Taticamente Falando: O domínio sem efetividade do São Paulo e o controle sem bola do Cruzeiro

Na semana de futebol, se debateu muito sobre o controle da partida. Porque controlar um jogo não quer dizer necessariamente ter a bola, empurrar o adversário para trás e pressionar. Uma equipe pode controlar sem a posse, fechando bem os espaços e explorando o erro ou na retomada.
Tudo depende do plano de jogo. Em Turim por exemplo, a Juve controlou o Barcelona com apenas 33% de posse de bola, ocupando bem os espaços e acelerando na retomada. Na Alemanha, Real Madrid e Bayern de Munique repartiram o controle do jogo mais a partir da posse e das ações ofensivas. Não há certo nem errado para controlar um jogo. Só tem que haver uma estratégia.
No Morumbi, o Cruzeiro controlou as ações do São Paulo sem a posse. Fechando os espaços de maneira inteligente, subindo as linhas para pressionar a saída e marcando de forma agressiva, sem permitir progressão ou triangulações. Deu a bola para o time de Ceni, que, muito propositivo, teve outra vez muita dificuldade sem seu principal articulador.
Porque Cueva, a partir da ponta, se move para dentro e quebra as linhas com passe ou um drible em progressão. Com Luiz Araújo e Wellington Nem, o time fica bem mais rápido na transição e no um contra um, mas perde a criatividade e a capacidade de triangular com a bola. Acelera muito e pensa pouco.
Sobretudo porque Mano percebeu a qualidade na saída de Jucilei e fez, com Arrascaeta e Ábila pressionando o primeiro homem do meio tricolor, Cícero ficar mais distante do terço final e as bolas que saiam com Rodrigo Caio ou Maicon não terem destino no comando de ataque. Thiago Mendes também não pode repetir as transições e ficou isolado entre Hudson e Ariel Cabral, de atuação sólida e segura a frente de Manoel e Léo.
Nas duas linhas de marcação sem bola com Arrascaeta e Ábila centralizados, Mano apostou em Rafinha pela direita, para ser o homem da velocidade no corredor de Junior Tavares – o que aconteceu pouco na etapa inicial. Tanto ele, quanto Thiago Neves, aberto pelo outro lado do campo, estiveram mais atentos às ações defensivas.
Preso a marcação, o time de Ceni não conseguia triangular e criar oportunidades a frente da área celeste, embora a posse fosse gigante e o volume de jogo também. A primeira providencia para tentar mudar, foi a entrada de Thomaz no lugar de Nem, o meia que em tese pensa mais que acelera a partir do lado do campo.
Porém, no mesmo minuto, Lucas Pratto desviou contra o cruzamento de Thiago Neves e abriu o placar para o time mineiro no Morumbi. Senha para o tricolor desestabilizar-se. Controlando o duelo mesmo sem a bola, o Cruzeiro conseguiu ampliar oito minutos depois, em novo cruzamento de Thiago Neves, Hudson desviou para o gol.
Aquela altura Rogério já tinha sacado Buffarini para colocar Araruna, em busca de mais profundidade, e depois colocaria Gilberto no lugar de Cícero para um jogo mais aleatório em cruzamentos. Foram 35 no total, com 26 erros. Nas finalizações: nove a cinco para o São Paulo, com cinco a dois em acertos. Mesmo assim, apenas uma cabeçada de Pratto que poderia ter acabado em gol. Muito pouco para um time com 65% de posse da bola e 465 passes trocados.
A vitória do Cruzeiro no Morumbi não chega a ser um grande absurdo ou surpresa. O time mineiro manteve a base de seu elenco, seu técnico e a ideia de jogo da última temporada. Com o acréscimo de grandes contratações vive um momento em que seu modelo está bem mais assimilado e isso fica claro em campo. 16 vitórias e quatro empates na temporada. 40 gols marcados e apenas 10 sofridos. Controle e vitória sólida mesmo com 35% de posse de bola na casa tricolor e a clara sensação de que será protagonista na temporada.
 Raí Monteiro
Anúncios

49 comentários

    • Eu ainda não concordo com Thiago Mendes jogando de meia. Pra mim ele deveria ficar como segundo volante. É o Cícero quem deveria ficar à frente. O W.Nem é reserva do Luíz Araújo. O reserva do Cueva pelo que vimos até hoje é o Thomaz. E Araruna mesmo improvisado de lateral direito ainda é melhor que o Buffarini.

