São Paulo de Ceni tem melhor ataque dos últimos 20 anos e pior defesa desde 2000

Foram apenas oito jogos oficiais de competição no comando da equipe, mas o técnico Rogério Ceni vem apresentando números poucos vistos nos últimos anos. Tanto do lado positivo, quanto do lado negativo. Com um ótimo ataque, o Tricolor marcou até agora 22 gols em 8 jogos (média de 2,75 por partida). Para se ter uma ideia, o Corinthians, nos mesmos 8 jogos no ano, marcou apenas 8 gols. O Palmeiras, em 6 jogos, fez 11 gols (1,83 por partida) e o Santos, em também em 6 jogos, marcou 12 gols (2 por jogo). No Paulistão, em 6 jogos, o São Paulo marcou 17 gols e tem o melhor ataque com 4 gols a mais do que o Mirassol.

No São Paulo, essa é primeira vez que o time de um técnico estreante marca 22 gols nos oito primeiros jogos oficiais desde Darío Pereyra, em 1997. Naquele ano, a equipe comandada pelo uruguaio fez 24 gols em oito jogos. Na história do Tricolor, o recorde de gols de um técnico estreante nesse mesmo período (8 jogos), é de Clodô (Clodoaldo Caldeira), em 1933, com 36 gols – média de 4,50 por jogo. Mas desde 1935, quando o clube mudou o nome para São Paulo Futebol Clube, essa é apenas a 5ª vez que um técnico estreante tem um time com tantos gols marcados em 8 jogos. Além de Darío Pereyra, em 1997, Conrado Ross, em 1942, também viu sua equipe marcar 27 gols. Com Joreca, em 1943, foram 24 gols, e com Jim Lopes, em 1953, foram 23 gols.

Por outro lado, o São Paulo dirigido por Rogério Ceni tem uma das piores defesas para o período de 8 jogos de um treinador estreante. Até aqui, o time do ex-goleiro sofreu 15 gols em 8 jogos, média de 1,88 por partida. Desde 2000, com Levir Culpi, o time não sofria tantos gols. Naquele ano, foram 17 gols sofridos em 8 jogos (média de 2,13 por jogo). A segunda pior em 8 jogos, atrás apenas do time comandada por Leônidas da Silva, em 1951, que levou 20 gols em 8 jogos (média 2,50 por jogo). Coincidentemente, o São Paulo de Ceni levou o mesmo número de gols (15) do São Paulo de Muricy Ramalho, em sua estreia pelo clube em 1996.

Em 2017, nos oito jogos disputados, o São Paulo só não levou gol em uma partida (contra o Moto Club-MA, na estreia da Copa do Brasil). Nos últimos quatro jogos, foram 8 gols sofridos (contra Mirassol, São Bento, Novorizontino e PSTC-PR). No Paulistão, o Tricolor tem a segunda pior defesa com 13 gols sofridos em 6 jogos, atrás apenas da Linense, que levou 15 gols. No ano, o São Paulo já levou o mesmo números de gols do que os três rivais. (15). O Santos sofreu 8 gols, Corinthians 4 e Palmeiras 3.

Jogos oficiais do São Paulo em 2017, sob o comando de Rogério Ceni
5/2 – Audax 4 x 2 São Paulo (Paulistão)
9/2 – Moto Club-MA 0 x 1 São Paulo (Copa do Brasil)
12/2 – São Paulo 5 x 2 Ponte Preta (Paulistão)
15/2 – Santos 1 x 3 São Paulo (Paulistão)
18/2 – São Paulo 2 x 2 Mirassol (Paulistão)
21/2 – São Bento 2 x 3 São Paulo (Paulistão)
25/2 – Novorizontino 2 x 2 São Paulo (Paulistão)
1/3 – PSTC-PR 2 x 4 São Paulo (Copa do Brasil)

Técnicos estreantes com mais gols marcados nos 8 primeiros jogos oficiais pelo São Paulo:

