Dodô

A diretoria do São Paulo está trabalhando forte para anunciar reforços antes do fim da janela de transferências internacionais. A negociação da vez é com o lateral-esquerdo Dodô, de 25 anos. O jogador atualmente atua pela Sampdoria (ITA), na qual está sem espaço e o Tricolor tenta liberação para reforçar o setor.

O clube brasileiro tem até meia-noite desta quinta-feira para concluir qualquer negociação de jogadores vindo de fora. Sem espaço na Sampdoria, Dodô não deve ter dificuldade de conseguir a liberação para retornar ao país. Ele, no entanto, recebe salário compatível com a Europa. Aí seria o esforço maior do Tricolor.  A informação foi divulgada inicialmente pelo Portal Goal.

Revelado pelo Corinthians, ele deixou o Brasil em 2012 vendido à Roma e ainda atuou na Inter de Milão antes de chegar à Sampdoria, no ano passado. O jogador sofreu com lesões na Itália.

O São Paulo busca reforços para as duas laterais. Na direita, o interesse é em Marcos Rocha, que ainda não fez sete jogos pelo Atlético-MG no Campeonato Brasileiro. O atleta que fizer sete jogos fica impedido de se transferir de equipe no campeonato. O Tricolor também está perto de anunciar o atacante Marcos Guilherme, que está no Dinamo Zagreb (CRO), e anunciou nesta quarta-feira o meia Hernanes, emprestado pelo Herbei Fortune (CHI) até julho de 2018, mesmo período do empréstimo de Marcos.

O interesse do São Paulo em um lateral-esquerdo se dá pela dependência do titular Júnior Tavares. Sem sombra na posição, o garoto de 20 anos disputou 38 dos 40 jogos do time na temporada. O reserva Edimar foi contratado do Cruzeiro por empréstimo até o fim do ano, mas não agradou e sequer estreou pelo clube.

Marcos Rocha

Após anunciar o meia Hernanes e estar próximo do atacante Marcos Guilherme, o São Paulo busca um lateral-direito e já mostra o interesse em um nome: Marcos Rocha, do Atlético-MG. O jogador interessa por ainda não ter disputado o limite de jogos permitido pela CBF para troca de clube no Campeonato Brasileiro.

Marcos Rocha, de 28 anos, tem contrato com o Galo at̩ dezembro de 2018 e ̩ avaliado em 6 milh̵es de euros (quase R$ 22 milh̵es). A diretoria ṣo-paulina ainda estuda maneiras de contratar o jogador, que atuou somente em quatro partidas do Brasileiṛo Рpode atuar em apenas mais duas para continuar livre para jogar em outro time da S̩rie A.

Com passagens pela Seleção Brasileira, Marcos Rocha firmou-se no Atlético-MG a partir de 2012. Pelo clube mineiro, foi tetracampeão estadual e conquistou uma Libertadores, uma Recopa Sul-Americana e uma Copa do Brasil. Atualmente, o argumento da comissão técnica do Galo é que ele vem sendo poupado para partidas decisivas na temporada.

No São Paulo, as opções em sua posição não agradam. O argentino Buffarini sofre com frequentes lesões e, quando entra em campo, não justifica a confiança – foi titular na estreia de Dorival Júnior, mas saiu do time na rodada passada e, nesta quarta-feira, contra o Vasco, não ficará nem no banco de reservas.

O mais provável é que Bruno inicie a partida nesta quarta-feira, no Morumbi, mas ele também está longe de ser unanimidade. Apesar de ter renovado em março o seu contrato até dezembro de 2018, o lateral-direito é criticado por seus erros dentro de campo e não convence.

Caso seja contratado, Marcos Rocha pode ser a 19ª contratação do clube só em 2017. A diretoria já anunciou nesta quarta-feira a chegada do meia Hernanes, o 17º, e corre para acertar até quinta-feira o empréstimo do atacante Marcos Guilherme, que pertence ao Atlético-PR e está no Dínamo Zagreb, da Croácia – a negociação precisa ser concluída na próximas horas porque o prazo para inscrição de atletas vindos do exterior se encerra 23h59 de quinta.

L!