IMG-20150904-WA035IMG-20150904-WA036IMG-20150904-WA037IMG-20150904-WA038IMG-20150904-WA041IMG-20150904-WA042O Plano de Governança Escolhido 

O Plano Pr√≥ S√£o Paulo foi criado e desenvolvido pelo √Āquila depois de 1 ano dentro do Tricolor conhecendo a estrutura, os meandros, o perfil do clube e adaptando a realidade empresarial ao modelo de um clube sem que seja intang√≠vel o objetivo de se profissionalizar. O projeto que √© a 4a vers√£o do √Āquila ser√° implantado e de certa forma j√° come√ßou h√° algum tempo. N√£o √† toa, um CEO foi contratado e um executivo de finan√ßas idem. Agora, teremos um gerente profissional em cada segmento dividido pelo clube (5 partes) com um comit√™ estabelecido e que possa contribuir. Assim, cria-se um grupo e descentraliza, permite maior contribui√ß√£o geral e agrega mais ao S√£o Paulo FC.

Por que não o modelo de Abílio Diniz e o modelo do CEO Alexandre Bourgeois? 

O modelo de Abílio Diniz seria acabar com o modelo de clube que conhecemos não só no São Paulo como no Brasil e recomeçar tudo inclusive permitindo que o clube fosse uma empresa e pudesse ser comprado. A curto e médio prazo, seria impossível implantar senão com apoio absoluto dos conselheiros. Aos primeiros passos da ideia, o clube parou. Ia dividir mais que a questão política atual. Apesar de eu, Alexandre Zanquetta, achar que seria um modelo bom o clube ser de alguém que o amasse o transformasse em uma empresa, acho que ainda não é o momento e não vindo de alguém de queira comprá-lo.

O modelo do CEO √© complementar. Chegou h√° 2 semanas e pelo que consta, √© raso, fr√°gil e aqu√©m do esperado apesar de conter boas ideias. Espera-se que seja complementar e n√£o excludente, substituto. Neste cen√°rio, o plano do √Āquila acabou sendo o escolhido. Ele (Alex) ser√° demitido? N√£o sei, mas n√£o ser√° AGORA. Mas a vaga de CEO ser√° morta? N√£o! Haver√° sempre um CEO. Se esse n√£o prestar e for ruim, ser√° demitido e outro assumir√° como √© em qualquer organiza√ß√£o. O fator demiss√£o para um nome n√£o significa a morte de um plano e de uma forma de gest√£o. √Č igual os demais cargos, passa a pessoa, fica a estrutura.

O fim das mentiras, terrorismo e apocalipse 

Em meio √† enxurrada de mentiras ditas pela imprensa e por gente que est√° fora do poder que tenta desesperadamente algum espa√ßo da forma que for, uma a uma, as alega√ß√Ķes come√ßaram a cair por terra. D√≠vida, plano de governan√ßa que n√£o sairia, clube √† beira da fal√™ncia, CEO fora do organograma de gest√£o, abandono da profissionaliza√ß√£o etc. Tudo isso morre com a informa√ß√£o correta e aberta vide a transpar√™ncia dada.

A dívida é menor que a propagada, o plano está aí e ainda tem o plano entregue por Alex Bourgeois (CEO) que será complementar, o clube não irá falir nem ruir, nem está à beira do caos, o CEO está no organograma ao lado dos vice presidentes e acima de um diretor executivo, a profissionalização está aí, a auditoria externa e tudo mais que concerne à transparência e boas práticas de gestão. O resto todo lançado e dito é fruto de quem tem interesse em algo que não é o bem do São Paulo.

Ao lado do São Paulo FC e pela isonomia: perto da situação e perto da oposição 

H√° 3 meses, h√° quem dizia que √©ramos pr√≥ Juvenal. Hoje, vemos muitos dizerem que somos pr√≥ Aidar. √Č muito t√™nue a linha de quem v√™ de fora e muito rasa a acusa√ß√£o de apenas enxergar uma opini√£o. Estamos ao lado do clube e em prol do momento, do acordo feito por todos que pensam no bem deste clube. Explico:

Al√©m de falar com a atual gest√£o, procurei o principal l√≠der da oposi√ß√£o Manssur e por alto comentamos sobre o momento de avan√ßar, de pacifica√ß√£o interna, de alian√ßa e n√£o de destrui√ß√£o de imagem, pol√™mica etc.√Č o que prego aqui e venho seguindo pois o que importa, como n√£o temos rabo preso e nem lado, √© o clube.

