Se Paton quer 3 linhas próximas, engana-se que ele jogue no tradicional 4-2-3-1 Brasileiro!

Começa a era Edgardo Bauza no São Paulo.  Confesso que estou muito empolgado com seu trabalho.

Apesar de muitos já quererem rotular El Paton como o oposto de Osorio, não vejo dessa forma.

Sem dúvidas, seus conceitos são diferentes.

Osorio gosta de um futebol mais direto, com amplitude e profundidade, onde um zagueiro pode fazer inversão direta para o ponta do lado oposto.

É uma tese interessante, quando você joga contra um time no 4-1-4-1/4-2-3-1 onde a linha de 4 do meio campo, bloqueia as jogadas pelo meio, e então é interessante passar por ela pelo alto!

Bauza gosta mais de toques curtos, com linhas compactadas, onde o time ataca e se defende em conjunto.

Mas, existem semelhanças também.  Ambos gostam de marcação sob pressão, linha alta na defesa e jogadas pelo lado de campo.

Além disso, se Osorio apostava em Pato destro de pé trocado aberto pela esquerda para desequilibrar no “Mano a Mano”, Bauza vai apostar em Centurion.

Paton fala de 3 linhas (Defesa, meio e ataque).  E com 3 linhas, e Centurion aberto, vejo o time em um 4-3-3, onde o meio tem a base voltada para proteção da zaga (dois volantes e um meia centralizado.  Osorio gostava de um volante e dois meias).  E que é confundido com o 4-2-3-1 (que tem as duas linhas com mais jogadores distantes).

Analisando os jogadores indicados por Bauza, engana-se quem acha ele um técnico defensivo.

Afinal, Calleri não é marcador de lateral, Buffarini não é um lateral que joga fixo na defesa, e Ortigoza tem muito mais qualidade que volantes como Ralf e Rafael Carioca.

Esse intercambio com um técnico argentino e bi-campeão da Libertadores é importantíssimo para abrir a cabeça da imprensa brasileira que adora rotular os técnicos estrangeiros.

Parece que técnicos estrangeiros tem uma única forma de jogar, ao contrário de técnicos brasileiros, que por não terem conceitos definidos (exceção de Tite), são apenas motivadores que acham que futebol ganha-se na vontade.

Infelizmente até agora, Paton só teve um jogador contratado indicado por ele:  Calleri.

E essa pré-temporada poderia ter sido diferente, caso ele pudesse contar com os 3 reforços (um para cada linha do campo) como ele disse logo que foi contratado pelo São Paulo a uma rádio equatoriana.

Acredito que teríamos um time forte defensivamente, compactado sem a bola, mas com amplitude e profundidade para atacar com a velocidade de Calleri, Centurion, Thiago Mendes, Buffarini, e com grandes passadores que são Ortigoza e Ganso.

Não tenho dúvidas que seremos competitivos, mas acredito que somente em abril, poderemos enfim, comparar o trabalho de Paton com Osorio, Tite, Marcelo Oliveira e Aguirre!

Ernani Takahashi 

Anúncios

95 comentários em “Se Paton quer 3 linhas próximas, engana-se que ele jogue no tradicional 4-2-3-1 Brasileiro!

  1. boa tarde grande Ernani Takahashi
    Confesso que sou fã de suas análises, são lucidas e fogem ao senso comum de ofensivo/defensivo.
    Baseado no que vc escreveu hoje quero fazer três perguntas ?

    1) Qual a diferença de ter dois meia e 1 volante ou ter 1 meia e dois volantes ? * pensei nisso durante a semana e já que vc tocou no assunto.
    2) Michel não poderia fazer a função de meia recuado ( quase 1 volante ) para o time ganhar um meio mais técnico ?
    3) Bufarini não seria essencial ao São Paulo por possibilitar ao Paton ter este meia/volante em um só jogador ? logo então podendo ser o jogador que arrumaria o meio do São Paulo ? Não é bem isto que Elias fez no Corintians em 2015 ? Sendo assim o investimento alto não valeria a pena ?
    * Bufarini um tipo de Elias

    Obrigado pela atenção dada ao pessoal do blog, é uma forma de evoluir meus conceitos quanto a futebol ler suas análises.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Marcio,

      1) A diferença principal é o posicionamento. Ou você centraliza um único volante, ou você centraliza um único meia.

