Coluna do Paulo Martins: Caro Papai Noel Aidar…

Banner - Coluna do Paulo Martins

Caro Papai Noel Aidar,

Neste ano eu fui um bom menino. Trabalhei muito duro. “Segunda a sexta… Segunda a sexta”… Coloquei “os miudinho” aqui do escritório para marcar os flancos, a saída de documentos, a entrada de recursos, protocolos… Até porque os extravios de documentos e dinheiro punem, eu sei. Então me precavi. Quase não tive tempo para preparar o meu time, mas jogamos “quarta e domingo, quarta e domingo” assim mesmo. Só sei que “os cara tão no limite, meu”. Culpa do calendário, certamente, que teve muito pouco feriado em 2014. Mas quanto a isso, nada pode ser feito, diferentemente daquele imposto pela CBF, assunto que trataremos adiante, na minha lista de pedidos. Sei que fiz o que pude, com as armas que tive. E sofri, de um jeito e também do outro. Mas tive momentos bons, justiça seja feita. Inesquecíveis! Dos quais sou grato, claro.

Estou escrevendo isso, caro Papai Noel Aidar, para dizer que faço jus às prerrogativas de um torcedor que sofre e que, portanto, anseia por um pouco de alegria. Não é nada demais, basta que você faça o seu trabalho corretamente. E fazer corretamente, no mundo da bola, não quer dizer que seja infalível, que dê 100% de certeza de título. É claro que queremos ser campeões, mas há o imponderável, de modo que garantir vitórias é correr atrás do pote de ouro no fim do arco-íris.

Sabe, Papai Noel Aidar, o São Paulo é grande. Lógico que o Sr. deve saber. Mas não é grande somente pelos títulos que conquistou. É grande pela nobreza e caráter de seus dirigentes, pela fidalguia no trato com os adversários, pela grandeza de seus jogadores, pelo alto valor de seu capital intelectual disponível na seara de pessoas que o cercam; pela solidez e grandiosidade de seu patrimônio, pela austeridade de seu modus operandi administrativo, pela vanguarda de suas ações, por sua vocação vencedora e, por fim, pelo paradoxo da imensidão do que é intangível — neste caso me refiro à fé!

O que escrevo aqui é História, caro Papai Noel Aidar. Não é ranço, tampouco mania de grandeza ou soberba. De modo que, nessa cartinha, gostaria que prestasse bastante atenção no parágrafo acima. Sem falsa modéstia – apenas convicção de torcedor – creio que nosso diferencial começa fora de campo e só então se impõe dentro das quatro linhas.

E então, como fui um bom menino, vou descambar a pedir uma porção de coisas. Se prepare, porque eu vou lhe usar!

Considerando que o primeiro requisito para exercer o cargo o Sr. já tenha, afinal me passa a impressão de ser um sujeito nobre, de caráter, peço fidalguia no trato com os adversários. A rivalidade faz parte do jogo, mas olhar tudo por este viés é como caminhar sobre o fio da navalha. Basta um escorregão e tudo estará em risco. É preciso ter respeito pela história dos outros e em muitos momentos isso faltou, não é? Acho que tens consciência disto. Então vieram polêmicas, palavras duras e desrespeitosas de todas as partes… Plantada estava a desunião, que nos impede a todos, de lutar por um “mundo do futebol” melhor. Porque enquanto vocês, diretores de clubes, se engalfinham, gente lá em cima se regozija. O plano deles segue firme: dividem para vencer e vocês, divididos, brigam para perder, quando deveria ser “estarem juntos para ganhar”. Como torcedor, não acho legal essa acidez no trato com o adversário. Tenho a impressão de que muita gente, a maioria, não gosta. Então, por gentileza, seja GENTIL com os adversários. Seja fidalgo.

Isso, certamente trará benefícios para mudar aquilo que parece imutável: o futebol brasileiro. Sendo fidalgo, angaria-se apoio. Nesse caso, dos clubes. As federações são os clubes. Se os clubes, em bloco, pressionarem, então terão nas mãos as rédeas de seus destinos. Daí será “um pulo” para bater à porta de quem deveria cuidar do futebol brasileiro, solicitando mudanças. Um ponta-pé inicial formidável seria a mudança no calendário. Mas, simplifique. Já tem gente lutando por isso. Converse com o pessoal do Bom Senso Futebol Clube. Sei que há arestas entre eles e os clubes. Sua tarefa então, caro Papai Noel Aidar, é dissuadi-los a deixar de lado essas diferenças e dar importância para o que é maior, algo que melhore para todos, para que encampem, juntos, a briga por um calendário mais justo. É o começo de tudo. Competência não lhe falta. Por isso, reitero: seja fidalgo!