E fiquei bem feliz ao falar com Manssur. Ele passou muita serenidade e certeza de que o momento n√£o √© de pol√™mica ou guerra e sim de avan√ßo mesmo como estamos pregando aqui sem parar. Temos que blindar, lutar pelo clube. Ele, ficou de avaliar o plano lan√ßado e novamente falarei com ele para colher a opini√£o dos dois lados a respeito. √Č importante temos os dois lados da moeda.

Falei tamb√©m sobre como √© estranha a postura de Ab√≠lio Diniz em pregar essa pacifica√ß√£o que √© um movimento conjunto e ele destoar semana a semana, seja querendo derrubar Osorio ou detonar a gest√£o e pregar o caos na imprensa com alega√ß√Ķes ca√≥ticas e apocal√≠pticas sobre o clube. Manssur e eu ficamos de abordar melhor estes assuntos mais √† frente. E nisso tudo o que mais importa √© saber que mesmo um l√≠der oposicionista tem uma opini√£o pacificadora e de avan√ßo do clube. Isto tem que ficar bem claro a todos: quem ama o clube, precisa ter consci√™ncia de que arrasar tudo n√£o √© solu√ß√£o. Parab√©ns ao Manssur por pensar antes no clube!

Cavalo de Troia

Um coment√°rio que li esta semana foi bem interessante: “Abilio Diniz √© um cavalo de Tr√≥ia.¬†E assim como os troianos, o Aidar abriu as portas para ele”. Explica com pouco, muito do que se v√™ e se observa ap√≥s sua apresenta√ß√£o no clube e as atitudes seguintes.

Ap√≥s o an√ļncio do plano, das coloca√ß√Ķes, dos desmentidos, dos esclarecimentos, ainda vejo quem reclame e pregue problemas. √Č s√©rio que √© s√£opaulino que quer isso? Com qual intuito? Talvez um dia saibamos…

Está tudo lindo então no São Paulo? 

N√£o. H√° muito por se fazer. Aidar cresceu muito ap√≥s muitos erros posturais ¬†e em declara√ß√Ķes no ano passado e come√ßo deste. Seu afastamento dos holofotes, menos declara√ß√Ķes, menos entrevistas, menos falat√≥rio e mais trabalho deram certo e tem tudo para melhorar. Ata√≠de acordou e come√ßa a mudar sua postura no futebol, delegou poderes a Chimello que vem desenvolvendo uma melhora que √© vis√≠vel do ponto de vista da estima e clima no grupo. Osorio blindado e com liberdade dentro do S√£o Paulo √© um diamante lapidando outro diamante. S√≥ elogios. A parte de Marketing ainda precisa fechar o ciclo com o patrocinador master mas caminha a passos largos para isto, s√≥ cresce com o ST e as a√ß√Ķes que geram n√£o s√≥ lucro como respeitabilidade e credibilidade no mercado. A parte de gest√£o entra em um ponto nunca antes visto e com uma proje√ß√£o no m√≠nimo otimista, √© poss√≠vel ver a luz e a esperan√ßa bem tracejadas. J√° a base vem crescendo com o uso de jovens e com novos jogadores sendo adquiridos. A quest√£o financeira e o planejamento est√£o mais robustos, preparados e prontos para municiar o clube com dados e profissionalismo necess√°rios para seguir. E √© s√≥ um ponto.

O clube teve muitos problemas, ainda o tem como a questão política latente e a vaidade presente nos conselheiros. E tudo isto tem como melhorar e impactar menos no futebol e para mim, esse junto com o plano de gestão é o maior legado de Aidar:

Divis√£o do Social do S√£o Paulo FC com que ser√° Profissional no S√£o Paulo FC

√Č isso mesmo! O plano que prev√™ que s√≥cios n√£o se envolvam mais em pol√≠tica do clube evitando assuntos de uso de piscina, churrasqueira e vaga de garagem com o futuro, o futebol e o sucesso do S√£o Paulo est√° vivo. Pode demorar mas tem for√ßa em situa√ß√£o e oposi√ß√£o…

BWA tem algo a ver com a redu√ß√£o da d√≠vida? Nada. S√≥ a√ß√Ķes do pr√≥prio clube.

