banner_sou_tricolor_2

Fatos da semana – 18/03 a 24/03

As opiniões deste colunista a respeito da semana que passou.

Crise inventada – Continuarei escrevendo sobre isso, por quantas colunas forem necessárias. Paremos de enxergar monstros onde eles não existem.

De novo: sabíamos que o ano do São Paulo seria difícil, por conta do tempo sem títulos de expressão, do grupo da morte na Libertadores, dos confrontos contra o arquirrival na 1ª fase, da briga política Juvenal/Aidar e dos possivelmente últimos anos das carreiras de Muricy e Rogério Ceni. Por tudo isso, precisamos de paciência.

Em janeiro, tínhamos o melhor elenco do Brasil, com Ganso craque, Luis Fabiano em forma, pronto para se tornar o maior artilheiro de nossa história ainda em 2015, e Muricy salvador. Perdemos uma pro SCCP (jogando muito mal, é verdade), e tudo virou de cabeça para baixo.

Crise inventada pela imprensa, comprada pela torcida, alimentada por declarações infelizes de todos os lados e refletida nos jogadores.

PAREM DE MEDIR NOSSAS TEMPORADAS PELOS JOGOS CONTRA O TIME DE ITAQUERA!!!

É dar poder demais ao nosso principal adversário.

Novamente: a última vez em que fizemos isso foi em 2013, e como resultado, tivemos a pior temporada de nossa história. Para quem não se lembra, fomos líderes da primeira fase do Paulistinha naquele ano, enquanto patinávamos na Libertadores. Desempenho questionável, é verdade. Mas a crise real, experimentaríamos a partir da eliminação no estadual e da derrota na Recopa, ambas para o mesmo arquirrival. Novamente temos jogos importantes contra o SCCP, novamente temos guerra nos bastidores do clube e novamente vejo uma onda de pessimismo tomar conta do Morumbi. Qualquer semelhança entre 2013 e 2015 TEM QUE ser descartada!!

A imprensa baba-ovo de Itaquera, seguirá tentando nos impor crises. Cabe a nós sabermos filtrar as críticas.

Ṣo Paulo x SCCP РVejo o time do Tite jogando um futebol nota 7 neste ano, mas que vale um 9 aos olhos da imprensa esportiva. O do Ṣo Paulo ṇo passa de 6, mas cai a 2 para os Netos, Casagrandes e Juca Kfouris da vida.

Se não praticamos o mesmo nível de jogo, temos os mesmos 26 pontos que o SCCP no Campeonato Paulista, e 3 a menos na Libertadores, com um confronto direto a se fazer no Morumbi.

Além disso, dos 4 jogos que o time e Itaquera fez contra grandes neste ano (São Paulo 2x, SEP e San Lorenzo), em 3 deles foi encurralado e acabou vencendo em lances isolados. Apenas na estreia da Libertadores não nos deu chances. Ainda sofre para vencer times como São Bento, São Bernardo e Botafogo-SP, por exemplo. E mesmo assim, as críticas não passam nem perto dos muros de Itaquera.

As únicas pessoas públicas que ouvi falar sobre esse excesso de otimismo em Itaquera e de pessimismo no Morumbi, foram nosso capitão Rogério Ceni e o técnico Abel Braga, em entrevista dada ao Sportv.

O M1to, na saída do gramado do jogo contra o San Lorenzo, falou sobre como essa crise do São Paulo é muito mais especulativa do que real. Ele disse que o futebol apresentado de fato ainda não é o esperado, mas falou também que há um exagero por parte de todos, muito em função também de declarações dadas de dentro do clube (diretoria, jogadores, torcida), que aumentam a pressão sobre o time.

Abelão, durante participação no programa Seleção Sportv, disse que o futebol do time de Itaquera não é tão brilhante como pintam. Foi o único que ouvi dizer isso.

Alguem aí questiona que Rogério Ceni e Abel Braga são pessoas diferenciadas no meio futebolístico? Então, passem a ouvir mais estes, e ignorar os Trajanos, Chico Langs e Milton Neves.