      Por fim, tenho confiança no trabalho do Ceni, mas não sei se ele está colocando os jogadores onde ficam mais confortáveis ou se está dando uma de professor Osório,

      Curtir

  1. O ceni ta achando que o time do sao paulo é o barcelona que fica so tocando a bola, posse de bola não ganha jogo, mas o cara é tão burro que não percebe isso, acho que o clube tem que rever o caso dele no clube ja ta querendo ser maior que o clube o time não da um chute pro gol de fora da area como é que quer fazer gol desse jeito e ainda fica contratando atacante sabendo que o problema é dele mesmo FORA CENI

    Curtir

  2. Bela análise, esse é o X da questão .. Somos um time que se baseia nas triangulações, no ti que de bola que envolve … Mas em casos como esse que o outro time bem marcando muito e te dar a posse não criativa (deixar zagueiros saírem jogando) como se faz ? RC tem de estudar alternativas nisso e não vai ser do dia para a noite, vai levar tempos, semanas, quem sabe meses para descobrir … Mas opções que penso no momento como aquele torcedor técnico ..: Rcaio saindo para o jogo como elemento surpresa e Jucilei ficando mais, inversão TM e Cicero, trazer Nem para função centralizada e abrir TM formando 4 4 2 com duas linhas de quatro adiantadas, colocar Cícero como Centro avante, TM na função do Cícero e prato formando a linha de 4 no 4 1 4 1 … Falo isso porque prato tem uma boa visão em diagonal e protege bem podendo abrir a bola sempre….. Em fim isso e eu torcedor técnico .. Mas quem comanda é o Rogério e se mesmo que algum dia ele leia esse comentário e faca sentido vai levar vários treinamentos para ficar todos treinados Pôr que isso não se faz do dia para noite 🙂

    Curtido por 1 pessoa

  3. Ótima análise,mais Thiago Mendes armando ali não dá, Cícero não é lá grande marcador.
    Peças como o Araújo caiu muito de produção isso se reflete dentro de campo pois tanto Mendes quanto o Cícero não tem capacidade de criar nada.
    E Bufarini como cruza mau.
    Resumindo o texto hein si o cruzeiro fez o mesmo que o Palmeiras fez quando venceu o tricolor fechou suas laterais ocupou bem os espaços e jogou no contra ataque.
    Sou contra demitir o Ceni mais ele precisa aprender a fazer seu time sair de marcações como o Crefisa e o cruzeiro fizerem.

    Curtir

  4. Vou repetir o comentário que fiz no post anterior.

    Vejo a forma de jogar do Ceni muito parecida com a Seleção, um volante mais recuado (Jucilei / casemiro) dois volantes mais à frente (cicero-thiago mendes / paulinho-renato augusto) e os três atacantes. Só que na seleção tem dois caras fora de série que são Neymar e philipe Coutinho que tocam a bola muito bem, sabem triangular, infiltrar e bater de fora da área. No SP o único que faz isso é o Cueva, é o único diferente. Luís Araújo é jogador de contra ataque. Pior ainda quando entra o W nem que é outro jogador de contra ataque.

    Por isso na ausência do Cueva, tvz o ceni devesse mudar a forma de jogar, lançando Lucas Fernandes ou shaylon na vaga de cicero ou Thiago Mendes. Além do Thomás é claro. Assim teríamos pelo menos dois jogadores com bom toque de bola. Porque se dependermos do toque de bola de Nem, Thiago Mendes e Luís Araújo estamos ferrados. Essa não é uma boa formação para furar bloqueios defensivos.

