banner_sou_tricolor_2

muricyinconformado

Muricy reclamou, os jogadores reclamaram, o presidente agiu, e o São Paulo teve jogo adiado. Adiado? Ao meu ver, não aconteceu nada além do que uma troca entre jogos, contra Inter e Atlético Nacional, em que precisaremos da vitória em ambos.

Muita coisa a se falar sobre isso.

Primeiro, como assim ‚Äėjogo alterado‚Äô? O regulamento, assinado pelo S√£o Paulo, j√° previa que essa data estava reservada para um jogo de semifinal da Copa Sulamericana, para quem chegasse l√°. A gente cobra tanto uma coer√™ncia nas decis√Ķes de CBF, Conmebol e Fifa, e quando √© para ajudar o Tricolor, tudo vale? O combinado n√£o √© caro. Se a tabela prev√™ jogo no dia, que se fa√ßa o jogo. Se o regulamento diz que a final do campeonato tem que ser em est√°dio com um m√≠nimo de capacidade, paci√™ncia para quem n√£o tem um de grandeza. Evitaria-se discuss√Ķes como a que houve na final da Libertadores de 2005, quando o Atl√©tico PR tentou jogar na Arena; e da semana passada, quando o Kalil insistiu (e incrivelmente conseguiu) levar uma das partidas da decis√£o da Copa do Brasil para o Horto.

Cumprimento de regulamento √© uma das chaves para o crescimento do futebol brasileiro e sulamericano. Isso vale para julgamentos do STJD tamb√©m. Se estiver tudo preto no branco, com a pr√©via defini√ß√£o da puni√ß√£o aplicada a cada tipo de infra√ß√£o, sem efeito suspensivo ou 2¬™ inst√Ęncia, n√£o haveria choro a cada julgamento. Haveria credibilidade.

Outra coisa √© a reclama√ß√£o em si sobre o excesso de viagens. No ano inteiro, as viagens mais longas do S√£o Paulo foram para Porto Alegre duas vezes, Macei√≥ duas vezes, Goi√Ęnia, Salvador, Chile e Equador, confere? Mas que raio de futebol atual √© esse que n√£o aguenta viajar mais de 3 horas de avi√£o umas dez vezes por ano? Nos anos 90, os times invariavelmente chegavam a jogar 4 vezes por semana. N√£o sou saudosista, sei que o futebol daquele tempo era mais light. Mas hoje em dia, al√©m de menos jogos, temos melhor preparo tamb√©m, mais estrutura. √Č cansativo, como tantas outras profiss√Ķes s√£o.

Os jogos s√£o duros? √Č verdade, a maioria √©. Mas vem c√°, tirando-se Rog√©rio Ceni, Souza, √Ālvaro Pereira, Kak√°, Ganso e Kardec, que outro jogador jogou tanto esse ano? Hudson jogou o Paulista e ficou treinando uns 4 meses na Barra Funda. √Čdson Silva ficou praticamente 2,5 anos de f√©rias no Tricolor. Denilson ficou uns 6 meses. Pato era reserva at√© uns 3 meses atr√°s. Toloi e Michel Bastos eram reservas na Roma. Luis Fabiano jogou bastante at√© a Copa, e pouco depois dela. O resto nunca foi titular por muito tempo. Para n√£o falar dos garotos.

De verdade, reconheço a raça desse time, que tem me dado muito orgulho de ser são-paulino. Temos HOMENS de caráter trabalhando para o Tricolor. Mas calma lá com essa

reclamação, que na verdade parte mais do Muricy do que do grupo. Um tipo de reclamação que, ao meu ver, cansa ainda mais o time. Sabe aquela história de dar muleta? Você ouve tanto que está cansado, que acaba achando realmente que está mais do que a realidade.

Cabe a presidência lutar por calendários mais enxutos, com folgas que incluem as datas fifa. A comissão técnica, trabalhar pelo bom preparo do time, e pela solução de problemas de lesão e suspensão. E aos jogadores, jogar, como eles já andam fazendo. Ser campeão é fácil, brigar por vários títulos é que exige trabalho maior.

Wagner Moribe

wmoribe@hotmail.com

twitter.com/wmoribe