Reunião Veículos Tricolores e Douglas Schwartzmann

Recomendo fortemente a leitura e o entendimento:

Mesa Redonda Veículos Tricolores com Douglas Schwartzmann

Pró São Paulo РAlguns pontos adicionais que pediram esclarecimentos

  1. R$ 30 milh√Ķes foram sanados de d√≠vidas em 2015 com renegocia√ß√Ķes com fornecedores, revis√£o de contratos e pagamentos de direitos, sal√°rios etc;
  2. 11% foi a redu√ß√£o de custo operacional de 2014 para 2015 no 1o semestre representando R$ 12 milh√Ķes;
  3. Grande parte da dívida que se aventava, é valor de REFIS já equalizado dento da nova Lei;
  4. Os grandes gastos descobertos foram encerrados como as grandes obras que Juvenal fazia em Cotia e no Morumbi;
  5. Empr√©stimos, vendas e negocia√ß√Ķes melhoraram o cen√°rio;
  6. Duas auditorias far√£o os controles dos tr√Ęmites internos e repassar√£o ao comit√™;
  7. Teremos um profissional apenas para o futebol comandando este setor;
  8. 2016 será um bom  ano, muito melhor que 2015;
  9. A confus√£o dos valores de d√≠vida vem de conceitos tribut√°rios e da forma como se avalia e muitas vezes algumas nomenclaturas assustam que n√£o sabe ou quem tem interesse em usar n√ļmeros seja pelo motivo que for.

Como eliminou parte da dívida. Com a aprovação da Lei de Responsabilidade Fiscal o SP fica aliviado, pois em 2014 e, com certeza nesse ano, fez caixa com o dinheiro dos impostos correntes pela primeira vez. Agora lança tudo numa conta negociada. Só que, desde esse agosto, não tem mais como deixar de pagar todos os tributos. E aqui entra essa conversa:

¬†Meandros. Aproveito para lhes mostrar uma conversa interessante sobre a gest√£o e como as coisas funcionam entre duas pessoas que resguardarei aqui mas exponho pois √© interessant√≠ssimo que todos entendam mais informa√ß√Ķes e s√£o vis√Ķes muito importantes do que se fez e do que se poder√° fazer:

S√£o Paulino 1 – D√≠vida n√£o se paga com boa gest√£o, mas com grana. Grana se obt√©m com credibilidade que n√£o reflete no Morumbi muito por causa e obra dos ataques de JJ que n√£o est√° nem a√≠ pro SPFC, desde que atinja aquele que corajosamente o DEMITIU.¬†J√° lhes disse que n√£o desisti de Aidar porque vejo um norte em sua gest√£o. Tamb√©m disse que estou me aprontando para dar uma parcela de sacrif√≠cio √† dist√Ęncia, t√£o logo ponham em pr√°tica o propagado plano de aportes de recursos para saldar caducidade banc√°ria.

S√£o Paulino 2- Se voc√™ pensa em profissionaliza√ß√£o, tem que pensar com a cabe√ßa e n√£o com bons princ√≠pios.¬†Se voc√™ tem uma d√≠vida que poder√° ser paga – legalmente – em condi√ß√Ķes favor√°veis, n√£o h√° decis√£o empresarial que justifique voc√™ n√£o se beneficiar de tal possibilidade no limite jur√≠dico.¬†Isso – no banco que eu trabalhava – se chamava planejamento tribut√°rio – e era eu um dos respons√°veis para buscar meios legais de economia fiscal que representava, em √ļltima inst√Ęncia, em economia financeira.¬†O Palmeiras seguiu o S√£o Paulo, e agora o S√£o Paulo se v√™ obrigado a buscar a mesma ‘solu√ß√£o’ do Palmeiras, que √© encontrar benem√©ritos que possam nos tirar da enrascada financeira em que nossos dirigentes nos meteram.

Planejamento tributário é não pagar tributos que possam ser questionados judicialmente Рcom ação para isso ou não Рe formar um passivo para tal contingência. Bancos fazem isso. A ação contra o SCCP se refere a tributos retidos por terceiros, o que configura crime tributário e num país sério, um dirigente desses teria pago a dívida decorrente do crime de apropriação indébita e estaria em cana. Dívida bancária, é dívida bancária. O conceito é estreito. Tomou mais dinheiro, vai aumentar a sua dívida e acabou. E isto aconteceu na gestão JJ e não estancou na gestão Aidar.

