Coluna do José Renato: O Aniversariante da Semana, o Magistral Pita

 Jos+® Renato

 

Uma tradição tricolor.

O São Paulo é um grande formador de jogadores, os chamados “pratas da casa”.

No entanto, a contratação de grandes jogadores também é algo frequente.

Foram muitos ao longo de nossa história.

Dentre eles o aniversariante da semana.

Nascido em 4 de agosto de 1958 na cidade carioca de Nilópolis, Pita foi um cracaço.

Contratado junto ao Santos, envolvido em uma troca que incluiu a ida do atacante Zé Sérgio a equipe alvinegra, Pita chegou ao tricolor no segundo semestre de 1984 para a disputa do campeonato paulista.

Sua estreia não poderia ter sido melhor.

Em 1º de julho de 1984, no estádio do Morumbi,  ele marcou os três gols da vitória por 3 a 0 frente a Ferroviária de Araraquara.

Aliás, todos eles marcados em um intervalo de pouco mais de 20 minutos.

Naqueles tempos, Cilinho comandava a formação de uma equipe que entrou na história do futebol brasileiro, “Os Menudos do Morumbi”.

Ele seria o comandante daquela equipe de muitos jovens talentos, dentre os quais é possível destacar Muller, Silas e Sidney.

Devemos lembrar que outro grande astro daquela equipe, o genial Careca, não vivia bom momento.

Frequentemente machucado ou em recuperação, Careca chegou a ser reserva de um ataque tricolor que era formado pelos apenas esforçados, e obscuros: Geraldo, Agnaldo e Jaiminho.

Pita entrou no time e de imediato fez valer seu talento.

A conquista do estadual de 1984 não veio, principalmente devido ao obscuro caso do doping do jogador alviverde Mário Sergio, no clássico contra o Tricolor.

Fomos claramente prejudicados, pois o regulamento da época considerava a reversão do resultado do jogo para estes casos.

Isto aconteceu apenas quando não tinhamos mais chances de conquistar o título.

Convem lembrar que fomos derrotados por 2 a 1 para uma equipe, em que seu principal jogador estava dopado, logo depois de termos goleada por 4 a 1, a equipe que seria a campeã, o Santos.

No ano seguinte, seria ano de conquista.

Pita foi importantíssimo para o titulo estadual de 1985.

Titular durante toda a competição, acabou sacado da equipe nas finais por uma imposição que que veio de fora de campo.

Falcão tinha sido contratado e precisava jogar.

Cilinho resistiu durante toda a competição, deixando o Rei de Roma no banco em muitas oportunidades.

Márcio Araújo era o homem de confiança de Cilinho e fazia o trabalho de “formiguinha”.

Coube a Pita “dificultar” a vida de Falcão.

No ano seguinte, mais um título, o brasileiro de 1986.

E Pita foi titular durante toda a campanha.

Na final, até gol marcou.

Sua ultima conquista no tricolor foi o do paulista de 1987.

Um dos maiores jogadores de todos os tempos no futebol brasileiro.

Um talento capaz de fazer gols como este, vale rever: http://www.youtube.com/watch?v=wgSXgKolGyE

Por: José Renato Sátiro Santiago

29 comentários

  1. Ligo a TV, coloco na Fox Sports, e vejo que está passando Juan Aurich X Itagui pela Sulamericana… E para a minha surpresa, vejo que no Juan Aurich encontra-se em campo o “cracaço fenômeno” Roberto Merino…rsrs

  2. Grande Pita, cracaço de bola.

    Pode acontecer com o Ganso o mesmo que aconteceu com o Pita, vários grandes jogadores demoraram um pouco para se firmarem, casos do próprio Careca, do Pedro Rocha, do Dario Pereira e do Lugano.

    Só para complementar:

    Pita veio numa troca com o Zé Sérgio e também o ótimo volante Humberto que jogou pouco tempo no São Paulo.

  3. Ainda não sei se o Silvinho é melhor ou não que o Osvaldo, mas deu para perceber que tem mais personalidade, luta mais, não gosta de perder, não duvido que tome-lhe a posição.

    Osvaldo é o tipo de jogador que se dá bem num time já formado, com grandes craques, onde ele não precisa de ser o ator principal.

    Coadjuvante é coadjuvante, Osvaldo não tem personalidade para chamar o jogo para si, se garantir, isso nem o Luis Fabiano nunca teve.

    Por falar em Luis Fabiano, o Aloísio mesmo sendo um dos atacantes mais grossos que vi jogar no ataque do São Paulo, só por ser esforçado, ter raça e acreditar em todas as jogadas (Sem confundir ansiedade e violência com raça e fibra como é o caso do Luis Fabiano), tem jogado muito mais que o Luis Fabiano e até feito mais gols, se ficar mais uns 3 ou 4 anos periga passar o fominha na lista de artilheiros (Sic).

    Acho melhor o Luis Fabiano nesta volta se dedicar mais, não ser tão fominha, ser mais solidário e parar com os blás blás blás, ter raça sim, mas sem confundir com ansiedade, etc, futebol ele tem para isso, só falta um pouco de inteligência, é só mandar implantar os 7 parafusos que faltaram em sua cabeça quando ele nasceu que a coisa vai….

  4. Atlético contratando Fernandinho, cogitando Wesley do Palmeiras.
    Falaram também do Bruno Mendes, que eu acho que poderia ser uma boa opção pra gente.

  5. Grande Pita, o Gol no final da coluna foi o que me fez São Paulino, eu ja via Futebol desde 84, mas então era apenas a seleção (Minha primeira memoria futeolistica é do Zico perdendo Penalti contra a França) Quando vi o Pita enfileirar o time do Palmeira e com categoria tirar o Goleiro e fazer esse golaço,
    não tive duvidas que o São Paulo era o meu time dali em diante.

    • Será que o São Paulo acordou mesmo?

      Vi uma entrevista do Edson Silva falando que o São Paulo menosprezou a equipe japonesa …

      E ai?

      • As equipes japonesas não são mais aquelas babas de antigamente depois de terem sido treinados por brasileiros. Se não jogar sério perde. A mesma coisa com times mexicanos, treinados por argentinos. Futebol brasileiro e muito superior mas se não jogar bola acontece o que aconteceu hoje.
        poderiamos ter ganho.

Deixe uma resposta