Que tal essa análise?

Quem se acostumou a ler minhas colunas, sempre tentei traduzir a filosofia, esquema tático e proposta de jogo dos últimos técnicos. Desde Osório (que sem dúvidas o que me mais me encantou), passando por Doriva, Bauza, Jardine e agora Ricardo Gomes.

A análise parecerá crítica ou elogio, preferência por proposta de jogo, dependendo da visão de futebol de cada um.

Procurarei RETRATAR, o que vejo, e isso não significa que é assim que todos tem que enxergar.

Ricardo Gomes, Inter (1 x 1, gol de penalti Cueva), Juventude (1 x 2 Cruzamento da esq. de Carlinhos para Chavez), Coritiba (0 x 0), Palmeiras (1 x 2, cruzamento da esq. de Kelvin para Chavez), Figueirense (3 x 1, gol de escanteio pela esq., Chaves de cabeça, penalti Cueva, e contra ataque pela esq. Chavez tocando p Kelvin), Cruzeiro (1 x 0, chute da intermediária pelo meio de Wesley), Atletico-PR (0 x 1), Juventude (1 x 0, cruzamento de Bruno para R. Caio), Vitória (0 x 2).

São 3 vitórias, 4 derrotas, 2 empates!

Um aproveitamento de 40,74%.

Marcamos 8 gols, tomamos 9 gols.

Dos 8 gols, 3 foram de bola parada, 3 de cruzamentos da esquerda, 1 de fora da área e 1 de cruzamento pela direita.

Chavez fez 3 gols, Cueva 2, Kelvin 1, Rodrigo Caio 1 e Wesley 1.

Eu vejo o São Paulo dessa forma nos últimos jogos:

quadro-1

 

Na direita, Kelvin abre muito, e tira o espaço para subida de Buffarini.

Na esquerda, Cueva entra mais pelo meio, e abre espaço para Mena (Carlinhos). E essa tem sido a principal jogada do São Paulo (3 gols).

Mas, quando o time adversário tem um bom ponta pela direita, Mena tem que ficar mais, e com isso, perdemos nossas principais jogadas.

Outro espaço que temos é pela meia direita, onde saiu o gol de Wesley (de fora da área, mas podemos nos infiltrar por ali.

Enfim, temos duas “trincas” uma de cada lado. E temos pouca infiltração pelo meio!

Até agora, Ricardo Gomes, parece que tentou acertar isso trocando jogadores.

E dentro do que tem no elenco, é a melhor formação!

A VOLTA DE MICHEL BASTOS

Independente de tudo o que vem acontecendo com esse jogador, a volta dele, traz uma antiga possibilidade.

Voltar ao esquema de Paton, treinado desde a pré-temporada, e onde os jogadores estão mais entrosados e acostumados.

Sim, perdemos Calleri e Ganso, mas na semi-final da Libertadores, jogamos sem Ganso e com Wesley, e até o momento da expulsão de Maicon, o time estava bem!

Talvez seja isso que tentou Ricardo Gomes, ainda sem Michel Bastos contra Figueirense e Cruzeiro.

O time de Paton não era mais ofensivo, mas, era muito competitivo!

E talvez falte isso nesse momento ao São Paulo! Confiança (time treinado desde pré-temporada, que ganhou jogos importantes), entrosamento (com Cueva e Chavez, substituindo Calleri e Ganso).

Pois o São Paulo precisa ganhar jogos grandes daqui pra frente: Flamengo (C), Sport (F), Santos (N), Fluminense (F), Ponte Preta (C), Corinthians (C), Gremio (C), Chapecoense (F), Atlético-MG (F).

Jogos teoricamente mais fáceis, América-MG (F) e Santa Cruz (C).

Acredito que o time de Paton contra times grandes, possa ser mais competitivo:

quadro-2

Um time mais equilibrado jogando pelas pontas, mas com jogadas pelo meio!

Cueva não é Ganso, mas, sem preocupação de marcar lateral, certamente, terá mais liberdade para receber essa bola mais à frente.

No esquema de Paton, com um meia centralizado, existe a possibilidade de passes (em amarelo), para infiltração na diagonal de Kelvin e Michel Bastos, algo que não esta acontecendo agora.

Além disso, em cruzamentos, temos Cueva (apesar de baixinho) para dividir a atenção do volante e zagueiros na área. Pois o cruzamento pode vir por baixo também.

Na parte defensiva (sem a bola), ele fica mais equilibrado, pois quando perdemos a bola, Cueva e Chavez já travam volante e zagueiros de sairem jogando pelo meio, forçando saída pela lateral, onde Kelvin e Michel Bastos, em alguns momentos tem que subir a marcação e pressionar a saída de bola.

