Análise: Bayern 2×0 SÃO PAULO – Notas, BC/BM

A expectativa…

Cumprindo compromissos anteriormente acertados, o SÃO PAULO foi à Europa para disputar a Copa Audi para enfrentar outro gigante, o Bayern de Munique, campeão da Champions League, um adversário que vive verdadeiro estado de graça. Mas, mais que isso, o SÃO PAULO foi buscar em ares europeus aquilo que tem buscado sem sucesso nos interiores da Barra Funda e Cotia: jogar como um time, se fechar, ganhar corpo, ânimo e superar o mau momento que assola o clube.

… E a realidade!

1º Tempo

O SÃO PAULO fazia uma partida até equilibrada contra um adversário de respeito. Procurava não dar espaços ao adversário, mas o Bayern usava com sabedoria as laterais do tricolor. Ribery era o mais acionado.

Se SÃO PAULO marcava com afinco, quando sobravam espaços, atacava. E com mais perigo que o Bayern, inclusive. Como aos 9 minutos, quando ALOÍSIO recebeu passe na intermediária, enfrentou a marcação da zaga, desvencilhou-se dela e mandou uma patada de direita forte, no meio do gol, para defesa de Neuer, que encaixou.

O Bayern queria responder, tinha mais posse de bola e chegava tocando com alguma facilidade na defesa tricolor, entretanto não conseguia finalizar com perigo.

Aos 12 minutos, PAULO MIRANDA sentiu a coxa. PAULO AUTUORI mandou EDSON SILVA para o jogo.

No minuto seguinte, depois de cobrança de escanteio, o Bayern teve a primeira oportunidade de gol. Pizarro cabeceou próximo da pequena área, mas desequilibrado, mandou a bola para fora. Aos 14 minutos, falta de WELLINGTON em Robben. O camisa 10 do Bayern cobra com perigo, baixo, no canto direito de ROGÉRIO CENI, que pulou para a bola e fez a defesa, rebatendo para a lateral de campo. A bola tinha endereço certo, não fosse intervenção do capitão, o Bayern teria aberto o placar.

Se o Bayern tinha extrema liberdade até o meio-campo, depois da linha central a marcação tricolor era implacável. Ainda assim, achava espaços. Aos 18, Martinez esticou bola para Ribery, que foi bem interceptado por DOUGLAS, que colocou para escanteio. Na sequência, bola para a esquerda do SÃO PAULO, a defesa afastou, mas Schweinsteiger pegou a sobra a bateu firme. ROGÉRIO CENI fez grande defesa e colocou para novo escanteio.

Aos 21, em novo escanteio, Ribery cobrou aberto para Robben, que de fora da área e de primeira, bateu forte, rasteiro e a bola saiu à esquerda de ROGÉRIO CENI, sem perigo.

O tricolor se defendia direitinho, mas sem “jogar” um pouco, sabe-se lá por quanto tempo tal situação se manteria, pois só o Bayern jogava. A bola vinha, era rebatida pela defesa e voltava, quase sempre para escanteio e depois parava nas mãos de ROGÉRIO CENI.

Depois dos 25 minutos, principalmente, o Bayern já encontrava mais espaços para jogar. WELLINGTON não conseguia conter os avanços de Kroos e a defesa se virava como podia. Jogar um pouco se era questão de sobrevivência na partida!

Merecia destaque a bela partida de FABRÍCIO, muito firme no meio-campo.

Robben dava muito trabalho. Reinaldo que o diga. Aos 31, bobeada da defesa do SÃO PAULO e a gorduchinha sobrou para o camisa 10 que frente-a-frente com ROGÉRIO CENI, finalizou em cima do goleiro, noutra boa intervenção do capitão na partida. E era incrível como Robben, mesmo carregando a bola, corria mais que todos os marcadores do SÃO PAULO! Aos 33, o camisa 10 do Bayern partiu do campo de defesa e partiu em carreira-solo rumo a área tricolor, perseguido por FABRÍCIO que apenas poderia cumprir seu dever protocolar de perseguir, porém sem ameaçar o jogador holandês, que foi parado com falta por WELLINTGON na entrada da área. Falta e amarelo para o volante. Na cobrança, Schweinsteiger cobrou em cima de EDSON SILVA.