Papai Noel Aidar, sou sabedor da realidade do futebol brasileiro. O momento econômico é ruim e por uma série de circunstâncias que nada têm a ver com a bola, mas isso é outro assunto. Contudo, peço um esforço a mais para com o time. Quero dizer: seja criterioso para contratar. Se está sem inspiração, seja humilde e volte seus olhos para os caminhos trilhados por Marcelo Portugal Gouveia. Viu só? Nem precisa ir muito longe nos livros históricos. A palavra de ordem é potencial. Dentro de campo, óbvio. Precisamos de um zagueiro que seja, além de craque na posição, um líder. Um bom primeiro volante também não faria mal. E um bom meia de ligação para dividir o fardo com Ganso seria o ideal. Sei que é difícil, mas não custa pedir. Lembro que nos idos de 1987, minha família vivia um aperto de dar dó e mesmo assim o seu colega Noel, o genérico, me mandou uma Monark preta lindona. Então não custa tentar. E olhar com carinho para as categorias de base, para que garimpem aquele que realmente sabe jogar mais bola, não necessariamente o mais alto, o mais forte…

Espero, caro Papai Noel Aidar, que o Sr. faça no clube as reformas que acha necessário, por convicção de que será melhor para o São Paulo. Que utilize critérios técnicos e não políticos para preencher cargos. Como falei, historicamente, há muita gente boa gravitando em torno do Morumbi. Basta olhar com cuidado, tendo como premissa o bem da entidade como um todo, mas fundamentalmente o futebol, que é o que de fato mantém o clube em pé.

Quero também, caro Papai Noel Aidar, um cuidado especial com o patrimônio do clube, sobretudo a parte financeira. O São Paulo sempre foi um clube sólido, mesmo nos tempos de maior aperto financeiro, como na construção do gigante sacrossanto de concreto. Pelo que temos visto nos últimos tempos, as dívidas têm aumentado exponencialmente. Preocupa, também, alguns adiantamentos de receitas feitos. Não vou mencionar este ou aquele presidente. Falo da instituição. E tenho consciência que administrar muitas vezes é aplacar o frio com cobertor pequeno, hora os pés ficam de fora, hora a cabeça… Mas pense na continuidade, não só na sua gestão. Até porque, essa coisa de pensar só no hoje tem deixado “terra arrasada” por onde passa. Ser criativo, achar soluções, ver oportunidade onde a maioria vê problemas. Ser vanguarda, em suma.

Ah, sim… Continuando: vocação vencedora. Sabe o que é isso? É entrar em cada disputa para vencer. É se preparar para o topo e manter-se nele. É não ter como objetivo somente “participar”. É correr no Brasileirão para ganhar, não só pela Libertadores. É disputar a Libertadores querendo com todas as forças rasgar o “mapa mundi” com os pés para cravar a bandeira de três cores naquele solo que bem conhecemos, coisa que, invictos, fizemos três vezes. Até porque, não se ganha o mundo em casa.

Por fim, a imensidão do intangível: a fé! Não subestime a fé que gira em torno deste clube. É ela que sustenta aquele concreto que abarca todos os nossos sonhos. Portanto, use-a a seu favor! Não seja cético: creia! Faça o seu trabalho com discrição, seja assertivo, tome todas as precauções ao planejar e decida sempre em favor do clube, execute com precisão. A colheita só ocorre depois do plantio, mas não somente por isso. Durante todo o processo o homem do campo teve fé de que choveria no lugar certo, na hora certa e na quantidade certa, compreende? E então tenha fé naquilo que fez e fará. Acredite! Por mais intangível que pareça, a fé é o componente que liga, uns nos outros, todos os outros fatores que produzem o sucesso. Nós, torcedores, sempre acreditamos. Sempre acreditaremos!

E, se não for pedir demais, avise o seu colega genérico que também quero aquilo tudo de sempre: alegria, saúde e paz. Para mim e para o mundo todo! E que ele não se esqueça da minha Caloi!

Um forte abraço, caro Papai Noel Aidar.

183 comentários

  1. Caro Papai Noel,

    Não venho aqui pedir um presente, venho aqui pedir para meu time não ganhar um “presente”, e o nome desse presente é JORGE HENRIQUE.