      Por exemplo o sub-20, centraliza o Banguele, que claramente fica centralizado à frente da zaga, dando liberdade para os dois meias/volantes subirem.

      No caso do profissional, Ganso centraliza à frente de dois volantes.

      2) Michel Bastos poderia desempenhar essa função sim, pois tem folego, bom passe, mas acho que não gosta de correr atrás de jogador. E isso não temos que julgar. É caracaterística mesmo.

      3) Eu acho que com Buffarini, Bauza queira implantar um 4-4-2. Bruno e Buffarini fariam uma dupla pela lado direito, e Mena e Centurion o outro. Ou seja, do lado direito, os dois atacam e defendem. Do outro lado, Centurion ataca e Mena defende.

      E na frente, dois jogadores de movimentação e bons cabeceadores (Calleri e Kardec).

      Curtido por 1 pessoa

  2. Também estou confiante no trabalho do Bauza.
    Só espero que a torcida ajude, já que é só empatar/perder um jogo para começar o mimimi de sempre: “Técnico ruim”, “Jogador de m….”, “2 jogos já são suficientes para ver quem presta ou não!”, entre outras pérolas.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Concordo com você.

      Não gosto desses rótulos, e isso pode influenciar a torcida.

      Perceba que Tite, ganhando de 1 x 0 com gol de bola parada é o melhor técnico do mundo. Mas, se não marca gols, é o empatite. E sem dúvidas quando você tem um final de primeiro turno, onde em 3 jogos você é beneficiado, se não toma gol é meio caminho!

      Curtido por 1 pessoa

  3. Acho que todos gostariam que fosse contratado mas um volante mas vamos torcer e apoiar quem está vestindo o manto no momento.
    Temos um técnico novo, nova metodologia, nova mentalidade e mesmo não tendo o time que sonhamos, devemos fazer o nosso papel que é torcer.
    Não é o momento de críticas e reclamações, mas sim de união.

    Curtir

    1. Acho que vale para técnico, jogadores, dirigentes e torcedores.

      Um clube como o São Paulo tem sempre que buscar a excelencia. E existem muitos pontos a melhorar sim!

      E perigoso achar que só união, silêncio e paz, levarão o time a ser campeão!

      Se Bauza quer Buffarini, e não der certo, não existe plano B? Ou ele seria apenas um capricho? Eu acho que não!

      Curtir

  4. A novidade é sempre bem vinda.
    Técnicas, técnicos, jogadores, entre tantos fatores que montam uma história de um time vencedor.
    Sou sãopaulino de coração e apoio o time desde sempre, mas vamos esperar os resultados, pois neste blog muito se comentou que raça é o que mais se mostrou presente em times vencedores, e por isso, torço para que em tantas novidades, ela se faça presente!!
    Avante Gigante Tricolor!!!

    Curtir

  5. Na libertadores do ano passado o Curica sofreu para segurar o empate na arena galinácea. Nesse jogo eles jogaram bem com essa característica de marcar o Corinthians no campo deles e triangulação com toques curtos.

    Contra o São Paulo no morumbi eles jogaram mais recuados e deram bastante trabalho para a gente nos contra-ataques. Só ganhamos porque mumu colocou o Kardec pra jogar com o LF e o Michel sobrou na marcação.

    Acredito que com o tempo o Bauza possa descobrir um novo Buffarini dentro do elenco. Torço para que ele possa mostrar seu trabalho não só na libertadores desse ano, mas também nos próximos anos do tricolor, que se nossos comandantes tiverem juízo, serão melhores!

