Cada vez mais próximo do retorno, Daniel exalta respaldo do REFFIS

Daniel assinou pelas três próximas temporadas

Sempre muito dedicado nas atividades estipuladas pelos fisioterapeutas do Tricolor e seguindo todas as recomendações do Departamento Médico, o meia-atacante Daniel completou na última semana quatro meses de recuperação após passar por cirurgia para reconstrução do ligamento cruzado anterior do joelho direito e sutura do menisco. Em período integral, o ex-jogador do Botafogo trabalha diariamente no REFFIS e vive a expectativa de em breve poder treinar no campo.

E de acordo com o jovem atleta, de 21 anos, o respaldo dos profissionais da comissão técnica tem sido fundamental no seu dia a dia para encarar todos os desafios da fisioterapia. “Foram quatro meses de trabalho intenso até aqui, sempre em dois períodos, e tenho um tratamento excelente de todos os membros do REFFIS. Estou muito feliz e só posso agradecer, porque meu joelho está cada vez melhor. Tenho avançado gradativamente na minha recuperação e, em breve, poderei jogar novamente”, festejou.

No dia 8 de janeiro, data da reapresentação do elenco para a pré-temporada, o meia-atacante passou pelo procedimento cirúrgico, que foi comandado pela equipe do ortopedista e responsável pelo Instituto do Joelho HCor, Rene Abdalla. Desde então, sempre em período integral (manhã e tarde), o atleta tem realizado o processo de fisioterapia com os profissionais do REFFIS.

Destaque do clube carioca durante a disputa do Campeonato Brasileiro de 2014, Daniel assinou contrato com o Tricolor pelos próximos três anos. A expectativa é de que o jogador possa reforçar o time no segundo semestre de 2015. Nos últimos meses, o armador tem alternado as atividades de fortalecimento muscular no REFFIS com exercícios na piscina com a professora de hidro Roberta Rosas. Dessa forma, a tendência é de que a próxima etapa no seu processo de recuperação seja no gramado sob a supervisão dos fisioterapeutas.

“É uma ansiedade muito grande, porque sei que estou perto de poder fazer novamente aquilo que mais gosto: jogar futebol. Fico feliz com a evolução da minha recuperação e espero que tudo continue dando certo. Desde o início, nunca desanimei ou abaixei a cabeça. Dou o meu máximo sempre no tratamento, porque eu sempre soube que é dentro de campo que eu me sinto feliz. Essa motivação tem me acompanhado sempre”, acrescentou Daniel, que mesmo sem poder atuar tem acompanhado de perto a equipe e avaliado os adversários do Campeonato Brasileiro.

“Acompanho sempre os jogos, mesmo sem poder atuar por enquanto, para conhecer melhor os meus companheiros e os nossos rivais. Assim já vou me preparando para saber como poderei ajudar. Quero fazer tudo da melhor maneira possível para poder estrear bem quando chegar a hora”, finalizou o meia-atacante.

 

Fonte: Site Oficial

52 comentários

  1. Do outro Post…

    Resposta ao Maurício – Tricolor Saltense.

    ——————–
    Tricolor Saltense (Mauricio Bethiol)
    16 de maio de 2015 às 16:24
    Uma sugestão ao blog: que os frequentadores escalem o melhor São Paulo que viram jogar. Depois de um tempo divulgar o melhor São Paulo eleito no blog. Segue meu São Paulo:
    Rogério – Cafu – Ricardo Rocha – Dario Pereira – Mineiro – Cerezo – Pita – Rai – Mulher – Careca.

    Confesso que fico curioso em saber, por exemplo, os times do Vitão, Sato, Zanqueta, etc

    ——————————————

    De 1970 pra cá….

    Rogério

    Cafu – Oscar – Dario Pereira – Serginho (Leonardo)

    Roberto Dias – Raí e Pedro Rocha.

    Muller – Careca e Zé Sérgio.

  2. VItão é covardia pô, teve o privilégio de ver o São Paulo desde 1970.

    Eu com meus humildes “desde 1998” escalaria assim:

    Rogério

    Cicinho
    Miranda
    Lugano
    Serginho

    Mineiro
    Kaká
    Raí
    Hernanes

    França
    Amoroso

    Fiz rapidamente, provavelmente estou cometendo uma desfeita imperdoável esquecendo de alguém muito importante. Meu ponto de corte foi 1998 que é quando considero que de fato passei a ver futebol, apesar de ter flashes desde 1992/1993

      • De 1998 pra cá a sua seleção é praticamente igual a minha, talvez eu trocaria o Hernanes pelo Lucas, mas está ótimo.

        Outro jogador que seria menção honrosa seria o cracaço Wagner que jogou no nosso meio campo, esse era craque, só não ganhamos a Copa do Brasil 2000 por causa de sua ausência, mas não dá pra tirar o “Grande” “Pequenino” Mineiro.