S√£o Paulino 1 –¬†JJ vive dizendo que deixou 40 milh√Ķes em caixa mas esquece de dizer que aumentou em 50 M a d√≠vida banc√°ria. Ali√°s, esses juros se s√£o extorsivos como √© normal para clubes de futebol, foi muito mal negociado pois pode- se considerar que foi um empr√©stimo consignado ao pagamento futuro da Globo pelos direitos de transmiss√£o.¬†Tamb√©m acho que foi uma tripla besteira a contrata√ß√£o do Kardec. Uma pela inconsist√™ncia financeira do clube. Isto pode-se perdoar pois alega ignor√Ęncia sobre a situa√ß√£o; outra, pela briga que iniciou contra a SEP e pessoalmente contra seu poderoso presidente; e a terceira, porque Kardec n√£o √© o jogador para resolver nossos problemas porque n√£o passa de mero coadjuvante. Outra roubada o mau conselho de Muricy Ramalho e Milton Cruz, para essa nefasta contrata√ß√£o.

São Paulino 2 РContinuando sobre o tributos e dívidas, boa parte do provisionamento do passivo das empresas financeiras, decorrentes dos tributos devidos a curto e longo prazo, e também daqueles questionados judicialmente. Estava aí, à disposição de quem colocou a sobrevivência do clube acima de princípios éticos até questionáveis, visto que o próprio credor estava a estimular o não pagamento da dívida. Confesso que eu no lugar dos nossos dirigentes, não exitaria muito em adotar tal medida, tomando apenas o cuidado de não me apropriar de tributos devidos por terceiros, para não incorrer em crime tributário. Mas só isso.

Se n√£o tenho capital pr√≥prio para pagar impostos devidos, √© uma extrema burrice, por motivos √≥bvios, tomar empr√©stimos banc√°rios para pagar tais tributos (exceto que eu dependa das certid√Ķes de regularidade fiscal), ainda mais sabendo que o governo est√° prestes a lan√ßar um programa para facilita√ß√£o do pagamento desta d√≠vida.¬†Percebe que n√£o h√° conflito moral algum em deixar de pagar tributos para n√£o aumentar meu passivo financeiro e comprometer minha sobreviv√™ncia?¬†E pela en√©sima vez digo: n√£o vamos confundir tributos pr√≥prios com aqueles retidos e devidos por terceiros, pois isto √© crime.¬†O erro, o crime de quem deixou de pagar, foi deixar de faz√™-lo inclusive sobre tributos devidos por terceiros (caso do SCCP).¬†No mais, √© absolutamente legal deixar de pagar impostos por n√£o ter capital pr√≥prio para faz√™-lo, o que parece, era o caso do S√£o Paulo”.

Acho que muita coisa foi explicada. Convido a todos que leiam o post da √ļltima semana abordando 15 quest√Ķes que s√≥ se complementam com as de hoje:

Zanquetta: 15 Perguntas e Respostas

Relat√≥rio Ita√ļ BBA x Verdade

A renomada instituição fez um bom estudo. O relatório é que foi um escalabro e que avaliado com visão direcionada, pregou o caos para o São Paulo que bateria num muro. E se fosse analisado igualmente, teriam dito que o Brasil teria que ser  jogado no lixo pois já teria caído num abismo já que Corinthians, Flamengo, Inter, Grêmio, Galo, Cruzeiro e outros grandes tem dívidas MUITO maiores e situação pior, só para ficar em alguns nomes. Se para nós seria bater um muro, para outros será o definitivo enterro e isso não foi dito de forma imparcial. Mas a verdade veio e só não enxerga quem não quiser agora. Ou se tiver alguma outra intenção que não a verdade, claro.

Findo essa coluna com uma curiosidade. Na semana que vem, falarei mais sobre cotas de TV e o momento final de refor√ßos que entra em sua √ļltima semana de negocia√ß√Ķes e vai at√© dia 15.

Uma curiosidade importante, s√£o paulino. ¬†Conforme a Folha de S.Paulo de 6 de setembro de 1976, o SPFC, no dia anterior, cedeu generosamente seu est√°dio para a realiza√ß√£o de uma partida que visava salvar o Corinthians da fal√™ncia. Toda a renda foi revertida ao alvinegro: ‚ÄúViemos aqui para salvar um Corintians falido‚ÄĚ. Amistoso Corinthians x Fluminense. Renda: Cr$ 558.910,00. P√ļblico: 24.854 pagantes e 1.431 menores. (Acervo dispon√≠vel no site do jornal).

Alexandre Zanquetta

alexandrezanquetta@uol.com.br

twitter.com\blogdosaopaulo

facebook.com\blogdosaopaulo