, preferem os medalhões e aguardam o momento de oscilação dos meninos pra criticar. Eu sou adepto do time com ambos, os medalhões como os pilares e os meninos como os fatores de desequilibrio

    No nosso futebol atual tão nivelado (quem joga cartola que o diga rs) os unicos que desequilibram uma partida são os garotos

    Curtido por 1 pessoa

    • E o certo era para ser assim! Um exemplo, Auro, não é um fenômeno, mas é novo e melhor que Bruno, com instrução poderia evoluir muito, mostrou potencial jogando com kaka, PHG, Pato e LF 2014.

      Curtir

      • Auro e Lucas Farias não são piores que o Bruno, ambos já jogaram clássicos e foram bem
        Só que queimaram o Auro uma vez quando esclaram ele fora de casa na posição que o Marcinho joga hoje , aberto pela direita, o time como um todo jogou mal pra variar rsrs e a bola nem chegou pra ele daí emprestaram

        Lateral direita é complicado, o Marcos Rocha tem uma assistencia a mais que o Bruno rrsrs
        é uma posição complicada no cenario nacional

        Curtir

  2. a direção precisa acordar e extender imediatamente os contratos ou fazer novos ,principalmente elevando as multas a valores estratosfericos do trio Brenner,Helinho e Antony.Estes 3 meninos representam a esperança de um futuro glorioso para o são paulo;acompanho ha muito tempo a base do sao paulo e n’ao me lembro de geração tão promissora..Time de ponta faz jogadores para seu time profissional e não para enriquecer diretores e fortalecer adversarios.

    Curtir

  3. Revitalizar todo o Departamento de Futebol do SP promovendo e implementando um vigoroso Projeto de Integração das Categorias de Base com o Profissional, reestruturando e unificando as Comissões Técnicas Permanentes que passariam a ser coordenadas e geridas por uma Gerência de Futebol vinculada à Diretoria Executiva, traria ganhos significativos no processo de transição da molecada.

    Imaginemos uma Estrutura composta por gente séria e competente como o próprio Dorival Júnior, como o Jardine, e tantos outros profissionais que já temos ou garimpados no mercado.

    Uma Estrutura Multidisciplinar composta por gente comprovadamente do ramo, competente e qualificada para liderar um Projeto dessa magnitude.

    Com o menino entrando lá no sub 13 e chegando no profissional se formando na Escola de Futebol do SP, aprendendo, desenvolvimento e aprimorando uma mesma filosofia, conceitos, princípios, padrões.

    Seguramente, o SP é atualmente o clube mais estruturado para conseguir implementar um projeto nesse sentido.

    Curtir

  4. E eu vou citar cinco motivos tambem.Primeiro $,segundo $$,terceiro $$$,quarto $$$$,quinto $$$$$.Como eu gostaria de acreditar que Cotia é algo feito para o time profissional,apesar de reconhecer que ela é uma maquina pra fazer dinheiro para manter o clube,que na verdade é o principal objetivo.Os dirigentes do clube ja estão esfregando as mãos….

    Curtir

    • Vc já parou pra pensar que se não fosse Cotia e as vendas das suas promessas, estaríamos fadados a um fim próximo?

      Haverá de chegar a hora que, livres de dívidas, Cotia poderá alimentar a equipe principal facilmente…
      Se não fosse a necessidade de vender, hoje teríamos no time, Neres, Boschilia, Lyanco, L. Araújo e a certeza da permanência do L. Fernandes, R. Caio etc…

      Não adianta querer milagres… enquanto não exterminarmos as dívidas, teremos que contar com as vendas dos jogadores para deixar o clube em dia.

      Calma, chegaremos lá…

      Curtir

            • Falta, sem dúvidas… o clube é gerido por seres humanos e como tal, sujeito a todo tipo de situação…

              Quem diria que o Aidar faria uma palhaçada como aquelas que ele fez? Justo o Aidar que teve uma primeira presidência excelente… então, isso é coisa de gestor, de gente, de ser humano. Mas eles passam e o clube vai permanecer e chegará o dia em que teremos nosso orgulho resgatado de novo, bem como o respeito que sempre tivemos.

              Curtir

      • Márcio, só acho que mesmo sem dívidas para o clube pagar, os garotos serão vendidos. Talvez demorem um pouquinho mais, joguem um ano no time principal, se valorizem um pouco mais… Mas se pintar uma proposta da Europa que atenda aos interesses deles, eles vão. E não será culpa do SP. É a economia brasileira e a atração do futebol do continente, onde os melhores do mundo estão reunidos lá.

