Vai S√£o Paulo! Independentemente do conte√ļdo que vem abaixo e por isto o t√≠tulo da coluna, meu cora√ß√£o hoje fica ao meio. Metade quer falar s√≥ do jogo e de como esperamos dos jogadores, de como queremos e precisamos desta ta√ßa da Libertadores, de como acreditamos no que podemos com este time e de todas as coisas legais e bacanas de um pr√© joga√ßo como este e a outra metade, precisa ressaltar coisas horr√≠veis que vem destro√ßando o nosso t√£o amado clube.

Bom, nesta primeira parte, gostaria de ressaltar o qu√£o impressionante √© o amor da torcida do S√£o Paulo com seu time. Ap√≥s tanto sofrimento e vergonha neste ano, tantos erros, tanto descompromisso dos jogadores, tanta desilus√£o, ap√≥s o jogo da classifica√ß√£o, agora, a torcida encheu o cora√ß√£o de f√© e n√£o quer saber, p√īs o sentimento acima de tudo e estar√° lutando ao lado do time bravamente. Est√° linda a compra dos ingressos para o jogo de 4¬™ feira contra o Cruzeiro em jogo decisivo que precisamos ir bem em casa, a torcida est√° dando um show!

Como sei separar bem as coisas, n√£o importa agora como Milton foi efetivado, o que motivou, como ocorreu, o que nos trouxe at√© aqui e os problemas passados do time. Uma nova hist√≥ria ser√° escrita, um novo time demonstra que estar√° em campo e daqui em diante, nada mais importa al√©m dos pr√≥ximos 90 minutos que enfrentaremos. Depois, questionemos. Agora, √© apoio incondicional, √© amor ao limite, vamos com tudo para cima do Cruzeiro. Muita f√© e que nossa alma tenha sido resgatada contra o Corinthians naquele jogo e que permane√ßa na chuteira e nos cora√ß√Ķes dos jogadores.

Vamos S√£o Paulo!

Abismo sem fim. Muita gente me questiona da minha impaci√™ncia com Aidar. Bom, infelizmente, algumas coisas eu j√° tinha conhecimento, outras eu temia e outras ainda, o tempo se encarregou de conduzir ao desprazer de quem torce para o S√£o Paulo por atitudes que foram sendo tomadas no caminho. Ah, ent√£o voc√™ j√° sabia o que ia acontecer? N√£o. Claro que n√£o. Eu como disse, sabia algumas coisas e outras eu temia. E tinha o que eu j√° carregava de carga emocional da quebra do estatuto, do √ļltimo mandato de Juvenal, as lamban√ßas de Adalberto Baptista, a quase queda em 2013 etc. Pergunte a quem viveu politicamente o clube no in√≠cio do s√©culo e teve que aguentar Paulo Amaral e se algu√©m tinha paci√™ncia e saco naquela √©poca.

√Č a velha hist√≥ria, estou e vejo muita gente cansada do que est√£o fazendo com o S√£o Paulo e semana ap√≥s semana eu apresento fatos, apresento detalhes mas infelizmente, ainda h√° quem queira comparar o mandato de Juvenal, o √ļltimo ainda, o pior de todos para justificar as coisas. H√° tamb√©m, aquele que diz que ainda √© cedo e ser√° cedo, creio eu, at√© 2020 quando Aidar encerrar√° os dois mandatos que ele pretende cumprir e se, como Pai da quebra do estatuto, n√£o resolver fazer o mesmo e ficar ele, tamb√©m este tempo todo. Ou, quem sabe, ficar mais tempo que Natel no poder, afinal, como ele mesmo diz a todos: juridicamente tudo √© poss√≠vel desde que bem trabalhado. E deve ser mesmo. Afinal, j√° rompeu pr√© contrato, j√° bancou uma quebra de estatuto e 3¬ļ mandato, j√° rompeu contrato com a Penalty etc.

Se tudo é possível juridicamente, eu passo a acreditar que tudo é possível também no campo da falta de noção e no campo do mais completo e ausente respeito pelo clube, pelo torcedor e pelo mínimo de competência em gestão.

Por que estou falando isto? Porque na √ļltima 5¬™ feira, 30 de Abril, os clubes brasileiros anunciaram seus balan√ßos. E o S√£o Paulo, pioneiro, anunciou tamb√©m. N√£o no site oficial como rege a boa regra de transpar√™ncia mas para n√£o sair na m√≠dia como um clube sem transpar√™ncia, mas anunciou e quem tem alguns contatos consegue se for atr√°s. Eu obtive o balan√ßo ao longo da tarde de quinta mas s√≥ consegui olhar mesmo de noite e ap√≥s avali√°-lo, uma sensa√ß√£o de revolta e incredulidade tomaram conta de mim.