O SÃO PAULO tentava jogar por bolas longas, tentando aproveitar a velocidade de OSVALDO e a correria de ALOÍSIO, que em tarde pouco inspirada e com marcação dobrada, pouco faziam.

E aos 37, depois de saída errada de ROGÉRIO CENI, a bola foi para Rafinha na esquerda da defesa e o lateral cruzou para o meio, para Pizarro, que finalizou para as redes. Só se esqueceu de combinar com TOLÓI que, a la RONALDO LUÍS, tirou de cima da linha, salvando o SÃO PAULO. E dá-lhe pressão do Bayern. Agora pela esquerda. Ribery lançou Alabá, que em velocidade saiu na cara de ROGÉRIO CENI e finalizou para excelente defesa do goleiro tricolor que com os pés desviou por cima do gol.

E nova intervenção excelente de ROGÉRIO CENI. Aos 40, depois de rápida troca de passes dos atacantes do Bayern, Ribery recebeu dentro da grande área, na diagonal, e bateu rasteiro, para outra excelente defesa de ROGÉRIO CENI.

Aos 42, JADSON cobrou escanteio nas mãos de Neuer. No lance seguinte, lance rápido do Bayern e Robben recebeu na entrada da área, pela direita. O camisa 10 do Bayern viu ROGÉRIO CENI avançado tentando tirar seu ângulo e tocou para  encobrir o goleiro tricolor, mas mandou por cima do gol.

O primeiro tempo chegava ao final e apesar do 0x0, havia um “quê” de massacre no ar.

Era preciso jogar. Mas como?

Até que, aos 45, o apitador colocou fim ao primeiro tempo, amplamente dominado pelo Bayern, que só não venceu graças à boa marcação do tricolor, as intervenções de ROGÉRIO CENI e também ao milagre de RONALDO LU…, digo TOLÓI, que tirou bola em cima da linha. Mais que evidenciado, verdade seja dita, além da diferença de qualidade entre os times, os momentos que ambos vivem. O SÃO PAULO foi o tricolor de hoje, um time em reconstrução enfrentando o melhor time da atualidade, talvez um dos melhores times já formados pelo Bayern. Não havia como ser diferente.

2º Tempo

O SÃO PAULO veio para o segundo tempo com P.H.GANSO no lugar de OSVALDO.

E RODRIGO CAIO, aos 2 minutos, de repente virou o Batman e parou o Robben!

Era um segundo tempo com cara de primeiro. Porque o jogo não mudou uma vírgula. Aos 4 minutos, Robben cruzou na cabeça de Mandzukic, ou como diz o Muricy Trabalho, o Mandioca. E o substituto de Pizarro subiu mais que todo mundo e cabeceou para fora, por cima do gol de ROGÉRIO CENI.

WELLINGTON, afobado, sofria demais no jogo.

Aos 7, nova boa intervenção de ROGÉRIO CENI, bem colocado, depois de boa finalização de Lahm. Era um sofrimento. Mas o SÃO PAULO se segurava como podia. Aos 9, bola perigosa para Ribery na direita da defesa. O 7 fez o passe para o meio da área mas FABRÍCIO, bem colocado, fez corte providencial de carrinho e evitou que a pelota chegasse até Mandzukic, que entrava pela esquerda da defesa.

Mas então veio o gol do Bayern. Depois de cobrança de cruzamento de Robben, EDSON SILVA raspou de cabeça e a bola sobrou para Mandzukic, que atrás de TOLÓI tocou para o gol. Bayern 1×0.

Logo em seguida, PAULO AUTUORI mandou MAICON para o lugar de RODRIGO CAIO.