Enfim, o que acham? Um time compactado pode cansar menos, dosando a pressão na saída de bola, e com maiores possibilidades de jogadas (seja pelo meio, seja pelas laterais com mais espaço que hoje).

Ernani Takahashi

Anúncios

97 comentários

  1. É uma boa proposta de jogo , e é por isso que eu não tenho dó do Ricardo Gomes , se ele for demitido , posso estar errado é a minha opinião , ele não pode reclamar teve a oportunidade de dirigir o são paulo , e não esta aproveitando , eu acho que para um técnico brasileiro , 1 mês de trabalho no meio da temporada é muito tempo , o Ricardo conhece o time do são paulo , conhece os adversários no brasileirão , e não estamos na pré temporada , que como o Bauza 1 mês de trabalho , você tem tem duas semanas de treinamento físico , e ainda sem conhecer e saber o elenco que pode contar , estamos no meio da temporada , o Ricardo Gomes chegou sabendo o elenco que pode contar , e tem a sua disposição todos os jogadores liberados para jogar , e pode ir direto a proposta de jogo , parte tática , assim como Osorio , chegou e infelizmente perdeu alguns jogadores , mais chegou , e se dedicou a parte tática , escalva até jogador do dente de leite se desse na telha , dentro do plano de jogo e tática preparada para a partida , uma semana de trabalho tático com um bom técnico , por pior que seja o time , da pra corrigir muita coisa , e se o time não e um super time técnicamente , surpreender o adversário , pelo menos apresentar uma boa estratégia , e postura tática diante de adversários que não são grande coisa , pelos ingredientes para a partida , o são paulo tem obrigação de ser competitivo , jogar melhor que o flamengo , ou na minha opinião vai ser mais um atestado de incompetência . vão mostrar que estão treinando ,e que o treinador tem condições de treinar o time , ou é só mais uma semana de recreação no centro de treinamento da barra funda , claro essa é só minha opinião , podem concordar ou discordar a vontade .

    Curtido por 1 pessoa

  2. O time piorou muito na parte tática. E também perdeu a pegada. Situação é preocupante.

    RG após Bauza me lembra muito Doriva após Osorio. A única diferença é que o Doriva contou mais bravata.

    Doriva chegou chamando Osorio de pardal e mudou todo o esquema tático. Tomou um monte de gol, inclusive de escanteio. Doriva tirou sarro que o esquema de marcação do Osorio em escanteio era kamikazes e o Doriva tomou mais gol de escanteio do que o gringo louco.

    RG mudou todo o esquema tático do Bauza e o time piorou. O esquema do Bauza podia não ser futebol arte, mas para arrancar uns empates pra escapar do rebaixamento já tava bom.

    Pior que nem assim parte da torcida dá valor ao trabalho dos gringos. Ruim com eles, pior sem eles.

    Curtido por 4 pessoas

    • A mudança do Osório x Doriva foi emblemática.
      E o fato mais caracterizador, pra mim, do fracasso do Doriva foi justamente isso que você destacou: tirou sarro do esquema de defesa em bola parada e tomou gol de bola parada de todas as maneiras…

      Acho que quando se faz uma análise do trabalho dos dois gringos que passaram por aqui, o que deve ser sopesado é que ambos sairam após pouco tempo de trabalho. E ambos (sobretudo, Osório) não tiveram um planejamento digno a seu dispor.

      Se o SPFC estivesse organizado internamente e contasse com um departamento de futebol minimamente profissional, acredito que com qualquer um dos dois técnicos, teria resultados bem diferentes…

      Curtido por 5 pessoas

    • Quanto ao Ricardo, acho até que ele faz uma certa transição.

      E também temos que considerar que quando o Bauza saiu já não existia o mesmo elenco com o qual o Bauza formou o seu padrão (ganso e calleri).

      Em verdade, após essas negociações, o Bauza estava patinando para achar a melhor formação… Então, não dá para afirmar 100% que o RG destruiu o que o Bauza tinha construído, pois quem fez isso mesmo foi o próprio SPFC>

      Curtido por 1 pessoa

        • É triste isso.

          Se olharmos amplamente e fizermos análise dos últimos técnicos do SPFC, é fácil notar que a diretoria, definitivamente, não sabe o que quer…

          Muricy, Osório, Doriva, Bauza, RG… Sem contar Milton e Jardine no meio dos caminhos.