Os 38 conselheiros que votaram contra na reunião do Conselho, imagino como se sentiram. Não era à toa que após anos e anos mesmo com Juvenal no poder, Aidar conseguiu ver mais de 30% desaprovar não as suas contas recebidas de Juvenal como muitos pensam e atribuem mas sim, a forma como sua gestão conduziu as contas do São Paulo no ano de 2014.

E n√£o √© para menos, al√©m das mazelas em declara√ß√Ķes desastrosas, conduta abomin√°vel que afasta patrocinadores que queiram ver sua marca exposta em um clube grande mesmo com o mercado complicado e que apenas nas conversas, j√° decidem desistir. A conduta interna do futebol √© ca√≥tica, alimentando brigas internas, teatro e jogo de cena para minar advers√°rios e com isso afetando duramente os resultados em campo. Bom, fora tudo isto, temos os resultados financeiros ris√≠veis decorrentes da mais completa incompet√™ncia de seus indicados, de seus nomeados e de seus gestores, inclusive a si pr√≥prio.

A pr√°tica e a pol√≠tica mais condenada por Aidar que era conduzida por Juvenal era o empr√©stimo banc√°rio que gerava juros e amortiza√ß√£o da d√≠vida. E tem toda raz√£o. Mas, Aidar n√£o s√≥ utiliza do mesmo expediente, como AUMENTOU os gastos com este tipo de a√ß√£o. Mesmo assim, deveu sal√°rios a jogadores, cortou bichos e anunciou demiss√Ķes. Com todas estas a√ß√Ķes, todo mundo achou, bom, ao menos cortou as benesses dadas por Juvenal, demitiu um monte de gente do clube, cortou mais de 300 jogadores em Cotia, est√° implantando o √Āquila no clube, trouxe gente de fora, est√° com a pol√≠tica dos far√≥is, vai trazer um CEO, nossa, Aidar vai revolucionar e os n√ļmeros v√£o melhorar demais.

Pois √©…sabe o que ele conseguiu? C√īmico se n√£o fosse tr√°gico: N√ļmeros piores que o da gest√£o de Juvenal e AUMENTOU por total incompet√™ncia custos da folha de funcion√°rios em R$ 10 milh√Ķes, ao mesmo tempo que reduziu a arrecada√ß√£o do clube pela falha conduta nos neg√≥cios e a condu√ß√£o na pol√≠tica de bilheteria que caiu R$ 5 milh√Ķes pois entenderam que na onda das novas arenas o pre√ßo deveria subir e n√£o cair para encher o est√°dio (problema que perdurou at√© este jogo contra o Cruzeiro em 2015) e a quest√£o dos juros que foi administrada de forma ainda pior por Aidar do que era na era Juvenal, aquela que ele tanto detonou e que sabemos todos, trouxe muitos preju√≠zos ao Tricolor.

De tudo, o que mais chama a aten√ß√£o, √© como a folha consegue subir R$ 10 milh√Ķes em custos? Inadmiss√≠vel, Inaceit√°vel, inconceb√≠vel…

Isto passou batido a muita gente na véspera do feriado com tantos jogos de finais para a imprensa cobrir somado à estratégia de esfumaçar o ambiente por Aidar gerando uma série de notícias que fizeram passar batido o balanço risível, ridículo e vergonhoso produzido com os resultados de sua gestão.

A fuma√ßa? Em um s√≥ dia, anunciou parceria com cidade do interior, anunciou a efetiva√ß√£o de Milton Cruz j√° decidida desde 4¬™ feira mas na qual havia pedido sigilo pois ele queria ‚Äúdar for√ßa‚ÄĚ a Milton, ao mesmo tempo que afirmou que o clube s√≥ vender√° Rodrigo Caio por R$ 67 milh√Ķes ao mesmo tempo que o clube recebera uma proposta de R$ 47 mi.

Tudo para abafar os p√≠fios n√ļmeros e no caso de algu√©m questionar o andamento deste ano e como faremos com os n√ļmeros em 2015, ele j√° mandar esta da venda do Rodrigo Caio para sanar, a economia com os emprestados e vendidos e os contratos encerrados antes do tempo gerando a economia de aproximadamente R$ 13 milh√Ķes em 2015 nas contas que teoricamente n√£o ter√≠amos como manejar. Pr√°tica esta, idealizada por Gustavo Vieira e que aplauso de p√© pela execu√ß√£o impec√°vel.