    Curtir

  6. Realmente Calleri não é marcador de lateral,até porque não vem pra jogar como ponta.Na coletiva de ontem,Bauza deixou claro que Calleri,Kieza e Kardec brigarão pela mesma vaga,a de centroavante.

    Curtir

  7. Concordo com o texto, muito bom.

    Neste modelo de meio campo (com três jogadores), é muito importante que eles saibam marcar bem e que tenham bom passe, ou sobrecarregará o meia (Ganso). O T. Mendes tem chegada e chute de média e longa distância (o que Michel poderia ter também, se houvesse dedicação defensiva), mas não temos o “volante” passador, que seria o Buffarini ou Ortigoza.

    Acredito que o Bauza pense em trabalhar Wesley e Schmidt para serem os “volantes passadores”, mas dependerá muito mais deles. O ideal seria o Michel, mas o passe dele não é tão bom quanto a chegada ao ataque para chute.

    Curtir

    1. Bauza deve enxergar o mesmo que nós sobre o futebol brasileiro.

      Não é só Bruno, Auro, Lucas Farias, Carlinhos, Cortez, Henrique Miranda, Juan, etc. etc, que não sabem marcar! São todos os laterais do Brasil. Os que são realmente bons, estão na Europa.

      Em contrapartida, temos muitos volantes marcadores no Brasil! Aí podemos citar Otavio, Wallace, Rafael Carioca, Williams, Dourado, Gabriel, Jean, Arouca.

      Então acho que temos que jogar pelas laterais, e me agrada o nome de Kelvin. Não para ser titular, mas para termos uma opção de jogar com dois pontas de pé trocado para aproveitar o bom cabeceio de Kardec e Calleri.

      E em cima desses laterais, que tem a mesma deficiencia que os nossos.

      Curtir

  8. Como é bom ler uma coluna de alguém q entende de futebol. Ernani vc faz parte do blog certo. Futebol, agente vê por aqui.

    E hj to completando 33 primaveras, meus presentes: SPFC vencendo e na coletiva o anuncio do Buffarini.

    Curtido por 2 pessoas

  9. Na parte defensiva estou com confiante com o Baixa.Mas na ofensiva tenho sérias dívidas…Se for insistir em paternalismo e nacionalidade em detrimento ao fator técnico vai ser fogo.Pra mim no momento Rogério é muito melhor que Centurion(no momento),e Kalieri (vi jogo dele no futebol argentino) brigaria com Kardek,pois não tem drible e nem tanta velocidade,temo por um time estático como o De Mumu,pois tem o Ganso que é lento também.Vamos ver até onde vai essa “teimosia” ou “interferências” ou quem sabe queime minha língua apesar de não vir isso nos jogos.É quarta já é o primeiro grande teste.

    Curtir

    1. Vamos ver, também prefiro o Rogério, mas o clube aposta no potencial de Centúrion, até pelo investimento que recebeu. Na pré-temporada, Bauza fechou uma equipe e buscou entrosar esses jogadores, como alguns preferem. Mas ele tem agarrar a chance e mostrar serviço. Senão espero que o treinador realmente escale quem está melhor.

      Curtir

  10. Olá Ernani! Primeiro gostaria de lhe parabenizar pela excelente análise.

    Confesso que vi algumas diferenças entre Osório e Bauza. Eu sei que é injusto fazer uma comparação, pois Osório não teve pré temporada e Bauza só fez um jogo que pude assistir.

    Mas vi umas diferenças: No time do Osório, os jogadores faziam High D-Line (Linha de impedimento). No jogo contra o Cerro, a zaga pareceu mais fixa, mais segura. Também notei as linhas bem mais próximas no time do Bauza.

    Já com relação ao Osório, os jogadores de frente faziam pressão nos defensores e naquele jogo contra o Cerro vi pouco isso. Tinha mais ocupação de espaço, impedindo qualquer oportunidade do adversário, ao contrário do que rolava com Ozzy.