O SÃO PAULO até tentava jogar, ficar um pouco mais com a bola, mas a marcação do Bayern era implacável ainda na defesa do SÃO PAULO. Ainda assim, ALOÍSIO saiu para o jogo aos 17. Passou para DOUGLAS. O lateral-direito tinha em seus pés uma boa chance de armar uma jogada, mas passou errado, nas direto para as mãos de Neuer, desperdiçando a oportunidade.

Aos 18, AUTUORI mandou LUCAS EVANGELISTA para o jogo, no lugar de FABRÍCIO. E o EVANGELISTA logo em sua primeira jogada, aos 19, tomou pancada. Falta. Cobrança na área e a defesa alemã debateu, armando o contra-ataque. E o ataque do Bayern foi tabelando como quis no meio da defesa do SÃO PAULO até o cruzamento de Müller, tocado por ROGÉRIO CENI, mas ninguém chegou para completar.

AUTUORI mandou LUCAS FARIAS para o jogo, no lugar de DOUGLAS. Também tirou TOLÓI colocando LUCÃO em seu lugar.

Aos 25, falta sobre Müller, no bico da grande área. Ribery cobrou, a defesa afastou e Shaquiri pegou a sobra e chutou de fora da área, para boa defesa de ROGÉRIO CENI. No minuto seguinte, a primeira chance de gol do SÃO PAULO. Depois de escanteio, EDSON SILVA ganhou de todos pelo alto mas mandou a bola por cima do gol de Neuer.

ROGÉRIO CENI fazia uma partida irretocável, muito bem debaixo das traves e nas saídas do gol. E fazendo milagres, também. Aos 30, Mandzukic recebeu pela esquerda da defesa, invadiu a área em velocidade e bateu forte, parando nas mãos do goleiro tricolor!

P.H.GANSO estava em campo. Só que não.

Aos 31, o Bayern perdeu outro gol feito. Shaqiri cruzou da direita da defesa e Weiser, de frente para o gol, tocou por cima.

AUTUORI queria testar todos quanto podia. Aos 32, mandou SILVINHO para o lugar de ALOÍSIO. Mas o SÃO PAULO seguia sem jogar.

Aos 34, bola lançada por REINALDO para SILVINHO, que vinha pela intermediária em velocidade, mas o goleiro Neuer, atento, saiu da grande área e cortou de cabeça.

E os times, bastante modificados, tornavam impossíveis quaisquer prognósticos do que iria acontecer dali adiante.

Talvez fosse o momento do SÃO PAULO ousar um pouco mais, gostar um pouco mais do jogo, como se diz, e ser mais objetivo. Faltava GANSO aparecer numa bela enfiada de bola para ADEMÍLSON ou SILVINHO. Entretanto, considerando o momento, o resultado estava dentro da normalidade, principalmente dada a pouca ou nenhuma experiência internacional da maioria dos jogadores do SÃO PAULO em campo.

E então o Bayern chegou ao segundo gol. Shaqiri recebeu na intermediária, entrou na área e finalizou na trave de ROGÉRIO CENI. No rebote, a defesa parou e Weiser pegou a sobra, tocando no canto direito de ROGÉRIO CENI.

Mas aos 42, SILVINHO fez jogada pela direita e foi derrubado por Boateng. Pênalti. ROGÈRIO CENI cobrou rasteiro, com pouca força. Neuer tocou na bola mandando-a na trave, perdendo a chance de diminuir o placar.

Até que o apitador colocou fim à partida, aos 45 minutos.

Considerando a abissal diferença que há hoje entre os times, somado ao momento ruim vivido pelo SÃO PAULO, foi um jogo em que o SÃO PAULO poderá tirar boas lições para o restante da temporada. Perdeu? Sim. Para o melhor time do mundo da atualidade. Mas o comportamento defensivo do time no primeiro tempo, quando o Bayern jogou com o que tinha de melhor, serviu para mostrar que a defesa, aos poucos, está se acertando. Ofensivamente, ainda nos falta muito. Mas, seguindo o que disse AUTUORI, de que a defesa seria o primeiro ponto a ser consertado, tudo corre dentro do programado.