Conmebol – Cada vez mais acho que o caminho para o crescimento do futebol brasileiro passa pela desvinculação da Sra.Conmebol. Na semana passada, apenas mais um triste episódio dessa instituição que consegue viver mais na idade das pedras do que a CBF.

O San Lorenzo, nosso último e também próximo adversário na Libertadores, foi punido pela Confederação Sul-Americana de Futebol por causa de incidentes ocorridos na final da Recopa 2014, contra o River Plate. A pena imposta obrigará o time do Papa a jogar com portões fechados. No campeonato argentino.

Ora, se não vejamos. Contra o SCCP, o San Lorenzo jogou sem torcida devido a outra punição, cumprida em função de incidentes ocorridos no 2º jogo da final da Libertadores, contra o Nacional do Paraguai. Que critérios são esses, que fazem uma pena ser cumprida no torneio continental e a outra no nacional?

Centurion estreou na Libertadores apenas na semana passada, porque cumpria suspensão da expulsão ocorrida na Copa Sul-Americana de 2013. Luis Fabiano reclama do árbitro e leva gancho de 4 jogos (no mesmo torneio). A torcida do SCCP mata boliviano no estádio, o clube é condenado a jogar a Libertadores inteira sem público, mas depois a pena é diminuída a pagamento de multa.

É conhecido por todos que o São Paulo não tem o mesmo prestígio na Conmebol que tinha até o início dos anos 2000. Mas tem coisa que é simplesmente absurdo de se ver e não ficar indignado. Me admira a falta de força e união dos clubes prejudicados.

Ah, sim, antes que eu me esqueça: na partida contra o SCCP, a torcida do Danúbio atirou uma fralda cheia em direção ao goleiro Cássio. E o próximo jogo dos uruguaios em casa será contra o Maior do Mundo. Será que Aidar e companhia sabem disso?

Paulo Henrique Ganso – Confesso que a coluna de hoje está bem crítica(rs). Mas alguns assuntos me irritam tanto que é impossível não abordar. Vamos a outro:

Quem esperar o Ganso do primeiro semestre de 2010 será um eterno frustrado. Aliás, este é um peso que jogador nenhum merece carregar.

E digo mais: Ganso é mais jogador hoje em dia do que era há 5 anos atrás. Atualmente, além de mais experiente, nosso camisa 10 volta para recompor a defesa. Basta ver as suas estatísticas de desarmes e roubos de bola hoje em dia.

O negócio é que Ganso nunca mais teve, e possivelmente nunca mais terá, um time tão entrosado quanto aquele santos campeão paulista e da Copa do Brasil de 2010. Um time tão encaixado, que fez atrocidades do tipo Pará, Durval, Roberto Brum, Wesley, Marquinhos, Mádson, André e Zé Eduardo, entre outros, jogarem MUITO! Todos na cola de ótimos Neymar e Ganso, e de um ainda bom Robinho.

Mas o Campeonato Paulista dos últimos anos e a Copa do Brasil entre 2001 e 2012 não são muito parâmetros para qualificarmos times. Basta ver que as equipes que disputam a Libertadores muitas vezes escalam reservas no primeiro e eram vetados de participar do segundo. Medida esta que fez Santo André, Paulista e Sport, por exemplo, campeões nacionais.

Cobrar o Ganso de 2010 seria o mesmo que exigir que Cléber, Junior, Flávio Conceição, Djalminha, entre outros, jogassem o mesmo que jogaram na SEP campeã paulista de 1996, o time mais entrosado que já vi atuar aqui no Brasil. Praticamente todos daquele time deram boa continuidade às suas carreiras. Poucos com a mesma desenvoltura daquele título estadual.

Ganso é craque! Talvez lhe falte mais proximidade à área e vontade de fazer gols, mas é um talento inquestionável. Tenhamos paciência com o estilo de jogo do nosso 10. E tenho certeza que os frutos colhidos serão saborosos.

Michel BastosРEsta coluna cobra a renova̤̣o de Luis Fabiano, Breno e, especialmente Michel Bastos, desde a pr̩-temporada. Se os dois primeiros casos dividem opini̵es e causam desconfian̤a nos torcedores, Michel Bastos, creio eu, ̩ quase unanimidade entre os ṣo-paulinos.