    Não sei como vai ser daqui em diante! Mas minha opinião é de que o time vai ser bem mais seguro, pragmático e previsível que o time do Osório.

    Posso ta falando bobagens, você entende BEM mais que eu sobre isso e pode me corrigir.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Acho que Bauza vai querer pressionar a saída de bola, e subir a linha de Defesa.

      Mas, contra o Cerro, os jogadores ainda não estavam em condições físicas ideais.

      Pelo que notei em entrevistas, e muito pouco abordado pelos jornalistas é o conceito que já tinha ouvido de Osorio.

      Eles dividem o campo em 3! E o jogo desenrola no 2/3 (o meio). Ou seja, com uma linha avançada, e com jogadores pressionado o time adversário não sair de seu primeiro 1/3 com a bola dominada, você corre menos, se desgasta menos, e a qualidade e inteligencia dos jogadores é que decide as partidas.

      Curtido por 2 pessoas

  11. Vejo um pouco diferente do grande Ernani.
    4-4-1-1, com ganso podendo ou não pegar o primeiro volante eventualmente, (claro que pressionando o adversário essas linhas avançam e fica com cara de 4-2-1-3). Esquema bastante utilizado pelo Bauza no San Lorenzo, com Correa ou Blanco, sendo o “1” antes do centroavante. Bauza utilizava muitas vezes outro atacante nessa função e, na minha opinião, é onde entra o Calleri na história. Na coletiva de ontem Bauza foi claro ao falar que Calleri não vai jogar aberto. Dois volantes em linha com as mesmas obrigações, claro que as características individuais influenciam o comportamento tático, e podemos ver o Thiago mais vezes à frente, porque tem mais facilidade na transição que o Hudson.
    Faz sentido jogar com o Centurion nessa função, aberto na esquerda no meio de campo, porque era a função que ele desempenhava no Racing, com Bou e Milito no ataque.

    Curtir

    1. Na verdade,

      vamos aguardar o desenvolvimento do time. De fato, só poderemos avaliar em abril.
      Durante esse tempo, o time vai entrosar, ganhar perfil, e saberemos quais jogadores se adaptarão aodesejado pelo treinador.

      Acredito, sinceramente, que o Bauza vai montar um sistema de defesa (e um de ataque também) que permita ao time adequar-se ao adversário (com variação tática, portanto), ter segurança e, ao mesmo tempo, ser capaz de atacar com eficiência (e quebrar algumas retrancas).

      Não creio em uma distribuição tática fixa (4x3x3 ou 4x2x3x1), mas em uma escalação que permita a flutuação conforme adversário e momento da partida, desde que consistente defensivamente.

      Curtido por 1 pessoa

    2. André,

      É exatamente nesse ponto que quero destacar em meu post!

      O San Lorenzo de Bauza será diferente do São Paulo de Bauza, que é diferente da LDU de Bauza.

      Bauza não tem apenas um conceito de jogo, e pelas indicações de contratações vemos um time diferente!

      O San Lorenzo nesse esquema perdeu do Corinthians e do São Paulo no ano passado. Faltava qualidade no meio e ataque, depois da perda de jogadores importantes que conquistaram a Libertadores como Piatti.

      Curtido por 1 pessoa

  12. Oi Ernani,

    Concordo em grande parte com vc, mas gostaria de fazer alguns contrapontos:

    – As viradas de jogo, especialmente na defesa e no meio, são muito úteis e ajudam a dar desafogo e alternativas para encontrar espaços e ampliar o domínio da posse de bola. Lógico q requer qualidade nos passes longos, principalmente dos zagueiros, laterais e volantes, mas é um recurso q ñ deve ser descartado;

    – De fato, Calleri não marcará lateral, pois jogará centralizado, mas para q a marcação alta seja eficaz ele precisará se dedicar à redução dos espaços e às roubadas de bola;

    – Discordo sobre o Rafael Carioca. É um jogador de boa técnica e bom passe, embora o seu jogo seja mais cadenciado e menos vertical;

    – Sobre os técnicos citados no final, tenho restrições qto ao Marcelo Oliveira. Trata-se de um treinador hermético, de pouca (ou nenhuma) flexibilidade e q ñ tem a confiança nem mesmo dos seus atletas. E digo isso pq o sei de fonte securíssima!