    Pra furar retranca precisamos de jogadores inteligentes e com bom toque de bola. Por isso sofremos e fomos tão inoperantes contra o Cruzeiro, Nem e Araújo juntos não tem essa característica. O time precisa de cérebro.

    Bela análise do post, a propósito.

    Curtir

    • Renato augusto é armador. Ele marca e tudo mais. Pode ate jogar de volante. Mas é um armador que marca. T. Mendes é um meia direita c/ Rogério. Pega o mapa de calor dele. Nao marca no campo defensivo. É um volante armando jogo.

      Neymar e coutinho tem liberdade e sabem marcar. Nem e LA ficam presos na ponta. Um atrapalha limita o outro. Acho q devíamos usar só um dos dois.

      Curtir

      • Eles não ficam presos na ponta, eles tem a característica de jogar aberto. Nós vemos o Cueva caindo pelo meio e direita, e não é porque o Rogério da mais liberdade para ele, é uma questão de característica.
        E a comparação tem que ser Paulinho/Thiago e Renato/Cícero.

        Curtir

        • Mapas de calor, cara. Eles ficam presos a ponta. LA fica muito mais solto quando o Cueva joga. Foi quando rendeu mais.

          A comparação seria essa se eles fizessem as mesmas funções. Infelizmente o Rogério joga com o T mendes mais avançado do q o Cícero. Na seleção o Renato é mais avançado. A presença constante a frente e os gols do paulinho podem dar a falsa impressão de q ele joga mais avançado, porem ele é o segundo volante.

          Curtir

      • Tb acho, quando o Cueva joga, ele se movimenta pelo meio e troca de posição com o Luis Araujo, isso confunde a defesa. Nem e Luis Araujo juntos ficam presos na ponta e ficam embananados quando caem pelo meio.

        Acho que o Thiago Mendes poderia jogar onde está jogando se tivéssemos dois pontas mais criativos, como o Cueva é. O problema é que com Nem e Luis Araujo ninguém tem essa habilidade. Por isso o jogo fica tão previsível.
        Eu tenho uma dúvida em relação ao Cícero também, na minha visão ele e o T Mendes tem a mesma liberdade de ir para o ataque, um pela direita e outro pela esquerda. Mas por algum motivo o Thiago sobe mais. Não sei se o Cícero não encontra os espaços pra subir ou se é o Ceni que pede que ele fique mais plantado mesmo.

        Curtir

      • Concordo em relação ao R Augusto tb, chamei de volante pra simplificar. Me refiro mais à função.
        Essa é outra vantagem da Seleção, além dos fora de série na frente, o Tite tem o Renato que sabe armar e o Paulinho que tb chega muito bem ao ataque, muito poderia ofensivo. Enquanto nós vamos com o Thiago Mendes que tem dificuldades pra criar, chegando ao absurdo de colocá-lo de ponta-direita contra o palmeiras. Aí não vai sair nada mesmo.

        Curtir

  5. O jogo do São Paulo e a retranca cruzeirense exige que joguemos com meias, com jogadores criativos.
    Está acabado? Não. Mas precisa mudar.

    Não ter Mendes domingo foi ótimo, pois pode forçar o Ceni a ter que escalar Cueva e Thomaz juntos. Uma formação dessa pode ser muito boa, pois podemos golear domingo e chegar forte para tentar reverter esse placar de quinta.
    Agora, se entrar com Schmidt, vai ser sacanagem.

    ————– Renan ————–
    Araruna – Maicon – R. Caio – Junior
    ————– Jucilei ————–
    Luiz – Thomaz – Cícero – Cueva
    ————– Pratto ————–

    Curtir

  6. Resumindo, o Cruzeiro além de mais entrosamento e filosofia de jogo melhor assimilados por seus jogadores, ainda no frigir dos ovos, tem um elenco mais completo.
    Amanhã vamos ganhar das galinhas pretas e afastar a zica.
    E quarta-feira jogar sem a responsabilidade de ser o protagonista e entrando como zebra no confronto.
    A derrota para o Cruzeiro dentro de uma análise mais fria, era até bem possível.

