capa-do-blog

E aí, pessoal, tudo certo?

2016

Fim de ano, todo mundo na onda de retrospectiva e a coluna vai fazer exatamente a mesma coisa!

Mês a mês, vamos falando o que teve mais destaque nesse ano de 2016. O que era promessa, o que se concretizou para podermos comentar o que virou realidade, é sempre bom olhar o passado para podermos atingir os objetivos do futuro.

E como o ano foi muito agitado, vamos dividir nossa coluna em 3, afinal aconteceu tanta coisa que se for colocar em uma coluna s√≥, vamos acabar de l√™-la s√≥ em 2018…

Vamos então relembrar o que foi notícia na equipe do São Paulo e, principalmente, o que foi falado aqui no blog no primeiro trimestre de 2016:

JANEIRO

O m√™s de Janeiro √© o m√™s das especula√ß√Ķes, n√£o s√≥ no tricolor. Al√©m do mercado da bola ser muito movimentado, a mais famosa competi√ß√£o do futebol de base, a Copa S√£o Paulo de Futebol Junior, teve in√≠cio junto com o Campeonato Paulista.

Jogadores da equipe principal

Quem veio:

Calleri ‚Äď Depois de uma disputa com o Atl√©tico ‚Äď MG, o S√£o Paulo acabou ganhando a concorr√™ncia e, em pleno m√™s de Janeiro, ningu√©m imaginava que o refor√ßo, bastante criticado por ser de apenas 6 meses, iria at√© gerar m√ļsica na torcida… ‚Äúo o o o o, toca no Calleri que √© gol…‚ÄĚ

Lugano ‚Äď A contrata√ß√£o que mais gerou expectativa na torcida. Seja por seu futebol, sua ra√ßa, sua retid√£o e moral dentro do clube, Lugano acabaria com a modorrenta mania de jogar por jogar que tinha a equipe do S√£o Paulo. Dios da ra√ßa por alguns, ex-atleta por outros, certo √© que com a sua contrata√ß√£o n√£o ter√≠amos mais corpo mole dentro de campo… Fim de 2016, acredito que n√£o temos mais a mesma sensa√ß√£o, mas foi preciso que algumas pe√ßas sa√≠ssem para mudar o contexto, talvez Lugano tenha tido pouca influ√™ncia nisso…

Obs: A recepção no aeroporto ao Lugano foi uma das coisas mais emocionantes que eu pude ver na minha vida como torcedor.

Kieza ‚Äď Uma contrata√ß√£o elogiada por muitos, enfim ter√≠amos o matador que nos faltou em 2015! Artilheiro do campeonato baiano, vice do brasileir√£o s√©rie B, amigo pessoal de Rog√©rio, nosso ent√£o atacante, n√£o tinha como dar errado! √Č, no S√£o Paulo essa frase √© complicada de ser dita…

Mena ‚Äď Nosso problema com a lateral esquerda seria finalmente resolvido? Mena chegou por empr√©stimo junto ao Cruzeiro. Lateral de Sele√ß√£o, rodou por v√°rios clubes, era a esperan√ßa do bom e barato. Um ano depois, talvez nossa expectativa tenha sido grande demais…

Quem saiu:

Ademilson ‚Äď Empr√©stimo para Gamba Ozaka por uma ano.

Quem ficou só na promessa de vir:

Como todo começo de ano, foram especulados muitos nomes, vamos relembrar os que ficaram mais famosos:

Gerson (Fluminense), Ralf, Mancuello, √Ālvaro Pereira, Nahitan Nandez (Ficou famoso nos coment√°rios do blog como Luganinho…), Ortigoza, R√īmulo, Marco Ruben, Buffarini (Esse viria mais pra frente, depois da chata novela envolvendo seu nome), Caraglio, Piatti, Leandro Diaz, Mat√≠as Caruzzo, Torsiglieri, Ismael Blanco, Brahian Aleman, Vinicius (Ex-Flu), Ren√™, Fabr√≠cio, zagueiro Henrique (ex-palmeiras) e Alexander Domingues, goleiro, indica√ß√£o de nosso t√©cnico na √©poca, Bauza.

Alguém da lista gerou uma tristeza por não ter vindo?

Quem quase foi…

Wesley ‚Äď J√° questionado, surgiram especula√ß√Ķes de troca com o Cruzeiro.

Michel Bastos ‚Äď Muito questionado, principalmente pela famosa imagem de sil√™ncio para a torcida, sua volta para a Fran√ßa foi ventilada e at√© uma troca com o rival Corinthians foi aventada…

David Elias ‚Äď Jogador de 14 anos, tido como uma das grandes joias do futuro tricolor, quase foi parar no Barcelona (Espanha). Ficou e atualmente √© destaque da equipe sub-15 do tricolor atuando como ponta junto com Victor, outro atacante que promete dar o que falar no futuro tricolor. David faturaria o pentacampeonato da Copa Brasil Votorantim Sub-15 em 2016.