Não é fácil enfrentar um adversário como o Bayern, na casa dele. Por tudo isso e por tudo o que o SÃO PAULO está passando, não dá pra dizer que foi uma experiência ruim!

O SÃO PAULO sai fortalecido do confronto!

FORÇA, SÃO PAULO!

Por: Paulo Martins

NOTAS

ROGÉRIO CENI: Foi monstro hoje. Só não leva 10 porque perdeu um pênalti. 9

DOUGLAS: Jogo grande ou jogo pequeno, o óbvio ululante fica cada vez mais ululante: precisamos de um lateral-direito decente. 3

TOLÓI: Excelente partida do nosso zagueiro, mesmo com a desatenção no primeiro gol. Nesses dois últimos jogos, ficou claro que voltou a trilhar o bom caminho. 7

PAULO MIRANDA: Vinha bem, assim como TOLÓI. Mas sentiu contusão no começo do jogo e saiu. SEM NOTA.

REINALDO: Não é horroroso. Mas precisa evoluir. Fez o que pode contra um adversário fantástico. Por isso mesmo, sofreu. 4

RODRIGO CAIO: Ajudou na marcação do meio-campo. Ofensivamente, quase não apareceu. Mas foi bom para dar experiência ao jovem jogador. 5

FABRÍCIO: Um dos melhores do time. Marcou e se posicionou bem. Saiu bem para o jogo, nas poucas vezes que o SÃO PAULO articulou jogadas de ataque. 7

WELLINGTON: Do trio do meio, o mais fraco. Não parece mais o jogador de antigamente. 4

JADSON: Ofensivamente, pouco fez no primeiro tempo. Porém, demonstrou consciência tática no posicionamento defensivo. 5

OSVALDO: Assim como o WELLINGTON, é outro jogador. Hoje, inexistiu no ataque. Mas era o Bayern, né? Então merece um desconto. 4

ALOÍSIO: Muita vontade e correria. Foi o mais lúcido no ataque. O que não quer dizer muito também. 5

[EDSON SILVA]: Entrou no lugar de PAULO MIRANDA, contundido, e não comprometeu. Pelo contrário, foi bem. 6

[ADEMÍLSON]: Entrou para aumentar o poder ofensivo do time mas não conseguiu. Aliás, quem conseguiria, no elenco de hoje? 3

[P.H.GANSO]: Nulo em campo. SEM NOTA.

[MAICON]: Melhorou um pouco a posse de bola, mas nada demais. SEM NOTA.

[LUCAS EVANGELISTA]: Mostrou personalidade na sua primeira jogada. Mas foi só. SEM NOTA

[LUCAS FARIAS]: Entrou nervoso. Normal, é jovem. SEM NOTA.

[LUCAS SILVA]: Substituiu TOLÓI e a despeito do entrosamento, não comprometeu. SEM NOTA.

[SILVINHO]: Buscou o jogo e, em poucos minutos, fez mais que OSVALDO. Mas era um outro Bayern, também. Sofreu o pênalti que ROGÉRIO CENI perdeu. 6

PAULO AUTUORI: Disse que o primeiro desafio seria ajustar a defesa. Depois do jogo de hoje, apesar da superioridade do Bayern, dá pra dizer que está no caminho certo. A postura da equipe, embora inevitavelmente dominado pelo Bayern, também mostrou que o treinador começa a achar um caminho para o time. Em que pese o momento, a fase e a distância abissal hoje entre Bayern e SÃO PAULO, foi bem. 7

Por: Paulo Martins

Bola+Cheia+Bola+Murcha

BOLA CHEIA

  • O setor defensivo;
  • A postura do time no primeiro tempo, mesmo como domínio do time alemão.

BOLA MURCHA

  • Hoje, nada. Só aplausos à postura do time.

Por: Paulo Martins

92 comentários

      • Conformismo?

        Você realmente acha que o SP poderia vencer o Bayern por 5×1?

        Temos que analisar o que somos hoje…uma equipe destroçada tentando sobreviver em suas glórias.