    Curtir

  7. Eu gosto do time taticamente do Ceni e não acho esse time todo ofensivo como pregam esta mais equilibrado do que no início do ano.O problema é o azar da contusão do Cuevas e não achar um substituto.Daí fica Cícero de armador que é uma piada pois ele é um bom coadjuvante.E os ponteiros estão em má fase e ai a bola não chega e o Prato morre de fome.Daí sobrecarrega o setor ofensivo.Ta lembrando a época do Paton.Ceni vai ter que trocas Peças,pois do jeito que ta não vai da a não der q os ponteiros voltem a jogar bola.

    Curtir

  8. Para ter um bom time, é preciso ter:

    GOLEIRO: que seja bom e dê confiança ao time. (O mais promissor hoje é Renan Ribeiro);

    ZAGUEIROS DE ÁREA: jogador alto, bom na bola alta, rápido, com vantagem na disputa física, inteligente, tomador de bola e bom passador ao meio de campo. (Só temos Maicon e Rodrigo Caio, e ambos com limitações nesses quesitos);

    LATERAIS: que seja ágil e bom no desarme, não permita levantamento de bola na área, bom cabeceador; bom passador de bola, bom overlapping e cruzamento de bola ao atacante de área. (Só temos Buffarini e Júnior Tavares);

    PRIMEIRO E SEGUNDO VOLANTES: bom na bola alta – cabeceador, bom tomador de bola, bom passador, bom finalizador à distância, perigoso quando desce ao ataque. (Temos: Jucilei, Cícero e Tiago Mendes);

    MEIA-ARMADOR: habilidoso, exímio passador e lançador de bola, que chama o jogo para si, bom na triangulação, bom na bola parada, cobrador de falta, perigoso no ataque, goleador. (Só temos Cueva, e, em potencial, ainda em formação, Lucas Fernandes e Shaylon);

    PONTAS: habilidoso, rápido, com bom no drible, bom passador de boa, bom em colocar a bola na área, fome de gol e goleador. (Temos: Luiz Araújo, Wellington Nem, ainda assim com ressalvas, e novatos que ainda precisam de tempo para mostrar seu valor);

    CENTROAVANTE: Fome de gol, ótimo finalizador, goleador, inteligente, alto, forte, ótimo cabeceador, bom batedor de falta e de pênalti. (Temos: Pratto e Gilberto, este com algumas ressalvas).

    Então temos um time assim:
    Renan Ribeiro
    Buffarini, Maicon, Rodrigo Caio, Júnior Tavares
    Juciley, Cícero, Cueva
    Wellintgton Nem, Pratto, Luiz Araújo
    Além de um banco de reservas com potencial para vingar três ou 4 bons jogadores e alterar o esquema tático empregado num jogo.

    Trata-se de muito pouco para ser Campeão Brasileiro, Campeão da Taça Libertadores e Campeão Mundial. Isso será tarefa árdua, para não dizer inglória, a começar pelo Campeonato Brasileiro.

    Então será preciso dar ao técnico uns três ou 4 jogadores protagonistas para formação de um grande time, caso contrário, todos nós teremos apenas o sonho de sermos novamente campeões mundiais. Hoje, a realidade é esta!

    Curtir

  9. Retranca do Cruzeiro é algo previsível do Mano Meneses, com 2 linhas de 4 e apenas 2 na frente, sendo um recuado. Assim fica difícil propor o jogo sem um armador, no caso o Cueva, o único capaz de furar essa defesa, infelizmente o Araújo ainda não tem essa desenvoltura e o W. Nem esta muito abaixo do que pode render. No Mineirão todo cuidado é pouco, essa armadilha esta bem feita e o elenco do Cruzeiro é melhor que o do SP.

    Amanhã contra as galinhas o time precisa jogar bem e golear, alguém passa o VT do ano passado, 4×0 no Morumbi e do 6×1, precisam ter mentalidade vencedora e não parar no 2×0, tem que golear.

