MEGAFONE DO TORCEDOR

Caro Juan Carlos Osório,

Gostaria de manifestar meu desejo de que o senhor continue no comando do amado clube brasileiro, independente de convites de terceiros, quaisquer que sejam. N√£o sei precisar a porcentagem de torcedores que aqui estou representando, mas felizmente tenho convic√ß√£o de que essa √© a vontade da maioria da imensa na√ß√£o tricolor. A mesma maioria que acredita que algo novo deve surgir em nosso clube, que a mesmice, que nos maltrata nos √ļltimos 5 anos, deve ser substitu√≠da pela vanguarda e pela inova√ß√£o que sempre esteve associado a este clube e que a uni√£o e o entendimento devam prevalecer sobre a disc√≥rdia e a exposi√ß√£o negativa.

Infelizmente o atual momento tricolor n√£o √© favor√°vel. O senhor est√° presenciando, se n√£o o pior, um dos piores momentos de nossa gloriosa hist√≥ria. Devido a este cen√°rio turbulento, sua responsabilidade √© maior do que de outros t√©cnicos que passaram por aqui nos √ļltimos anos.

Mas por quê? Por que o seu fardo é maior do que o dos demais?

Porque o senhor representa a nossa esperan√ßa. Porque o senhor carrega a nossa vontade de ter de volta nosso lugar. Porque o senhor traz ideias de jogo que se encaixa com o perfil do clube. O clube que domina o jogo, que prop√Ķe um estilo, que aplica no jogo o que foi treinado e que se torna um problema para os advers√°rios.

Desde que o senhor pisou pela primeira vez em nosso est√°dio t√£o amado, foram 9 derrotas. Somando a isso todos os problemas e mensagens que o senhor recebeu, hoje podemos afirmar que o √īnus de suas atribui√ß√Ķes tem sido muito maior que os b√īnus colhidos. S√£o 49% de aproveitamento. Com seus n√ļmeros estar√≠amos em nono lugar no brasileiro, tr√™s pontos abaixo de nossa atual posi√ß√£o. Isso representa uma diferen√ßa de apenas 7% de aproveitamento.

Quando comparamos um pouco mais al√©m, seu rendimento √© superior aos anos de 2010 (48%) e 2013 (44%). A m√©dia de aproveitamento dos √ļltimos 5 brasileiros √© de 52%, exatamente a mesma diferen√ßa dos seus n√ļmeros para com nossa atual posi√ß√£o.

Se analisarmos t√£o somente os n√ļmeros, poder√≠amos afirmar que seu trabalho √© mediano. Mas e o contexto? N√£o vou aqui elencar o ocorrido, pois todos aqueles que acompanham religiosamente este clube sabem de todos, digo todos, os fatos ocorridos, mas seus n√ļmeros dentro de uma contextualiza√ß√£o t√£o adversa, e por que n√£o perversa, s√£o EXCELENTES.

Racionalmente, sua decisão de sair seria razoável. Entretanto, o Homo Economicus é algo abstrato e teórico distante da essência humana. Muitas vezes agimos por instinto e de forma irracional.

E hoje, gostaria, em nome de muitos tricolores, que o senhor agisse contra a raz√£o e a favor da maior institui√ß√£o futebol√≠stica deste pa√≠s. Fa√ßa como nosso Mestre Tele Santana que de contestado se tornou um dos maiores √≠dolos de nossa hist√≥ria. Fa√ßa do tricolor paulista sua primeira casa fora de sua casa natal. Parafraseando Walt Disney: ‚Äúeu gosto do imposs√≠vel porque l√° a concorr√™ncia √© menor‚ÄĚ. Infelizmente, hoje, estamos no campo do imposs√≠vel. Contudo, enquanto a vida h√° esperan√ßa (Eclesiastes 9:4).

Por favor, faça da sua vida nossa esperança e transforme o impossível em realidade.

#FicaOsorio.

Murilo Borges