megafone5

Mais um majestoso no ano, mais uma derrota, e dessa vez em pleno Morumbi e um tabu que perdura por anos desde a última vez que vencemos o time do governo em 2007. Antes do jogo muita pressão da torcida, e dos veículos de imprensa, que tentam instaurar uma crise no mais querido a todo custo, tentando desestabilizar um clube que começa a dar sinais de tal conduta.
O Tricolor vinha com uma enorme vontade de reverter o cenário anteriormente inserido na história pelo time sem cor na Libertadores onde sem nenhuma dificuldade nos derrotaram por 2 a 0, e a torcida compartilhava da mesma vontade, porém, creio que todos saíram frustrados, mas ninguém perde mais que o torcedor. Aquele chuveirinho na área, os pontas jogando sozinhos, dois centroavantes que não levaram nenhum perigo, só um pênalti mal batido e um lance de Centurion, é muito pouco pra um time que até se portou bem. Sem mais delongas minha opinião sobre o jogo deixando-me levar apenas pela razão na análise da partida.

Coesão da equipe e raça

                Penso que ficou bem evidente no jogo de hoje que a falta de pegada (raça) no jogo anterior teve fator decisivo, pois no jogo de hoje vimos um time mais coeso e mais brigador, ainda com limitações em todos os setores, mais conseguindo melhorar seu desempenho consideravelmente se tomado como base os jogos contra Santos (pelo Campeonato Paulista) ou gayvotas (pela Libertadores), onde o time só tocava a bola de lado e reclamava do juiz.

O Técnico

Na minha opinião, hoje não temos o direito de criticarmos o técnico em alguns quesitos como escalação, e substituições, pois levado em consideração o histórico de retranqueiro do treineiro, creio que colocar dois jogadores ofensivos no jogo (mesmo com o são Paulo com um jogador a mais) será o mais próximo que vamos ver de algo arrojado por parte dele. Por outro lado, vejo alguns pontos fracos como: O Reinaldo poderia ter saído antes, a falta de criatividade do time que não tem jogadas ensaiadas e nem tabelas e triangulações pré-definidas que entram em colisão com o que eu disse sobre coesão, mais ao que me parece o time está entrosado, mais gasta todo seu tempo esperando que algum jogador mostre individualidade e não trabalho de equipe como uma certa seleção que perdeu de goleada na copa passada.

Setor Ofensivo

Centurión – Uma surpresa agradável, pois não tinha tantas expectativas por pensar que estaria a se adaptar, mais foi um dos únicos que mostrou vontade de buscar o jogo, driblou e disputou bolas, mas a incompetência na hora da finalização passe ou cruzamento atrapalhou.
Ganso – Ao meu ver, faz tempo que não o vejo jogar ao nível que todos o colocam. Tem passe diferenciado e criatividade, mais usa em jogadas erradas e na maioria das vezes o passe é interceptado. Ao meu ver é a decepção do ano até agora.
Michel Bastos – Joga muito bem contra os times pequenos, e mesmo se apresentando a frente e mais oportunidades do que no outro jogo não desequilibra como no ano passado, mas tenho esperanças que ainda vai voltar.
Fabuloso – Não é possível que um jogador que já foi camisa 9 da seleção não consiga se posicionar na mesma linha dos zagueiros, foi assim contra santos e nos dois jogos contra o time sem cor, e aí a pergunta de que adianta passes em  profundidade para um centroavante que está sempre em posição irregular? Afobamento? Muita vontade? Falta de treinamento?

 

Para falar dos nossos dois volantes vou ser breve, mesmo com toda a pressão em cima do Denílson, eu acho que ele e o Souza vem apresentando um futebol do mesmo nível, pois o Souza caiu um pouco de produção, porem no jogo de hoje na minha opinião atuaram razoavelmente bem.

Setor defensivo

Gol – Falha do sistema defensivo inteiro que não prestou atenção, no movimento ofensivo do adversário. Uma completa lambança (CAGADA).
Edson cabe̤̣o РNo feij̣o com arroz ṇo deu nenhum susto.
Tolói – Metido a atacante precisa parar de tentar resolver tudo sozinho e se concentrar na sua função pois hoje tomou um drible de corpo do Guerrero e quase fez um pênalti.
Bruno – Vem melhorando, mas um lateral que não sabe cruzar…
Reinaldo – Sua atuação fala mais do que meus comentários portanto não vou os proferir, só gostaria de lembrar que deixamos Álvaro Pereira sair do clube porque “ suas características eram muito defensivas” pois ele cometia um pênalti ou outro mais chegava junto.

Mito – O que dizer… O gol, no mínimo defensável, e como disse antes sobre o fabuloso, não pode um jogador com o porte dele bater um pênalti tão mal, é inadmissível.

Para não tornar o texto mais longo do que já está vou concluir dizendo que o time está com problemas na sua postura, jogadores como Ganso irritadíssimos com o arbitro, Rogerio pipocando na hora do pênalti, onde sua técnica sempre foi o ponto forte, o time jogou bem ao meu ver, mais se queremos algum título esse ano é melhor começar a sanar todos os equívocos para não correr o risco de ser eliminado em casa na primeira fase da Liberta pelos travecos.

 

Junior Silva РInterior de Ṣo Paulo.