  2. Zagueiros para 2015 – Rever – Xandão.
    LAt Direitos : Mariano, Cicinho (Santos)
    Atacantes: Vitinho – Wellington Nem – Bernard – Alex Teixeira
    Volantes: Felipe Mello – Romulo – Sandro

  3. Zanquetta
    Você, que é bem informado das coisas do São Paulo, me responda uma coisa. Qual é a quantidade exata, de jogadores que pretendemos trazer?
    No uol, o AGG,disse que seriam, apenas dois. É sabido, que o Murici, quer;lateral-direito, zagueiro, volante, meia e atacante de velocidade.Além, desta possibilidade, do Tomás.
    Algum, jogador emprestado, voltará?
    Agradeço, desde já.

  4. Paulo

    Parabéns por mais uma fenomenal coluna…

    Fundamental relembrar o Papai Noel pedindo como presente aquele SP da época do saudoso Presidente Marcelo Portugal Gouvea..

    O que o Cruzeiro esta tentando conquistar agora a gente tinha naquela época.

    Uma Comissão Técnica Permanente excepcional.

    Um Planejamento para o Futebol invejado e sonhado por todos os demais, inclusive pela própria Raposa.

    Um Comando que se sobressaia e onde técnico, coordenador e goleiro apenas executavam as suas respectivas atribuições…

    • Você disse tudo, sintetizou o desejo de todos nós! Perfeito o seu comentário!

      Para ficar só no quesito preparação física, fundamental nessa comissão técnica permanente que você citou e no que concordo plenamente, como queria ver, de novo, Carlinhos Neves como preparador físico. O time do Atlético/MG voa em campo. E tem sido assim há algum tempo…

      Curioso que essa “babação” por parte da imprensa que vejo hoje sobre o Cruzeiro não existiu, jamais, enquanto dominamos o futebol mundial, naqueles tempos.

      É…

      Mas vamos tocando o barco com a fé que nos é peculiar.

      Obrigado pelas gentis palavras e pelo incentivo de sempre. Abraço!

  5. Grande Paulo! Parabéns pela belíssima carta. Cada vez se superando nas colunas, texto muito rico, cheio de grandes desejos de todos nós torcedores do Mais Querido. Espero que boa parte desses desejos sejam atendidos pelo Noel Aidar e seus ajudantes…..

  6. Marcelo do Atlético Paranaense tem três propostas, todas do exterior. Espanha, Itália e Russia, segundo o próprio pai do jogador hoje de manhã.

    Eder Balanta e Jonathan Maidana do River, Wellington Nem e Mariano ex Flu além Dudu ex Grêmio também me agradam.

  7. admin
    11 de dezembro de 2014 às 13:48
    Honestamente? Sou mais o W. Nem.

    ——————————————

    Concordo Zanca.

    Antes do Bernard, prefiro Wellington Nem, Vitinho ou Dudu.

    Achei esse cara um pipoqueiro na seleção, no Atlético foi bem, mas nada espetacular.

  8. Vou ser sincero e me repetir mais uma vez.
    Não importa que traga.
    Pode trazer até o Messi.
    Com o Muricy à frente desse time, de nada adiantará.

  9. Opção 1= Atravessa o Inter e contrata o zagueiro Henrique(ex porcos atualmente no Napoli), parece que a família não se adaptou e quer voltar para o Brasil.
    Joga pela esquerda.
    Opção 2= Réver (atl-mg)

  10. Barca ou Doações para 2015= paulo miranda, luis ricardo, antonio carlos, alvaro pereira, reinaldo, denilson, maicon, canete, clemente rodriguez
    Vendas= osvaldo, rodrigo caio, ademilson

  11. O Osvaldo cuspideiro vai embora. É capaz de reeditar seu melhor futebol em outro clube. No SP ele está queimado, já deu o que tinha que dar.

  12. Caro Papai Noel Aidar…

    Se por acaso o Sr. não ler a carta do amigo PM, por favor, leia a minha, pois terá somente 1 pedido: LEIA A CARTA DO PM #%$&* !!!!

  13. Acho que essa janela de transferências está muito parada, muito chata…
    Até agora nada de especularem Coates, Nilmar e muito menos Vargas!!!

  14. Não contestando a carta ao Papai Noel, pois carta ao papai noel são pessoais, gostaria de lembrar, apenas, que apesar de muitas vezes o aluno superar o professor, tanto o Marcelo Portugal Gouveia, como o Juvenal Juvêncio foram discípulos do Carlos Miguel Aidar. Alias também não podemos nos esquecer que a gestão do MPG no futebol só deslanchou depois que ele tirou o Leco e colocou o JJ de volta no futebol. Acredito que o CMA vai fazer uma grande gestão e nos dar grandes alegrias.