Era notório: não se poderia começar o ano sem a extensão de seu vínculo com o São Paulo, que vai apenas até dezembro. O resultado da demora é que agora Michel está supervalorizado, com cifras ainda maiores do que aquelas válidas pós-Campeonato Brasileiro, onde o nosso camisa 7 já havia ido muito bem. Vai ter que desembolsar mais agora, Sr.Carlos Miguel Aidar.

Bruno – Esta coluna avisou, depois da contratação e durante a pré-temporada: o lateral-direito Bruno é fraco. Com medo de estar sendo pessimista demais, eu ainda fui até as comunidades de torcedores do Fluminense no Facebook à época, verificar as opiniões sobre a saída de Bruno. Era unanimidade a cariocada rindo do São Paulo. E hoje sabemos porque.

Na minha opinião, Auro tem futuro, mas não pode ser titular ainda. Eu colocaria Hudson, Thiago Mendes ou Wesley, quando este estiver apto, de titular. O quanto antes.

O São Paulo aliás está muito bem servido de volantes atualmente. É bom que Souza, em péssimo começo de temporada, e Denilson, apenas razoável, se mexam, pois os reservas já citados, além de Rodrigo Caio, pedem passagem.

 Jonathan Cafu – Eu costumo usar um critério pessoal para avaliar jogadores que não conheço atuando pelo São Paulo Futebol Clube. Espero 6 meses para dar o meu veredicto sobre atletas vindos de outros clubes e pelo menos 1 ano para as pratas da casa recém-subidas ao profissional.

Das contratações feitas pelo Tricolor em 2015, posso dizer que não conhecia direito apenas Thiago Mendes, Centurion e Jonathan Cafu. Ainda esperarei o tal prazo se fechar para cravar minha opinião sobre os três mas, caso as primeiras impressões se confirmem, teremos muitas alegrias com o volante e o argentino, e muita ruindade com o ex-atacante da Ponte Preta. Fraquíssimo! Espero estar errado. 

 Time poupado – O elenco é inchado, e é preciso dar oportunidade a todos para que a insatisfação de alguns não tome conta do grupo. O último jogo especificamente era contra o lanterna do Paulistinha, e até com o sub-17 provavelmente alcançaríamos a vitória. Uma partida como essa, aliás, é ideal para dar experiência a garotada. Sem contar que o próximo jogo é o clássico contra a SEP, e seria importante que tivéssemos força máxima na quarta-feira.

Tudo isso é verdade. Mas insuficiente para justificar o tanto que o Muricy anda poupando de jogadores.

Poupar de que?

Ganso, por exemplo, disputou apenas uma das últimas quatro partidas do São Paulo, duas desde o dia 25 de fevereiro, ou sete em 2015. Luis Fabiano acompanha o camisa 10, com a diferença de já ter feito nove partidas no ano. Carlinhos se contundiu em janeiro, voltou há pouco tempo, e contabiliza três partidas com a camisa Tricolor.

Os três poupados no último jogo.

Veja bem, este tópico não é para discutir que atletas devem ou não ser titulares, e sim o excesso de zelo de Muricy com os jogadores. Uma coisa é não jogar por deficiência técnica, outra é desfalcar o time para preservar.

Se o São Paulo não vem jogando bem, partidas como essa contra o Marília são um prato cheio para por o time titular para jogar, treinar as jogadas que tanto nos faltam, golear e dar confiança a quem está em baixa.

Se fosse a primeira ou segunda vez que o nosso treinador ‘descansasse’ alguns atletas, ou se a partida de domingo fosse em alguma cidade ‘distante’, eu talvez relevasse o assunto. Mas nem mesmo as viagens da Libertadores foram feitas ainda. Serão apenas duas nessa primeira fase, uma para a Argentina e outra para o Uruguai. Não enchem nem o programa de milhagem.

Muricy deixa jogador mal acostumado. Como no ano passado, quando o técnico não hesitava de falar do desgaste do grupo a cada entrevista. É aquela história: a pessoa saudável, de tanto ouvir que está doente, acaba mesmo ficando doente. É como criar uma muleta para o aleijado.