        Foi um placar muito bom sim, ainda mais pela diferença das equipes…

        Agora, Bayern nem comemora pois hoje somos fracos, esperem o SP voltar a ser o Soberano, então conversamos.

  1. Evidente que não tinha grandes expectativas em relação ao resultado, mas o desempenho do time em si, levando-se em conta a forma despretensiosa que o Bayern jogou, foi meio decepcionante.
    Fica a esperança de estarmos em uma melhora gradual, embora lenta, e que os desfalques possam dar uma qualidade extra ao time.

  2. Trazendo do outro post…

    Realmente é complicado entender o choro extremo de tricolores por todos os lugares.
    A equipe se defendeu muito bem até onde deu, mas pedir para jogar de igual para igual com o Bayern é algo utópico, simplesmente pelo fato dos jogadores de lá serem fantásticos, ter um treinados espetacular e ordem tática exemplar.Certo, vamos nos lançar ao ataque…claro que o time faria 2,3 gols mas levaria 9,10…
    2×0 e com a atual situação, onde estamos nascendo de novo, ao meu ver foi um ótimo placar, até porque os gambás que conheço nem vieram me zoar, afinal, até o Milan tomou 5, rs.
    Autuori está de parabéns, estamos tendo um bom sistema defensivo que ainda necessita de cuidados, e logo após vamos arrumar o meio e ataque, sendo que para este, precisamos mesmo de reforços.
    Agora…apoiar sempre e vamos levar a Eusebio e a Suruga.
    *Ganso está se mostrando um completo inútil, deixem ele por lá.

  3. Engraçado é torcedor cair na polêmica sem nexo da imprensa. Quem não sabia que o São Paulo ia jogar fechadinho? Quem não sabia que iríamos ter poucas ou nenhuma oportunidade de gol?
    Mas para a imprensa é mais fácil criticar a postura do time do que elogiar o sistema defensivo que se comportou muito bem. É mais fácil dar ênfase no penalti perdido pelo Rogério Ceni do que falar que o time vem evoluindo jogo a jogo. É mais fácil falar que estamos a 13 jogos sem perder do que falar que o time praticamente parou o melhor time do mundo, no primeiro tempo.
    Ninguém lembra de como o Chelsea foi campeão da Europa, ninguém lembra de como o Real Madrid jogava contra o Barcelona, em 2011. Parece que foi o Autuori que inventou essa maneira de jogar, agora.

    É muito mais fácil para o ego do jornalista criticar alguém do tamanho da instituição São Paulo e do tamanho do jogador Rogério Ceni, do que elogiar.
    Essa é a verdade.

  4. Se levar o Surubão no Japão já estaria de bom tamanho, é uma competição da Fifa, conta como título internacional! Seria o 13° do SP!

    • O próprio Autuori vai poupar alguns jogadores, creio que os principais mesmo, o que dificulta…o correto seria voltar com esse título, e por ser oficial, galera ia dar uma animada…mas voltar com sapecadas e podendo estar em último lugar, é questão de muita fé mesmo.

  5. Boa noite amigos

    Primeiramente, quero agradecer a todos pelo carinho, não pude entrar no blog pela manha, e vendo agora o post confesso que fiquei muito emocionado, obrigado de verdades, somos uma grande familia de irmão tricolores e desejo a todos voces, tudo em dobro.

    Sobre o jogo, não tenho oque opinar, mas pela analise do Paulo, que pra variar mandou muito bem como sempre

    Chego a conclusão que saimos no lucro

  6. muito boa análise, é isso ae mesmo

    fica evidente pra quem acompanha o futebol europeu hoje, que não tem NENHUM clube na américa do sul hoje com o mesmo preparo e força fisíca dos europeus! É claro que o SPFC está um pouco inferior aos demais por isso teve que adotar essa estrategia mais defensiva.

    Os jogadores lutaram e fizeram o máximo que podia, hoje eles tem consciência que são inferiores e precisa melhorar, isso se chama HUMILDADE. Esse papo furado de alguns ae da mídia que o Tricolor deveria ter jogado pra frente, é despeito e raiva contra o SPFC.