    São só algumas ressalvas, no restante estou de pleno acordo com você.

    Abraço!

    Curtir

    1. Sem dúvidas que são! E o texto não diz o que é certo ou errado. Apenas conceitos diferentes que são bons!

      Todos sabem que gostava muito de Osorio!

      Sobre Calleri não marcar lateral, foi apenas um exemplo! Não estou dizendo que será ponta, mas é um jogador ofensivo, assim como Buffarini e até Ortigoza, que é um jogador de um passe bem diferente de Ralf e Rafael Carioca, que se destaca mais pelas suas qualidade defensivas.

      Curtir

  13. Bom tarde pessoal!

    Osorio e Bauza possuem alguns pontos em comum, mas cada um com particularidades que os distingue. Um é evidentemente mais radical e o outro mais pragmático, o que não implica que seremos defensivos com Bauza. O mais importante é que são técnicos com conceitos definidos, com ênfase nos treinamentos e grande aplicação tática, e vieram para quebrar a mesmice do futebol brasileiro.

    Sou um grande defensor do trabalho de Osorio, mas hoje entendo que talvez o perfil de Bauza seja mais necessário ao São Paulo nesse momento. Sinto que teremos um grande ano, onde faremos um grande papel, independente de títulos, que poderão vir se algumas situações se encaixarem.

    Curtido por 1 pessoa

  14. O Osorio teve aproveitamento pior que o Carpegiani na primeira passagem…
    Levou goleada nos clássicos, e alegou a venda dos craques Denilson, Paulo Miranda e Jonathan Cafu como motivo de sua saída.
    O time passava por séria crise política e financeira e o cara fazia questão de expor tudo a imprensa. Abandonou o time na semifinal da copa do Brasil. Largou um time arrebentado que terminou levando um 6 a 1.
    Não entendo pq endeusam tanto esse cara…

    Curtir

    1. Cara, ele perdeu Toloi, Dória, Denílson e Souza, apenas a defesa titular do time, mais o Boschilia, que vinha sendo o 12° jogador. Se para se montar um time se começa da defesa, digamos que ele teve que remontar todo o time no meio do campeonato brasileiro, e em meio a sua própria adaptação ao futebol brasileiro, enquanto ia conhecendo os jogadores. Enfim, acho que ele se saiu bem, muito bem.

      Curtido por 2 pessoas

      1. Além disso, é verdade que o estilo dele, mas extremo, dependia uma maior adaptação. Mesmo com a loucura que foi o ano passado, perdendo jogadores e fazendo isso no meio do campeonato, tivemos exibições que mostraram que havia grande potencial em desenvolvimento. Mas nem todos enxergam isso. Paciência.

        Curtido por 1 pessoa

    2. Osorio não teve pre-temporada.

      Ressaltou em sua chegada que gostava muito do time que trocava passes sem perder a bola com Denilson, Souza e Ganso.

      Mas, perdeu muitos jogadores. Isso é fato! Um time consistente defensivamente não pode perder o único volante defensivo, seus zagueiros titulares Toloi, Doria, um zagueiro que renderia bem no esquema de 3 zagueiros (Paulo Miranda).

      Isso sem contar que perdeu Rodrigo Caio e Lucão para seleção Olímpica, subiu Lyanco por conta disso, contratou Luiz Eduardo para jogar com 3 zagueiros (um canhoto) que se machucou, e jogamos em algumas partidas com Lyanco, Edson Silva e Reinaldo (Carlinhos se machucou).

      Mas, respeito a opinião de todos!

      Curtido por 2 pessoas

    1. Obrigado!

      Osorio teve que readpatarmos completamente o estilo de jogo do São Paulo, por perder jogadores cadenciados como Denilson, Souza no meio, uma zaga que estava se entrosando (Toloi e Doria).