TREINADOR ANO V E D GM GS
Clodoaldo Caldeira (Clodô) 1933 5 1 2 36 14
Rubens Salles 1931 7 1 0 35 6
Eugenio Medgyessy (Marinetti) 1932 7 1 0 28 5
Darío Pereyra 1997 5 2 1 27 11
Conrado Ross 1942 4 3 1 27 11
Ramón Platero 1930 6 2 0 27 4
Joreca 1943 6 2 0 24 8
Jim Lopes 1953 7 1 0 23 4
Rogério Ceni 2017 5 2 1 22 15
Flávio Costa 1960 3 4 1 20 11


Técnicos estreantes com mais gols sofridos nos 8 primeiros jogos oficiais pelo São Paulo:

TREINADOR ANO V E D GM GS
Leônidas da Silva 1951 1 2 5 12 20
Levir Culpi 2000 4 0 4 14 17
Oto Vieira 1964 2 2 4 11 16
Armando del Debbio 1936 2 0 6 7 16
Rogério Ceni 2017 5 2 1 22 15
José Poy 1964 3 2 3 15 15
Muricy Ramalho 1996 2 3 3 12 15
Clodoaldo Caldeira (Clodô) 1933 5 1 2 36 14
Ignác Amsel 1939 3 0 5 11 14
Adílson Batista 2011 3 3 2 15 13


Técnicos estreantes com melhor aproveitamento de pontos nos 8 primeiros jogos oficiais pelo São Paulo:

TREINADOR ANO Aprov (%) V E D GM GS
Rubens Salles 1931 91,7 7 1 0 35 6
Eugenio Medgyessy (Marinetti) 1932 91,7 7 1 0 28 5
Jim Lopes 1953 91,7 7 1 0 23 4
Pepe 1986 91,7 7 1 0 20 5
Cuca 2004 91,7 7 1 0 18 5
Roberto Rojas 2003 91,7 7 1 0 14 3
Ramón Platero 1930 83,3 6 2 0 27 4
Joreca 1943 83,3 6 2 0 24 8
Cláudio Cardoso 1961 79,2 6 1 1 19 8
Paulo Autuori 2005 79,2 6 1 1 18 5
Paulo César Carpegiani 1999 79,2 6 1 1 15 6
Darío Pereyra 1997 70,8 5 2 1 27 11
Rogério Ceni 2017 70,8 5 2 1 22 15
Carlos Alberto Parreira 1996 70,8 5 2 1 15 10
Clodoaldo Caldeira (Clodô) 1933 66,7 5 1 2 36 14
Armando Renganeschi 1958 66,7 5 1 2 19 8
Rubens Minelli 1977 66,7 5 1 2 18 10
Formiga 1981 66,7 5 1 2 14 6
Alfredo Ramos 1972 66,7 4 4 0 14 5
Telê Santana 1973 66,7 5 1 2 13 8
Conrado Ross 1942 62,5 4 3 1 27 11
Oswaldo de Oliveira 2002 62,5 4 3 1 17 10
Pablo Forlán 1990 62,5 4 3 1 16 6
Mário Travaglini 1983 62,5 4 3 1 14 9
Oswaldo Alvarez 2001 58,3 4 2 2 15 12
Osvaldo Brandão 1962 58,3 4 2 2 15 11
Ricardo Gomes 2009 58,3 4 2 2 12 11
Juan Carlos Osorio 2015 58,3 4 2 2 11 8
Edgardo Bauza 2016 58,3 4 2 2 10 5
Flávio Costa 1960 54,2 3 4 1 20 11
Carlos Alberto Silva 1980 54,2 3 4 1 14 9
Ney Franco 2012 54,2 4 1 3 14 9
Emerson Leão 2004 54,2 3 4 1 14 5
Cilinho 1984 54,2 3 4 1 11 6
Adílson Batista 2011 50,0 3 3 2 15 13
Levir Culpi 2000 50,0 4 0 4 14 17
Vicente Feola 1937 50,0 4 0 4 7 7
José Poy 1964 45,8 3 2 3 15 15
Nelsinho Baptista 1998 45,8 3 2 3 15 12
Béla Guttman 1957 45,8 3 2 3 13 10
Mário Juliato 1979 45,8 2 5 1 5 5
Vail Mota 1972 41,7 2 4 2 7 5
Muricy Ramalho 1996 37,5 2 3 3 12 15
Ignác Amsel 1939 37,5 3 0 5 11 14
Oto Vieira 1964 33,3 2 2 4 11 16
Mário Sergio 1998 29,2 2 1 5 12 12
Sylvio Pirillo 1967 29,2 1 4 3 11 10
Diede Lameiro 1968 29,2 1 4 3 7 9
Zezé Moreira 1970 25,0 0 6 2 8 13
Armando del Debbio 1936 25,0 2 0 6 7 16
Leônidas da Silva 1951 20,8 1 2 5 12 20