  3. Me disculpem, escrevi no post equivocado e estou colando aqui o meu comentário.

    ————-

    Carlos Corrêa
    16 de maio de 2015 às 18:53
    Boa tarde, queria comentar um pouco do post anterior. Acho legítimo o reconhecimento que fazem ao RC. Ele é um ídolo de um clube repleto de ídolos. Talvez seja considerado o maior ídolo para a maioria dos torcedores ou pelo menos para as geraçoes mais jovens. Nao há dúvida que ele está entre os grandes ídolos. É difícil comparar entre ídolos de geraçoes diferentes. Hoje a tecnologia permite o contato (virtual) diario com os nossos ídolos, diferente de como era no passado. Meu pai tinha como ídolo o José Poy, goleiro argentino que jogou no tricolor entre 1948 e 1962. Dizem que ele foi um senhor goleiro. Até queriam nacionalizá-lo para jogar a copa de 54 pelo Brasil. Se, ele nao ganhou muitos títulos pelo tricolor, nem como jogador, nem como técnico, ele ajudou a construir o Morumbi como garoto propaganda, ajudando a vender mais de 8 mil cadeiras cativas. Realmente, o torcedor sao-paulino tem do que se orgulhar: tanto o RC, como o Poy fazem parte dessa galeria repleta de ídolos.

  4. quem ta vendo o jogo do gremio? esse geromel ta bem meia boca, falhou no primeiro gol.
    Maicon ta jogando direitinho até, lançou uma bola que deixou o giuliano cara a cara com o goleiro e eles perderam o gol.

  5. Ceni- Zetti-Valdir Perez (Goleiros)
    Cafú-Cicinho-Zé Teodoro(Getúlio) ( Laterai Dir)
    Oscar-R.Dias-Lugano (Zagueiro)
    D.Pereyra-R.Rocha-Miranda(Válber) (Zagueiro)
    Leonardo-Serginho-Nelsinho (Lateral Esq)
    Chicão-Mineiro-Almir (Volante)
    Pintado-Cerezzo-Josué(Volante)
    Raí-Kaká-Pita(p.Rocha) (Meia Armadores)
    Muller-Renato-Palhinha(Meia-Atacantes)
    Serginho-Careca-L.Fabiano(França) (Centro-avante)
    Zé Sérgio-Denilson-Canhoteiro (Aracantes)
    E ainda dava pra formar mais uns 2 times…são muitos que ficaram de fora.

  6. Adilson era um zagueiro muito timido e calado, talvez por isso poucos lembram dele, mas era um zagueiro que marcava mais ou menos no estilo do Oscar, um zagueiraço também, quase não falhava, se não me engano nunca foi expulso, era titular o time que foi Campeão Mundial em cima do Barcelona em 92.

  7. Sou de 85, tenho lembranças desde 91, minha seleção do SPFC seria essa desde então:
    RC – Cafú – Valber – Miranda – Serginho – Cerezo – Kaka – Raí – Leonardo – Muller – França.
    Considerei como critério, a técnica e estilo clássico que acho que todos eles tiveram, sem contar se foram ou não vencedores aqui, Serginho, Kaka e França não tiveram grandes conquistas, mas sempre foram craques inquestionáveis e uma das frustrações que tenho como torcedor é não ter rolado do França voltar para cá ao invés de se enterrar no Japão, com certeza teria batido todos os recordes de artilharia e nos ajudado a faturar ainda mais títulos.

  8. Vai vendo…

    Atleta do River tem inflamação no cérebro após ser alvo de composto químico

    http://esporte.uol.com.br/futebol/campeonatos/libertadores/ultimas-noticias/2015/05/16/atleta-do-river-tem-inflamacao-no-cerebro-apos-ser-alvo-de-composto-quimico.htm

    “O atacante Sebástian Driussi, do River Plate, teve diagnosticada encefalite, que é inflamação no cérebro. O atleta de 19 anos foi atingido por composto químico atirado por pessoa ainda não identificada no intervalo do clássico contra o Boca Juniors. Uma das causas da encefalite é a exposição a produtos tóxicos.

    De acordo com o diário argentino Olé, diferentemente do que se falava, o material lançado no túnel não era gás de pimenta.

    O líquido jogado é chamado de “mostacero”, muito mais perigoso em relação ao gás de pimenta, pois contém ácido, que pode causar graves danos à saúde.”

  9. O mulambo , já analisou a tabela do Campeonato é já projetou quais jogos o São Paulo e, os outros times ganham e perdem , e em qual rodada seremos campeões?

    • O jogo mais complicado seria o Inter, porém como estão focados na Liberta podemos levar vantagem nessa, o Santos como é clássico também tem que tomar cuidado. Acredito que daria pra faturar os 12 pontos e já se consolidar lá na frente com 15 pontos em 5 jogos.

O São Paulo precisa de nós! Vamos apoiar!