    Curtir

  10. O problema do rogerio eh que ele tem respeitado muito os times mais “dificeis”.
    No começo do ano, mesmo quando variavamos pra 3 zagueiros, o time era mais ofensivo e criativo do que um time com muito volante.
    Quando o rogerio preferiu deixar o thomaz no banco e usar o thiago mais adiantado, o que ele fez foi trazer o embate do jogo pro meio de campo, justamente o que o Mano menezes queria.

    Ora, se vc monta duas linhas proximas de defesa no seu campo de defesa, vc vai preferir que um embate se concentre mais na 1ª linha do que na ultima, pois vc impede o time de ser criativo proximo ao gol, alem do que a ultima linha fará a sobra da 1ª.
    O rogerio tinha q ter dado um jeito de trazer o embate para a ultima linha de marcaçao do cruzeiro, e nao tem outra maneira de fazer isso se nao jogar com jogadores que se postem de modo mais ofensivos.

    Quando ele perde o cueva e prefere adiantar o Thiago Mendes, mesmo adiantando ele vc terá um jogador que vem muito de trás e que nao sabe ocupar espaços ofensivos.

    O receoso Ceni poderia, por exemplo, jogar com 3 zagueiros, retirar o buffarini e colocar o gilberto no lugar dele e transferir o thiago mendes pra ala direita. Seria um time, mesmo com 3 zagueiros, beeem mais ofensivo. Poderia, no exemplo dado, ao inves do gilberto, ter colocado o Thomaz… tb seria uma forma mais ofensiva, e manteria uma defesa mais solida com 3 zagueiros. Alguem poderia dizer: 3 zagueiros pra esse jogo? Eu concordaria tb. Mas tb acho q 3 volantes pra esse jogo foi um desperdicio, alem de q, os 3 zagueiros, como dito, deixariam o time mais ofensivo.
    Alguem poreria dizer que eu nao sou ninguem, que o rogerio eh o tecnico e q eu nao tenho moral pra dar pitaco na escalaçao. Ok, pode ser… estou apenas apresentando outras variaveis que, pelo menos a principio, o RC nao tem considerado, ja que qdo joga com o cueva ele insiste nesse mesmo esquema aí que nao tem dado certo. Ele tem que buscar alternativas.

    Na minha opiniao, o Ceni deveria mesmo eh fazer o simples: nao tem o cueva, joga com o thomaz e ve o que dá. Se der errado, no minimo vai darr um cala-boca em mim e em outros torcedores que ficam reclamando dessa tatica que ele insiste em usar qd perde o cueva

    Curtir

  11. Bela análise , eu acho que nesse jogo de controle de bola , um jogador que faz muita falta ao barcelona é o Daniel Alves , o Daniel quando atacava não era um apoiador comum , era praticamente um meia armando o jogo e segurava a bola , enquanto Neymar , Messi e Soares , movimentavam e tentavam jogadas individuais , Daniel Alves e Ineista eram um desafogo , fazia o time ficar no campo de ataque com a posse da bola pressionando o adversários porque são criativos e do pé deles sempre saia um chance de gol , o time tinha 3 super atacantes , ai tinha Daniel e Iniesta , mais a movimentação dos outros jogadores .
    Nosso time o tricolor , na linha de ataque só tem o Pratto que um cara dificil de marcar , é um cara que além de finalizar movimenta bastante , mais a falta do Cueva limita bastante as ações do Pratto , ninguém cai por dentro pra se aproximar do Pratto , com a qualidade que o Cueva tem , eu também acho como diz o texto essa movimentação do Cueva por dentro fazia estrago , chamava o jogo por dentro e sobrava espaço nas pontas , e na movimentação sempre saia jogada , foi uma pena o Devid Neres ir embora , imagino um time com Cueva , Pratto e Devid Neres , acho o Devid Neres tem um pouco da característica do Cueva , a de segurar a bola com qualidade e criação de jogadas e movimentação inteligente , acho que nossos alas são jogadores de força , não são criativos , nosso time tem que explorar melhor a força e a velocidade , tem que tocar a bola sim , mais de vez enquanto tem que dar umas esticadas , o Araujo que é o cara mais veloz do time ficou o jogo todo correndo para traz , para buscar o jogo e criar , acho que se esta muita marcação tem que jogar umas bolas para ele e o Pratto disputar com os zagueiros do cruzeiro que são pesadões .eu se tenho a velocidade e a força do Araujo vocês nuca iriam me ver correndo pra traz no campo , iria querer essa bola sempre na frente em velocidade , mesmo que fosse pra disputar com os zagueiros , o Araujo tem que fazer oque o Chaves e o Vargas faziam na seleção do chile .o chile usava muito a ligação direta neles .