    Teve muita gente que apostou que o Tricolor levaria uma sonora goleada e não aconteceu, por isso estão frustrados por não ter acontecido o desejo deles.
    E o que tem de rival com dor de cotovelo que gostaria de estar no lugar do SPFC hoje contra o Bayer nem precisa comentar.

    Se continuar com essa garra e melhorar um pouco mais o ataque iremos sair dessa.

  7. A mudança não será de uma hora para outra, estamos no caminho certo, o sistema defensivo já passa mais segurança, falta acertar essa ligação no contra ataque com qualidade, nisso o time está pífio! Mas vamos lá, uma coisa de cada vez! E que partida do RC, merecia muito o gol! Contra o Milan o SP poderá adotar uma postura mais ofensiva! Os dois times são limitados!rs

  8. Boa a noite tricolores.

    Pude assistir o jogo de hoje, e o que constatei é que o resultado foi muito bom para o SPFC. Verdade seja dita o nosso time e, o nosso elenco são limitadíssimos. Esse a nossa batalha é pra não cair infelizmente.

    A defesa do SPFC se portou muito bem, porém com essa nova formação não temos poderio ofensivo. Em meus quase 30 anos de vida, nunca vi um planejamento tão ruim do SPFC.

    O time, infelizmente, tem muitos garotos o SPFC vai precisar contratar jogadores da série B. E utilizar a brecha na lei da janela, contratar jogador com contrato rescindido para sair dessa situação.

    Paulo Autuori é um bom técnico, mas não tem time e nem elenco. A nova diretoria junto ao novo gestor de futebol terão muito trabalho pela frente. Mas ainda tenho fé de que as coisas possam mudar. Espero que a sorte do SPFC mude.

  9. Reinaldo merece nota melhor. Já o Ganso merece uma nota muito baixa, deixá-lo sem nota é o mesmo que aceitar os toques laterais, sem objetividade e sem compromisso…
    O P.A. está iniciando um belo trabalho, mas tem que tirar o Wellington, muito fraco!

  10. Só consegui assistir até os 10 minutos do segundo tempo. Parecia que o Bayern estava jogando contra um time da quarta divisão alemã. Hoje em campo não era o meu São Paulo. Se o Autuori veio para fazer isto estamos ferrados e a vida dele vai ser curta. Volto para 2003, a defesa era uma peneira o time vinha mal e mandaram o Osvaldo de Oliveira embora. O quebra galho de plantou chamava-se Roberto Rojas. Inventou um 352 que estabilizou a equipe, levou ela até a Libertadores, coisa que não acontecia fazia 10 anos e o resto da história vocês conhecem. Sei que é ultrapassado mas numa emergência é melhor que 3 volantes e a obrigação dos laterais só ficarem na marcação e o centro avante dando cobertura para os volantes. O São Paulo não pode jogar só por uma bola.

  11. Normalmente só leio, nunca comento. Mas hoje, depois de um certo tempo sem visitar o blog com tanta frequência (e o time também) me deu vontade por causa desta análise. Pois quero apenas parabenizar o autor, me esclareceu algumas dúvidas que tinha por não ter estado tão antenado ao esporte e ao clube, e pelo próprio texto que foi bem escrito e teve consistência.

  12. Lembrando que os endeusados perderam pelo mesmo placar…mas para o Tolima.

    Reflexão necessária e sem jogar nada…e tinham Ronaldo, etc.

    Vamos ganhar a Suruga, recuperar no BR e faturar o Bi da Sulamericana, eu acredito na realidade, não em fantasias como reviver e levar o BR.

    • Precisamos dessas contratações para termos elenco, pois um jogador machuca hoje e a reposição é nula ou não condiz com o nível do lesionado.Perder o lateral da Portuguesa foi desleixo, bem amador.

      Mas para essa edição da Sulamericana, com o que temos hoje podemos ganhar, e sem aqueles empates bizonhos da era Ney Franco.

