O mandatário revelou que o investimento de pouco mais de R$ 20 milhões no atacante argentino foi graças a venda de David Neres ao Ajax, da Holanda, por cerca de 15 milhões de euros (R$ 50 milhões). O acerto com Pratto foi a concretização de um sonho antigo do clube, que teve início na época de Edgardo Bauza.

“Estou feliz como dirigente e torcedor. É um ‘namoro’ que vem desde o meio do ano passado, com o Patón (Edgardo Bauza, ex-técnico do clube). Tentei e não consegui, ficou adormecido. E surgiu interesse pelo Neres. Começou com 7 milhões (de euros), houve evolução, foi para 15. São 12 efetivos, 10 já recebemos, faltam 2 e mais 3 de bônus“, explicou Leco.

A conversa com Daniel Nepomuceno, presidente do Atlético-MG, foi rápida, objetiva e serviu para sacramentar a contratação. Leco revelou ao apresentador Benjamin Back o motivo da saída de Pratto do clube mineiro.

“Um agente falou conosco e eu pedi para continuar. Nepomuceno ligou e resolvemos. Ele admitiu vender, pois chegou à conclusão de que não daria aproveitamento certo ao Pratto, por ter outro atacante excepcional (Fred). Imagino que seja difícil abrir mão de jogador desse nível“, completou.

Torcedores.com