      E mesmo assim, saiu do São Paulo no G-4, e na semi-final da Copa do Brasil!

      Curtir

  15. Sobre o elenco, entendo que a montagem é boa até aqui. Teremos convocações, lesões e creio que ele pensa em utilizar bem os jogadores disponíveis, por isso a necessidade de mais um zagueiro, de Buffarini, por isso a contratação de Kelvin. Agora, se Bauza está contente com os volantes, creio que pensa em utilizar Wesley, por exemplo. Venho comentando sobre isso, é um grande volante, desde que jogue. E Bauza pode ter sentido que pode contar com o jogador.

    Curtir

  16. Parabéns, Zébia idade de Cristo!

    Zanca, procede a informação de que o negócio com o Buffarini acabou pois estamos em negociações avançadas com o Barcelona, numa troca de Reinaldo por Rakitic (que está insatisfeito pela menor utilização após a entrada de Arda Turan)?

    Curtir

  17. Boa Tarde Nação Tricolor

    Caros Tricolores Tri Campeões Mundiais

    Parabéns Zébia.
    Tenho plena convicção, que Buffarini já tá fechado com São Paulo.
    Pois é jogador de confiança de Bauza, que na minha opinião vem para jogar de volante.
    Acredito que deve ser até o capitão do time, na ausência de Lugano.
    Tenho certeza que Bauza, não vai abrir mão, da contração de Buffarini.

    Curtir

  18. Eu penso que o time, talvez não agora, mas daqui a algum tempo quando todos estiverem melhor fisicamente, jogará num 4231 sem primeiro volante, ou aquele cão-de-guarda-que-todo-mundo-quer, por isso Bauza disse não precisar de mais um volante, ou seja, o meio provavelmente terá Wesley e Thiago de volantes e ganso na meia, com os dois primeiros alternando no apoio, pois ambos tem a caracteristica de infiltração, assim teríamos, não apenas um, mas dois elementos surpresa durante os jogos. Vejo que talvez Bauza esteja preparando o Wesley para isso, lembrando que o treinador é conhecido por recuperar jogadores. Seria então um time organizado, leve e compacto, que poderia alternar a posse de bola com contra-ataques velozes, tanto pelo meio quanto pelas pontas.

    Curtir

  19. o time tem que jogar bola…e temos jogadores técnicos…se conserguimos essa compactação, não dando espaço para o adversário, o gol vai acontecer de alguma maneira…jogada normal, bola parada, penaltie, etc…oxalá Bauza consiga seu intento…claro, dificilmente será logo…temos que ter paciência…sem açodamentos dos “modinhas”, garotada imatura, mas que faz parte do aprendizado…kkk

    Curtir

    1. No primeiro jogo do ano, contra o Cerro, o time não fez pressão alta, pois o nosso treinador gosta de um bloco só. Diferente do Osório, que dividia em dois blocos o time, ataque alto e defesa no mano. Pato jogava sem ter que marcar ninguém. Com Bauza isso não ocorreria. Até porquê pra ele, o coletivo que ganha jogos. Isso não é ser retranqueiro, mas o Osório e Bauza são estilos diferentes. Isso pra mim tá claro.

      Curtir

  20. Boa analise. Me preocupa a ponta esquerda, centurion tem se mostrado inefetivo, a boa vontade do bauza com ele nao vai durar muito. Acho meio estranho se prender em um esquema, ele ja deixou claro que não fará isso, embora opte pelo esquema mais usado no mundo hoje, ele pode jogar no 3-5-2 ou mesmo no 4-4-2.