Pare de poupar, Muricy! O time titular, seja lá qual for, precisa jogar para encaixar…

 Boschilia – Se avaliar o time titular anda difícil, falemos dos reservas. Temos muito bons jogadores recém subidos de Cotia (contrariando muita gente que diz que não usamos a base). Não sei se Auro, Lucão, Ewandro e João Paulo vingarão na carreira, mas aposto um rim que Boschilia será um grande jogador, com futuro de Europa e Seleção Brasileira. Me cobrem!

 Nathan – E falando em meia jovem e habilidoso, a coluna do Zanquetta de ontem confirmou a informação de que Carlos Miguel Aidar observa a situação de Nathan, que rescindiu o seu contrato com o Atlético-PR nesta segunda-feira, segundo o UOL. É bom jogador também e, por mim, tem as portas abertas para jogar no Morumbi. Só me preocupa a notícia de que Aidar estaria disposto a fazer de tudo para trazer o moleque, por conta das desavenças com a turma do Petraglia, que atrapalhou as negociações do Tricolor com Manoel (Cruzeiro), Rhodolfo e Souza, no ano passado. Lembrando que nem os salários temos conseguido pagar direito. Ego em detrimento do bem estar do clube. De novo, Aidar?

 Felipe Melo – Um mistério que não consigo desvendar: de onde vem essa admiração da torcida são-paulina por um jogador como Felipe Melo? Um atleta que pode até ter suas qualidades mas que, além de já não viver sua melhor fase, não aguenta a pressão de jogo decisivo e ganha alto salário na Europa, conforme informou este blog ontem.

E mesmo que fosse um craque, não entendo o porque de ficar vislumbrando a possibilidade de algum dia haver a possibilidade de um jogador vestir o manto sagrado. Já fomos mais seletivos…

 O substituto de Muricy – Duas informações foram ventiladas nesta segunda-feira, a respeito do possível substituto de Muricy Ramalho, quando este fizer a anunciada pausa no final do ano.

Segundo a coluna do Zanquetta, Rogério Ceni (com propostas para jogar na Liga Americana) é cogitado para assumir o Tricolor em janeiro. Se eu fosse o nosso capitão, jamais optaria por virar treinador, com a chance do mercado lhe obrigar a assumir um arquirrival e ‘manchar’, mesmo que de leve, sua idolatria com a torcida são-paulina. Mas Rogério tem todo o direito de escolher seu futuro e poderia sim ser testado no primeiro semestre de 2016, na minha opinião.

Já o jornalista Robson Morelli, do Estado de S.Paulo, trouxe ontem a informação de que o nome de Cuca agrada a diretoria Tricolor. A mim também. Eu era reticente com esse treinador até bem pouco tempo atrás, inclusive por conta de sua passagem no São Paulo (NÃO FOI CUCA QUEM MONTOU A BASE DE 2005 – assunto para outra coluna). Mas de uns anos pra cá, mudei minha opinião sobre ele, especialmente pelo time que conseguiu armar no Atlético-MG. Este nome, junto com o de Abel Braga, seriam minhas opções preferidas para comandar o Maior do Mundo.

 Regulamento esdrúxulo do Paulista – A soma da pontuação dos adversários do grupo do São Paulo no Paulistinha é equivalente a 54 pontos. No grupo do SCCP, os times do interior somam 61. Na chave da SEP, seus adversários tem juntos 38 pontos. E por fim, no grupo do santos, as equipes menores contabilizam 40.

Mais do que isso: na configuração atual, teríamos discrepâncias do tipo Capivariano classificado com 12 pontos e Audax eliminado com 16.

Apenas mais uma tacada de mestre da Federação Paulista de Futebol, capitaneada por Marco Pólo Del Nero, o próximo presidente da CBF. Medo dos próximos capítulos.

Curiosidade – Se a 1ª fase da Libertadores estivesse encerrada hoje, o adversário do São Paulo nas oitavas de final seria o Emelec. O Tricolor atualmente é o quarto melhor 2ª colocado. Ainda a título de curiosidade, a galinhada enfrentaria o Independente de Santa Fé, e teríamos também o duelo entre os brasileiros Cruzeiro e Inter.