          Espero um dia ver o SPFC contratando técnico para atender um determinado ideal (padrão de jogo) instituído como foco da diretoria. Vendo o técnico se amoldar ao estilo de jogo pretendido pelo SPFC e não o contrário. Que as contratações sejam definidas em conjunto pelo departamento técnico do SPFC juntamente com o técnico, buscando sempre perfis que atendam ao objetivo final e não aos caprichos. Enfim, que o SPFC pare de escolher o técnico para implantar uma filosofia de jogo, mas sim, que escolha a filosofia e trabalhe para alcançar o objetivo, contratando tanto atletas, como técnicos e profissionais que possam tornar realidade um ideal de jogo.

          Ai sim, podemos voltar a sonhar.

          Curtir

      • Quando se tem uma proposta de jogo clara, é normal um ou outro jogador cair de rendimento por causa de um novo posicionamento. Mas quando o time inteiro cai de produção é porque o técnico é ruim.

        TM jogava bem com o Osorio porque jogava mais a frente e o time era mais espalhado em campo (amplitude e profundidade), aí ele podia carregar mais a bola e não dava passes tao pressionado pela marcação. Já Hudson jogava mal com Osorio porque jogava mais recuado e ele não tem cacoete de primeiro volante, não sabe dar cobertura e dar bote.

        Já com Osorio a situação se inverteu, Hudson jogava mais a frente, não precisava dar bote e podia se aventurar a frente dando chutes de media distancia. O TM com Bauza tinha mais obrigações na marcação e jogava mais atras e sem poder carregar muito, por isso seu futebol caiu.

        Mas com RG, tanto Hudson quanto TM não estão jogando nada. Alem disso Ximite sumiu com RG. Só o Wesley se deu bem na mao do RG.

        Quando todos os jogadores caem de produção ao mesmo tempo, isso me da a impressao de total falta de conhecimento do elenco, de tática, de técnicas motivacionais, etc.

        Curtir

  3. Além de vencer e bem, o SPFC precisa manter uma mentalidade vencedora …,
    uma boa sequência de jogos com resultados favoráveis, enfim, apresentar em campo um time organizado, eficiente e efetivo.
    Mas contra o Flamengo é imperativo ganhar, ganhar, ganhar ou ganhar …, e sabemos ser possível.

    Continuo torcendo permanente, pelo sucesso tricolor …, sempre.

    ” torcer para o SPFC é uma grande moleza” …, uma das nossas verdades “eternas”.

    Hoje vivemos à espera de milagres.

    Apesar de tudo, e contra todos: REAGE SPFC.

    Ernani …., o SPFC atual é simplesmente imprevisível …., mais perto do abismo à procura do céu.

    Curtido por 1 pessoa

  4. Resumindo :

    Osório resgatou o sonho tricolor …, um oásis nesse triste e árido futebol.
    Bauza mostrou-nos a realidade entre nossas limitações e a possibilidade de sonhar …, competindo.
    Milton e Doriva …, sem comentários …, total ausência de qualquer possibilidade …., escárnio total.
    Jardine …, algo de novo mas ótima aposta.
    Ricardo Gomes …, nosso pior pesadelo.

    Seguimos à espera de milagres.

    REAGE SPFC.

    Curtido por 5 pessoas

  5. Nãããão pessoal! Por favor, só porque as coisas vão ruim vocês querem colocar o Michel Bastos de novo? Nããão. Pode até montar o mesmo time só que sem o MB. Deixa o carlinhos no lugar dele ou Põe o Luiz Araujo mesmo. MB nunca mais!

    Curtir

  6. Eu ainda acho que este negócio de canhoto jogar na direita não vira no São Paulo. Simplesmente porque não temos um Robbem que faz isso melhor do que ninguém. E se deslocasse o Kelvim pra esquerda? O que vocês acham?

    Curtido por 1 pessoa

  7. Ando desanimadissimo com o tricolor… muito mesmo.

    Porém ao ler as colunas do Airnani o animo reascende um pouco, o cara manja demais.
    Ja pensou em trabalhar com futebol Ernani?

    Coluna sensacional como sempre.

    Curtido por 1 pessoa

  8. Boa proposta, o time dessa forma tbm pode mudar no decorrer do jogo, com a bola, Cueva pode ir p esquerda onde está acostumado a dominar e cortar pra perna boa, e M. Bastos alinha como terceiro homem de meio campo. Sem a bola M. Bastos faz a linha de 4 jogadores no meio e Cueva se alinha à Chavez no ataque. Sem contar a qualidade dos jogadores, apenas a tática seria a dinâmica que Di Maria e C. Ronaldo fizeram no Real Madrid na conquista da la decima.

    Curtir

  9. Boa análise. O que não entendo é porque Doriva e RG entram no meio do campeonato e mudam tudo que estava sendo construído? E acabam piorando tudo, pois bagunçam com a cabeça do jogador, especialmente da defesa.
    Acaba que não temos nem um esquema antigo, nem os jogadores se adaptam ao novo, vira essa zona que estamos vendo aí!!