        Curtir

        • Ah, sim… se eles quiserem mesmo ir, o clube deixa de ter culpa.

          Mas haverá a hora que, mesmo com essas inevitáveis saídas teremos substitutos prontos para tomar o lugar.

          Acredito mesmo que em breve, seremos top no continente novamente e Cotia terá uma participação enorme nisso.

          Curtir

      • Chegaremos lá !

        Esse é o cerne da questão !

        Aquele SP de 2005 foi todo ele, desmantelado, e a recriação impõe a adoção e implementação de medidas e ações estruturantes, que sabemos, demandam tempo e atitude, mão na massa, liderança e condução.

        Nossos dirigentes tem que pensar o SP dentro de uma perspectiva de visão de futuro, reconstruindo passo a passo cada uma dessas ações estruturantes que nos recolocarão nos trilhos novamente.

        Reorganização Estrutural, Saneamento das Finanças, Revitalização das Receitas, Remodelagem do Departamento de Futebol, Formação de uma Espinha Dorsal para a montagem de um elenco balanceado e um time competitivo, e por vai …

        E aí é o que você enfatizou …

        Hoje, dentro do cenário vivido, a Base, sem dúvida alguma, será a alavanca pra tirar o SP da situação em que se encontra, e o alicerce para construir o nosso futuro.

        Curtir

  5. Difícil é conter a multidão de especialistas de Internet que metem o pau em jogador da base por uma sequência de dois jogos ruins. Alguns chegam ao ponto de criticar e avaliar o jogador pelo primeiro jogo dele no profissional. São olheiros que deveriam viver disso…

    Colocando a ironia de lado, este é o caminho. Mas se vender jogador com 15, 20 ou 30 jogos no profissional, nunca teremos um time maduro que consiga ser campeão de tudo.

    Curtir

  6. Garotos …, garotos …, são só garotos.

    Promessas, são só promessas.

    Alguns garotos permanecem garotos.

    E promessas nem sempre cumprem-se efetivamente.

    Mas fiquei contente com a ótima entrevista do DJ …, sem esquecer que o mesmo foi “cozido”, “frito” e empastelado mas panelas da Vila Belmiro.

    Nossa base fornece ao mercado de futebol, o que o mercado solicita.

    Chegará o dia em que nossa base terá por objetivo o SPFC e o time principal.

    Curtir

  7. Artigo excelente. Sem dúvida é uma geração muito forte e que tem potencial de fazer do SP – dentro de dois ou três anos – um grande time. Mas, e infelizmente em tudo há um “mas”, muitos potenciais aos 18/19 não se cristalizam. Seria enfadonho listar exemplos apenas no SP, quanto mais no fut brasileiro. Porque o psicológico tem, suspeito, enorme influência na definição entre craque-promessa e craque-realidade e nisto tenho muitas dúvidas quanto ao perfil de nossa impaciente torcida. São tantos os casos de jogadores tipo “não presta pra servir uma camisa como a do S P” e que ao sairem daqui jogaram muito bem (pra ficar em apenas um de muitos, cito Wiliam José), que a mim fica claro termos uma exigência absurda em relação aos não badalados, caso dos meninos quando são lançados.

    Posso parecer um sonhador, mas talvez um trabalho de conscientização junto aos torcedores para que dessem tempo aos pratas-da-casa amadurecerem poderia ajudar no processo. Nela poderíamos usar exemplos como Dario Pereyra e Raí, que levaram mais de dois anos após chegarem ao clube pra jogarem o maravilhoso futebol que os fez ídolos inesquecíveis. Hoje, com o nosso imediatismo, certamente teriam sido mandados embora antes disto.

    Curtido por 1 pessoa

  8. Temos de botar a mulecada pra jogar e não vende-los para Europa…
    Eu esperava que o time desse ano tivesse Lyanco, Auro, Lucas F, Shaylon, Lucas Fernandes, David Neres e Luiz Araujo…
    Cotia, sem dúvida produz muitos talentos.. nossa esperança é que tais talentos possam jogar pelo time principal do SPFC e nos trazer alegrias (não só $$)

    Curtir

  9. Nossa base é a melhor do pais, incomparável. Existem trabalhos bem feitos em outros clubes mas o nível de qualidade nos nossos Sub é realmente animador demais. A única questão é: como deve ser a transição? Qual a receita certa de uma transição bem feita? Tem talento de sobra nessa base, mas sem chances no profissional, de que adianta? Depois a toRcida reclama que foi brilhar no exterior ou em algum concorrente. Shaylon dizem que é excelente mas até agora pouco jogou. Lucas Fernandes não vai explodir se nao tiver sequencia. E aí?? Quem vai colocar os meninos pra jogar??