    Curtir

  12. Na análise ele aponta que o time do Cruzeiro já tinha uma base que foi reforçada com ótimas contratações e o mesmo técnico do ano passado. O Cruzeiro optou por uma estratégia extremamente defensiva, onde defendia com todos os jogadores atrás da linha da bola , antes do primeiro gol , que foi em um lance atípico, não tinha conseguido executar nenhum contra ataque, apenas se defendia. Depois do primeiro gol o tricolor sentiu um pouco foi pra cima pra tentar o empate e acabou tomando outro gol de bola parada.
    Se o gol atípico que o tricolor tomou na abertura do placar fosse ao contrário , no Cruzeiro , e a equipe mineira sentisse o jogo e acabasse tomando um segundo gol e a partida terminasse 2 x 0 São Paulo , no dia seguinte o Mano seria execrado chamado de covarde , que com um elenco daqueles veio só pra se defender. Futebol é assim muitos analistas de resultado, ouvi falar até em nó tático. Precisamos analisar com mais razão do que emoção o São Paulo fez o que dele se esperava jogou como time grande e dominou as ações da partida contra um time que só se defendeu e jogou como time pequeno.
    Temos um bom time titular e um elenco que não acompanha a qualidade do time, estamos desfalcados de nosso principal jogador e isso vem fazendo toda diferença,pois ele é justamente o nosso diferencial o que com seu talento acaba subindo o nível de seus companheiros.A ausência do Cueva deixa o time previsível mas mesmo sem ele temos condições de fazer bons jogos no esquema proposto e o resultado final positivo ou negativo não pode ser o principal nesse momento , o mais importante é respeitar a formação do time , as ideias , os conceitos , que já se mostraram promissores e a média e longo prazo podem nos trazer conquistas.

    Curtir

  13. O Cruzeiro do “Retranqueiro” Mano, joga com dois e as vezes três meias de qualidade. Essa Cueva dependência é extremamente irritante, mais irritante ainda é aceitar que na cabeça do CENI, Thiago Mendes tem qualidade para atuar como meia, não menos irritante é colocar Wellington Nem como titular para suprir a criação do time.

    Curtir

    • Cara não tem nada a ver jogar com 3 meias ou 2, não sei se vc está fazendo isso de propósito ou não sabe realmente. O Patón jogava com Kelvin, Centurion, Ganso e Calleri e todo mundo sabe que ele jogava na retranca …

      Curtir

        • “O Cruzeiro do “Retranqueiro” Mano, joga com dois e as vezes três meias de qualidade” acho que ficou bem claro que meu comentário foi em cima disso.
          Me aponta os meias do Real Madrid, Barcelona, Seleção … Todos esses times tem jogadores que armam e marcam nessa posição (Paulinho, Renato, Modric, Kroos, etc.). Se vc colocar um “meia”, teria que mudar completamente a estrutura do time. Nossas “pontas” teriam que recompor de uma forma muito mais efetiva. Não é uma equação simples essa, se fosse qualquer um ia fazer.
          Acho que o problema quando enfrentamos esses time que abdicam totalmente de jogar é o Cícero, mas não sei se tirando o mesmo não encontraríamos novos problemas.
          Acho que a gente tem que encontrar outro jogador que marca e tem uma capacidade maior de criação. O Lucas Fernandes disse que gostava dessa função …