 

Fonte: Michael Serra/São Paulo Futebol Clube

Anúncios

33 comentários

  1. Levar esse tanto de gols não preocupa nenhum pouco.

    O que preocupa é a ruindade de uns e displicência de outros, que causam esses gols.

    O sistema tático está excelente.

    Curtir

  2. Quantas finalizações em média cada time sofre até levar 1 gol.

    1º São Paulo – 2,4
    2º Botafogo – 3,1
    3º Santos – 3,7
    4º Atlético – 3,8
    5º Inter – 4,2
    6º Vasco – 4,5
    7º Cruzeiro – 5,0
    8º Grêmio – 5,2
    9º SEP – 7,0
    10º SCCP – 7,5
    11º Fluminense – 7,6
    12º Flamengo – 15,0

    Curtir

  3. Enqto a filosofia continuar sendo essa de estabelecer um futebol ofensivo e q agride os adversários mesmo fora de casa, eu apoio totalmente independente do placar das partidas, o mais dificil ja está sendo feito q é dar um padrão de jogo e estilo ao time, oq falta agora sao pequenos detalhes pra serem encaixados e ajustados.

    Curtido por 1 pessoa

  4. De uma forma geral, não exclusivamente o SP, os números dos primeiros 4 meses do ano, não me impressiona.
    Neste período são disputados , Estaduais, primeira fase CB , onde a disparidade das equipes é enorme, causando algumas goleadas enganosas.
    Alguns anos atrás , vencemos Botafogo da Paraiba, por 10×0..
    Hoje , tomamos um gol e sei q temos todas as condições de reverter, mesmo fora de casa.

    Curtir

  5. Contra o Santo André iria assim:

    Chavez Giba WNem

    .Ciço Araruna
    .Jussilei

    Caique, Lyanco, Breno Buffa

    .Denis

    Inscreveria o Caique ou então Buffa na esquerda (rezando) e Bruno (rezando)

    Curtir

  6. Tínhamos um time q ao sofrer um gol ou jogar fora de casa , era sinônimo de derrota.
    De qq forma os números relativos a Estadual e primeira fase de CB, não é mt parâmetro, pois há mt disparidade técnica entre os times.

    Curtir

  7. Enquanto o time enfrenta adversários mais abertos, o esquema está funcionando. Quero ver qdo pegar times marcadores que tiverem bom contra ataque. Cansei de ver times do sp, de anos anteriores, perderem bolas no meio campo, tomar gols e perder clássicos importantes, pq é difícil marcar gols nestes adversários.

    Curtir

  8. oxalá Jucilei já esteja apto a jogar o tempo inteiro contra as peppas…entendo que Wesley, quando tiver condições, deverá ocupar o lado direito do campo…com Araruna e Ciço, Jucelei dará uma boa consistência defensiva…ele tambémtem um bom passe…números são números…o que importa será continuarmos vencendo ou empatando…sem perder…

    Curtir

  9. http://sportv.globo.com/site/programas/redacao-sportv/noticia/2017/03/ao-comparar-ceni-carille-rizek-ve-tricolor-com-ideias-mais-promissoras.html

    Mais um apostando no time e na capacidade do 100ni.

    O Flavio e o Bruno prado desde os primeiros jogos ja falavam da diferença que o 100ni tinha colocado no time de 2016. Detalhe: Ambos fizeram aqueles cursos de futebol, taticas, gestão, etc.