    Curtir

  10. O Belão parece um lateral mais promissor do que todos os outros laterais da base (Foguete, Auro), alguém já reparou? Diante da falta de laterais no mercado brasileiro talvez fosse bom subir

    Curtir

  11. Boa tarde.
    Lembro-me de ter visto que o São Paulo teria que devolver o ct da barra funda (terreno) para a prefeitura, não sei como está essa situação.
    Mas caso ocorra o profissional iria para cotia?
    Não seria interessante essa “junção”?
    Cotia (propriedade) pertence 100% ao São Paulo?

    Curtir

  12. Tomara que os garotos, ao menos tenham a chance de fazerem história no São Paulo, não apenas pelas vendas milionárias, e sim por títulos e gols marcantes!!!!

    Curtir

  13. Vi o jogo e fiquei impressionado com o time sub-17 do São Paulo. Bem treinados, os caras sabem sair jogando, sangue-frio para, mesmo acuados, tocarem curto, fazer tabelas e vencerem a marcação, eles também têm dribles e o melhor, jogam pra cima, buscam o ataque sempre.
    Geração muito boa, com destaque para o Brenner e o Helinho.
    Parabéns Cotia!

    Curtir

  14. Como já é tradição no SPFC, esses garotos não irão servir pra nada em campo jogando pelo clube. Mas vai render uma boa grana pro clube comprar jogador velho com salário alto e, claro, pagar comissões.
    Há muito já estou desiludido com esse negócio da base, já nem assisto mais os jogos como fazia antigamente. Era ótimo ficar imaginando esses caras destruindo no profissional, mas o sonho acabou. E todos sabemos que os realmente muito bons jogarão no máximo 6 meses no profissional.

    Curtir

  15. Pra mim esse Helinho seria titular no time principal. Ele tem uma visão de jogo absurda que há tempos não via. Pensa muito rápido o jogo é joga muito bem fazendo o facão(diagonal).

    N vejo um titular que faz bem assim como ele faz.

    Sei que é mlk,mas testaria ele no time pra ver como se sai.

    Brenner daria mais tempo na base ainda não vejo ele com essa bola toda que falam.

    Curtir

  16. Parabéns ao Gabriel pelo texto, sou seguidor seu no twitter e é notorio para todos o seu carinho e cuidado com as atividades ligada as bases do Futebol.

    Curtir

  17. Sou um grande admirador da opção de formação de atletas com identidade e perfil do clube.

    Infelizmente, Cotia sempre representou muito gasto e teóricos esporádicos. Todavia, houve uma mudança radical na gestão e temos MUITOS TALENTOS surgindo (devo admitir que Aidar foi importante nisso e Leco dei continuidade).

    Formar e vender faz parte do negócio (até pelo custo de Cotia), especialmente pela situação financeira vivida. Mas, há de de destacar que não temos como aproveitar tantos talentos no time principal e, naturalmente, algumas posições terão mais rodagem.

    Exemplo: Lucas Fernandes, Shaylon, Cipriano, Frizzo, Murilo, Léo Natel e Helinho. 7 nomes de muito talento para 2 posições você no time principal, sendo que uma já está ocupada pelo Cueva.
    Todos são acima da média (não falei do Brenner pois considero ele centroavante, embora também possa ocupar uma dessas pontas) e poderão ser muito importantes em termos desportivos e financeiros.

    Curtir

  18. Concordo com o pessoal que acha que será mais uma geração desperdiçada. A molecada só vai entrar na fogueira e vai ser vendida quando se destacar. Quando sobrar um trocado vão trazer um refugo pra onde temos jovens muito bom. Foi assim com Maicosuel, Gomez, Denilson. Ainda teve os interesses em Marcos Rocha, Sasha.. Triste.