    Curtir

    • Obrigado Fernando!

      Infelizmente o futebol brasileiro e muitos que estão inseridos nele, ainda pensam que o Brasil não precisa imitar ninguém, pois somos penta campeão!

      Não respeitam técnicos estrangeiros, jogadores estrangeiros!

      Mas, esse ano, estamos vendo que mesmo não querendo, eles terão que se render!

      Cueva, Chavez, Cazares, Otero, Pratto, Abila, Seijas, Romero, Mina, Copete, tem mostrado, que futebol hoje é coletivo, é entrega,!

      Curtir

  10. Eu queria ver Jubero ou Rueda, se pegassem esse time agora, se não cairiam pra segundona.

    E quanto ao possível rebaixamento, não se preocupem que papai Joel é especialista em livramento.

    Curtir

  11. Olha para este jogo iria com a seguinte formação:

    Renan Ribeiro
    Buffarini-Lugano-R.Caio-Mena
    T.Mendes.Joao Schmidt
    Cueva
    Michel Bastos – Kelvin
    Chaves

    Mas não gosto da insistência em Carlinhos/Bruno, temos de achar um padrão, se bem que estamos sem padrão faz algum tempo. E para ano que vem sinceramente não sei o que irá ocorrer uma vez que não temos $$ e com essa diretoria iniciando o ano, certamente coisas boas não veêm

    Curtido por 1 pessoa

  12. Peguei um dos vários tweets do “CEO” Alex Bourgeois no dia da invsão ao CT onde ele afirmava que os portões foram abertos, que ninguém foi agredido e que tudo era armação e dei RT. Depois, comentei:

    Diego RC ‏@diegofeelings
    @alexbuju2 @arqtricolor armação? Ou vai ter a humildade de pedir desculpas ao clube?

    Ele nem respondeu, simplesmente me bloqueou.

    Bom, esse é o profissional que dizem que vai salvar o clube.

    Curtir

  13. Amigo gostei de sua analise, no entanto, não precisa ir tão longe para saber que a equipe precisa mesmo é de um meia armador (ESTE É O NOSSO PRINCIPAL PROBLEMA), pois o meio campo do time é pífio em qualidade técnica. Patón tinha o Ganso, e ele em praticamente todos os jogos deixava algum companheiro na cara do gol ao menos duas vezes. Desde que Ganso saiu, Cueva foi improvisado na posição, mas Cueva só joga com toques curtos, não faz lançamentos e nem tem a mesma visão de jogo que o ex-companheiro.

    Durante quase dois meses de trabalho, RG teve Daniel a sua disposição para fazer a função de armador e nunca o colocou como titular. Preferiu Wesley que apesar de habilidoso, não tem visão de jogo e não consegue servir os companheiros. Agora temos o Jean Carlos em condições de jogo e pelos treinamentos da semana, parece que ficará no banco pelo próximo jogo ao menos. Se esta situação se confirmar, a demissão de RG passa a ser mais que obrigação (isso se já não é).

    Quanto as laterais você está com razão, Kelvin deveria abrir menos para dar espaço ao lateral e se aproximar mais de Chavez para fazer tabelas (Chavez está sempre isolado no ataque, esse esquema funcionava com Calleri mas, não funciona pra ele). Precisamos ainda ter a ciência de que se a intenção do time é forçar as jogadas aéreas no ataque é preciso parar de cruzar da intermediária ou entrada da área, hoje são pouquíssimos os cruzamentos vindos da linha de fundo (jeito certo de cruzar na área). Os dois últimos bem feitos resultaram em gols de Chavez (Palmeiras) e Rodrigo Caio (Juventude). Por falar nisso, é preciso ensaiar os cruzamentos feitos pelos laterais, assim como nossas cobranças de escanteios (estas vem sendo pífias a meses, antes mesmo de RG chegar).

    Eu poderia passar o dia escrevendo o que precisa ser melhorado, mas como não temos mais tempo para brigar por G4 e a intenção é apenas sair do sufoco e não ser campeão isso nem seria preciso.
    Em resumo, para que o time possa se garantir na serie A com folga, basta treinar para seguir estes três passos:

    – Denis precisa melhorar a saída de gol;
    – Defesa precisa melhorar a marcação nas bolas paradas;
    – Meio campo precisa de um armador.

    Curtir

  14. Boa análise Ernani, mais sabemos que com o Ricardo Gomes e esses jogadores dificilmente acontecerá. Treinador fraco e elenco sem vontade (algumas exceções). Vamos torcer para não ver o SPFC na série B em 2017, acertar com um treinador competente, e mudar 90% do elenco, para quem sabe essa forma de jogo não seja somente a sua, mais também do próximo treinador e novos jogadores.

