banner_sou_tricolor_2Fatos da semana ‚Äď 04/09 a 10/09

As opini√Ķes deste colunista a respeito da semana que passou.

Dudu x Luis Fabiano ‚Äď Este t√≥pico da coluna estava escrito desde a segunda-feira, mas teve que ser alterado depois da brilhante decis√£o anunciada pelo STJD na noite da √ļltima ter√ßa.

Dudu agrediu o árbitro Guilherme Ceretta de Lima na final do Campeonato Paulista. A partida entre SEP e Santos ocorreu em 3 de maio deste ano. O meia-atacante foi julgado em 20 de julho (78 dias depois), e condenado à uma pena de 6 meses longe dos gramados,. TERIA seu recurso avaliado nesta quinta-feira, exatos 130 dias depois do lance que ESTAVA sob análise.

Luis Fabiano se estapeou com o ex-colega de Porto, Carlos Alberto, durante um S√£o Paulo e Figueirense realizado em 12 de agosto deste ano. Dezesseis dias depois, ambos eram julgados (e obviamente absolvidos) por conduta antidesportiva.

Dois lances, dois prazos, dois pesos, duas medidas.

Que o STJD adora toda a publicidade conquistada nas √ļltimas d√©cadas com julgamentos esdr√ļxulos, ningu√©m tem d√ļvidas. H√° uma infinita lista de obscenidades cometidas por este projeto de tribunal, como por exemplo o ‚ÄėCaso Sandro Hiroshi‚Äô, que salvou o Botafogo de seu primeiro rebaixamento em 1999; e um outro, pouco lembrado por imprensa e torcida, que nos tirou das m√£os o tetra-hepta. Neste segundo caso, o absurdo ficou por conta da suspens√£o de 3 jogos para Jean, Borges e Dagoberto determinada pelo STJD, em fun√ß√£o de expuls√Ķes no jogo S√£o Paulo x Gr√™mio, v√°lido pela 35¬™ rodada do Brasileir√£o 2009. At√© antes do julgamento, o Tricolor era l√≠der do campeonato, 6 pontos a frente do Inter e 2 a frente do Flamengo. Terminamos o torneio em 3¬ļ, com a mesma pontua√ß√£o do vice-campe√£o Internacional e a 2 do campe√£o Flamengo. Pura coincid√™ncia.

O ‚Äėacordo‚Äô feito entre a diretoria palmeirense e o STJD nesta ter√ßa-feira entra para o rol das maiores pataquadas da hist√≥ria do futebol brasileiro.

Estão utilizando o poder jurídico para fazer politicagem, e trocar benefícios com clubes e dirigentes. Assim foi nos casos acima citados em prol dos times cariocas, assim foi no julgamento de Petros em 2014, assim foi na redução da pena pela morte do garoto boliviano Kevin Spada.

Nesse jogo de interesses, quem não se junta aos podres vê seu centroavante pegando gancho a cada cartão vermelho.

Nem Dudu, nem Carlos Alberto, e nem Luis Fabiano s√£o santos. Todos podem e devem ser julgados, caso deem motivos, levando-se em conta inclusive a anteced√™ncia. O que n√£o pode √© o futebol brasileiro ficar a merc√™ da vontade de algo t√£o alheio a parte esportiva em si, como um tribunal. N√£o bastassem os mandos e desmandos a que os clubes s√£o obrigados a conviver por causa da politicagem envolta em entidades podres como FPF, CBF, Conmebol e Fifa, o torcedor precisa ainda se preocupar com os julgamentos? Me assusta a passividade com que os dirigentes assistem a esse circo armado na legisla√ß√£o desportiva, que tanto envergonha o futebol nacional…

Alexandre Pato ‚Äď ‚ÄúJuntos somos mais fortes‚ÄĚ, postou Alexandre Pato em sua rede social no dia 31 de agosto, o √ļltimo da janela de transfer√™ncias europeia. Incr√≠vel essa vontade do atacante em permanecer no Morumbi. Vontade essa que ele s√≥ descobriu depois que todas as tentativas de se transferir para fora deram errado.

Menos, Pato. Menos.