Tirando esta parte, apesar de fechamento de contratos paralelos voltados √† m√≠dia, os n√ļmeros n√£o divulgados gera medo em todos. Alegando sigilo, exp√Ķe marca de patrocinadores na camisa em jogos important√≠ssimos em que valeria a exposi√ß√£o em torno de no m√≠nimo R$ 800 mil como na partida contra o Corinthians. Dizem que fechamos em R$ 3 milh√Ķes por 1 ano. Como expusemos a marca deles ‚ÄúCopa Airlines‚ÄĚ no jogo contra o Corinthians, jogo contra o Danubio e na semi do Paulista, quem ser√° que ganhou mais? Enfim, sem um patrocinador master que componha uma espinha financeira que d√™ respiro financeiro, que garanta valores mensais e ajude nas contas, fica muito dif√≠cil realmente. E a√≠, esbarra na soberba, na condu√ß√£o dos neg√≥cios e nas pr√°ticas complicadas desta gest√£o em que o que parece simples fica dif√≠cil e ningu√©m sabe porqu√™…

Por exemplo, alguém saberá explicar por que saíram da ruim Total Acesso, foram para outra ainda pior e conseguiram migrar para a nova, antiga ruim? Incrível, não?

De boas not√≠cias, nossos n√ļmeros de s√≥cios torcedores que est√£o chegando perto dos 60 mil e s√≥ em 2014, geraram receita superior √† 2013 e rendeu um l√≠quido de R$ 5,1 milh√£o. Ou seja, a torcida √© que faz diferen√ßa como sempre.

No mais, ficam os resultados rid√≠culos, os far√≥is vermelhos que geram inclusive piadas internas do tipo: ‚ÄúPrefiro ter farol vermelho, porque √© a cor do Tricolor. Por que iria querer verde e amarelo?‚ÄĚ. √Č isso a√≠ que tem para n√≥s…

E tem tamb√©m o nosso presidente Aidar, para encobrir um pouco dos respingos iniciados na 5¬™ de noite pela lama que sobrou em meio √† fuma√ßa, estrategicamente anunciando o corte de mais 100 funcion√°rios que segundo ele foram feitos em 2014 e que o clube poderia ser gerido por menos 300 ou 400 ainda. O incr√≠vel, √© que Aidar discursou no instituto que presta consultoria ao S√£o Paulo: o pr√≥prio √Āquila. Inacredit√°vel.

Será que lá ele fala como empregou amigos, sócios, parentes, trouxe namorada e tudo mais para a folha ou para eventuais ganhos? Ou alguém vai ter a pachorra de desmentir que não tivemos ou temos estes acontecimentos?

Acho que n√£o.

E o que será do São Paulo em 2015 já que Aidar abriu mão dos ganhos da Penalty por 5 meses para romper o contrato, já que continuamos sem patrocínio, já que as coisas continuam conduzidas amadoramente como estão? O abismo é sem fim e para Aidar, parece ser infinito.

√Āquila. Quando questionaram os custos do √Āquila e sua consultoria, Aidar explicou que n√£o tem custo. Que apenas teriam ganhos sobre as economias e resultados trazidos ao clube. De duas uma, ou acham que todos s√£o ot√°rios acreditando nisso ou os ot√°rios s√£o eles do √Āquila de investirem em algo que s√≥ apresenta far√≥is vermelhos e continua a dar resultados piores dia a dia. Bom, a informa√ß√£o √© essa e eu n√£o vou falar nada at√© que saibamos a real verdade. Agora, cada um tire suas conclus√Ķes e n√≥s ficaremos de olho.

NOTA: Este site, nunca aceitou nada de gest√£o nenhuma, nunca aceitar√° e tudo que recebemos de informa√ß√Ķes, temos em contatos s√£o frutos pr√≥prios de todos os que integram este ve√≠culo que h√° 8 anos atua com a m√°xima isonomia e autonomia. Talvez seja por isto que falamos tanto e pouco vemos em volta. N√£o temos rabo preso, n√£o temos medo, nunca tomamos um processo porque n√£o querem nunca afrontar o que escrevemos. Afinal de contas, n√£o se afronta a verdade.

Alexandre Zanquetta

alexandrezanquetta@uol.com.br

twitter.com\blogdosaopaulo

facebook.com\blogdosaopaulo