    Observei o jogo do Grêmio ontem, e o Ramiro (volante) jogou muito, poderia despertar o interesse dessa diretoria apesar de acreditar que são incompetentes para contratar, além do Rithely. Willian atacante do Cruzeiro também seria um boa, poderia trocar com o Michel.

    Curtir

    • Natan,

      Como o Roberto Hara falou acima, é importante sabermos como queremos jogar! Depois contratar um técnico por 3 anos, com multa!

      E junto com esses técnico, contratar jogadores!

      William, jogaria onde hoje nesse esquema atual? No lugar de Chavez?

      Pois no atual esquema acho difícil, ele render bem, e aí volta aquela história: pq tem jogador que não dá certo só aqui?

      Curtir

      • Ernani, quem sabe ele ocupe umas das pontas, como eu acho que ele é destro poderia jogar na esquerda, função semelhante a que o Pato fazia. Até mesmo na direita vindo de trás como um segundo atacante, como ele fazia muito bem nas galinhas. Chávez é o centro avante, mais falta alguém que ajude ele, Kelvin não vem bem, David Neres podeira ajudar muito mais não jogará tão cedo.

        Como eu disse em outro post, Ricardo Gomes deveria ter saído contra o Vitória, Jardine assumiria e contratava um técnico ainda esse mês, planejavam o elenco de 2017, e assumiria em janeiro, porém começava o trabalha agora, para ontem. Mais esperar o que de uma diretoria velha e incompetente?

        Curtir

        • A verdade é que precisamos montar um elenco! Que possibilite variações táticas, diferente propostas de jogo!

          E um técnico que saiba tirar proveito disso.

          Eu faria o mesmo que esta falando! Não que esquecer 2016. E desta forma, não estamos contratando um técnico atrasado.

          Estamos adiantando o processo para 2017!

          E acho que com Jardine ou RG iremos nos manter na 1a divisão!

          O Aproveitamento do Cruzeiro é de 37%! Não é possível que não terminamos o ano com aproveitamento pior que esse, seja o técnico que for.

          A distancia do Z-4 é pequena. Mas, tem 8 times atrás de nós, que tbm estão mal!

          América e Santa Cruz já cairam.

          São 2 vagas, para 6 times!

          Curtir

  15. acho que nenhum esquema tático funciona com jogadores descomprometidos com o grupo, e principalmente a instituição. Perdemos do Juventude, do Vitória, sabendo o que poderiamos termos feito com um esquema tático simples e com jogadores supostamente melhor do que o do adversário. Mesmo assim nada funcionou. Rezar pros adversários serem piores que o SPFC, e qe esse ano acabe e o SP continue na primeira divisão. Mandar todos embora do SP pra sempre, e torcer pra que 2017 não seja de novo com Leco e Ataide afundando mais ainda nosso querido SP.

    Curtir

  16. Muito boa coluna, instigante! Minha humilde opinião é que essa proposta pode ser o caminho a se tomar.

    Só que para que dê certo, algumas peças em campo precisam mudar.

    Quero lembrar que, concordando comigo ou não quem ler este comentário, foi Bauza quem nos colocou nessa situação que estamos, não Ricardo Gomes. O fato de Ricardo Gomes ser insuficiente hoje não quer dizer que Bauza foi decente. Ao contrário, foi medíocre. Teve qualidades, mas no cômputo geral foi bem medíocre.

    Gostei muito de sua seriedade e por incutir a entrega na cabeça dos jogadores.

    Mas, do outro lado da balança, seus erros foram determinantes.

    O primeiro, ser refém de esquema, mesmo considerando que as variações que ele tentou fazer não traziam nada que mudasse o panorama de um jogo se preciso.

    Bancar jogadores sem condições de retorno, como Denis, Michel Bastos, Wesley, Centurión (timing errado), etc.

    Ter na cabeça que o legal é não perder fora ao invés de comprar a briga pela vitória. O fato curioso é que perdeu todos os jogos que não poderia perder fora.

    Mas este comentário não é para falar mal do Patón!

    É apenas para dizer que, considerando esses equívocos, o esquema semifinalista da Libertadores pode sim ser usado. Mas as peças em campo precisam mudar. Quais peças?

    1 – Concordo plenamente em colocar Cueva na função de Ganso. Um jogo se ganha no meio, e se não há meio, não há esperança. Cueva consegue fazer a função.