    A unica coisa certa é a linha de 4 jogadores na defesa, acho isso importantissimo. Com as entradas de Calleri e Lugano e quem sabe Buffarini, eu fugiria do 4-2-3-1 e armaria um 4-4-2 com uma formação em losango no meio com aquilo que o elenco tem de melhor:

    ——————–denis———————
    bufarrini—breno—–lugano——mena
    ——————-r caio———————-
    ——-thiago m———–michel b——–
    ——————ganso———————–
    ———————————kardec——-
    ———–calleri——————————

    Thiago e michel dariam profundidade e o esquema ganharia uma variação pro 4-2-3-1 sempre variando as subuidas de michel ou thiago:

    ——————–denis———————
    bufarrini—breno—–lugano——mena
    ————————————————-
    ———–r caio———michel b———–
    ——————ganso———————–
    thiago m———————–kardec——-
    ——————-calleri———————–

    Um meio com thiago mendes, michel e ganso teria mais aprimoramento de passe e como o time estaria guarnecido por praticamente 5 defensores o problema da marcação estaria satisfeito.

    Pra mim, com centurion, bruno e hudson, o time nao vai mostrar força nunca. Inclusive o kelvin ta chegando pra disputar posição com centurion, que nao vem agradando.

    Curtir

  21. Opa…hj é dia de festa em MG…o mineirim mais famoso do Brasil faz aniversário…
    Feliz aniversário Zébia, muito dinheiro, muié e bicho de pé.
    Mas ainda acho que vc só pode ser um personagem inventado por alguém…impossível ser de carne e osso…

    Curtir

  22. Bom, talvez eu tenha me empolgado pelo que vi no seu “DVD” de melhores momentos, disponível no Youtube, mas me parece que o jovem Nahitan “Luganinho” Méndez formaria uma bela dupla com Thiago “Pogba” Mendes, no meio campo tricolor… Sei não heim, mas penso que valeria à pena bate papo entre o Gustavo Oliveira e Paton, acerca da possibilidade de contarmos com o jovem uruguaio…

    Curtido por 1 pessoa

    1. O Nahitan é bom jogador mesmo, cairia bem demais aqui. Poderiam fechar o pacote e trazer o Polenta também, zagueiro do nacional. Sangue uruguaio sempre deu certo no tricolor.

      Curtir

  23. E a nova medida dos campos já vai fazendo diferença… o Santos tomou um gol do São Bernardo e não tem espaço em campo. Essa vai ser uma tônica esse ano, com todos os estádios com campos apertados . Não gostei nada disso, no Morumbi tinha espaço pra tocar a bola agora vai ser um bumba meu boi danado.

    Curtido por 1 pessoa

  24. Ainda acho que o SP deveria tentar voltar a usar 3 zagueiros. Mas não como o velho 3-5-2 dos títulos. Usar o 3-4-3 (3-4-1-2) que o Osorio gostaria de usar se tivesse zagueiros suficientes. Ainda mais agora que parece que o buffarini não vem mesmo. Penso que o Bruno poderia render bem mais, e o Mena pode ser o zagueiro pela esquerda, faz isso no Chile as vezes, dando justamente a liberdade para o Sampaoli mudar o esquema entre linha de 4 e de 3 no meio dos jogos.O Lugano poderia ser o velho líbero, e breno pela direita (ou lyanco, ou maidana, infelizmente Lucão não dá mais pra apoiar, precisa de muita orientação). Até mesmo o rodrigo caio pela direita, e o breno de volante como jogou bem (mas muito pouco) nos tempos do osório. O Bruno teria o corredor da direita aberto, e ele que acompanharia o lateral adversario, podendo dessa forma “liberar” kardec ou calleri de fazer isso se jogarem os dois juntos, esses dois fariam a pressão na saída de bola. O Ganso continuaria centralizado atrás dos atacantes. michel no corredor da esquerda. o ataque deve revezar entre kardec/calleri/kieza e centurion. nada impedindo de calleri e kardec jogando juntos, ainda mais se o centurion continuar perdendo bolas bobas, coisa que deixou o paton bem irritado. Esse time poderia facilmente flutuar entre uma linha de 3 e 4 na defesa a depender do que o jogo está propondo.

    Curtir

Comente aqui, Tricolor!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s