Coletivo x Individual: por que o São Paulo-2017 faz e sofre muitos gols

A versão 2017 do São Paulo, ainda em construção, mostra de início uma diferença relevante para a anterior. Enquanto no Campeonato Brasileiro de 2016 o time sem sal fazia e sofria poucos gols, a equipe atual tem jogos bem mais emocionantes. Após quatro rodadas, é o melhor ataque do Paulistão (12 gols), mas tem também a segunda pior defesa (9) – o Linense levou 13.

Em busca de equilíbrio e de manter a liderança do Grupo B do torneio estadual, o Tricolor entrará em campo às 20h30 (de Brasília) desta terça-feira, contra o São Bento, no Morumbi.

A mudança passa pelas ideias da nova comissão técnica, capitaneada por Rogério Ceni. O período de adaptação da equipe à aplicação do modelo de jogo baseado no ataque provoca turbulências defensivas, mas turbina o desempenho dos jogadores de frente, criticados há pouco.

Por que o São Paulo faz mais gols do que se esperava?

É um time que pressiona o adversário na construção das jogadas e, quando consegue roubar a bola, tem velocidade para chegar ao gol. Foi assim que o Tricolor virou o jogo sobre a Ponte Preta, com Gilberto, e o Santos, em gol de Luiz Araújo.

A movimentação dos jogadores de meio-campo e ataque também é um trunfo. Luiz Araújo, contra a Ponte Preta, esteve dos dois lados. Quando foi para a direita, participou de três gols. Os meias centralizados têm liberdade para chegar à área. Thiago Mendes tem feito isso com frequência. Cícero, porém, ainda deixa a desejar nesse aspecto.

Por que o São Paulo sofre mais gols do que se esperava?

Pelo menos três dos nove gols sofridos no Paulistão foram decorrentes de falhas individuais. Sidão admitiu duas, em gols de Matheus Jesus, da Ponte Preta, e Copete, do Santos. A pior de todas foi a de Maicon, no gol de Rafhael Lucas, do Mirassol.

Mas as falhas individuais são parte do processo. A recomposição ainda encontra problemas, principalmente porque Cueva tem tido mais liberdade na marcação, e isso obriga o centroavante a, muitas vezes, acompanhar o lateral. Gilberto não fez isso com Zeca no clássico contra o Santos, na origem do gol de Copete, mostrado acima.

No último sábado, Neilton marcou com passividade do lado esquerdo, foi driblado e o Mirassol conseguiu o empate nos acréscimos.

A missão do São Paulo a partir desta terça-feira é ter equilíbrio. Continuar fazendo gols e ser mais seguro. A conferir.

Globo Esporte

Anúncios

28 comentários

    • Cicero não tá com um futebol muito vistoso em parte pela função tática exercida.
      Já o Neilton é péssimo mesmo, não tem o que fazer. É como o Cuca disse uma vez quando treinava o Flamengo “jogador ruim tem como melhorar, mas jogador burro não tem o que fazer”.

      Curtir

  1. eu vi o linha de passe ontem, e nao vi nada demais. Arnaldo Ribeiro sempre foi bastante critico com aspectos tecnicos e as vezes chega a ser chato, mas as analises sao pertinentes.
    Ele sempre bateu na tecla por exemplo que Sidão nao era tao superior ao Denis ( errado nao estava).

    Temos que aprender a receber criticas tambem. muitas vezes os jornalistas sao muitos mais ponderados que torcedores, que vao do ceu ao inferno por um lance ( Quando o Maicon jogou de goleiro na Libertadores, era Idolo. ai falha contra o mirassol e vira pessimo)

    E pra quem nao sabe, Arnaldo Ribeiro escreveu o livro “10 maiores jogadores do São Paulo F.C.” . obviamente, nao é nem palmeirense nem corintiano. ele apenas segue a regra dos jornalistas da espn de, normalmente, serem sempre bem criticos com os times que torce ( Juca so fala ma do corintia, Mauro Cezar volta e meia desce o cacete no flamengo)

    Curtir

  2. Esse Neilto foi um equivoco do Mito, acontece
    Torci na época para que não fosse feita a troca mas já que veio vou torcer pra que ele faça muitos gols mas que tá dificil isso acontecer isso tá kkkk

    Curtir

  3. O Cicero acredito que não está fora de sintonia, ele é isso mesmo, como segundo volante, auxiliar na saída de bola, o pelotão da frente recebe essa bola mais redonda, essa é a contribuição dele

    Na minha opinião, acho o Cicero um excelente fazedor de gols porém precisa que se dê liberdade a ele pra que entre na area pra finalizar de cabeça ou chutando mas como o TMendes é que tem liberdade ele tem q ficar mais

    Curtir

  4. um adendo, mais gols esse ano foram erros individuais crassos

    o segundo da ponte ( falharam tocando bola na zaga)
    algum dos gols do audax tbm foram pq erraram passe na zaga

    —————————————————————————————————————-

    Perfeito se raciocínio Lucas, erros individuais em todos os gols sofridos, menos o segundo do Audax.