    2 – Um jogo é ganho no meio (2), e é por isso que Thiago Mendes precisa sair do time. Ele é o cabra mais frouxo que vi jogar no meio Tricolor em muito, muito tempo. E é assim desde o início do ano. Aliás, nossas melhores partidas foram com J. Schmidt em seu lugar. Contudo, eu penso que precisamos de solidez defensiva e bom passe e saída de bola(outro atributo negligenciado por TM. JS tem só a boa saída de bola). Eu adiantaria Rodrigo Caio pra ontem, ou mesmo Lyanco, já que anda vacilando na bola aérea. O importante é ter pegada no meio!

    3 – Michel Bastos não pode voltar ao time sob hipótese alguma. Neste ano viveu de gols providenciais e só. Mais nada. Isso significa dizer que não podemos esperar nada dele. Não podemos confiar no acaso. E o interessante é que, ao menos desde que voltou, Carlinhos fez muito pela ofensividade daquele flanco (coisa que MB nunca fez ali) e por isso eu o colocaria lá. Inclusive, Carlinhos parece que quer agarrar a segunda chance, assim como Wesley, de mudar sua imagem.

    4 – Não dá mais para Denis. Eu não o acho um péssimo goleiro, não sou bitolado no papo chama-gol e tal, mas simplesmente não dá. Ele não tem personalidade para aguentar a responsa. É isso. E a solidez precisa começar no gol. Que seja RR, LP ou Leo, tanto faz. Mas tem que ser alguém que agarre a oportunidade.

    5 – Kelvin. Não é um jogador inteligente taticamente. Não lê o jogo, e isso é fundamental em um jogador de frente com suas atribuições. Também é um mau-passador e um péssimo finalizador. Por tudo isso, eu prefiro usar o Luiz Araújo, mesmo sendo Wildcard, por que ao menos ele está infernizando a defesa adversária com boa chance de dar certo. Era inclusive bom ter Rogerinho no elenco por causa disso.

    Dito tuudo isto, eu armaria o time com

    RR (Perri); Buffarini, Maicon, Lyanco, Mena; Rodrigo Caio, Hudson, Cueva, Carlinhos e Luiz Araújo (David Neres); Chavez.

    Sim, eu sei que dói ver Carlinhos no time. E também dói ver Hudson, mau passador no meio, apesar de sua entrega. Então eu bancaria Jean Carlos logo no meio, e faria:

    RR (Perri); Bruno (argh!), Maicon, Lyanco, Mena; Buffarini, Rodrigo Caio, Jean Carlos, Cueva e David Neres (Luiz Araújo); Chavez.

    É o melhor que consigo pensar por agora.

    Curtir

    • Entendo e concordo com vários pontos que colocou!

      Mas, acho que temos que voltar ao esquema de Paton, exatamente para aproveitar o esquema que os jogadores já conhecem, e com os jogadores que jogavam com ele.

      Tentamos dar “espetáculo”, mas diante do Vitória e do Atlético-PR, nosso foi muito reativo! Parece que vão jogando de acordo com o acaso! Não há um troca de passes, para chegar em um posicionamento (e nesse posicionamento, treinar várias alternativas de jogadas) no último terço!

      Talvez resgatando o esquema antigo, jogando contra times grandes, talvez seja o mais equilibrado!

      Curtir

  17. Ótimo análise e pode ser uma alternativa interessante, mas venho fazer um questionamento aos amigos do blog.
    Porque não jogamos mais no saudoso 5-3-3?
    Vejam:
    Denis, Buffarini(Bruno), Lugano(Lyanco), R. Caio, Maicon, Carlinhos…..João Schimid, Hudson, Cueva….Chaves e Kelvin.

    * Buffarini sabe atacar, Carlinhos idem….
    * Rodrigo Caio pode ser o fator surpresa, pois joga bem com os pés…

    Teríamos mais proteção e um time hábil para atacar.

    O que acham?

    Saudações São Paulinas!

    Curtir

    • 5-3-2? Que pode variar para 3-5-2.

      Enfim, para jogar com 3 zagueiros seja no 3-5-2, seja no 3-4-3, ou 3-3-1-3, é preciso de um técnico que saiba fazer isso!

      No improviso isso não dará certo!

      Eu defendo escalarmos Lyanco de volante! Jogador de muita energia, que chega com muita vontade (Na zaga muitas vezes, chega com vontade exagerada).

      E com isso podemos avançar os laterais até o meio campo em nossa saída de bola, recuando Lyanco e abrindo os zagueiros, para melhorar a saída de bola!

      Mas, não acho que RG goste muito de mudar tanto!

