Ontem, 3a feira, o diretor estatutário Alexandre e o gerente executivo, Júnior Chávare assumiram Cotia, a base do São Paulo FC. Depois de demitir Juvenal, Marcos Tadeu e Geraldo, demorou um pouco até estabelecerem os substitutos mas agora tudo está definido e a faxina no local eliminou a antiga gestão.

O plano? Passar de 350 garotos para 140. Esta é a meta e sem perder duas primordiais questões: qualidade e valor à comunidade. Meta agressiva mas importante nas novas metas do presidente Aidar.

OBS: Um detalhe que poucos falam sobre a quantidade de garotos e que é muito manipulado para simular que é uma péssima questão da gestão antiga é que Cotia recebe dinheiro do Governo Federal anualmente já há 6 anos pelo menos. Com isto, tem o compromisso não só de gerar valor ao clube como à comunidade local, abrigar mais jovens e dar oportunidades, ser um espaço de lazer e atividade à juventude da região. O excesso de garotos, os 180 que ali iam e viam, também se deve a isto. Muitos não esclarecem e os dois lados da moeda precisam ser ditos como agora por este Blog que tem política de isonomia e não puxa saco de ninguém. O fato é relatado não em defesa da antiga gestão e nem em ataque à nova e sim visando clarear a visão retirando a cortina de fumaça de declarações demagogas de ambas as partes. 

A chamada “Máfia” dita por Aidar acabou. Além das cabeças, mais 12 foram desligados (4 treinadores, 4 auxiliares e 4 olheiros). O que não quer dizer que mais não ocorrerá até a Copinha e o Paulistão 2015 onde garotos terão chances, 4 necessariamente terão que subir aos profissionais e o foco será ainda maior disputando uma competição de porte que abrigará ao menos 5 times da Série A.

Agora é mostrar o resultado desta nova gestão e o futuro aguardar para avaliações.

Blog do São Paulo 

Anúncios