    Curtir

  5. to com um comentario preso no spam, nao vou repeti-lo pq acredito que ele sera liberado, mas vou apenas enfatizar o ponto

    temos que aprender, como torcedores, a ver jornalistas criticando o SP com naturalidade. Algumas criticas sao pertinentes, outras não, mas nao acredito em campanha difamatoria.

    até pq, no outro post tavam atacando o Arnaldo Ribeiro, falando que ele é palmeirense…

    Arnaldo Ribeiro é o autor do livro ” 10 maiores jogadores do São Paulo F.C. ” e é, obviamente, são paulino

    Curtir

    • O Arnaldo se supera. Não sei se é pra tentar tirar a imagem de são paulino (me surpreende algumas pessoas não saberem disso ainda), mas o cara só sabe ver o lado ruim (conheço muito torcedor daqui assim kkkkk) e fala que o SP não é favorito nem se jogar com o Ibis. Mas eu também vejo o PVC sendo muito mais crítico com o Palmeiras do que com os outros clubes, mas não no nível Arnaldo.

      Curtir

  6. nao que erros individuais tambem nao sejam problemas da defesa
    nao é questao de ” ah, o erro foi do fulano, logo o sistema defensivo funciona”
    mas, erros individuais sao “tratados” com treinamento de melhora de decisão dos atletas. Basicamente, ensinar como agir em cada situaçao dentro daquele esquema

    e isso vai muito tempo

    Curtir

  7. Acredito que mais gols foram de falhas individuais. O segundo gol do Mirassol foi um cruzamento normal de jogo na cabeça do Bruno, mas ele preferiu deixar passar. Os gols contra o Audax foram um show de horrores do Buffarini e do Douglas. O segundo gol da ponte foi uma saída de jogo errada do Schmidt. Não são tantas falhas de marcação.

    Curtir

  8. Cobrança excessiva para um time em formação, ainda em início de temporada.
    Técnico novo, comissão técnica nova …, esquema novo, jogadores jovens …, etc.

    Um time voltado ao ataque, alta intensidade …, oferecerá espaços.

    Parece que já estamos no meio da temporada oficial, e não apenas nos primeiros jogos.

    Curtido por 1 pessoa

  9. torcedor é passional…vai do céu ao inferno, dos 08 aos 80, em segundos….jornalistas com os defeitos e visões pessoais de cada um, são mais criteriosos em suas análises, especialmente os que não torcem para o “nosso time”…veja o “mala” do Flavio Prado, um “enrustido”torcedor do tricolor mais querido do mundo, coloca no mesmo patamar Neilton e Luiz Araujo…para ele ambos precisam “acertar o pé”…são horríveis no arremate ao gol….acho que não assistiu os gols do Neilton no Botafogo no ano passado e não “enxerga” que Luiz Araujo é demais solidário….claro, foi muito “afoito” no último jogo….mas deve melhorar…

    Curtir

  10. “Os meias centralizados têm liberdade para chegar à área. Thiago Mendes tem feito isso com frequência. Cícero, porém, ainda deixa a desejar nesse aspecto”.

    Claro, o cicero sabe a funçao que exerce. O Thiago Mendes as vezes esquece que eh volante (fora as horas que fica perdido).

    O time precisa acertar na recomposiçao. So isso. E isso vai demorar, pq precisa de mto trabalho para arrumar a defesa de um time que joga bem ofensivo.

    Eh o preco q se paga. Eu por exemplo, curtia mto o estilo de jogo do time da libertadores do ano passado, sob o comando do Paton. Marcaçao dura, linhas bem definidaa, aproveitar poucos lances e converter. Mas como bom sao paulino, prefiro mto mais um time ofensivo, com toque de bola rapido e vertical.

    Curtir

  11. São Paulo tem sofrido os gols por alguns detalhes, não vi ninguém falando sobre isso (também não procurei). Tirando erros individuais clássicos como do Maicão contra o Mirassol, o resto é por conta da idéia que o RC quer de posse de bola. Sair 100% das vezes do seu campo de defesa trocando passes, nessas horas que a defesa fica bobeando e tomamos os gols. Ai eu vejo como um problema simples, quem tem que ficar trocando bola para armar jogadas e/ou passar o tempo é o meio campo, não a zaga. O meio quando bem marcado não chega perto da zaga. Ai fica sobrando pro Maicon e pro Rodrigo Caio. Essa não é a obrigação deles.
    Fazendo o caminho inverso, quando essa compactação funciona e a bola corre no meio de campo é quando fazemos as melhores jogadas.
    Outra vejo o São Paulo cansando rápido no segundo tempo 20 25 min fica faltando perna.

    Cornetadas: Neílton é o único que não assimilou porra nenhuma do que esse time do São Paulo precisa e está fazendo.
    O Cícero não aparece mas a função tática dele é importantíssima, veja os jogos que o RC substituiu ele, o meio de campo se perdeu.
    Thiago Mendes é o volante liberado para chegar na área pois, teoricamente, ele chuta bem.
    João Xinhite parece que ele está no time sempre pra conseguir sair na janela do meio do ano.

    Curtir

Comente aqui, Tricolor!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s