megafone5

Caros.

Resolvi escrever mais uma vez, baseado na coluna do Zanquetta de segunda e também da perspectiva que assola as ruas e os aparelhos de comunicação durante o pré-jogo.

A palavra frase celebre do Zanca nessa segunda √©: ‚ÄúA grama do vizinho e sempre a mais verde‚ÄĚ. Por qu√™?

Primeiro falamos dos est√°dios. A grande maioria dos s√£o paulinos andam reclamando do Morumbi.¬† De maior e melhor est√°dios nos √ļltimos anos, agora se tornou velho e ultrapassado. A maior totalidade de soberanos se sente inferiores pelos rivais terem est√°dios melhores. Como assim? Estamos ultrapassados? Ser√° que o √ļnico est√°dio a comportar 70 mil pagantes ficou t√£o in√ļtil assim? √Č rid√≠culo o pensamento da grande maioria. Concordo que temos que reformar, mas isso independente dos rivais. Temos que melhorar, pois o crescimento cont√≠nuo deve ser intr√≠nseco a qualquer coisa, desde a vida pessoal ao meio empresarial. Ent√£o temos que ter foco, calma e ainda mais valorizar nossos bens. Nada como a filosofia popular de p√°ra-choque de caminh√£o nesse momento: ‚ÄúEsta velho, mas est√° pago‚ÄĚ. Os dos rivais est√£o? ¬†Alias, um √© de longe acesso e vai ser pago pelo povo e outro al√©m de alagar as portarias, n√£o comporta duas torcidas. Temos sim que cobrar reformas e melhorias. Mas n√£o s√≥ do Morumbi, e sim da Barra Funda, de Cotia, e de tudo que tange nosso escudo de cinco pontas.

Falando de patroc√≠nio, s√≥cio torcedor e compra de jogadores, devemos ter vis√£o hol√≠stica aos fatos e n√£o de vis√£o limitada que nos tenta impor a imprensa esportiva. Foi impressionante como as m√≠dias sociais e paginas tricolores bombaram ap√≥s os Peppas Pig conseguirem comprar o ‚Äúcraque‚ÄĚ Dudu e o conseguirem o patroc√≠nio de uma empresa onde o dono √© palmeirense. Convenhamos. Dor de cotovelo e inveja e uma coisa rid√≠cula. Parece vizinho invejoso que quando a casa do lado compra um carro zero, inicia fazer contas para conseguir equiparar ao do ‚Äúconcorrente‚ÄĚ. ¬†Sim, estamos precisando de patroc√≠nio. Mas a nossa janela foi fant√°stica. Ser√° que o fator time e torcida, quando engrenarem n√£o facilitar√° o patroc√≠nio? Pensem, usamos a nossa fant√°stica janela e come√ßamos a promover o time. Se come√ßarmos a aumentar os fluxos na rede social, aumentar os n√ļmeros de s√≥cio torcedores, somados com vitorias do time, tenho certeza que quest√£o de pouco tempo teremos alguma grande marca estampada na camisa mais vitoriosa do Brasil. A troca de fornecedor esportivo, tamb√©m pode promover um efeito im√£, e come√ßar a atrair mais visibilidade. √Č fato que qualquer marca quer mais visibilidade. Assim, vamos cobrar sim nosso presidente a fazer o melhor poss√≠vel, mas sem inveja e sem recalque em rela√ß√£o aos outros, sempre positivando nossas m√≠dias e sendo s√≥cios torcedores.

Agora o pior sentimento que temos √© em rela√ß√£o ao time sem cor, dono do est√°dio pago pelo povo. N√£o podemos esconder as estat√≠stica, que dizem que h√° anos n√£o ganhamos um mata mata deles.¬† Mas estamos indo jogar um mata mata? Passamos mais de ‚Äúquatro‚ÄĚ anos sem perder pra eles na nossa fase, e temos tendo bons jogos, com vitorias e derrotas para todos os lados. N√£o podemos entrar com sentimento de derrota, como muitos j√° est√£o pregando. Temos a m√≠dia contra, temos o governo contra (j√° n√£o querem ajudar a torcida a se locomover), temos arbitragens sempre direcionada para um lado que todos j√° conhecem. N√£o podemos ter e um sentimento pessimista. Temos que acreditar, ajudar com pensamentos positivos, gritos na rua, audi√™ncia nas nossas m√≠dias, e no fim ter F√©. Somos o time da F√©. Ganhamos jogos mais importantes o ano passado, como gr√™mio e inter no sul na luta pelo titulo brasileiro 2014. N√£o que esteja desvalorizando o jogo de quarta. Mas perder n√£o significa elimina√ß√£o. Por isso, vamos ter calma, consci√™ncia e vamos torcer jogar nossa energia positiva para cima do time.

Pare√ßo ser repetitivo em rela√ß√£o ao que o Zanquetta falou segunda-feira. Mas vamos seguir com F√©, e pensar que o ano come√ßa quarta. N√£o que √© o √ļnico jogo.

Vamos eliminar a inveja e esquecer a historia da grama do vizinho. Vamos ter orgulho do que temos e do que construímos.  Vamos ter orgulho do nosso estádio, da nossa camisa, dos nossos jogadores, os que já estavam e os que foram contratados. Eles representam nosso manto. O manto mais bonito que existe. onde o coração de cinco pontas pulsa um sangue de três cores.

Sempre com Fé.

Ass: Andre Brito ‚Äď Soberano com F√© de tr√™s cores.