    Tirando alguns blogueiros ou twiteiros torcedores, vejo uma visão positiva da imprensa que estuda o futebol.

    Curtir

    • O Caio Ribeiro do G.E. também fala e prova com imagens que falhas são individuais, Bruno e Breno. E Sidao no primeiro gol posiciona mal e não ataca a bola, fica colado na trave, deveria ter saido e diminuido o angulo. Coisa básica. E Bruno esquece atacante que estava colado e acaba ficando sozinho na cara do gol. No segundo gol tinha Breno e Bruno contra um atacante e nao conseguiram tirar..

      Aposta no time e no modelo de jogo.

      Eu também aposto e quero ver ao vivo.
      Quando este time entrosar vai ser o bicho.

      Curtir

  10. qual time vocês preferem esse ou os outros anos que passávamos vergonha sendo eliminados sem duvidas eu prefiro esse um time que não se abate com gols sofridos nem com qualquer time e logico que temos que melhorar mas vejam como e gostoso ver esse são Paulo jogar quando começar o brasileirao estaremos em alto nível de competitividade muitos estarão sofrendo com desmanches lesões mas estaremos fortes e lembrando que e começo de trabalho do mito imaginem ano que vem com a volta de kaka e quem sabe outro ídolo para a libertadores somos rogerio mito ate o fim ate agora não perdemos ainda quando enfrentar times grandes o ímpeto com certeza sera outro vejam quantos treinadores no brasil terá a tranquilidade para trabalhar esse ano so o mito porque somos diferentes ate no futebol apresentado esse ano e nois

    Curtir

  11. FuTebol é engraçado gostei muito do time taticamente na Flórida Cup mas o time não venceu.O problema contínuo vendo no meio,Thiago avança demais e Cícero e Shimith( pra mim é um ou outro) o time perde muito em intensidade física e de marcação.Falta vigor físico e o Ceni disciplinar o posicionamento do Tiago.Bruno sempre foi péssimo defensivamente imagine exposto.E fora a “burrice ” do time que pega a bola e vai como uma boiada desenfreada querer fazer o gol em poucos toques mesmo ganhando o jogo daí perde a bola e da mais uma chance pro adverssario daí uma hora ou outra a defesa entrega pois fica esse jogo de “bate e volta”.Contra as pepás no chiqieirao será uma prova de fogo,que joguem com inteligência.Esse esquema é bom, mas é um esquema também que pode tomar uma goleada daquelas a qualquer momento.

    Curtir

  12. amigos…se não tivermos uma boa cobertura, nem se tívessemos Daniel Alves , no mano a mano, levaria desvantagem…claro que o Bruno não está bem…mas com esse sistema, a defesa ficando exposta não tem como aguentar um contra ataque bem articulado…assistindo agora Sevilha e Athlético de Bilbao, jogo em a alta intensidade…Ganso no banco, mas não sei se entra não…é muita correria para ele…

    Curtir

  13. muitos diziam que iriamos tomar uma goleada do santos na vila Belmiro mais veja como no começo de campeonato estamos obtendo resultado de uma forma agressiva impondo jogo na casa do adversário vcs lembram quando foi a ultima vez que jogamos assim o maior receio dos são paulinos e reviver vexames passado mas devemos acreditar em quem realmente ama esse clube o mitoooooo e nos e claro devemos apoiar

    Curtir

  14. Podem falar que é cedo, mas pra mim Sidão não me convenceu, ele é pouca coisa melhor que o Denis, obvio que o Bruno esta uma avenida, Maicon e Breno tem falhado, mas varias bolas são defensáveis mas estão entrando facilmente. O Sid mal sai do gol nas jogadas de bola parada, muito pouco pra um goleiro de time grande como São Paulo.

    Curtir

  15. ontem aqui eu disse das falhas do Sidão no primeiro gol e do Breno e Bruno no segundo…foram gritantes, mas o que não pode é se criar um clima de falta de confiança nos jogadores…pois teremos jogos decisivos na Copa do Brasil e também no paulistinha…

    Curtir

Comente aqui, Tricolor!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s