      Um dos mais fortes, o U.de Chile já levou uma bordoada daquelas então, acredito.

      A vantagem ?

      “Me dê a Libertadores que lhe dou um timaço”

      Com fé em Deus voltamos para a Libertadores e essa frase não será dita por aquele que não cumpriu a palavra.

  13. só acho que o time precisa melhorar a parte física e entender que se justamente falta condicionamento ideal deveriam tentar ficar um pouco mais de tempo com a bola…Fisicamente todos morrem antes do meio do segundo tempo e ai complica.

  14. A defesa que era o nosso maior problema melhorou.

    O nosso problema atual é no ataque, com ou sem Luis Fabiano.

    Mesmo assim, além de precisarmos de 2 atacantes precisamos de mais um zagueiro.

    Não sei se na Série B tem a ver o limite de jogos com a Série A, se não tivesse esse limite, poderíamos tentar uma troca do Lucio com o Henrique dos porcos, de lambuja mandaríamos o Juan, vai que eles topam….????

    O problema é achar atacante neste momento, não confio no Aloísio tecnicamente, vale mais pela raça, pelo menos isso ele tem de sobra.

    No Luis Fabiano eu não confio, ele pode tanto fazer 3 gols num jogo como ficar 20 partidas sem fazer nenhum devido o seu temperamento e ansiedade ao extremo.

    Devido a isso o que vier esse ano será lucro, talvez ainda dê para ganhar a Copa Suruga e talvez a Sulamericana.

    No Brasileirão a recuperação virá gradualmente, ponto a ponto, se conseguirmos umas 4 vitórias e uns 2 empates nos 8 jogos que faltam para o término do 1º turno, sairemos da zona de rebaixamento e o que vier no 2º turno será lucro.

    Em relação ao jogo de hoje a postura foi certa, todos achavam que tomaríamos uma goleada histórica e isso não se confirmou, a camisa salvou o time que está todo remendado principalmente no ataque.

    Até a marcação no meio melhorou com a efetivação do Fabrício.

  15. Boa Noite.
    Por alguns motivos não ando comentando com tanta efetividade como antes, porém hoje gostaria expressar a minha opinião.
    O Autuori não pode ser penalizado em nada do atual momento do SPFC sem vencer, porém nos últimos dois jogos a defesa se portou muito bem, acredito que iremos evoluir e sair da fase atual.
    Tanto no jogo de hoje quanto o jogo de domingo ficou evidente a falta do planejamento da diretoria nas contratações para as posições carentes, espero que venha alguns jogadores para as posições que mais necessitamos.
    Estamos no caminho certo.

  16. No Brasileirão de 89 rondamos a zona de rebaixamento por várias vezes no 1º turno, se não me engano chegamos a ser lanternas, mesmo assim ficamos em 2º na classificação geral e fizemos a final contra o Vasco.

    Tenho certeza que ainda no 1º turno pularemos da lanterna para o 10º ou 11º lugar, o que pela situação atual seria ótimo.

  17. A zica no Brasileirão tem sido em casa, perdemos 5, fora de casa só perdemos uma,naqueles 3×2 para o Vitória devido as falhas de posicionamento.

    Mesmo com o time mal arrancamos empates em jogos difíceis contra Atlético MG, Grêmio e Travecos.

    É só voltarmos a vencer em casa que sairemos dessa.

  18. Hoje ficou claro que MAICON, DOUGLAS, EDSON SILVA não tem a minima condição de jogar no meu tricolor, JADSON e GANSO não tem personalidade de chamar o jogo pra si, o jogador que me surpreendeu positivamente por incrível que pareça foi o lateral REINALDO, ele tem personalidade, deu até um lençol no lateral LHAN do Bayer no final do jogo.
    Enfim vamos aguardar os próximos capítulos, ou melhor, os próximos jogos, ainda vejo uma pequena luz no final do túnel !

    • Quem deu o lençol foi o Lucas Evangelista, que eu colocaria fácil no lugar do Wellington no meio-campo. Ele sabe jogar muito bem de 2º volante. Deixaria o Rodrigo Caio, o Fabrício e ele.