    Curtido por 2 pessoas

    • Falei isto no começo do ano quando começaram as vendas. Do que adiantava vender para abater valores se a reposição seria com jogadores inferiores e salários astronômicos. Salvo exceção como a do Jucilei. Se tivesse segurado mais um ano a valorização seria muito maior, com jogadores de salários muito mais baixos.
      Por outro lado o ponto negativo é nossa torcida que ainda no final do ano para virada ja queriam a cabeça do luis Araujo e outros com apenas um jogo no profissional. Levando por este lado fica complicado colocar so na conta da diretoria estas vendas, nossa torcida não ajuda com paciência

      Curtir

      • Depende. A venda do David Neres (com 8 jogos no profissional) permitiu a chegada do Pratto. Alem do extra campo q o Pratto tem mais a oferecer, precisavamos muito mais de um CA do q ponta. Mas as vendas do LA e do Lyanco foram absurdas…

        Curtir

    • Só lembrando postagens aqui mesmo no blog e em outros canais de mídia a torcida ja queimando o Cipriano por conta de um campeonato que não correspondeu, esquecendo de todo o resto que o moleque ja tinha ido bem.

      Curtir

  19. Se não há espaço para todas as promessas, deveriam selecionar as melhores e arranjar um empréstimo estratégico para os não escolhidos jogarem. Empréstimo para retornar assim que o clube solicitar.

    O que não pode é deixar muito tempo no sub-20, precisa dar rodagem, pq assim que um for vendido, o outro retorna do empréstimo e ocupa o lugar.

    Por exemplo, se o Shaylon não será aproveitado, deveria ser emprestado. O Lucas Fernandes, pelo visto, é o próximo a ser aproveitado.O Shaylon não pode ficar encostado. Quando o Lucas Fernandes for vendido, o Shaylon já precisa ter rodagem para assumir o lugar.

    O que não pode é ficar parado.

    Curtido por 2 pessoas

    • Sinceramente, acho q o Shaylon tem muito mais a ganhar só treinando com o Dorival aqui do q emprestado pra um clube pequeno sendo treinado por um Geninho da vida em pessimas condições. Normalmente esses empréstimos atrapalham muito mais do q ajudam. E se o jogador nao arrebentar ja vem com o estigma de “nao serviu pra x, nao serve pra gente”.

      Curtir

  20. Que a gestão destes garotos seja feita com honestidade e competência, e que a sua passagem para o profissional possa ser feita de maneira
    gradativa, e que não se pense em vende-los para ganhar comissões.
    Parabéns pelos títulos . Este Brenner já pode nos ajudar e muito.

    Curtir

  21. E o bicho tá pegando na Sociedade Esportiva Crefisa. Todos p da vida com Egídio FM afastado. Olha a liberta indo pro saco, rs. Agora um pergunta, se vamos jogar fora de casa, por que esse jogo não passará no domingo na tv aberta? Estranho. Voltou a exclusividade flarintia?

    Curtir

  22. Já postaram, porém vale lembrar que 95% dos frequentadores do blog previam essa situação, e não demorou para acontecer. Como todos nós comentamos que até o final do ano o F. Melo não seria jogador das porcas por ser desagregador, paneleiro, encrenqueiro, entre outras más qualidades. Parabéns a todos que comentam aqui! Acertamos kkkkkkk (por enquanto).

    http://globoesporte.globo.com/futebol/times/palmeiras/noticia/cuca-reune-elenco-do-palmeiras-e-decide-afastar-felipe-melo-do-jogo-com-avai.ghtml

    Curtir

  23. Amanhã teremos um meio-campo bem interessante que se der liga será um doa melhores do Brasil com Petros, Jucilei, Hernanes e Cueva , com Marcinho e Pratto no ataque.
    Uma vitória e damos um bico na má fase.

    Curtir

  24. Vocês ainda não citaram o Frizzo. Quero ver quando vão subir ele e o Cipriano. Mas, não dão chance nem pro Shaylon, nem pro L. Fernandes, quanto mais pra essa molecada.
    A diferença do São Paulo pro Santos é que no tricolor parece que muleque de 17 anos é um bebezinho indefeso que só pode estrear quando tiver 23 anos. Uma idiotice.
    Manda embora Wesley, Buffarini, Cícero, Nem, Denilson e sobe essa molecada toda. Reduz a folha salarial e fica com uma sobra pra contratar só jogador que chegue pra ser protagonista, como o Pratto e o Hernanes.

    Curtir

Comente aqui, Tricolor!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s