      Curtir

  18. Sei que toda pardauzisse , em um primeiro momento , causa desconfiança , cai quase como um enjoo no estomago , mais eu pensando nesse nosso tricolor , ando querendo transformar o Kevin , não nesse esquema mais no outro com 3 atacantes , onde jogaria Cueva na esquerda , Chaves , E Luiz Araujo direita , em um jogador de meio campo , fazendo um papel de um meia atacante que recua junto com o volante , por que eu acho que ele esta jogando tão recuado , que já esta fazendo isso , pelo menos na marcação , ele só não vai poder prender a bola e sair driblando pelo meio , vai ter que proteger a bola que ele faz bem , e tocar o mais rápido possível e se apresentar na frente , pode ser no 4 3 3 ou no 4 1 4 1 , exemplo de jogadorzinho bem pior que o Kevin que fazia isso , Elias , de volante nos gamba , Elias ao e meu ver , não era um volante pegador , mais apertava quem estava com a bola , e não tinha tanta abilidade , tocava de primeira , e o ponto forte era se apresentar na frente , e isso o Kevin pode fazer melhor que ele , daria liberdade total para o Cueva e o Chaves , e o Luiz Araujo dependendo do jogo acompanharia o lateral do lado dele , e o Kevin fechando sempre por dentro e pressionando que estiver com a bola , acho que com um bom técnico e treinando a situação seria possível .

    Mais nessa desordem e despreparo que esta nosso time e melhor , fazer o que o Ernani esta dizendo no texto , e não inventar , sempre adiantamos jogadores de defesa , como o Carlinhos pra jogar na frente , não custa nada tentar recuar alguém da frente de vez enquanto , o Rodrigo Caio pra mim é melhor zagueiro do que volante , tivemos o Vagner Nunes que jogava de volante , parece que era meia , Rincon é outro caso , com a falta de meia no mercado , não adianta vai ter que testar , é claro se tiver um lateral que se bem como meia , também temos muito caso assim , mais não custa nada tentar o inverso as vezes , puxar um atacante , para ser um terceiro volante ou até um meia atacante . um jogador dedicado táticamente como o Kevin é capaz de pegar o jeito . já o Rogerio que foi pro esporte poderia ser um meia mais adiantado , de toque rápido e movimentação .

    Curtido por 1 pessoa

  19. Uma pergunta pertinente :

    Cadê o M A C ?

    Ele assumiu dizendo querer tirar a pressão que pesa sobre os jogadores e blá, blá, blá …, blá e etc.

    Mas na mídia eu vi HUDSON e RODRIGO CAIO falando especificamente sobre rebaixamento e suas implicações.

    O Jean Carlos dizendo ser ele a solução …, o cara das bolas paradas.

    Hoje o DÊNIS dizendo o quanto ele pode ser MUITO BOM no gol do tricolor.

    E o M A C sumiu, desapareceu, escafedeu-se …, junto ao Médicis, Jacobson, Weber e Cia.

    Curtido por 1 pessoa

    • O difícil tbm para RG, que desta vez não tem Milton Cruz. Não que eu acho que ele não tinha que ter saído, mas porque precisavamos ter um auxiliar técnico para substitui-lo.

      Talvez Jardine. Pois, Pintado parece que sumiu tbm.

      Alguém que conhecesse a filosofia de Paton, e que repassasse as experiências tentadas, e qual foi o resultado!

      Pois RG não consegue nem definir o lateral!

      Curtir

  20. Falar tanto de técnico, já cansou, técnico é um dente da engrenagem, que está toda quebrada no nosso tricolor, tem que mudar tudo, quantos técnicos já passaram e não conseguiram fazer nada para melhorarmos, tem que mudar tudo, profissionalização já.

    Curtir

  21. O que me encantava nos times do Osório, mesmo apos ter perdido quase 20 jogadores, era o destemor de atacar!
    Perdia sim, mas os adversários passavam maus bocados, além de ter um bom desenvolvimento com a molecada que sua da base, exceto os mais deslumbrados.

    Tecnos Brasileiros armam times com mentalidade de time pequeno, full time na defesa e futebol por uma bola no jogo aéreo.
    Detalhe, as nações (Grã-Bretanha)que utilizavam este esquema abandonaram a anos e os nosso “professores” assumiram como pilar do resultado.

    Não tem coisa que me deixa mais triste em ver o SPFC jogar do que uma mentalidade de time da série C

    Curtido por 1 pessoa

    • Isso é algo de mentalidade! Osório pensava no que podia dar certo. Na regra que ele aprendeu na pós graduação em Liverpool na Universidade John Moore.

      Os técnicos no Brasil, a imprensa brasileira, se baseiam muito na exceção!

      Quando um time perde, qual a primeira coisa a se fazer? Treinar para não voltar a tomar gol da forma que tomou no último jogo!