      • Pois bem….nossa tradição é fantástica diante de europeus.
        Mas antes do jogo, nós já sabíamos das deficiências do time, em outros tempos, com certeza o jogo seria outro, mas hoje…não tinha mesmo o que fazer.Pelo menos a 12 jogos atrás isso já estava escrito.

      • Mas o futebol é feito de “fases”. Ninguém está no topo sua história toda. Não existe isso. Do mesmo jeito que em 92-93 éramos o melhor time do mundo, o Bayern hoje é o melhor. Não dá pra ter um time campeão todo ano. Disputando títulos sim, mas campeão jamais.

  19. Não concorco com a nota do Reinaldo, jogou bem, mostrou personalidade mesmo contra um dos três melhores times do mundo… enfrentou nada mais, nada menos que Robben…

    Sem contratações será mais ou menos isso aí mesmo.

    A dura realidade é:
    1) Muitos jogadores não querem mais vir pro São Paulo devido à desorganização;
    2) Teto salarial;
    3) Falta de olho clínico para jogadores de times pequenos.

    Mas eu confio em você meu tricolor, daremos a volta por cima, hoje provamos isso!!!

  20. O Reinaldo até que está se portando bem na esquerda…sendo que era a ultima opção…Não seria o caso de testar o Caramelo na direita?

  21. O time do São Paulo é muito limitado, de mediano para baixo, no jogo de hoje parecia 2 equipes de divisões diferentes, para não dizer outra coisa.

  22. Só sendo muito patriota e ufanista para achar que o São Paulo tinha chance nesse jogo. Estou satisfeito com o resultado pelo momento atual do time.

  23. O problema da Diretoria está inerte é que o time pode piorar ainda mais. O elenco foi totalmente desfeito, não chegou ninguém e tem todo o brasileirão pra contundir quem vai jogar…não é possível que ainda não se deram conta disso.

  24. Além do time principal ser muito limitado, o elenco é fraco, no jogo de domingo enquanto o adversário mudou os jogadores, entraram jogadores qualificados e que poderiam mudar o jogo, no São Paulo os jogadores que entraram eram fracos e em 99% das vezes não mudaria em nada.

  25. Olha a manchete do Jornal Nacional: São Paulo perde do Bayern e está a 13 jogos sem vencer. Eles queriam o que, que vencêssemos o melhor time do mundo em meio a pior fase de nossa história?

  26. Boa.
    O PA finalmente está conseguindo trancar o time.
    Sempre achei que quando trancasse os pontos começariam a vir.
    Depois dos pontos viria a confiança e depois o time poderia abrir e atacar mais.

    • Quando eu vi, achei que fosse montagem.

      Pena que não mandaram um “Fora Juvenal”.

      Esse tipo de recurso não dá certo com brasileiros. Se tivessem espalhado por aqui esse lance da hashtag, pode ter certeza que a torcida iria congestionar as placas de mensagens como essa.

  27. Gostei muito do time hoje, de verdade. Dentro do que temos, até que foi bem demais.

    Menção especial ao Reinaldo, que está muito bem. Ele entendeu o que nenhum outro lateral que passou por aqui nos outros anos entendeu: é necessário fazer somente o simples. Pena que demorou a entrar no time titular.

    O que é lamentável é ver o quanto nosso ataque é inofensivo.

    PS: Rogério pegou demais, mas foi displicente no penalti. Pô, queria rolar a bola no Neuer?

  28. Reinaldo foi bem. Jogador indicado por olheiro, o Baresi, bem superior ao Clemente, jogador que o empresario Adalberto trouxe, E o Fabricio tambem jogou bem, para o Denilson nao voltar mais ao time. Outra boa surpresa, Lucas Evangelista. O Autuori pos ele na posiçao de origem, terceiro homem de meio campo, pela esquerda, e nao como atacante, na ponta direita, onde o Ney professor Pardal o colocava. E ali parece render bem mais.

Deixe uma resposta