Milton Cruz destaca o empenho de Luis Fabiano na recuperação

Luis Fabiano

Milton Cruz, coordenador técnico do São Paulo, não foi ao Japão com o time para a Copa Suruga. Voltou para o Brasil depois da conquista da Copa Eusébio, em Portugal, junto de Rafael Toloi, Fabrício, Jadson e Osvaldo. Mas foi Luis Fabiano, que já tinha ficado em tratamento, que chamou a atenção do auxiliar de Autuori.

– O Luis Fabiano teve muito empenho e treinou a semana inteira sem dor. Ele precisava de alguns trabalhos de força e agilidade e conseguimos fazer isso nas atividades. Além dele, os atletas que voltaram mais cedo da excursão (Rafael Toloi, Fabrício, Jadson e Osvaldo) fizeram um bom trabalho conosco e espero que isso possa surtir efeito no domingo – disse Milton Cruz, ao site oficial do São Paulo.

Luis Fabiano deve ser a principal novidade do Tricolor para o duelo deste domingo, às 18h30, contra a Portuguesa, no estádio do Canindé. O atacante está recuperado de uma lesão na coxa direita. É considerado, aliás, fundamental para a evolução ofensiva que o técnico Paulo Autuori pretende alcançar no Campeonato Brasileiro.

– A excursão já mostrou uma boa evolução na parte defensiva. Agora, precisamos evoluir ofensivamente também. O trabalho de hoje foi muito bom e os jogadores se dedicaram o tempo todo. O Osvaldo também se cobrou muito durante o treino e acredito que chegaremos mais confiantes no jogo contra a Portuguesa – comentou o coordenador técnico da equipe do Morumbi.

Com apenas nove pontos em 11 jogos no Campeonato Brasileiro, o São Paulo aparece em 18º lugar, na zona de rebaixamento da competição.

Fonte: Globo.com

27 comentários

  1. Bom dia! Tomara que ele inicie uma nova fase amanhã. E o edson silva que não joga!!! O moleque da base vai ter uma responsabilidade e tanto.

  2. Fugirei da razão nesse comentário, mas te falar que eu tentaria a contratação do Adriano com um contrato de risco. Talento ele tem demais e já mostrou aqui no Tricolor, paga pouco e condicionando aos jogos e profissionalismo. Podem jogar as pedras. Rs.

  3. Bom dia!
    Domingo começa a nossa escalada.
    Para o título? Não acho impossível.
    Vitão, se manisfeste e mostre seu conhecimento de causa!
    Dá ou dá?
    E a propósito, belíssima coluna do Paulo!
    Um grande achado!
    Parabéns!

    • Devido aos altos e baixos de todos os times, com certeza daria.

      Mas neste caso tem que ser no passo a passo, 1º fugir da zona de rebaixamento em definitivo no máximo até o final do 1º turno.

      Depois com a tranquilidade de volta é só engatar 6 ou 7 vitórias seguidas e ver o bicho que dá, no mínimo a vaga para a Libertadores será realidade, o título vai depender de engatar uma sequência ou campanha mais ou menos parecida com a de 2008.

      Vaga para a Libertadores se ganharmos a Sulamericana será o menos importante, enquanto há chances o São Paulo tem que brigar sempre pelo título, neste caso a vaga para a Libertadores seria consequência, automática.

  4. Johnny disse:
    10 de agosto de 2013 às 10:01
    Fugirei da razão nesse comentário, mas te falar que eu tentaria a contratação do Adriano com um contrato de risco. Talento ele tem demais e já mostrou aqui no Tricolor, paga pouco e condicionando aos jogos e profissionalismo. Podem jogar as pedras. Rs.

    ———————————————————-

    Adriano chamava o jogo para si, se garantia, para a minha surpresa foi muito bem no São Paulo, se tivesse ficado teria sido campeão em 2008.

    • Eu assisti três jogos dele, Bayern, Milan e Kashima… nos três ele falhou várias vezes, erros de posicionamento… então prá mim ainda é fraco… pode vir a ser bom daqui alguns anos!!!

  5. Cara se o Adriano tivesse cabeça era titular em qualquer time da europa, creio que no São Paulo foi onde mais teve lampejos, é decisivo, não treme e tem muita estrela. sei lá, queria ver o Autuori que manda bem na conversa treinado ele, claro que ganhando pouco, o histórico dele não tem ajudado, mas todo mundo dizia que o R. Gaucho já era tbm.

    • Alexandre o grande, em suas conquistas costumava invadir outros povos e queimar os navios na chegada.
      – Mas como ? Vamos voltar como ?
      Resposta: Se voltarmos, vamos voltar com os navios dos inimigos. É vencer ou vencer. E venciam. Seus soldados não tinham outra opção.

      Existe uma parábola sobre queimar as pontes em nossas vidas e muito garoto passa por isso. Se tornar adulto e vencer ou ser eterno fracassado.

      Casemiro chegou nesse ponto da vida profissional dele.

      O futebol demonstrado até agora mostra que fez as escolhas dele.

      É uma decisão que não se toma em casa, se toma na vida. O Lucas tomou a dele em casa(tricolor) mas outros tomaram fora e alguns nunca tomaram.

      Algo a lamentar mas ninguém a criticar.

  6. Infelizmente a realidade é que dentro do São Paulo tem algo errado que não sei o que é, mas tem… acompanhem Cortez no Benfica, Rodolpho no Grêmio, Canete mais magrinho e correndo na Lusa, o próprio Casemiro, isso sem falar em outros como Jean no Flu, Arouca no Santos, etc… óbvio que em alguns casos pesou a camisa tricolor, mas não acredito que seja em todos os casos, tem alguma coisa errada ali dentro.

Deixe uma resposta