          Curtir

          • Eu coloquei aspas para destacar uma ironia, não vejo o cruzeiro como retranqueiro. A competição de mata mata pede uma defesa sólida fora de casa e os caras foram impecáveis nesse sentido, os zagueiros chutam pra qualquer lado, mas a bola quando para no meio campo eles tem jogadores capazes de propor o jogo e não jogadores que só tocam de lado, tipo nossos volantes/meias, não adianta jogar com dois pontas abertos e um centro avante se não se tem criação no meio, basta a marcação individual do adversário para engolir o ataque.

            Curtir

          • Vc ter comentado em cima da ironia dele deixa bem claro q vc nao entendeu o foco do comentario. Barcelona tem o iniesta de meia. O brasil tem o coutinho e o renato augusto. Nao vá me falar q vc acha q o paulinho é o meia do brasil…
            O real madrid tem dois jogadores realmente diferenciados. Coisa q o T Mendes nao é. Qual é o seu ponto? Se o Rogério enxerga no T Mendes a capacidade de fazer essa função, ele tem problema. Todo e qualquer time joga com pelo menos um jogador com capacidade de armar o jogo seja na posição q for. O hazard, coutinho e ribery são os ponta q armam, modric e kross sao os ‘volantes’ q armam, neymar, messi e iniesta jogam em diferentes posições e armam o barcelona.
            O Rogério acha q T. Mendes, W. Nem e LA vão exercer essa função na ausência do Cueva? Ele precisa rever os conceitos de futebol dele. O thomaz tinha q ter entrado. Otime precisa de um armador. Fosse no lugar do T. Mendes (q só tem sido meia, veja o mapa de calor dele e assista aos jogos, de marcador ele nao tem mais nada, só ocupa o campo ofensivo e não dá combate) ou no do Nem. Thomaz ou Shaylon tinham q jogar.

            Curtir

            • Calma agora estamos convergindo nossas ideias. Meu problema é essa ideia de que colocando um meia resolvemos o problema de criação. Acho que nossa estrutura de jogo é boa, temos a bola e sofremos pouquíssimos contra-ataques e isso sem dúvida passa pela presença do Thiago mais avançado, já que ele é um jogador com poder de marcação e boa velocidade e isso garante pressão imediata na retomada de bola e recomposição rápida caso nossa linha de marcação seja superada. O Cícero não teria essa capacidade, muito menos o Thomaz.
              Concordo com vc sobre nossa capacidade de criação, precisamos melhorar principalmente quando enfrentamos esse tipo de marcação. Mas, na minha opinião, a questão relevante passa pelos “pontas” e o Cícero. É difícil furar retranca quando seus jogadores não ganham uma no um contra um e quando seu principal organizador não é bem um organizador. É legítimo pensar no Thomaz no lugar do Nem, mas não sei se faria a diferença, acho que o resultado do jogo seria o mesmo pra ser sincero. A verdade é o Cueva tem mais qualidade como jogador, ele é disparado o melhor jogador do time, e qualquer time que perde seu principal jogador vai sentir. Se o Nem e o Araújo jogassem com todo seu potencial não estaríamos debatendo isso agora. Se o Cícero tivesse uma capacidade de criação maior amenizaria. Não foi a toa que o Rogério trouxe Marcinho e Morato.

              Curtir

      • Isso, o filme desse ano é bem parecido com o do ano passado, na libertadores quando houve a contusão do Ganso o time desandou, perdeu totalmente o poder de criação. Esse ano com a ausência do Cueva o caminho é o mesmo. Entendo que isso não necessariamente ocorra por deficiência no elenco, mas por opção tática, fato que não podemos ter dois Cueva’s no time, mas podemos jogar com dois atacantes e dois meias (Variar o sistema ainda que seja em algumas partidas), dois volantes ao invés de três e por ai vai.