    • Também aposto que sim embora entenda que o CMA não deve se descuidar do propósito de profissionalizar cada vez mais a gestão do SP conforme inclusive prometido em sua plataforma.

      Teria um CEO para ser anunciado em janeiro, não é isso ?

  15. Alguem viu o que aconteceu ontem em Itaquera? A imprensa nao vai falar nada? Toda vez que chover forte vai alagar aquela regiao por culpa da obra do Itaquerao.

    • Caro amigo Leandro, eu sempre gostei muito dessa época de Natal. Nada a ver com presentes. Mas por questões pessoais. Minha família sempre se reúne, parentes vêm de outras cidades, é sempre uma festa.

      Eu gosto muito das propagandas na TV, enfim, de todo o clima de Natal.

      E a citação dessa propaganda da Caloi, lendária, foi por isso!

      Abraço!

      • Parecia que eu estava escrevendo o trecho abaixo:

        “Eu sempre gostei muito dessa época de Natal. Nada a ver com presentes. Mas por questões pessoais. Minha família sempre se reúne, parentes vêm de outras cidades, é sempre uma festa.”

        “Eu gosto muito das propagandas na TV, enfim, de todo o clima de Natal.”

        Pontual!!!!

          • Verdade muita coincidência!!

            Quando li as palavras de fato senti como seu às tivesse escrevendo, porque comigo não é nada diferente do que você escreveu meu amigo!!!

            Só fico meio chateado por diversas vezes sentir que as pessoas em geral já não vivam tão intensamente esse clima de natal, não sei se tenho essa sensação por estar envelhecendo mais cada ano que passa tenho a sensação de darem menos importância para essa data.

            Abs..

  16. Verdade, Fabinho… Eu moro lá perto e nunca tinha visto algo parecido… Não sei o motivo, mas próximo do pontilhão do metrô encheu tudo, todas as casas com marca de lama até a metade do muro…

  17. Boa tarde galera!
    Olha Paulo, só acompanho em modo leitura, porque a vida ta muito corrida pra mim. Recém formado, dando plantao todo dia….
    Mas permita-me dizer: suas colunas são, hoje, o ponto alto do blog, em termos de texto inteligente, bem redigido refinado….dá gosto de ler!
    Tá ficando dificil arrumar adjetivos, o escriba capricha em cada coluna!
    Parabéns

    • Ô lôco, meu amigo dan_ES!!! Assim eu fico avexado! hehehe

      Fico lisonjeado pelas suas palavras, porque sei que são sinceras e mostram que estamos todos no caminho certo.

      Como costumo dizer, é sempre um desafio (saborosíssimo, mas ainda assim um desafio tremendo) escrever todas as semanas para leitores da estirpe dos amigos que temos aqui. E quando recebemos esse “feedback” não tem como deixar de se alegrar.

      Vida longa e próspera ao Blog do São Paulo!

      Abraço!

      • Obrigado, meu amigo!
        No momento eu trabalho como clínico geral mesmo, dando plantoes aqui em Vitória, ES.
        E estou estudando e fazendo as provas de residencia.
        Meu sonho passar em Sao Paulo , nunca vi um jogo do nosso time na nossa casa sacrossanta!
        Sempre que posso, passo aqui pra ver as novidades , já tem anos!
        Houve um tempo que eu até disputava o first dos posts com o Vitão, uma das lendas vivas aqui do blog.
        Hoje, só de passagem mesmo!
        abraços!

  18. Galera , eu sei que na gamband so tem lixo…
    Mas denilson afirmou que abel braga está saindo do Inter e voltando pras arábias, e teria
    e levar o fabuloso com ele.
    Minha pergunta : zanquetta, qual o status atual do fabuloso? ele é negociável?
    Eu faria uma doidera: vendia ele e traria outro centro avante de calibre.
    Um devaneio: dar um chapeu na travecada e trazer o guerreiro pra cá.

  19. Eu não queria estragar a surpresa, mas aí vai:

    O jogador nível do Kaká é um zagueiro, campeão mundial, jogou no futebol italiano, internazionale, juventus. Categoria invejável.

    Líder, cara honesto, carismático, categoria invejável. É claro é o LUCIO!

  20. Eu não sou a favor nem de trazer o Conca, salario alto e tenho a impressão de que já não quer muita coisa com o futebol.

    Com caracteristicas MUITO parecidas e que deve ser nem 20% do preço do Conca eu tentaria negociar com o Cárdenas do Atletico Nacional.