Competi√ß√Ķes

Em janeiro também tivemos a Copa São Paulo de Futebol Junior, onde fomos eliminados pelo Flamengo, que viria a ser o campeão, nas quartas de final. Destaque para David Neres, Luis Araujo e Lucas Fernandes, que subiram logo após a copinha aos profissionais.

Já o sub 15 traria a primeira das 12 taças da base do ano na base. Bi campeão invicto, a equipe bateu o Corinthians nos pênaltis na final, no dia 24 de janeiro de 2016.

Tamb√©m tivemos o amistoso com o Cerro Portenho como parte do acordo de contrata√ß√£o de Lugano, onde vencemos por 1×0, gol de Thiago Mendes, destaque da equipe no ano anterior.

J√° no finzinho do m√™s, no dia 30, come√ßava o Campeonato Paulista com um empate frente a equipe do Red Bul Brasil. Meses mais tarde, sair√≠amos da competi√ß√£o nas quartas de final, sendo eliminados pelo todo poderoso Audax por 4×1.

Política

Depois da turbul√™ncia que foi 2015, aparentemente 2016 seria mais tranquilo. Com Leco presidente, realizando um sonho antigo de exercer a fun√ß√£o, a expectativa era de uma pol√≠tica mais transparente e montagem de uma equipe vencedora. N√£o tinha como dar errado…

Logo no começo do ano, o Blog do São Paulo foi lá e conseguiu uma entrevista exclusiva com ele.

Mesmo com um excelente trabalho nas perguntas, Leco respondeu a entrevista de modo que a prolixidade que lhe é peculiar ficou mais aparente, com respostas curtas e vazias. Dentre as 10 perguntas respondidas, destaco uma:

“Blog do São Paulo:  O que podemos aguardar de sua atuação ao longo de 2016? Tem expectativa por permanecer no cargo e conseguir consolidar o que está iniciando agora?

Leco: A qualidade de minha gest√£o indicar√°, nos momentos pr√≥prios, os caminhos e perspectivas.‚ÄĚ

√Č… parece que n√£o foi bem assim…

FEVEREIRO

O mês de Fevereiro trouxe o início da competição mais amada pelo torcedor do tricolor: A Libertadores da América e o desenrolar da primeira fase do Paulistão.

Jogadores da equipe principal

Quem veio:

Maicon ‚Äď Empr√©stimo por 4 meses, √†s pressas, com disputa novamente com o Atl√©tico ‚Äď MG. Mais atrapalhado que seu empr√©stimo foi sua compra, meses depois. Mais um pouco e o Porto pediria o Morumbi em troca do jogador.

Kelvin ‚Äď Empr√©stimo de um ano e a pecha de n√£o ter dado certo no rival Palmeiras n√£o animaram a torcida no in√≠cio de seu contrato.

Quem saiu:

Reinaldo ‚Äď Jogador foi emprestado por um ano para a Ponte Preta.

Competi√ß√Ķes

Seguimos na disputa do Paulista e neste mesmo mês que Reinaldo foi emprestado, perdemos da Ponte Preta na competição, justamente com gol dele. A lei do ex funcionou mais uma vez.

J√° na Pr√©-libertadores, passamos sufoco com a equipe da Universidade Cesar Vallejo. Um empate por 1×1 no Peru, com gol legal invalidado de Kardec e o primeiro de Calleri na Libertadores 2016, competi√ß√£o que ele se tornaria o artilheiro. Na volta, no Pacaembu, Rog√©rio marcaria o gol que nos classificaria para a fase de grupos da competi√ß√£o.

No dia 17, uma derrota para o The Strongest, com direito a vídeo dos jogadores fazendo troça do tricolor, assustava os torcedores já na primeira rodada da fase de grupos.

Se o elenco principal ia mal, a base conquistava a segunda ta√ßa do ano, a Libertadores Sub 20. Uma vit√≥ria sobre o Liverpool do Uruguai no dia 14, o S√£o Paulo viu ainda seu atacante, Luis Ara√ļjo, ser o artilheiro da competi√ß√£o com 5 gols, um a mais que David Neres, vice artilheiro.

Política

O tricolor seguiu a saga de 2016 de ver a política mais em alta que o futebol.

Em fevereiro, a Turner, dona do canal Esporte Interativo, faria uma proposta para transmitir os jogos do SP em TV fechada a partir de 2019. Com a proposta igualada pela Globo, o S√£o Paulo fecharia com a emissora carioca sem dar sequ√™ncia √†s negocia√ß√Ķes. Meses depois Leco e Ata√≠de viriam a p√ļblico dizer que tentaram uma contraproposta da Turner, sem sucesso.

Ainda sem patrocinador m√°ster, especulou-se que a Caixa se interessou por ocupar o espa√ßo em nossa camisa por um valor um pouco superior a metade do que pagava ao Corinthians. Se por rejei√ß√£o ao patroc√≠nio de entidade p√ļblica, se por falta de interesse nos valores ou apenas por ser mais um boato, o certo √© que n√£o foi concretizado patroc√≠nio e sofrer√≠amos por mais alguns meses em busca de um.