***Os grupos 1, 2 e 3 fizeram apenas três rodadas até agora, contra quatro das demais chaves

***River Plate, Atlético-MG e, ainda bem, San Lorenzo, estariam eliminados hoje

 Under Armour – Tom Brady, Michel Phelps, George Saint-Pierre, Gisele Bundchen e agora o São Paulo Futebol Clube! Não há dúvidas de que fechamos contrato com uma empresa acostumada aos grandes. Seja bem-vinda, Under Armour!

O problema, ao meu ver, são os preços pensados pela empresa para os uniformes oficiais do clube: R$ 349 pela mesma camisa usada pelos atletas e R$ 230 por outra semelhante, mas de tecnologia inferior.

Como se já não fossem caras as camisas das últimas fornecedoras, cerca de R$ 189, o São Paulo volta a elitizar o ‘contato’ com o clube, tal qual vem fazendo em sua política de ingressos. Para se ter uma ideia, na loja oficial do Real Madrid e do Manchester United, você obtém uma camisa oficial dos clubes por respectivamente 96 euros e 88 libras. Ou seja, mesmo pensando-se em reais (o que é uma ilusão, visto que espanhóis/ingleses gastam em euros/libras porque recebem em euros/libras), será mais barato para o são-paulino comprar uma camisa oficial dos clubes europeus do que as usadas pelos jogadores do nosso próprio clube.

Não tenho formação em marketing, nem em administração, mas me parece bem óbvio que inflacionar preços de produtos oficiais do clube, além de aumentar a pirataria, diminui o poder de divulgação da marca, e reduz o potencial de formação de novos torcedores.

A Under Armour parece mais familiarizada com o mercado norte-americano, e desconsidera o mercado pirata no Brasil e a desigualdade social. Caberia a própria diretoria Tricolor rediscutir esses valores, talvez antes da assinatura do contrato. Agora é tarde!

Champions League – Chupa Oscar! Quem passou às quartas de final da Champions League foi Lucas. Juro que só torço para um time na minha vida mas, entre o PSG, que já teve Raí e Leonardo e que hoje conta com Lucas; e o Chelsea, time médio inglês que acha que grandeza se compra com dinheiro, que além de Oscar, conta o William ex-gambá, e que, mais grave de tudo, deixou o SCCP ser campeão mundial pela primeira vez; eu sou muito mais o PSG.

Parabéns também pela classificação ao craque Miranda e, porque não, Casemiro.

Refinanciamento das dívidas – A presidente da República assinou na semana passada a lei de contrapartidas para refinanciamento da dívida dos clubes brasileiros com o Governo Federal.  Hora de colhermos os frutos, bravamente plantados pelo São Paulo ao longo das últimas décadas.

Já escrevi uma coluna sobre esse assunto. O São Paulo deve muito menos a União do que os clubes cariocas, o Atlético-MG e o SCCP, por exemplo, e seria o fim dos tempos aprovar o perdão das dívidas. Premiar os sonegadores e punir quem tentou se ajustar, na medida do possível, mesmo em detrimento de elencos competitivos, entre outros investimentos. Afinal de contas, imaginem só quantos bons jogadores não poderíamos ter trazido com os cerca de R$ 180 milhões que separam as dívidas fiscais de São Paulo e SCCP, por exemplo.

A galinhada, com dívida fiscal e estádio a pagar, ainda se atreveu a contratar Patos, Renatos Augustos e Elias nos últimos anos. Que arque com as consequências agora. Com a SEP devendo ao presidente, e o santos com dívidas até com Muricy Ramalho, teríamos tudo para voltar a reinar no futebol paulista. Na teoria, é claro…

Página do Carlos Miguel Aidar – Curtam, comentem e compartilhem a página do nosso presidente no Facebook:

https://www.facebook.com/pages/Carlos-Miguel-Aidar/745533575534551?ref=aymt_homepage_panel

Wagner Moribe

wmoribe@hotmail.com

twitter.com/wmoribe