Não me entendam mal. Acho justo que qualquer atleta deseje jogar fora do país, ainda mais com essa falta de organização do futebol brasileiro. Também reconheço o bom desempenho de Pato, não apenas neste ano, mas desde que chegou ao Morumbi. Um ótimo negócio para nós, ainda mais se lembrado que o SCCP paga metade de seus vencimentos.

Só peço para nosso atacante que não subestime a inteligência do torcedor tricolor. O mesmo torcedor que certa vez ele mandou calar a boca, quando ainda jogava em Itaquera.

Pato √© pe√ßa importante para o S√£o Paulo atual. Mas n√£o mais do que o Tricolor foi para a carreira do atacante. Desembarcou por aqui ap√≥s meses sendo xingado em seu antigo clube, e sob os r√≥tulos de ‚Äėdescompromissado‚Äô e de ‚Äėpromessa que n√£o vingou‚Äô. Sair√° em janeiro como um dos artilheiros do Brasil na temporada, e com grande potencial para voltar ao mercado europeu e a sele√ß√£o brasileira.

Sairá sim. Porque, por mais que Aidar tente e até consiga armar um plano de compra dos direitos de Pato ao final do seu contrato de empréstimo, gastar tanto dinheiro com um só atleta, em tempos nos quais nem os salários conseguem ser mantidos em dia, seria um verdadeiro absurdo.

No come√ßo do ano gastamos com Souza, Thiago Mendes, Bruno, Carlinhos, D√≥ria, Wesley e Caf√ļ. Em julho, tivemos que vender 8 jogadores para sobreviver. Ser√° que a li√ß√£o n√£o foi aprendida?

O quase milagre de uma perman√™ncia financeiramente vi√°vel no Morumbi s√≥ seria poss√≠vel com a boa vontade de Pato. Se ele est√° mesmo feliz no clube e deseja ‚Äėjuntar-se aos mais fortes‚Äô, vejamos o quanto estar√° disposto a reduzir de seus sal√°rios a partir de janeiro. Fazer m√©dia √© f√°cil…

Fim das improvisa√ß√Ķes ‚Äď O momento mais conturbado destes quase 4 meses de Juan Carlos Os√≥rio no S√£o Paulo ‚Äėcoincidiu‚Äô com o per√≠odo em que ele mais improvisou na escala√ß√£o.

Carlinhos se machucou e Michel Bastos voltou a ser um bom meia. Thiago Mendes deixou de ser ponta (como o escalava Muricy/Milton Cruz) e lateral (como o escalava Os√≥rio) e passou a tomar conta do meio-campo, jogando de volante. Wilder Guisao, fraco como centroavante, ‚Äėestreou‚Äô no √ļltimo s√°bado atuando bem na ponta-direita. Na mesma partida, Lyanco, por necessidade, enfim pode estrear como zagueiro, e foi muito bem.

A √ļnica exce√ß√£o segue sendo Centurion, que h√° muito tempo n√£o tem a oportunidade de jogar nas pontas, como se consagrou na Argentina. E isso tem lhe queimado junto a torcida.

Os desfalques atrapalham, e muito, mas n√£o tiveram tanto efeito negativo quanto as improvisa√ß√Ķes. Se elas tivessem sido causadas pela falta de op√ß√Ķes, nada sobre isso estaria sendo dito. Mas em todos os casos citados, havia solu√ß√Ķes melhores no time, como a utiliza√ß√£o de Jo√£o Paulo ou o deslocamento de Rodrigo Caio para o meio-campo, por exemplo.

Enfim. √Č tudo que falarei sobre Os√≥rio nesta coluna…

Ewandro ‚Äď Eu estaria mentindo se dissesse que assisti algum jogo recente do Atl√©tico-PR. Mas os coment√°rios, videos e reportagens que tenho visto a respeito do time de Curitiba, apontam que Ewandro aos poucos vem ganhando seu espa√ßo. Mais uma vez: lament√°vel a falta de oportunidades com que conviveu o garoto, e a facilidade com que foi liberado pela dire√ß√£o tricolor…

Sele√ß√£o Sub-40 ‚Äď F√°bio (34 anos, Cruzeiro); Cear√° (35 anos, Cruzeiro), Leonardo Silva (36 anos, Atl√©tico-MG), R√©ver (30 anos, Inter) e Z√© Roberto (41 anos, SEP); Leandro Donizete (33 anos, Atl√©tico MG), D√°tolo (31 anos, Atl√©tico-MG), Diego Souza (30 anos, Sport) e D¬īAlessandro (34 anos, Inter); Fred (31 anos, Fluminense) e Ricardo Oliveira (35 anos, Santos).

