Após um dia inteiro de muita chuva o SPFC recebeu em casa o Atlético Nacional para o segundo jogo válido pela Sulamericana. Expectativa? Ao menos dois gols de diferença e carimbar nossa passagem para mais uma final desta competição.

Com um esquema diferente , com LF solitário à frente (justificado por MR por conta do forte meio campo colombiano) o jogo começou bastante retrancado e marcado (por parte do time do Atlético Nacional). Somente após os 15 minutos é que nosso Tricolor passou a achar os espaços e ter domínio da bola, porém, sem muita efetividade.

Esse domínio não durou muito pois a marcação e retranca colombiana era realmente muito forte. Além disso, nas vezes que eles foram ao ataque, levaram muito perigo à nossa zaga. Do nosso lado, o bom momento ficou por conta de lance com Michel Bastos que, aos 32, aproveitou falha da defesa adversária mas o volante Mejía chegou no momento certo para evitar nosso gol. Um pecado! AInda seguimos tentando mas sempre parados pela retranca colombiana, além, claro, da cera do goleiro que espertamente usava o resultado e tempo a seu favor.

Aos 43, um susto! Em contra-ataque Ruiz deixou Cardona na cara de RC. O meia tentou tirar do goleiro com um toquinho, mas Ceni defendeu lindamente.

E assim terminou o primeiro tempo. Detalhe: mesmo com a cera do goleiro colombiano, o juiz deu apenas UM MINUTO de acréscimo. Isso mesmo РUM MINUTO. Lamentável!!!!

E veio o segundo tempo. MR alterou a forma do time jogar. Apenas ajustando as posi√ß√Ķes de Kak√° e Michel Bastos de um , passamos a ter 3 atacantes com a altera√ß√£o.

Deu certo. O time passou a ser mais efetivo e ofensivo, levando mais perigo de gol. E , aos 8 minutos, nosso Maestro, a Genial Ave (por Antonio Carlos Catta-Preta) bateu falta com perfei√ß√£o e a bola fez curva foi parar dentro do gol advers√°rio. Al√≠vio!!! 1×0 SPFC!

O Tricolor continuou indo para cima, incomodando demais o advers√°rio e perdendo MUITAS, mas MUITAS chances de gol. Com Michel Bastos, Kak√°, Luis Fabiano…. teve para todo mundo.

Com as entradas de Kardec e Osvaldo no lugar de Kak√° e √Ālvaro Pereira , respectivamente, o S√£o Paulo passou a ser todo ataque. O objetivo era conseguir o segundo gol e evitar as penalidades a todo custo.

Tentamos o segundo gol a todo custo. E ele n√£o veio. E como n√£o veio, vieram as penalidades…..

Bom, pelo visto não treinamos para este momento. Haja visto que somente RC acertou sua cobrança. Kardec perdeu de cara, depois Tolói e o time colombiano fez o que tinha de ser feito.

Não deu! E assim terminamos mais um ano. Ainda temos o restante do Brasileirão e a classificação para a Libertadores assegurada. Mas sonhamos com bem mais. Uma pena.

 

Que venha 2015 e dias muito melhores!

 

NOTAS 

S√ÉO PAULO X ATL√ČTICO NACIONAL

 

Rogério РBoa defesa no primeiro tempo .  NOTA Р7,5

Hudson РJoga como se fosse da posição há anos. Bem na defesa e no apoio ao ataque .  NOTA Р7,5

Tolói РUm gigante na defesa. Tomou conta do setor com propriedade.  NOTA Р8,0

Edson Silva РBom jogo, sem sustos maiores.  NOTA Р7,0

  1. Pereira РRaça pura, mas fica devendo em jogadas que requerem mais talento. NOTA Р6,5

Denílson РPrimeiro tempo ruim, melhorou no  segundo , mas fica abaixo dos companheiros. Erra muitos passes. NOTA Р6,0

Souza РBom jogo. Foi mais a frente no segundo tempo e teve participação importante. NOTA Р8,0

Ganso РCraque.  Só carece de maior participação, mas quando está ligado, mostra categoria incomum. NOTA Р 8,5

Kaká РParticipação importante, correndo muito, disposição de aplaudir. Está pecando nos passes .  NOTA Р7,0

Luis Fabiano РUm lutador, se movimentou  bastante.  NOTA Р7,5

Bastos – Primeiro tempo um pouco apagado, cresceu no segundo quando passou a jogar mais pela direita. Jogador importante. NOTA – 7,75

Kardec РPouco tempo.  NOTA РSem nota.

Osvaldo  Р Precisa repensar a carreira. Há muito tempo está devendo.  NOTA Р 4,5

 

Muricy Ramalho РComeçou o jogo com o que havia de melhor, com uma escalação prudente e sem os dois atacantes, como vinha fazendo, mesmo porque, além de cansado, o  A. Kardec vinha de contusão. Pode-se argumentar que precisávamos fazer o resultado, mas de nada adianta dois atacantes que ficam se chocando lá na frente.

No primeiro tempo mostrou cautela excessiva, quando precisava do resultado. Soltou mais o time no segundo tempo.

Quando colocou o Osvaldo, quis encorpar  mais o time com M. Bastos na ala esquerda, dando opção de velocidade com o Osvaldo na frente, só que o Osvaldo não está numa boa fase, então não adianta nada, porque além de tudo, o M. Bastos estava bem na frente. NOTA Р 6,5

 

Bola Cheia¬† –¬† Aplica√ß√£o do time. N√£o faltou luta em momento algum.

 

Bola Murcha – √Ārbitros que insistem em n√£o dar acr√©scimo mesmo quando o advers√°rio visivelmente faz cera, retardando o jogo demasiadamente. O de hoje at√© deu cart√£o para quem fez cera, mas n√£o deu¬† o desconto no tempo.

Desclassificação do time em pleno Morumbi. Não faltou luta mas um time como o São Paulo não pode desperdiçar uma chance como essa.

 

Agradecimentos  РAo Sub e Vitão por não terem vindo agourar o time no blog.

 

 Análise: Kátia Firmino

Notas: M√°rcio Maciel