Com Alex Borgeois (ainda em 2015) demitido e Abílio Diniz não tendo o espaço que esperava ter, o empresário volta a ser oposição, mesmo pagando auditoria, desfilaria a partir de então críticas ácidas à Leco, Ataíde e Gustavo, fato este que não se encerrou até agora.

Fevereiro tamb√©m foi marcado pelo in√≠cio das investiga√ß√Ķes sobre Manssur e Gustavo em sua rela√ß√£o comercial com o empres√°rio Uram e tamb√©m marca o in√≠cio do julgamento pelo conselho de √©tica de Ataide e Aidar sobre a celeuma p√ļblica criada por ambos no ano anterior.

Sal√°rios atrasados, elenco rachado, declara√ß√Ķes desencontradas de Michel Bastos e uma greve de sil√™ncio marcaram tamb√©m o m√™s de fevereiro, al√©m da pat√©tica cena do assessor de imprensa do S√£o Paulo escrever publicamente em seu twitter que Milton Cruz e Michel Bastos eram ervas daninhas, Centurion era uma piada, trope√ßava em suas pr√≥prias pernas e Rodrigo Caio jogador de condom√≠nio.

MARÇO

Depois de dois meses agitados, Mar√ßo talvez tenha sido um m√™s um ¬†pouco mais calmo na pol√≠tica, em compensa√ß√£o no futebol, Mar√ßo talvez tenha sido o m√™s que o S√£o Paulino de esperan√ßoso com o trabalho de Bauza come√ßasse com os primeiros questionamentos por teimosias nas escala√ß√Ķes, da parte cr√≠tica da torcida, ouviu-se que o S√£o Paulo n√£o tinha esquema t√°tico definido e at√© que jogadores n√£o entendiam o que o treinador dizia.

Em pouco tempo de trabalho, Bauza já imaginava que não teria vida fácil ao ver seus reforços prometidos não contratados e a sequência de resultados não aparecendo.

Jogadores da equipe principal

Kieza vendido ao Vitória, não teve espaço no clube com a concorrência de Calleri, Kardec e Rogério. Vendido pelo mesmo valor pago por ele (pelo menos isso o que foi divulgado), teve ainda a inclusão no negócio de dois jogadores da base do Vitória, Café (19 anos) que integrou o elenco da equipe que ganhou a Copa RS Sub 20 (foi reserva) e Geovane que tem jogado com menos frequência por ser mais novo (17 anos).

Competi√ß√Ķes

Continuávamos nossa saga em rezar pelo tricolor na Libertadores e ver nossa equipe passar vexames contra equipes do interior no paulista, além de não conseguir vencer um clássico.

Com uma falha bizarra de Denis, empat√°vamos com o River Plate na competi√ß√£o continental e v√≠amos a classifica√ß√£o apenas como um sonho distante. Pelo paulista, tivemos a proeza de perder de 3×1 para a equipe de S√£o Bernardo.

Política

Março trouxe de volta uma ponta de esperança ao torcedor que viu Ataide sair do comando do futebol e dar lugar a Luis Cunha. Mais tarde, Cunha ajudaria Bauza com a equipe, recuperaria Michel Bastos, retomaria confiança do elenco e exigia a integração maior de jogadores da base, de onde ele vinha, no elenco principal.

Como o prego que se destaca √© o que recebe a martelada, a ciumeira e a pol√≠tica do S√£o Paulo fizeram este grande profissional e nobre torcedor durar pouco no comando do futebol tricolor. Brigou pela contrata√ß√£o de Maicon e foi terminantemente contra a contrata√ß√£o de Cueva por Gustavo, o que foi divulgado como motiva√ß√£o para sua ren√ļncia meses depois.

Talvez a contrata√ß√£o de Cueva tenha se mostrado com o tempo, a √ļnica avalia√ß√£o errada que fez Luis Cunha se tirada do contexto. Naqueel momento, o tricolor juntava todo seu recurso para a contrata√ß√£o de Maicon. Hoje vemos Cueva como um grande acerto, mas na √©poca, era apenas uma grande aposta.

Outro fato que marcou o m√™s de Mar√ßo foi a demiss√£o de Milton Cruz, que agitou a imprensa brasileira, com direito a programas esportivos terem sua edi√ß√£o di√°ria quase apenas no fato de defender o funcion√°rio demitido injustamente e declara√ß√Ķes do pr√≥prio Milton se dizendo injusti√ßado.

Coincid√™ncia ou n√£o, not√≠cias que o elenco tinha mudado o astral e declara√ß√Ķes de ex-jogadores dizendo o quanto esse fato foi ben√©fico para o S√£o Paulo n√£o tiveram o mesmo destaque na imparcial imprensa esportiva brasileira.

Bom, é isso, pessoal, semana que vem tem mais,  na nossa segunda parte da retrospectiva 2016 do tricolor paulista!