‚ÄúAs tuas gl√≥rias, vem do passado…‚ÄĚ e infelizmente meus amigos S√£o Paulinos, √© do passado mesmo que estamos¬†vivendo. E n√£o vejo quando gritaremos ‚Äú√© campe√£o‚ÄĚ novamente. Vai acontecer, claro, mas vai demorar uns anos¬†ainda…

Fan√°ticos tricolores est√£o sempre discutindo qual o melhor time da hist√≥ria do tricolor. Por ser um assunto que¬†envolve paix√£o, jamais, essa resposta ser√° 100% assertiva, cada um de n√≥s tem um time preferido. Mas estou¬†aqui levantando a ‚Äúbrincadeira saudosa‚ÄĚ para lembrar o melhor time completo e n√£o aquelas sele√ß√Ķes que¬†colocamos Leonidas, Pedro Rocha. Ra√≠ e Zetti no mesmo time.

Para ajudar, selecionei 4 épocas: 1940, 1980, 1990, 2000. Para mim, essas são as melhores décadas do São Paulo. De 1930 a 1970, só havia o Campeonato Paulista como grande título. No máximo um Rio-São Paulo. E não, o torneio IV Centenário, de 1951, não é mundial! Em 1930 o São Paulo estava começando. Em 1950 foram apenas 2 títulos. Em 1960 construíamos nossa casa, o Morumbi. Em 1970 tivemos Pedro Rocha e Gerson no time, nosso 1 o Brasileirão, 3 Paulistas, mas para ajudar, vamos manter as 4 décadas acima citada. A de 70, será, até injustamente, deixada de lado.

1940: 5 campeonatos paulista, sendo 2 bi-campeonatos. O time era conhecido como ‚ÄúRolo Compressor‚ÄĚ ou o¬†‚Äútime mais querido da cidade‚ÄĚ. Rui, Baue e Noronha. Luizinho, Sastre e o grande Leonidas da Silva, que para os¬†ais saudosos, jogou mais que Pel√©, mas com menos m√≠dia. N√£o vi, infelizmente, nenhum dos 2, n√£o vou julgar.¬†Remo e Teixeirinha. Mauro Ramos de Oliveira veio nessa √©poca. Olha o tima√ßo! Meu falecido e querido av√ī, me¬†contava que o S√£o Paulo nessa √©poca s√≥ goleava por 4 gols qualquer advers√°rio. At√© torcedores de outros times¬†iam ao Pacaemb√ļ, disfar√ßados, para ver o tricolor jogar.

1980: Para mim, esse o maior time de todos. Oscar e Dario Pereyra. Muller e Careca. As melhores duplas de¬†defesa e ataque que o Brasil j√° viu. Ainda tinha Falc√£o, Silas, Pita, Z√© Teodoro, Nelsinho, Gilmar. E aquele gol do¬†titulo de 1986 marcado por Careca faltando segundos para acabar o jogo, j√° cantando como vit√≥ria pelo Guarani?¬†Eram os ‚ÄúMenudos do Morumbi‚ÄĚ e era o time a ganhar a primeira Libertadores, de forma at√© f√°cil, mas n√£o levou a¬†s√©rio o torneio e saiu precocemente.

1990: Sem d√ļvida a √©poca mais vencedora. Mundiais, Libertadores, Paulistas, Brasileiro e mais uns 20 titulos de¬†menor express√£o. Tel√™ comandou um time de verdade. Ra√≠, Leonardo, Zetti, Valber, Ricardo Rocha, Muller,¬†Palinha, Caf√ļ, Cerezo. S√≥ craque! Pintado, Dinho, Ronald√£o. Ra√ßa em campo. Se o crit√©rio for ‚Äút√≠tulos‚ÄĚ esse time¬†se torna unanimidade. Mas ser√° que h√° como comparar? Ra√≠ X Sastre? Muller X Leonidas da Silva? Ronald√£o X¬†Mauro Ramos de Oliveira? Dif√≠cil!

2000: Mundo, Am√©rica e 3 Brasileiros. Rog√©rio como o grande jogador da hist√≥ria, o mais vitorioso, mas n√£o o¬†melhor. Miranda. Lugano, Amoroso, Luiz√£o, Mineiro, Josu√©, Junior, Andr√© Dias, Borges. Ganhou um titulo in√©dito¬†que talvez nenhum outro time ganhe, o tri nacional, ali√°s, nosso √ļltimo grande feito, h√° quase 10 anos. Mas ser√°¬†que esse time era o melhor?

Zetti X Rog√©rio? Mineiro X Bauer? Sastre X Danilo? Silas X Palinha? Caf√ļ X Z√© Teodoro? Tel√™ X Muricy? Viu¬†como √© complicado pois quando se compara jogador por jogador √© dif√≠cil. Nunca esses caras jogaram ou jogar√£o¬†juntos, dif√≠cil comparar √©pocas, mas √© uma brincadeira interessante que vale para conversa de bar. O trio Rui,¬†Bauer e Noronha ou a defesa de Miranda, Andr√© Dias e Fab√£o?

Lembrando que por mais que pareça uma piada, Miranda e Cia ficou 11 jogos sem levar gol. Pita, Muller e Careca X Sastre, Luizinho e Leonidas? Nossa!! Que honra ter essas lendas em campo.

Uma brincadeira para descontrair a nossa total desconfiança e até desespero com o time atual, que com certeza, com Wesley, Lucão, Buffarini, Denis, Douglas jamais entraria na lista acima, mas que tem tudo para bater um recorde: Os 13 anos sem títulos que ficamos na década de 1960.

*Felipe Morais. Publicitário, apaixonado pelo São Paulo Futebol Clube. Sócio da FM Planejamento, Palestrante sobre marketing digital, comportamento

de consumo e inovação. Coordenador do MBA de Marketing Digital e do MBA de Gestão Estratégica de E-commerce da Faculdade Impacta de

Tecnologia. Autor dos livros Planejamento Estratégico Digital (Ed. Saraiva) e Ao Mestre com carinho, o São Paulo FC da era Telê (Ed Inova). Me siga

facebook.com/plannerfelipe