    • Esse cara realmente é bom. Deu um trabalho dos diabos para o tricolor, esse tal de Cardenas.

      O medo é virar um novo Sierra, que comeu a bola conta a gente em várias ocasiões, era muito bom jogador, mas aqui não vingou.

      Mas seria uma excelente aposta. E pode ser barato, também.

      • Não sei se é o mesmo que estamos falando kkkkkk O que jogou com a camisa 10 foi o Cardona.

        Nesses jogos desse ano contra o São Paulo o Cárdenas tava na reserva, por opção do técnico pra reforçar mais o meio campo, entrou só no fim do primeiro jogo.

        Ele jogou muito quando enfrentamos o Atletico Nacional no outro ano

  21. Wesley fez excelentes partidas (e não foram poucas…) pelo Palmeiras, não é possível que tenha esquecido como se joga bola em tão pouco tempo.
    Tem que chegar disposto a jogar o que sabe, e deve existir cobrança em todos os níveis. Sem cobrança não adianta contratar A ou B, pois não chegaremos a lugar algum. quando digo em todos os níveis, me refiro aos jogadores, diretoria e comissão técnica.

  22. Mais um jogador que chega por ser pedido do Muricy. Ele é o responsável pela montagem do elenco desde o meio do ano. E tá montando o do ano que vem.

    Quero ver qual será a desculpa pra uma eventual temporada em branco.

    Capaz que não será cobrado pela torcida pois o problema nunca é o treinador-ídolo-especialista-É Muricy-Aqui é Trabalho- sempre a culpa é do time, dos jogadores…

    A ver…

  23. Gosto do futebol do Wesley. Jogador leve, rápido, tem uma certa habilidade e sabe sair para o jogo, e ainda tem um um bom chute.
    Para quem aguentou o Maicon tanto e tanto tempo, saber que tem o Wesley como opção é um baita avanço.

  24. Wesley é muito melhor que o Maicon tanajura, que deveria ser outro a ser vendido/emprestado/doado, quem sabe o Vasco, recem promovido, não queira uns refugos, poderiamos mandar PM, Maicom, Luis Ricardo, Osvaldo, Ademilson…Seria uma boa vitrine para jogadores com contrato mais longo.

    • Olha sou à favor do nome Conca é penso que tenha espaço sim para ele no atual elenco, um jogador dessa qualidade mesmo com o Muricy fazendo lambança na montagem do time sempre vai ser bem-vindo, no entanto 750milhas para um jogador de 31 anos é bem puxado!!!

      Não acredito que o clube vá pagar por isso e acho bem compreensível!!!

      Sinceramente para um investimento nessa proporção acho que caberia concentrar esforços para as posições que realmente temos mais carência.

  25. Que tal o professor Pardal testar Alvaro Pereira de zagueiro do lado esquerdo, porque se o Carlinhos jogar o que sabe na lateral esquerda o uruguaio será reserva, e para lateral direita porque não trazer Cicinho de volta, pois dizem que esta jogando muito, e também jogando bem poe todas essas especulações no bolso.

  26. Será que o Burricy aprendeu com o River Plate como se ganha sul americana, “nunca subestimem times argentinos”, muito cuidado com eles na libertadores.

  27. E o SAO PAULO estreia em Manaus a temporada de 2015, um triangular com vasco e flamengo(confirmado) estreia no dia 23 (sexta) com o vasco e joga no domingo (25) com transmissão pela globo contra o flamengo. os preços super abusivos

    cadeira superior 110 (meia-entrada)
    cadeira inferior 140 (meia-entrada)
    cadeira vip 200 (meia-entrada)

    arena da amazonia

    http://acritica.uol.com.br/craque/Classico-milhoes-torneio-Superseries-Manaus_0_1264673539.html

  28. Agora que vi a confirmação com o acerto do Wesley…rs.

    Não sei se é uma boa contratação pois depois do Santos não se firmou em lugar nenhum.

    Tem que ver se vai jogar em sua posição de origem ou na lateral direita.

    Para mim é uma incógnita sinceramente!

  29. Sensacional a coluna!
    Brilhante, memorável!
    O Natal nem sempre foi de grande impacto na minha vida. Tive alguns muito bons, porém, outros foram dos mais mórbidos… outros sequer parecia com a data tão festiva.
    O texto retrata muito daquilo que o são-paulino mais deseja. Mas, o desejo maior, com certeza, é um título de grande importância.
    E, sabem de uma coisa… hoje coloco o Campeonato Paulista como uma das ‘prioridades’.
    Parabéns, Mestre Paulo!!!

Deixe uma resposta