Nenhum Cristiano Ronaldo nesta relação. Mas uma seleção de bons jogadores, uns com mais, outros com menos destaque neste Campeonato Brasileiro. Em comum, a certeza de que ninguém destes seria contratado pelo São Paulo, de acordo com a política de reforços de Ataíde Gil Guerreiro, que exclui jogadores com mais de 30 anos.

Isso tudo sem citar os jogadores que atuam no exterior, e sem lembrar que, no ano passado, dois dos nossos maiores refor√ßos j√° eram ‚Äúveteranos‚ÄĚ, Michel Bastos e Kak√°…

Copa do Brasil ‚Äď Contrariando aqueles que dizem que pegar time em crise √© ruim, porque o advers√°rio ‚Äėjoga a vida‚Äô no confronto, acredito que, pela 2¬™ vez consecutiva, sa√≠mos vitoriosos no sorteio das chaves do torneio.

Oxalá tivéssemos sempre Cearás e Vascos pela frente. Na disputa das oitavas, provavelmente teríamos sido castigados com a desclassificação, caso o adversário fosse alguém um pouco mais qualificado do que a equipe nordestina.

A boa sorte e o favoritismo n√£o devem ser confundidos com a soberba e o ‚Äėj√° ganhou‚Äô. Basta lembrar de nossos desempenhos recentes em mata-matas contra Bragantino (Copa do Brasil 2014), Penapolense (Paulista 2014) e Ponte Preta (Sulamericana 2013). O time de Campinas ali√°s, √†quela altura da temporada, tamb√©m estava virtualmente rebaixada para a S√©rie B do Campeonato Brasileiro, e tamb√©m era comandada pelo t√©cnico Jorginho. Abre o olho, S√£o Paulo…

Rog√©rio Ceni, 25 anos ‚Äď Fica aqui uma pequena lembran√ßa a respeito da data que comemoramos na √ļltima segunda-feira. N√£o sei se algum outro atleta no Brasil ou no mundo j√° completou a fa√ßanha de permanecer por 25 temporadas em um mesmo clube. Fato √© que nosso goleiro, capit√£o e multicampe√£o, Rog√©rio Ceni, o fez.

Uma coluna inteira seria insuficiente para expressar toda a admira√ß√£o que tenho pelo maior √≠dolo que o futebol j√° me deu. Deixo ent√£o esta singela mensagem de agradecimento a Rog√©rio, no seu √ļltimo ano como jogador do S√£o Paulo FC. Obrigado, M1to!

S√≥cio-Torcedor ‚Äď Muito legal o v√≠deo publicit√°rio que o S√£o Paulo FC lan√ßou nesta semana para divulgar o programa de s√≥cios-torcedores do Tricolor. Os √≠dolos Rog√©rio Ceni, Ra√≠, Ronald√£o, Cafu e Zetti participaram da pe√ßa, que eu j√° vi sendo veiculada no canal PFC, al√©m de estar dispon√≠vel na internet. Para quem ainda n√£o viu, segue o link: https://www.youtube.com/watch?v=Tzk5HsLemUs

Às 00h01 desta quinta-feira, o São Paulo tinha exatamente 75.696 sócios cadastrados, 9.895 atrás do programa do Grêmio, nosso próximo adversário a ser superado. Acima deles, temos SCCP (119.584), SEP (129.493) e Internacional (146.745).

P√°gina do Carlos Miguel Aidar ‚Äď Curtam, comentem e compartilhem a p√°gina do nosso presidente no Facebook:

https://www.facebook.com/pages/Carlos-Miguel-Aidar/745533575534551?ref=aymt_homepage_panel

Wagner Moribe

wmoribe@hotmail.com

twitter.com/wmoribe