        Curtir

  14. Mais jogadas pelo meio e usar menos as laterais do campo. Dupla de área: Gilberto e Pratto, como se fazia nos velhos e bons tempos. Objetividade e jogar em direção ao gol. Não era assim que Pelé fazia ?.

    Curtir

  15. Pô, primeiro tem q deixar claro e parar de baboseira, controle sem a bola chama RETRANCA!!!!

    O Mano é bom assim, o Cruzeiro foi bem no seu estilo de retranca. O São Paulo foi mal, mas tbm manteve seu estilo, domínio de jogo. W. Nem foi/está mto mal, Buffarini tbm… T. Mendes, L. Araújo e Cícero foram mal… Cueva poderia mudar o jogo, mas acho q o Thomaz poderia começar, aí não muda o esquema e qdo o Cueva voltar tá td azeitado.

    Mas é isso, não tem fórmula mágica. O time manteve o estilo, mas foi mto mal. O outro time foi mto bem. Mas, só p lembrar, um time q finaliza 5 vezes, 2 no gol, 2 gols de bola parada chama RETRANCA!!!!!

    Curtido por 1 pessoa

  16. Se fosse ao contrário o São Paulo tivesse sido pressionado pelo Cruzeiro dentro de casa e tivesse ganho com dois gols de bola parada aposto que ainda assim tinha corneta falando do muricibol filosofia medíocre do futebol todos se fechar na casinha e jogar por uma bola acho que nosso maior treinador Telê Santana se revira no túmulo vendo tudo isso onde o Rogério quer trazer de volta a filosofia de atacar agredir o adversário e outros querendo um time frouxo com medo de jogar futebol bando de covardes por isso que Guardiola veio beber na fonte e ao contrário foram na Europa buscar um futebol retranqueiro estilo gaúcho de futebol pobre longe da escola tricolor de classe e ataque com jogadores inteligentes e de muita classe

    Curtir

  17. Boa análise de nosso amigo Vanderlei Oliveira, concordo plenamente que nesse momento o mais importante são os conceitos que estão sendo implantados lembrando sempre que estamos apenas no começo de um trabalho tático técnico que acreditamos seja muito promissor. Perdemos por um lance totalmente atípico que desestabilizou momentaneamente a equipe. Porém analisando o aspecto tático como um todo acho que foi um jogo bastante normal e favorável. É lógico que o resultado importa, e a derrota nos deixa tristes e irritados mas a análise tática tem que ser evidenciada sempre em um início de trabalho como está acontecendo no São Paulo.
    O trabalho é sério e promissor e precisamos apoiar e não gritar “olé” contra como alguns fizeram vergonhosamente em pleno estádio do Morumbi.

    Curtir

  18. O erro do Rogério foi ter iniciado com o Nem e a falta de experiencia o faz não ter alternativa de jogo fora o sistema ofensivo que ele implantou. O Muricy armava equipes sem criadores recuando as linhas, progressão em velocidade, pivô e cruzamentos da intermediária, chamava o time adversário para seu campo afim de abrir o sistema alheio e penetrar pelos lados. O Mito pode e deve aprender a faze-lo porém temos de ter paciência para que isso ocorra. Da forma como jogamos hoje um criador é extremamente necessário, mesmo que a qualidade não seja similar a maneira de jogo se mantém viva. Eu confio no trabalho e tenho convicção de que dará bons frutos. O Cueva voltou e nosso time tem tudo para decolar. Fé meus amigos (as).

    Curtir

  19. E aí galera do amendoim, como fica? Reynaldo está melhor que o Júnior Tavares. Esse aí não está acertando um mísero cruzamento e tá mal na parte defensiva. Só pelo fato de ter feito um belo Brasileirão-16, já devia ter voltado, o nosso Tiririca. Ah! mas ele é jogador pra time pequeno. O Tavares só porque tem barba e faz cara feia é pra time grande?

    Curtir

Comente aqui, Tricolor!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s