      Mas, perdeu também porque não atacou! E atacando vc afasta o time adversário de seu campo.

      Pode tomar contra-ataque?

      Mas, pergunte a qualquer time, se gosta de jogar contra um time que ataque muito, e deixe espaço para contra-ataque, ou se prefere um time que marque atrás da bola.

      Curtido por 1 pessoa

    • Uma coisa eu ficava empolgado com o Osório. Podiamos até perder, mas não importa qual jogo fosse, nosso time iria jogar pra cima, para atacar o adversário para jogar como time grande!

      Até tomamos vários gols, mas geralmente jogavamos melhor.

      Eu queria ver como time se sairia com ele com Buffarini, Maicon, R.Caio e Mena

      Curtido por 3 pessoas

  22. Acho que a escalação deveria ser essa:
    ____________________DÊNIS_________________

    BUFFARINI______MAICON____R.CAIO_______MENA_____

    __________HUDSON________J.SCHMITCH_________

    _________________ JEANCARLOS____________________

    ____KELVIN_________CHAVEZ____________CUEVA_____

    Curtir

    • Essa é uma formação, com 5 jogadores que não eram titulares na Libertadores. 4 desses não tem 3 meses de clube!

      Mesmo que individualmente sejam melhores, não tem entrosamento!

      E o momento do São Paulo, é de tentar colocar o time mais entrosado em campo!

      Você pode lançar recem-contratados no time, desde que ele tenha um padrão!

      E hj, não temos entrosamento, e uma proposta de jogo! Portanto é melhor voltar como estava antes.

      O aproveitamento de Paton foi ruim, pois não tinha elenco, e o time misto de São Paulo, não conseguia jogar como o titular!

      Curtir

      • RG está perdidinho.

        Quer um primeiro volante que jogo em frente a zaga e faça a cobertura. Insiste em Hudson, e é nítido que ele não sabe jogar ali. Quer alguem que faça o que o Luiz Gustavo (Wolfburg) fazia na seleção do Felipao, mas o único com essas características é o Banguele.

        Por que ele não tenta o RC de primeiro volante? RC saberia jogar na posição e tem velocidade para isso.

        RG também insiste em um jogo mais cadenciado e com a bola passando bastante nos pés de Hudson, Wesley e TM, sendo que ele tem um passe horrível.

        Por fim, insiste em cruzamentos, sendo que ninguém cruza direito no time, e não temos grandes cabeceadores.

        É muita teimosia. Quer implementar um tipo de jogo, sendo que o elenco não tem as pecas adequadas.

        Curtir

        • Eu escalaria Lyanco de volante!

          Acho que Rodrigo Caio quer se firmar na zaga! Ele ainda esta conquistando espaço na seleção, e é importante para ele jogar constantemente de zagueiro!

          Sobre os cruzamentos, a grande diferença nossa para outros times que não tem bons cruzadores também, é que ninguém entra na área para ajudar Chavez que normalmente disputa com 2 zagueiros e um volante

          Curtir

  23. realmente sinto engulhos quando vejo o PVC, às vezes, se posicionar, contra o nosso clube, pois, há pouco na FOX Sports havia uma pesquisa, QUAL FOI O MAIOR VEXAME, A DESCLASSIFICAÇÃO DO SPFC DIANTE DO JUVENTUDE OU DO FLAMENGO PELO PALESTINO…para variar uma babação de ovo em favor do clube carioca…ai o Calheiros, o mais lúcido da mesa, observou que o Flamengo só foi para a Sulamericana por ter sido desclassificado por clube da série C, e que o Fla, não possue como o SPFC o curriculum de clube copeiro da Sulamericana, pois mesmo estando em frangalhos, chegou à semifinal da Libertadores e foi o último CAMPEÃO DA SULAMERICANA em 2012….

    Curtir

  24. e lembrou ainda o Calheiros, que a unica vez que foi campeão da Libertas, necessitou de jogar 3 vezes com o “fantástico clube do Cobreloa”, com Zico e Cia…o Flamengo NÃO TEM TRADIÇÃO SULAMERICANA….clubeco regional….

    Curtir

  25. Os textos do Airnani são muito bons, bem escrito e didático. Parabéns, apesar de chover no molhado.
    Mas eu sou daqueles que não gostam do esquema 4-3-3. Esse esquema sem jogadores fora de série nas pontas não vinga.
    Gostaria muito do 3-5-2, variando para o 4-4-2 com RC de Líbero (hora na sobra, hora na frente da zaga). Meu time seria:
    Denis,
    Maicon, RC e Lyanco
    Buffa e Carlinhos
    João, TM e MB
    Cueva e Chaves

    Curtir

Comente aqui, Tricolor!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s