Guardiola: “O São Paulo dominou o mundo”

Autuori e Guardiola

Vice-campeão mundial como zagueiro do Barcelona, em 1992, o agora técnico Pep Guardiola se recorda muito bem da decisão contra o São Paulo. O novo comandante do Bayern de Munique relembrou o duelo com o clube brasileiro e exaltou a superioridade tricolor naquela partida.

“Me recordo muito bem daquela final. O São Paulo foi infinitamente superior, com Raí, Muller e outros jogadores fantásticos. Não tivemos nenhuma ação pra competir com eles, quanto mais para ganhar. O São Paulo dominou o mundo”, lembrou Guardiola.

Multicampeão com o Barcelona e considerado um dos melhores técnicos de todos os tempos por suas recentes conquistas, Pepe foi além e reconheceu o domínio são-paulino não só no continente sul-americano, mas também no mundo.

“O futebol brasileiro é sempre uma garantia de bons jogadores. O Paulo Autuori agrega com sua experiência mundial. O time conta com grandes talentos, como o Jadson, além do Luis Fabiano e o Lúcio, que acabaram não vindo. Será um bom jogo”.

Fonte: Site Oficial

21 comentários

  1. Boa tarde a todos e a todas! 🙂

    Naquela oportunidade, o SÃO PAULO “tratorizou” todos os que cruzaram o caminho tricolor. Pelo sujeito que é, não esperava outra coisa de Pepe Guardiola que não o reconhecimento e o respeito que lhe são peculiares. E, confesso: faz muito bem aos ouvidos ouvir isso que ele disse!

    Aquele time era mágico, talvez naquele momento imbatível para os grandes jogos.

    A imprensa dizia que torcer para o SÃO PAULO naquela fase era uma grande moleza. Não concordo. Sempre foi, é e será. Porque quem torce, torce, ué!?. E talvez o amor pelo time seja o exemplo que mais se aproxima — para as coisas menos importantes — do amor incondicional: você torce porque torce, ama porque ama. Amar porque ganha não é torcer, é admirar, achar legal etc, e isso está há anos luz de torcer.

    Me desculpem o desabafo, mas eu tenho visto tanta coisa no meio da nossa “torcida” que as vezes fico pensando o que seria da vida desses se torcessem para, digamos, a Ponte Preta, (com todo respeito!), por exemplo.

    Peço permissão para fazer minhas as palavras escritas pela Katia no post anterior. Isso sim é ser tricolor!

    Abraços!

    • Boa, Paulo… bom que outras pessoas comecem a mostrar o que é torcer, verdadeiramente, pois a mim levam pelo lado da “pegação” de pé, “medição” de sãopaulinidade etc…

      Fico feliz em ver esse tipo de declaração, que me mostra que nem tudo está perdido e nem todos possuem a mentalidade de torcer somente nas vitórias, nos títulos etc e que sabem valorizar nossa grandeza mesmo em períodos difíceis como o atual.

        • Sem a menor dúvida… lá nos dão o respeito que conquistamos e merecemos… aqui mesmo eu conheço muito torcedor rival que respeita demais o nosso clube… aberrações ou bizarrices eu vejo mesmo é entre os próprios torcedores que se dizem tricolores, por isso as vzs os chamo de “torcidinha”, que muitos não concordam… algumas vzs por vestir a carapuça…

    • Katia, tem que pedir sim! Não vai dando moleza não senão daqui a pouco o pessoal acaba tomando posse! 🙂

      Márcio, meu mestre, o SÃO PAULO é uma das coisas mais lindas da minha vida. Óbvio que quero ganhar, mas no dia seguinte às derrotas, faço questão de ir ao trabalho vestido com a camisa do time.

  2. Vamos que vamos São Paulo!

    Ansioso para ver o time jogando novamente no BR.

    Esses jogos vai ajudar demais o time, vamos voltar voando.

    O que me preocupa é físico, deu pra ver nos últimos jogos que os caras esgotam rápido. Mas creio que também vai melhorar essa parte.

  3. Nao sei o que ta acontecendo, mas contra corinthians e todos o jogos passados nao tava confiante, mas para essa viagem estou confiante no sp, acho que fabricio, rc, paulo miranda, aloisio e autuori vao cintagiar o time e vamos ganhar amanha do bayer..

Deixe uma resposta